História Meio-irmãos - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Mel
Exibições 26
Palavras 1.676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Desculpem-me pela demora, mas a criatividade tava foda, ta foda quer dizer, mas espero que gostem <3

Capítulo 7 - Capitulo 7


- A quanto tempo está ai? – disse um pouco receosa fechando a porta, ele apenas me encarou feio e se virou subindo as escadas novamente, suspirei e senti um aperto no coração, mas resolvi esqueci isso e fui a cozinha para ver se tinha algo para comer, e lá dei de cara com Gustavo conversando com Mariana! Ou .... Maria ou.... a foda-se

- Gus? O que ta fazendo aqui? E desde quando ta aqui? – disse estranhando tudo e pegando uma maça, Maria... ou Mariana, a quer saber vou chamar de Mari, estava me encarando com um sorriso convencida

- Acabei de chegar entrei pelos fundos, Maria me chamou para vermos um filme juntos no cinema e eu vim busca-la... – disse cada vez mais diminuindo a voz e abaixando o olhar ficando com o rosto levemente corado, o olhei indignada, nunca achei que ele fosse esse tipo de pessoa, então sussurrei baixinho para mim mesma “bitch” e sai da cozinha indo direto para meu quarto, pretendia ver series e mais series o dia todo para me distrair, fiquei assistindo até escutar batidas na porta

- pode entrar! – disse quase gritando sem tirar os olhos do notebook, e logo Vivian entrou, suspirei e dei pause no episódio que estava assistindo de Super Natural – o que quer Vivian

- olá querida! Bom... sabe a Maria gostou muito do seu amiguinho, qual o nome dele mesmo ahn... Guilherme...

- Gustavo – a interrompi

- isso Gustavo!

- ta e daí? – disse entediada, será que ela não percebe que quero volta a ver minha serie?!

- bom, quero que você a ajude a ficar com ele, eles foram no cinema tem meia hora, logo devem estar chegando, eu o chamei para ir no jantar com a gente – ela dizia toda animadinha como se fosse uma adolescente, e isso estava me irritado – preciso que você fala bem dela para ele

- Vivian eu não vou obrigar meu amigo a ficar com alguém – disse rapidamente, e logo ela fez uma expressão triste

- Melany, por que? Por acaso você gosta dele?! – disse em seguida mudando a expressão para surpresa e rindo baixinho

- claro que não! S-somos apenas amigos! – disse um pouco alto, e sentindo minhas bochechas esquentarem, então ela se virou para sair mas antes disse “é bom me ajudar senhorita” e saiu, bufei de raiva e voltei a ver minha serie, mas aquele ponto já havia perdido a vontade, então peguei o celular e tinha alguma mensagens

09:34: Ary - ei menina! E o horário é o qual?

11:12: Eu – não sei ainda, quando meu pai me falar eu te aviso

11:14: Ary – ta bem

 

Joguei o celular para longe e fiquei encarando o teto por um tempo, e assim acabei por pegar no sono, acordei por volta das 18 horas e PUTA QUE PARIU ninguém notou meu sumiço não?

Levantei e sai do quarto descabelada e com cara de sono, a casa estava em silencio, será que tinham me esquecido? ... acho que não papai nunca me esqueceria, ouvi um barulho vindo da cozinha, achei estranho, então fui até la, e ao chegar não acreditei no que vi, Gustavo beijando Maria, ela estava sobre o balcão enfiando a língua de cobra na boca dele, enquanto ele apertava a bunda dela, eu tentei falar algo, mas minha voz não saia, e eles não pareciam notar minha presença, cheguei mais perto e eles não pararam, então sai de lá o mais rápido possível ao chegar na sala vejo... Samuel e ... uma garota, da minha classe por sinal! Se pegando, ela já estava sem a blusa e rebolando no colo dele, meu deus o que ta acontecendo aqui?! E por mais que tenta-se minha voz não saia, era um silêncio absoluto, as lagrimas começaram a rolar pelo meu rosto, então corro para o segundo andar, e entro no meu quarto fechando a porta com força, mas ao olhar para minha cama, vi caio... e Mariana, e estavam fazendo coisas bem indecentes, cheguei perto, e tentei os empurrar, mas por incrível que pareça eu atravessei o corpo dos dois como se fosse um fantasma

- o que está acontecendo...? – perguntei a mim mesma, e foi nessa hora que finalmente minha voz saiu, sorri e olhei em volta, mas estava tudo escuro, fiquei desesperada, isso só pode ser um pesadelo, então de cada lado, apareceram, Caio, Samuel e Gustavo, eles se aproximavam, Gustavo foi o primeiro, ele me abraçou e me deu um beijo no pescoço e antes de sumir novamente sussurrou em meu ouvido “você será minha “. Em seguida fui Samuel, que me deu um selinho rápido o que me fez corar e antes de sumir como Gustavo disse “não irei lhe deixar escapar”. Por fim Caio, que me puxou pela cintura e me deu um beijo, um quente e cheio de desejo, e depois foi se afastando, mas não disse nada, e depois tudo começou a clarear, eu ouvia uma voz de fundo “Mel acorda!! Você ta atrasada” era a voz da Ana, mas o que ela faz aqui? Me levantei devagar ainda confusa

- Finalmente ne! Eu já ia chamar uma ambulância – disse exagerando e muito

- o que aconteceu? – perguntei sonolenta

- tu só dormiu o dia todo, já é 20 horas, e nós vamos sair as 21, melhor ir rápido tomar teu banho – levantei num pulo e corri para a suíte do banheiro, não acredito, era só um sonho, muito estranho por sinal, tentei me acalmar um pouco, mas flash de tudo que aconteceu me veio a mente me deixando um pouco perturbada, sai do banho meia hora depois, Ana e Ary estavam conversando animadamente na cama, sorri, e fui ao guarda roupa experimentei várias roupas, mas optei por um vestido meio marrom, meio nude, soltinho, com um sinto dourado na cintura, ele tinha um decote pequeno, mas que dava para ver um pouco meu seio, deixei o cabelo solto e fiz uma maquiagem básica,  coloquei um colar com um coração rachado ao meio com “LO” e brincos de argola, um batom rosa salmão, e me virei

- o que acharam? – disse desfilando pelo quarto

- que gatinha – disse Ary

- eu pegava! – completou Ana, nós rimos e descemos para Sala la já estavam todos esperando impaciente

- finalmente! – resmungou Maria, então me lembrei do sonho e abaixei o olhar

- tudo bem filha, então vamos? – sorri um pouco e afirmei com a cabeça e logo fui puxada por Ana e Ary para fora onde nossa limusine nos esperava, o restaurante não era longe por isso não demorou nada para que chegássemos, assim que chegamos, entramos, e um dos garçons nos levou a nossa mesa, Gustavo já estava la, ajeitando a gravata para ser mais precisa, parecia nervoso com algo, antes de alguém falar mais alguma coisa Vivian se intromete

- eu o convidei, ele tem um pedido especial para essa noite não é Gustavo? – disse ela o olhando, ele apenas afirmou abaixou o olhar e ficou calado – que gracinha ficou tímido – disse irônica, então se sentou – eu liguei para aqui a meia hora e disse tudo que queríamos, espero que não se importem

- a claro que não querida – disse meu pai dando um beijo rápido nela, logo dois garçons chegaram e colocaram a nossas frentes um caprese no copinho, Ary e Gustavo ficaram encarando aquilo e então Gus resolveu falar

- é isso que vamos comer? Se soubesse teria jantado antes - eu ri disfarçadamente, e percebi que Samuel, que estava a minha frente, também estava rindo enquanto comia

- Gustavo isso é Caprese, é uma salada, é apenas a entrada, depois vai vim mais coisas – disse Vivian um pouco constrangida

- É gostoso Gus, tem mozarela, tomate e Manjericão – disse Maria que estava ao lado dele

- ue, mas não era mais fácil ter trazido uma pizza? – disse pegando um pouco e colocando na boca, e pelo visto tinha gostado

- isso é um restaurante Gustavo – disse meu pai rindo – me conte Samuel, o que está achando do colégio novo?

- eu to achando legal, não é tal rígido quanto ao colégio militar – disse dando de ombros, Ana e Ary abriram a boca, nunca imaginarias que um “delinquente” daquele já estudou em um colégio militar

- para tudo, como assim você já estudou em um colégio militar? Como era? Tinha muitas regras? Você agia como um foragido? – dizia ary sem parar, até essa última pergunta meu pai a olhou confuso, mas ignorou por que achou que a mesma estava exagerada, eu ri um pouco, até notar que Ana estava calada, direcionei o olhar para a mesma, e ela comia sem parar, parecia aproveitar bem seu jantar

- Calma oh! Isso viro um interrogatório? – perguntou Samuel irônico, mas Ary apenas afirmou com a cabeça várias vezes – Sim já estudei, vou responder a segunda pergunta junto com a terceira, era rígido e tinha muitas regras, eu não podia fazer nada legal por isso estou adorando essa nova escola, e não tenho por que ser um foragido é um colégio como qualquer outro – dizia Samuel olhando fixamente para Ary, que anotava tudo em um bloquinho de notas, de onde ela o tirou?!

Após terminar toda essa confusão todosos garçons voltaram com outras bandejas dessa vez trazendo Yakisoba, dessa vez Gus se calou e comeu tudo assim como ana que já estava no segundo prato, EU NEM TINHA TOCADO NO PRIMEIRO!!, o jantar estava muito bom, e faltava apenas as sobremesas, que parecia ser uma surpresa Vivian não queria falar o que era de jeito nenhum

- Mas então... qual a surpresa que o Gustavo tem para nós mamãe? – disse Mariana bem curiosa, parecia que nem ela sabia, todos olhamos para Vivian, todos mesmo!

- bom, diga Gustavo, a surpresa – ela levantou a sobrancelha com um olhar desafiador

- eu... queria dar uma notícia – começou a falar meio tímido, então lembrei da “cena” mais cedo que vi na cozinha, e olhei para Maria seus olhos estavam radiantes diante de Gustavo, já previa merda – Eu... e a Maria estamos namorado.


Notas Finais


Por favor, se puderem, comentem, favoritem a fic e indique para amigos que também gostam <3
assim saberei qu vocÊs estão realmente gostando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...