História Meios Irmãos - Capítulo 21


Escrita por: ~ e ~Yona_ML

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Plagg, Sabine Cheng, Tikki
Tags Adrinette Alyno Plakki
Exibições 337
Palavras 777
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 21 - Capítulo 21


Marinette On

Acordei com meus olhos sendo incomodados pela luz do sol que refletia sobre a janela até minha cama, e fico tentando me acostumar.

Sinto um peso sobre mim, e vejo dois braços fortes e músculos em volta da minha cintura.

Esfrego minhas mãos sobre os braços, tentando me aquecer, e vejo penas do meu travesseiro espalhadas pela cama.

- Nossa!! C-como isso? Fomos tão longe assim?  *Sussurrei*.

Me viro e vejo Adrien me abraçando e eu fico de frente para ele e o mesmo já estava acordado e ele me dá um beijo

- Bom dia, minha princesa. Dormiu bem? *Ele diz colocando o cotovelo sobre o resto do travesseiro e apoiando sua cabeça sobre sua mão.*


O coloco deitado e fico em cima dele.

- Dormir com você é o mesmo que estar nas nuvens. *Olho em seus olhos e o beijo.*

Começamos a nos beijar calmamente, mas o beijo foi se intensificando e nossos corpos que estavam colados, começaram a queimar por dentro.

Continuo por cima dele, e ele leva sua boca até meu pescoço, depositando pequenos chupões ali.

Ele leva suas mãos até minha bunda, e percebo que eu estava nua, gelei completamente e me deitei puxando o cobertor até meu pescoço.

- O que houve? - Ele diz.

Me levanto com o cobertor em mim.

- Esta ficando quente... quer dizer, tarde, não é? Temos que descer e... - Quase tropeço no cobertor mas me seguro na cabeça. Você sabe, né? Vou indo. -Desço correndo e me tranco no banheiro.

Tiro o cobertor e o coloco no cesto para que meus pais não vissem as manchas de sangue.

Entro no boxer e ligo o chuveiro.

- Princesa? Princesa! - Ele diz batendo na porta.

- A-adrien?

- Por que saiu de lá assim?

- N-nada.

- Então me deixa tomar banho com você.

- N-não sei.

- Mari, já vi você sem roupa não precisa ter vergonha.

- N-não me lembre disso. - Digo colocando as mãos sobre meu corpo mesmo com a porta trancada.

- Entendi!! Não foi bom o suficiente. - Ouço um suspiro pesado dele, como se estivesse triste.

- N-não, você entendeu errado.

- Não. Você não gostou da nossa noite juntos ontem. Me desculpe!! - Ele abre a porta do quarto e ia saindo, mas eu chego por trás o abraçando.

- Eu amei!! Só estou envergonhada e com um pouco de dor. 


- Sim. - Continuo o abraçando, ele se vira e me leva até o banheiro. A-Adrien? Q-que?

- Não precisa ter vergonha.

Ele começa a me beijar, um beijo intenso e cheio de prazer.

Ele me pega no colo sem desfazer o beijo, entrelaça minhas pernas em sua cintura e me leva em direção ao banheiro, e a cada momento nos corpos ficavam mais quentes, e nossas bocas mais coladas e inseparáveis.

Adrien fecha a porta sem me tirar de seu colo, a tranca, e eu continuo o beijando e passando a mão pela sua nuca.

E vamos para debaixo do chuveiro e paramos o beijo por falta de ar, mas em poucos segundos nossos lábios estavam juntos novamente.

Ele vai descendo os beijos para meu pescoço dando pequenos chupões, lambidas e mordidas.
Ele liga o chuveiro e tira sua roupa.

- Se me permite dizer, você tem um corpo lindo. - Falo enquanto passo minha mão em seu peito, descendo ela até seu membro e o apertando.

Ele solta um pequeno gemido. Eu o coloco na parede, me ajoelho e começo a beijar seu peito e vou descendo os beijos.

- P-princesa?

Desço os beijos até uma certa parte, o encaro, e abocanho seu membro.

- P-princesa, o que está fazendo?

Tiro minha boca e falo

- Você vai ver. E se quiser ajudar, fique a vontade.

Coloco minha boca novamente, e começo a chupar, ele pega minha cabeça e começa e empurrar levemente.

Continuo beijando, chupando, mordendo e brincando, enquanto ele não se importava mais com o barulho dos gemidos. Cada gemido era mais alto e me deixava com mais prazer.

- V-vai p-princesa.!!! M-mais r-rápido. 

Logo quando ví, fui acelerando e acelerando com a boca ali, dando um prazer incondicional para Adrien.

Logo quando ele gozou e engoli tudo, e lambi meus lábios como se tivesse saboreando algo divino.

Logo Adrien me pegou no colo e me prendeu na parede de modo que gemi quando senti a parede gelada em minhas costas. Olhei para Adrien que sorria de modo malicioso, cheguei perto de seu ouvido e falei: ME TACA NA PAREDE E ME FAÇA SUA!

E assim ele fez, se encaixando de modo perfeito. A partir dali percebi que eu era de Adrien....somente dele!!!


Notas Finais


Me chamem no privado aqui do Spirit para te dar meu número de telefone e aí a gente conversa no whatsapp....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...