História Melanie's World - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Amor Doce, Bullying, Castiel, Drama, Erva-do-yoongi, Melanie, Violencia
Exibições 28
Palavras 1.462
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hi <3
Mil desculpas pela demora! Explico melhor nas notas finais.
Ah, e também tenho uma fanfic maravilhosa pra divulgar pra vocês ¬u¬ (Notas finais)
Quase esqueci, roupa da Mel tbm nas notas finais qudaksjoiuahsajshn qq

Capítulo 9 - Beijos


04.07.16

6:00 AM

 

  Depois de uma péssima noite de sono, despertei com o barulho do meu despertador. Me dirigi ao banheiro com dificuldade, pois meu corpo ainda doía pelos chutes que levara. Como sempre, comecei com minhas higienes, logo depois escolhi uma roupa e passei bastante maquiagem nas marcas que haviam em meu rosto, fui me vestir, minha roupa não era nada demais, como sempre. Apenas uma calça branca, uma blusa de mangas, tênis preto com cano alto, e, o que não podia faltar: Meu precioso óculos. Desci, tomei um iogurte, e como sempre, meu pai não estava em casa, bufei, pegando uma maçã e lavando-a, chequei as horas em meu celular, onde marcavam 6:45, peguei a maçã, meu celular com meus fones, e minha mochila, indo em direção á escola.

[...]

  Cheguei na escola com um certo receio, pelo o que acontecera ontem. Fui em direção ao pátio da escola e me sentei, logo me distraindo com meu celular. Depois de um tempo meio entediada, olho ao redor do pátio, logo avistando uma figura de cabelos vermelhos. Era Castiel, e ele estava conversando com...a Ambre, eles estavam, estavam tão próximos! Porquê estou me preocupando com isso? — Pensei. Suspirei logo voltando á atenção ao meu celular.

 

 Depois de um tempo, o sinal tocou, logo todos os alunos se recolheram, indo para suas salas, fui, sem nenhuma animação. Chegando lá, me dirigi á minha carteira, onde, como sempre, estava cheia de palavras e mensagens maldosas, suspirei e me sentei, logo o professor chegou e começou á explicar a nova matéria. Estava prestando atenção na matéria, quando sinto algo leve batendo contra minha cabeça, ah, era uma bolinha de papel. A mesma caiu do meu lado, pego-a, e abro, lendo o que estava escrito nela:

 

"Então Melzinha, gostou da surpresinha de ontem? Estamos pensando em continuar com essas surpresas, nós gostamos bastante.

Com amor, de sua melhor amiga, Ambre."

 

 Estremeci. Já não bastavam o que vinham fazendo comigo esses anos? Agora teria que ser um saco de pancadas todos os dias, peguei o papel e o coloquei de baixo dos livros, logo virei para encarar Ambre, a mesma estava com um sorriso diabólico para mim, arregalei de leve os olhos e virei novamente para a frente, pensando em somente uma coisa:

 

Estou ferrada.

 

[...]

 

 Já era o horário do intervalo, enquanto ia ao refeitório, fui interrompida por Ambre, tentei passar a ignorando, mas ela me puxou para encara-lá.

 

— Nossa Mel, está fugindo de mim? — Ela perguntou sarcástica, apenas olhei para baixo, evitando contato visual com ela — Okay, vou ir direto pro assunto, sabe, nós estamos sem dinheiro para comprar comida no refeitório, então... — Entendi o recado dela, mas eu não tinha dinheiro para mim e para ela comprarmos comida, abaixei mais ainda a cabeça.

 

—  M-mas...eu não tenho dinheiro para nós duas comprarmos... — Falei com a voz um pouco mais baixa que o normal, quase como um sussurro, ela riu um pouco alto, rapidamente ela me jogou no chão, pegou o dinheiro que estava na minha mochila, e disse:

 

— Obrigada Melzinha, sabia que podia contar com você. — Ela riu sarcástica, pegando meu cabelo, e o puxando, me fazendo levantar, logo ela jogou minha cabeça sobre a parede e saiu, minha cabeça doía muito, eu fiquei um pouco tonta, e estava andando com dificuldade, logo vi uma silhueta masculina, antes de minha visão escurecer, e meu corpo encontrar o chão.

 

[...]

 

  Acordei em uma sala, logo avistando Castiel sentado na mesa do professor, não lembrava o que tinha acontecido.

 

 Finalmente você acordou! Pensei que ia passar anos dormindo.  Ele comentou rindo, revirei os olhos.

 

— Porquê estou aqui? O que aconteceu? — Perguntei curiosa.

 

— Ah, sei lá...eu estava indo falar com você, quando você do nada apagou, então eu te trouxe pra cá. — Ele falou com uma naturalidade incrível, sendo que eu tinha acabado de desmaiar.

 

— Ah...Então, eu já vou indo. Obrigado por "cuidar' de mim. — Levantei da cadeira, na verdade, tentei levantar, logo sentindo uma tontura, e caindo para o lado, mas Castiel conseguiu me segurar á tempo

 

— Não, você não vai á lugar nenhum, até você melhorar. — Ele falou e me ajudou a sentar em uma cadeira, logo me encarando.

 

— Castiel, e-eu estou bem. — Forcei um sorriso, e logo desviei o olhar do dele.

 

— Porra Melanie, você é péssima com mentiras. — Ele comentou rindo da minha cara. Bufei, e um bico se formou em meu rosto. — Você é tão engraçada com raiva. — Ele continuou rindo e "bagunçou' meu cabelo.

 

— Hey! Pare com isso! — Falei tentando arrumar meu cabelo novamente, obtendo sucesso depois de um tempinho — Hey... Porquê você faltou ontem? — perguntei curiosa.

 

— Ah, só dormi demais e perdi a hora. Aconteceu alguma coisa com você? — Ele perguntou me olhando nos olhos, logo abaixei a cabeça, nunca consigo ter contado visual com alguém por mais de... sei lá, uns 4 segundos.

 

— N-não... — Eu forcei um sorriso fraco — É! Não aconteceu n-nada. — Porra, realmente, sou péssima com mentiras. Ele levantou meu rosto e olhou com firmeza para os meus olhos.

 

 — Melanie, pode confiar em mim.  Aconteceu alguma coisa? — Mordi o lábio inferior, e seu olhar se direcionou para minha boca, ele molhou os lábios, e se aproximou bastante de meu rosto, conseguia sentir perfeitamente sua respiração quente contra minha pele fria, me fazendo arrepiar. Ele direcionou seu olhar para meus olhos novamente — Mel, pode me contar. Dá pra ver pelo seu olhar que algo aconteceu. — Fechei os olhos e respirei fundo, quando abri minha boca para falar algo, logo fui surpreendida por um beijo, um beijo calmo, sem língua, apenas um selar de lábios, mas um selar demorado. — Eu te prometo, que nunca mais vai acontecer nada se você me contar. — Ele disse após nós nos separarmos do demorado selar, minhas bochechas estavam quentes, e nós estávamos ainda próximos.

 

 — A Ambre...Ela... — Antes de eu conseguir terminar de falar, o sinal tocou, logo entrando várias pessoas na sala, Castiel bufou e se sentou na sua carteira, ainda me olhando. Abaixei o olhar corada. 

 

[...]

 

  Depois de todas as aulas acabarem, estava saindo da sala, quando sinto uma mão pesada no meu ombro, olho para trás, e vejo Castiel, lembrei que teria que explicar à ele o que aconteceu, suspirei e entrei na sala junto com ele, que já se encontrava vazia.

 

— Okay, eu já sei o que você quer. — Falei me sentando na mesa do professor, enquanto ele se apoiava em uma cadeira. — Aconteceu que Ambre me bateu, eu tive que ir para á enfermaria, e hoje ele me mandou um tipo de carta falando que tinha que gostou do que fez comigo, pegou meu dinheiro, e bateu minha cabeça contra a parede. Satisfeito? — Falei tudo bem resumido e de uma vez, ele me encarava meio vermelho e com os olhos levemente arregalados, ele olhou para baixo, suspirando, e depois olhou pra mim.

 

— Como... — ele falou baixo — COMO VOCÊ DEIXA QUE ELAS FAÇAM ISSO COM VOCÊ MELANIE? VOCÊ É UMA... — Ele ia falar algo, mas logo parou. Até ele me julgaria? Em meus olhos, pequenas lágrimas começaram a se formar. Eu saí de cima da mesa do professor, e segui, fungando, até a porta, onde, antes de girar a maçaneta, uma mão grande me impediu — Desculpa. — Ele levantou o meu rosto com a outra mão, logo vendo meu rosto molhado por algumas lágrimas que acabaram de cair — Ah, Merda! Desculpa Mel, eu não queria te fazer chorar! E-eu sou um idiota mesmo... — Ele falava se embolando nas palavras. — Eu só fico irritado porquê você não se defende, sério, desculpa. — Ele falou, eu suspirei e tirei minha mão de baixo da dele.

 

— Tudo bem... Mas é meio óbvio o motivo por qual eu não me defendo. Você tem ideia de quantas garotas me agrediram ontem? Não, você não tem. — Falei com um pouquinho de raiva, logo suspirando novamente — Só...só vamos embora daqui. — Eu falei pegando em sua mão e abrindo a porta, logo o puxando pra fora, e andando com ele até a saída.

 

— Hey Melanie...— Ele parou de andar, deu um sorriso de canto — Você gostou do beijo? Se quiser nós podemos repetir, só que de um jei- 

 

— Nossa, hehe, eu estou bem cansada, acho que vou pra casa, tchau Castiel. — Falei rápido me enrolando nas palavras, antes de me virar, ele me puxa pelo pulso, colando nossos corpos, e também, nossos lábios. Seus lábios são tão macios, me fazem ter vontade de experimentar ainda mais. Boto minha mão em sua nuca, e aprofundo um pouco mais o beijo, sinto suas mãos passeando minha cintura, então acho melhor parar o beijo, antes que nós passarmos um pouco do limite, afinal, ainda estamos na escola, termino o beijo com um rápido selar, logo abro um sorriso fraco e sinto minhas bochechas corarem novamente, olho para ele e aceno, saindo apressada.


Notas Finais


SABE, EU ACHO QUE NÃO MEREÇO SER APEDREJADA PQ ESSE CAPITULO TEVE UNS PEGAS -q

PELO AMOR DE DEUS, ME DESCULPEM! Provas, simulados, atividades, coreanos (nkwjrjeio), e o caralha4 me atrapalharam para escrever, mais o pior foram as provas T~T


Roupinea da Mel:
http://www.polyvore.com/cgi/set?.locale=pt-br&id=212025258

~~~~~~

AGORA, QUERO COMPARTILHAR UMA FANFIC SIMPLESMENTE MARAVILHOSA, QUE ME FEZ FICAR 5 HORAS PERDENDO MEU TEMPO PRA LER, MAIS VALEU Á PENA
(/ ͡° ͜ʖ ͡°)— https://spiritfanfics.com/historia/pelo-meu-amigo-eli-6632329


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...