História Melannie. {VKook Mpreg.♡} - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Vkook Bts Bangtanboys
Visualizações 194
Palavras 1.935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus amoreeees!
Quem é vivo sempre aparece, não é mesmo???

Bom.
Me perdoem pelo puta atraso! Eu precisei estudar para uma fucking prova importantíssima e também pra umas provas da escola, além disso, minha net tava um verdadeiro ânus e o Wattpad (O app onde eu escrevo, edito e posto essa fanfic primeiro) bugou pra cassete então eu tive que reescrever esse capítulo Telefone Removido47202 fucking vezes!

Bom... vamos ao capítulo antes que eu passe o dia todo digitando aqui.

Espero que gostem!

Capítulo 3 - Capítulo 2.


Taehyung sentia-se cansado.

Cansado tanto fisicamente quanto psicologicamente. Seu coração doía e sangrava como se alguém tivesse o esfaqueado várias vezes até que sobrassem apenas pedaços de musculo estriado cobertos de sangue.Sua mente estava um turbilhão, estava totalmente conturbado e desesperado. As cenas daquela noite se repetiam frequentemente em sua mente durante as vinte e quatro horas do seu dia. Ainda lembrava-se da dor no olhar de Jungkook enquanto o pedia perdão, das lágrimas dolorosas que enxarcavam o rosto pálido do mais alto e de suas explicações que faziam a situação dificultar-se ainda mais.

Uma parte de si sentia-se culpada por não ter dado chances de explicação a Jungkook e de ter deixado sua felicidade ir embora sem mais nem menos. 

Quem sabe Jeon não o amasse de verdade? 

Quem sabe não estivessem juntos sem mágoas nem rancor? 

A verdade é que o Kim sentia falta do moreno, queria o mesmo ao seu lado e queria estar em Seul curtindo o tamanho amor que sentia por ele. 

Ah... Isso era tudo o que Taehyung mais queria.

Porém... Uma outra parte de si culpava Jungkook por ter mentido e despedaçado o seu coração sem dó nem piedade. 

Jungkook havia o usado e isso era imperdoável! 

Ou apenas o seu orgulho fosse grande o suficiente para deixá-lo seguro disso.

Bom... Digamos que Taehyung estava um tanto confuso em relação ao assunto. 

Mas do que adiantaria? Jeon já havia partido e junto com ele havia levado todas as suas esperanças. 

Óbvio que Jimin estava certo ao falar que o ruivo precisava se amar mais e voltar a viver, mas não seria tão fácil quanto parece. Tudo levaria tempo, esforço e força de vontade algo que faltava muito em vida sua. 

Sua auto estima baixa o proibia de melhorar em qualquer aspecto em relação a si e pra completar e colocar a cereja no topo do bolo, Taehyung supostamente virara vítima de uma puta depressão.

Havia falado sobre isso com o amigo baixinho que deixou um suspiro forte escapar e o fitou alegando que não existia nada na vida pelo qual não poderiam vencer, principalmente Taehyung que sempre fora forte.

Ah, Park... 

O que seria sem ele?

Talvez um imbecil sem noção perambulando as ruas de Gwacheon sem rumo.

- Ya! Garoto! - Sentiu a mão gordinha do rosado sacudir o seu ombro esquerdo com força sendo assim, despertado de seus devaneios. - Estou falando com contigo há um tempão! Em que planeta você está? - O tom do mais baixo parecia brincalhão e animado, certamente almejava receber ao menos um sorriso seu. 

Foi mal Jimin, mas sua tentativa fora frustrada. 

- Ah... - sentiu-se um pouco constrangido por deixar seu amigo falando sozinho e bateu na testa com a mão direita fechando os olhos e negando com a cabeça em repreensão a si próprio. - Me desculpe, eu estava pensando. 

Jimin observou-o suspirar pesado e apoiou os cotovelos na mesa juntando as mãos abaixo do queixo enquanto pensava um pouco. 

Continuava preocupado com ele.

Park temia que essa depressão o afundasse de forma que não conseguisse reerguer-se. Pode parecer um pouco ou talvez muito dramático, mas o estado do mesmo denunciava um belo motivo para a preocupação alheia do baixinho.

- Não vai comer? - A voz doce do amigo o fez parar de se perder em seus pensamentos novamente. - A comida daqui é ótima! 

O Kim pôde observar perfeitamente um sorriso angelical se formar nos lábios cheinhos do Park que o incentivou novamente a se animar. Suspirou novamente observando cada expressão sorridente e animada do meis velho, sabia quais eram as reais intenções daquilo tudo assim como sabia o quão feliz estava Jimin apenas por lhe comprar comida.

Jimin queria o seu bem tanto quanto detestava vê-lo mal. Suas lágrimas eram como vários tiros no peito e sua tristeza doía mais do que a própria morte do mesmo. 

O observou levar até a boca os hanshis com uma bela quantidade de macarrão ensopado com um molho escuro e pedaços de carne, algo que - por algum motivo estranho e desconhecido - fez o seu estômago revirar.

- Er... - Engoliu à seco fazendo uma leve careta enquanto ainda observava o rosado comer. - A comida parece mesmo muito boa...

Guiou os seus olhos escuros ao prato à sua frente e - sem vontade alguma de comer - levou uma pequena quantidade dos legumes até a boca buscando saboreá-los com calma se satisfação. 

Bom... Não pôde negar, a comida, realmente, estava deliciosa apesar de serem apenas legumes. 

Buscou degustá-los com calma, algo que foi quase impossível já que estava morrendo de fome, afinal, não comia direito há dias.

Jimin sorriu satisfeito enquanto observava a cena limpando delicadamente a boca com um guardanapo. Mais uma vez havia vencido sua teimosia.

- Estava mesmo com fome, não é? 

- Unrum. - Sorriu... Pela primeira vez depois de dias, Taehyung sorriu de verdade.

- Que ótimo porque eu pedi alguns empanados de frango, sei que você ama! - Jimjn sorriu largo sentindo-se feliz.

E sempre era assim, a felicidade de Taehyung era a felicidade de Jimin e a felicidade de Jimin era a de Taehyung. Seus sorrisos se contagiavam, suas risadas eram divididas assim como suas lágrimas. Podendo assim, afirmar que eram irmãos a qualquer um que pergutasse, já que, era assim que se viam.

- Que otimo! - Comemorou o mais alto sorrindo radiante ao ver o garçon trazer os seus amados empanados.

Abriu o saquinho de papel e aspirou o cheirinho de frango frito almejando ficar com água na boca.

Mas, não foi bem isso o que aconteceu. 

Ao contrário do que esperava, Taehyung sentiu o seu estômago embrulhar ferozmente ao aspirar aquele cheiro - agora - enjoativo de fritura, algo que o levou a correr até o banheiro mais próximo e despeja tudo o que havia comigo na louça do sanitário. 

Jimin, assustou-se com o comportamento inesperado do menor e o seguiu, estava preocupado e ficou ainda mais ao ver o mais novo vomitar.

- Tae? - Acariciou o ombro do Kim. - Esta tudo bem?

O mesmo levantou-se um pouco cambaleante e assentiu indo até a pia e lavou sua boca, agora, sentindo-se tonto.

- Taehyung... O que está havendo? - Park aproximou-se notando o mais alto empalidecer e seu corpo ficar mais mole.

Taehyung não pôde responder, apenas engoliu à seco antes de apagar.


...


No hospital, após um bom tempo desmaiado, Taehyung abriu os seus olhos aos poucos, sua mente estava confusa e perguntava-se se estava sozinho, porém, ao olhar em sua volta avistou um Jimin nervoso caminhando de um lado para o outro.

- Desse jeito vai cavar um buraco no chão. - Chamou a atenção do rosado que caminhou até si apertando-o em seus braços. 

Era visível a preocupação do seu hyung, seus olhos se encontravam um tanto arregalados e sua respiração pesada, seu coração pulsava forte em nervosismo e sua garganta estava seca. Não era normal um garoto tão saudável como Taehyung, passar mal assim, do nada. 

- Você me deixou tão preocupado! - Tais falas fizeram com que Taehyung abrisse um singelo e doce sorriso fraco, o garoto mantinha um alto nível de palidez e sua aparência continuava abatida, parecia estar muito doente. 

- Ya hyung... Não precisa se preocupar... - Retribui ao abraço do pequeno de forma desajeitada, depositando um selar doce no topo da cabeça rosada do menor.

- É claro que preciso me preocupar, Kim Taehyung! - O tom irritadinho do mais baixo o deixou mais fofo algo que levou Taehyung a sorrir mais largo com uma certa vontade de aperta-lo. - Eu vi você vomitar tudo o que comeu dentro daquele vaso e depois desmaiar, é óbvio que eu iria me preocupar!

- Eu entendo, hyung, mas eu devo apenas estar mal do estômago. - Apesar de não ter segurança em suas palavras, Taehyung opitou por usa-las na expectativa de tranquilizar um pouco mais o coraçãozinho de Jimin.

No fundo sabia bem que não era exatamente isso que edtava causando todo esse problema e também estava preocupado, mas odiava deixar o amigo em tal estado.

- Não, Tae... Há dias você não se alimenta bem, por que estaria mal do estômago? - Park negou com a cabeça nada convencido da afirmação do mais alto.

Não havia indícios de que aquilo era problema no estômago e o que mais assustava o garoto era a probabilidade de Taehyung ser vítima de algo grave.

Enquanto um rosado beirava o pânico pensando em possíveis doenças para Taehyung, o médico Dr. Kim Namjoon - um velho amigo dos dois - entrou na sala com as sobrancelhas erguidas enquanto encarava seriamente os papeis presos na prancheta que havia em suas mãos.

- Nammie! - Jimin saltitou alegre por rever o amigo e esquecendo sua preocupação por alguns momentos.

Há anos não via Namjoon, o mesmo havia se mudado para o exterior desde que opitou por cursar sua almejada faculdade de medicina em Harvard, mérito por sua grandiosa inteligência.o mesmo havia mudado bastante! Seus cabelos antes negros, agora ostentavam um loiro platinado maravilhoso, os seus braços aparentemente encontravam-se mais fortes e resistentes e seu maxilar firme dava um toque conceitual e sensual ao garoto. Entretanto, o seu rosto ainda continuava o mesmo, as mesmas covinhas, os mesmos lábios cheios, os mesmo olhos. Porém, o que mais havia chamado a atenção de Park Jimin era o fato de que dedo anelar da mão esquerda do maior, agora, sustentava uma linda aliança de ouro e seu semblante se tornara mais sério.

Em questão de segundos, loiro encarou os dois presentes na sala com sua boca em uma perfeita linha reta e seu rosto - que vivia sereno - agora estava sério e preocupado.

- Jimin, Taehyung, tenho uma notícia que pode não ser muito boa no momento. - A prova das palavras do loiro era o seu tom extremamente sério, pois, o garoto sempre tivera o timbre suave, mas, agora estava tenso, o que deixou sua voz mais grave e firme deixando claro que estava mesmo falando sério algo que deixou Jimin desesperado.

Taehyung observou o pânico consumir os olhos do rosado e sentiu o seu corpo estremecer em nervosismo, queria muito saber o que tinhas mas, ao mesmo tempo estava desesperado por dentro, afinal, quem não estaria? 

- Bom... Pode falar Namjoon, estou pronto para receber notícia. - Mentiu descaradamente. 

Jimin o encarou apreensivo, sabia que o ruivo mentia pois o conhecia incrivelmente bem, seus olhos esbanjavam medo com um pequeno toque de curiosidade, Park sabia muito bem que Taehyung queria apenas se mostrar forte para que ele se sentisse mais confiante.

Namjoon encarou os olhos do ruivinho de forma mais gentil e suspirou se aproximando um pouco mais. 

- TaeTae... - Chamou sua atenção de forma suave, já que aquela notícia tinha que ser dada com calma e paciência. - Você está grávido de nove semanas e quatro dias...

As palavras de Namjoon deixaram Taehyung em choque, ruivo não sabia como reagir a aquilo.  Devia chorar? Rir? Gritar? Ficar em silêncio?

A única o coisa que conseguiu fazer foi levar seu olhar para o amigo rosado que não conteve -  na verdade nem tentou conter - as lágrimas que vieram em cascatas, o mesmo abraçou-o de forma carinhosa e protetora.

Não que Park não desejava ser tio, em outra ocasião se sentiria feliz pelo amigo, mas agora sentia medo. Medo do que Taehyung poderia fazer, afinal, essa gravidez jamais fora desejada a essa altura do campeonato. 

Não que não tivesse capacidade para ser pai, Park sabia muito bem que o mesmo não era imprudente, ainda mais gostando tanto de crianças, contudo, essa não seria uma criança qualquer.

Seria filho de Jeon JungKook. 

Dúvidas? Não havia nenhuma pois todos saibam e eram seguros de que Jungkook fora o primeiro e último homem cujo Taehyung havia se entregado.



Notas Finais


Gostaram???
Espero que sim!
Logo logo voltarei novamente.

Beijos!
Tchau tchau! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...