História Melannie. {VKook Mpreg.♡} - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Vkook Bts Bangtanboys
Visualizações 68
Palavras 1.343
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meu bebês!
Após cem anos luz finalmente eu brotei de novo, huh?
Mas agora eu estarei mais presente por aqui, prometo!

Sem maia delongas, vamos ao capítulo.

Capítulo 3 - Capítulo 1.


Dois meses depois


- Taehyung! 


Passados dois meses após o decepcionante termino de Jungkook e Taehyung, Jimin - melhor amigo de Taehyung e primo de Jungkook - batia na porta branca do atual quarto de Taehyung já que haviam se mudado para Gwacheon há exatos quarenta e cinco dias e o mais novo insistia em não querer sequer sair do quarto para comer. 


- Taehyung-ah! Abre para mim, por favor! 


- Não! - a voz grave e fraca de Taehyung ecoou após incontáveis batidas na porta.


- Você precisa sair daí, Tae! Você não pode se afundar assim por causa de um relacionamento que não deu certo! - O rosado encostou o seu rosto na porta e soltou um longo, cansado e desapontado suspiro após sua fala.


O rosado não sabia mais o que fazer em relação ao Kim. O mesmo não saía, não comia, não queria nem frequentar as costumeiras aulas de dança semanais. Jimin temia o mal que esse estado depressivo pudesse fazer à saúde do maior, pois viera notando a tamanha palidez e fraqueza do mesmo, os seus lábios que antes esbanjavam uma cor viva e rosada, agora eram de uma palidez morta e sem cor, além de em seus olhos, olheiras fundas se faziam presente, tornando o que era um rosto tão alegre, um rosto sem expressão ou harmonia alguma.


Park foi tirado de seus devaneios pensamentos no momento em que o ranger da porta se abrindo invadiu sua audição revelando um Taehyung extremamente acabado, assim como imaginara há segundos atrás. 


O olhar fosco e negro do maior recaiu sobre o menor que mordeu levemente o lábio inferior em um gesto de nervosismo, algo que piorou ainda mais ao receber um suspiro indecifrável do melhor amigo que apenas virou as costas voltando para sua cama.


Adentrou o local observando atentamente cada cantinho e surpreendeu-se ao notar que tudo estava arrumado e um cheiro delicioso invadiu suas narinas.Cheirava a lavanda fresca misturando-se com um leve e sutil cheirinho de ortelã.


- Não imaginava que o quarto estivesse assim. - Confessou Jimin voltando a observar o garoto que agora encontrava-se afundado entre os lençóis enquanto fitava o nada à frente de si. - Na verdade, imaginei uma montanha de tralhas espalhadas pelo chão junto a alguns pedaço de pizza estragados e mais algumas porcarias. - O mais velho riu sem ânimo na tentativa de aliviar um pouco aquele clima tenso.


- O fato de que eu estou depressivo não significa que me transformei em um porco, hyung. - Rebateu Taehyung ainda fitando o nada enquanto mexia a ponta de seu grande e macio edredom entre as mãos. - Mal cheiro tem me causado muito enjoo ultimamente...


O mais velho sentou-se na ponta da espaçosa e macia cama de Taehyung e suspirou pesadamente continuando a observar preocupadamente o estado do melhor amigo.


- Estou preocupado, Taetae-ah. - Declarou o Park apesar de sentir um leve nó se formar em sua garganta. - Há exatos quarenta e cinco dias nos mudamos e há exatos quarenta e cinco dias você está enfurnado neste quarto! - A preocupação no olhar do baixinho era extremamente notável, o mesmo só queria ajudar a Taehyung, ele sabia que o mesmo fazia planos esplêndidos para o futuro desde sempre e agora tudo parecia desmoronar de forma impiedosa e dolorosa. - Você não pode se manter nesse estado, Taehyung! Olha pra você! Nem parece aquele garoto alegre e sonhador de sempre!


- Meus "Sonhos" e minha "alegria" foram arrancados pela mágoa que me causaram aquelas palavras... Ah, aquelas dolorosas palavras... - lágrimas repletas de dor, rancor e sofrimento começaram a passear despreocupadamente pelo rosto macio e - agora - pálido do garoto de madeixas avermelhadas.


Apesar de tudo, a expressão do mesmo continuava intacta. Sua frieza não permitia que o seu rosto emitisse sentimento ou emoção alguma.


- Eu sei o quanto dói e sei que vai continuar doendo durante um longo tempo, Taehyung... - Jimin segurou o rosto do maior fazendo com que o mesmo olhasse em seus profundos olhos negros que já estavam inundando de tantas lágrimas acumuladas. - Mas você tem que entender que as suas lágrimas não o trarão de volta e os seus lamentos não mudaram a sua situação ou sequer levarão a sua dor embora junto a eles, muito pelo contrário, isso tudo só te fará sofrer ainda mais. - A voz do baixinho rosado soou de forma doce e acolhedora enquanto os seus dedos recolhiam todas as lágrimas que se encontravam espalhadas pelo rosto delicado e infantil de Taehyung. 


- Você tem razão, Jimin... - O Kim fungou ajudando o melhor amigo a enxugar suas lágrimas. - A vida tem que continuar...


- Isso mesmo, Tae. Você precisa se amar acima de qualquer coisa... - Jimin sorriu fechado e acariciou o rosto do Kim. - E eu eu estarei aqui, para você quando precisar. 


Taehyung soluçou puxando o amigo para um abraço apertado enquanto deixava toda a sua dor escorrer através de seus olhos.


(...)


- Finalmente em casa... - Jeon suspirou ao entrar em seu apartamento e se jogou em seu enorme e macio sofá.


O moreno estava exausto por mais um dia de gravação.


Digamos que a vida de ator em Nova York não fosse lá uma das mais tranquilas...


Mas isso também não quer dizer que o cansaço não seja compensado, afinal, o salário era maravilhoso e o status social mais maravilhoso ainda. Talvez fosse a vida que o acastanhado almejasse desde sempre, certo?


Errado... 


A falta de dua antiga vida era enorme e às vezes chegava a doer...

Jeon tinha seus pais a seu dispor o tempo todo, tinha uma boa classe social apesar de tudo, tinha tempo pra sair, tinha amigos verdadeiros...


Tinha Kim Taehyung...


Ah... Como aquele sorriso quadrado e contagiante lhe fazia falta... Jungkook nescessitava dolorosamente daquele olhar doce e acolhedor que tanto o confortava nos momentos difíceis... 


A falta daquela mistura deliciosa de doçura e infantilidade que tanto lhe encantavam havia deixado um vazio em seu peito.


Um vazio que sangrava e doía mais a cada dia que se passava.


Guiou suas mãos ao colar que havia guardado dentro de sua camisa social preta e alcançou o pingente que possuia o formato de um perfeito coração dourado e simples, porém, bem trabalhado em material envelhecido.


Havia ganhado aquilo de Taehyung no seu aniversário de 17 anos, quando ambos haviam começado a namorar.


Com cuidado e carinho abriu o pingente e observou atentamente a foto dentro do mesmo na qual dois garotos sorriam se entreolhando apaixonadamente, seus olhos brilhavam como cristais recém lapidados e seus corações encontravam-se acelerados. Não que a foto mostrasse o último detalhe citado mas Jeon tinha certeza daquilo, afinal, um deles era ele próprio e o outro era o amor de sua vida: Taehyung. 


- O amor é tão doloroso... - O garoto fechou o pingente apertando-o forte contra seu peito enquanto prensava os olhos tentando conter as lágrimas.


Sentia tanta falta daquele garoto...


Seu coração doía tanto... 



Seus pensamentos foram atrapalhados ao sentir seu celular vibrar em seu bolso e logo o tirou do mesmo ligando-o e mais uma vez aquela dor se fez presente...


Taehyung e Jungkook sorriam largo na tela de bloqueio de seu celular. 


Não aguentando mais, Jeon deixou as lágrimas lavassem o seu rosto sem dó por um longo tempo.


- Despedidas são ainda mais dolorosas... - Cochichou para sim mesmo logo desbloqueando o celular. 


Seu coração começou a bater mais forte ao notar que se tratava de uma mensagem de Jimin, certamente trazendo notícias do Kim. Enxugou as lágrimas e tratou de abrir a mensagem. 


Jiminnie♡: Tatae-ah está melhorando, finalmente o convencu a seguir em frente... Bom... Na verdade não pude ter certeza de nada já que faz apenas 15 minutos que isso aconteceu, mas pelo menos o convenci a sair pra comer alguma coisa,ais tarde te dou notícias. 


Um sorriso fraco se formou nos lábios de Jeon ao saber que o ruivo estava bem, porém logo um nó se formou em sua garganta ao lembrar-se de que não fazia maos parte da vida do menor.


Me: apenas cuide dele, Jiminnie... Eu o amei e ainda o amo, mas a mentira me arrancou da vida dele...



Notas Finais


Bom...

Eu sei que esse capítulo foi curtinho mas essa semana eu vou dar o mesmo melhor pra sair um capítulo aos pés do que vocês merecem.

Me perdoem pelos erros de escrita.

Espero que tenham gostado.

Bjokas no kokoro.

Saranghae ♡♡♡.
#TitiaHye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...