História Melhor a Três - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gay, Lemon, Ménage, Sexo, Treesome, Yaoi
Visualizações 71
Palavras 3.849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


oi.
olhando por uma fresta.
desculpem a demora.
é que está tão gostosin que queria só pra mim. ;p
.
aproveitem.

Capítulo 29 - Sensorial


E fiquei comendo as coisas da bandeja enquanto o Rick estava todo esparramado na cama, quase parecendo dormir. Fico ali e de repente sinto a língua de Cris me lambendo a nuca toda e nem consigo refrear um gemido, que me saiu junto pelo susto, fazendo todos os poros se arrepiarem, lambeu e a sugou e me pegou forte e me colou a ele e sentindo seu membro na minha bunda.

— Aaahum, Cris! – falo gemendo e meio mole em seus braços.

— Adoro quando você fica assim... – me fala quente na orelha por trás e a morde me fazendo contorcer a cabeça eriçado.

E passa a mão por meu corpo, me arrepiando, me lambe a nuca e desce pelo pescoço, me mordendo de leve, depois sobe e me beija longamente, me abraçando por trás e roçando sua ereção na minha bunda, me arrepiando e me fazendo crescer junto, me beijou mais profundo fazendo uma dança de línguas e abaixou uma mão e ficou brincando com meu membro, me fazendo gemer em sua boca e com a outra tocou em meu mamilo, me eriçando. E me mordeu a boca e soltou devagar, quando o fôlego faltou e me lambeu a orelha e a mordeu.

— Passou no banheiro? – pergunto me contorcendo.

— Não. Mas me passou pela cabeça. – falou com a boca em minha nuca. – Mas só pelas idéias que tive, já me deixou assim. – fala e joga o quadril pra frente, sentindo sua ereção.

— haaaum... que... idéia foi essa...? – falo me estremecendo.

— sexo sensorial. – me fala quente. – Já viu cinqüenta tons de cinza? – pergunta malicioso.

— What!? – falo quase acordando daquilo e olhando pra ele.

— Calmaa... hahaha, não vou te bater nem nada disso. E você vai gostar... – fala rouco e me lambe a orelha.

E me lambe e morde a nuca, pra me ‘acalmar’, me morde a orelha e depois faz um sinal estranho pro Rick, mas me distrai, me excitando mais, me cutucando seu membro atrás de mim e uma mão mexendo em meu membro e outro em meu mamilo e me lambendo e mordendo minha nuca e a lambendo, me eriçando todo. E me morde de leve a curva do pescoço e eu me arqueio em seu ombro, deixando ele fazer aquilo e gemendo baixo, aproveitando um pouco, pelo medinho que viria depois e ele me passando a mão em todos os lugares.

E me vira e me beija e fica roçando seu membro no meu e me pega e vai me empurrando de leve, me fazendo ir pra trás e me distraindo com seus beijos e depois sinto a cama e me empurra de leve e caio sobre ela e ele me olha malicioso e olho para os lados e os dois lençóis estavam com as pontas amarradas na ponta na guarda da cama e o resto embaixo na beira da cama.

— Que vai fazer? – questiono um pouco ansioso.

— Calma, você vai gostar. – fala e sobe em cima de mim me explicando rouco na orelha. – Você vai ficar com as pernas dentro dos lençóis, mas poderá se soltar se quiser. Mas vai sentir monte de coisas boas pelos nossos toques. – e depois sussurra. – E depois vamos fazer você gozar bem gostosinho... – fala e me lambe dentro da orelha.

Ai xezuis, quem iria negar uma coisas dessa, dita assim? Tava quase gozando só com ele dizendo isso e ainda seu membro se esfregando no meu, me deixando ainda mais excitado pela situação. Mordo a boca pra não gemer no meio daquilo, mas estava meio difícil, ele olha pra mim e eu deveria estar meio vermelho, ele sorri e me beija lentamente, me atiçando.

— Humm, tá bom, mas nada de doidera hein... – falo rouco e baixo e meio delirante com ele em cima de mim.

— Pode deixar. Vou fazer você gozar beem gostosinho... – me fala rouco na orelha. – Todas às vezes.

E nem me deixa falar e me beija lenta e profundamente, roubando meu fôlego e se esfregando em cima de mim. Sorri e se levanta e me deixa mais pro final da cama e no meio e coloca minhas pernas nos lençóis e fico todo aberto e exposto pro lado deles e meus braços ficam juntos as penas, meio que segurando ali.

— E vou te colocar uma venda também, que você vai adorar sentindo os toques. – fala e me coloca uma.

— Já fez isso? – falo meio ansioso.

— Claro, depois do filme fiquei doido pra fazer o mesmo. – me fala rouco na orelha. – Com ela amarradinha ali, todinha só pra ele e ela tendo prazer com aqueles toques...  Mas, sem bater, só com amor... – acrescenta quente em minha orelha e a morde.

— humm... es...espera... e seu p.pai... não deve estar pra chegar...? – falo gemendo com ele me lambendo e mordendo a orelha.

— Há, calma, ele me mandou uma mensagem antes. Falou que vai sair depois com os amigos pras uns drinks. E ele demooora... – explicou quente em minha orelha. Depois falou malicioso. – Então relaxa e goza. – da uma risadinha sex e me lambe dentro da orelha e lambem minha boca.

E ele se abaixa e me lambe o mamilo, me fazendo estremecer e aproveitar mais e também não falei nada sobre o livro, mas ok também, me lambeu mais e depois saiu e fiquei alguns segundos sozinho e me estremeci quando ele lambeu a ponta da glande, me arrancando um gemido longo e ficou lambendo e girando a língua só na ponta por uns momentos e depois desceu me engolindo todo e me arqueei mordendo a boca e gemendo estremecido. E subiu sugando e depois girou a língua, me lambeu todo e depois saiu me deixando sozinho de novo.

No momento depois, enfiou a língua pra dentro de mim, me fazendo contorcer, que só podia ser Rick, que quase só fazia isso, girou a língua dentro e ficou me sugando e lambendo e colocou a boca e enfiou a língua toda dentro e girando e saiu e ficou sugando como se estivesse beijando e depois saiu e me lambeu até em cima, girou pela glande e me engoliu sugando e saiu sugando e girando a boca.

— aaaahn, Rick... – falei gemendo baixo.

— Advinhou... – falou malicioso. – Se quiser pode ficar tentando adivinhar, pra ficar mais gostoso ainda. – fala rouco e me lambeu novamente.

Se afasta e me deixa novamente e depois volta e fica sugando minhas bolas, lambendo e girando a língua e a coloca toda no boca, como se estivesse beijando e depois a lambe e depois faz o mesmo na outra, me fazendo gemer alto e me arquear pra trás, girando os olhos, me lambe todo e sai e deixa uns segundos e outro me coloca dois dedos de uma vez pra dentro de mim, me fazendo tremer ainda mais. E vai colocando lentamente até o final e da tesouradas e os deixa aberto e girando saindo, me estremeço e gemo um Rick, que acerto novamente.

E ele vai mais rápido com os dedos, me fazendo jorrar pré-gozo, me contorcendo e grito quando me acerta a próstata e ondulo o corpo e ele vai mais rápido acertando sempre e na próxima, me acertou e deixou o dedo me pressionando e ficou e me contorci com ele me pressionando e gritando rouco e me debatia e não deixava de pressionar, até que não resisti e meu corpo virou em espasmos e gozei longamente, espirrando pra cima e acertando sei lá onde e me arqueando pra trás pelo orgasmo e girando os olhos estremecido.

E me emborquei na cama, respirando descompassado, mas ainda sentindo pressionando meu ponto e ficou girando o dedo no lugar e me contorci e me deixando excitado novamente só com aquilo e continuei a tremer e a gemer e girou mais rápido, me fazendo ondular. Mal conseguindo pronunciar nada e depois tira de repente e me deixando respirar melhor por uns segundos vem e me engole novamente, me fazendo gritar e arquear pra trás e faz um vai e vem com vontade e me lambe e volta a engolir e gira a língua e me engole novamente e grito Cris, que acerto novamente. E depois de me deixar doido me suga com vontade a glande e depois me deixa e me arqueio, respirando descompassado.

Me deixam respirar mais um pouco e depois vem os dois me lambendo e mordendo de leve do joelhos até as coxas internas, me estremecendo e depois me lambem a virilha toda e depois me lambem e sugam as bolas, me arqueando todo pra trás e gemendo alto e me quebrando os dois lambem meu membro de cada lado. Subindo e descendo juntos e depois um fica me lambendo a glande e o outro desce com a língua, o de cima gira a língua e me engole e depois sobe sugando e depois desce lambendo enquanto o outro sobe e me engole sugando e sobe sugando e engasgo num R e ele geme que acertei, me estremecendo ainda mais e me engole sugando e girando a língua e depois desce com ela.

E os dois sobem juntos e ficam lambendo minha glande, que nem se fosse sorvete e sobe um e desce o outro e vão fazendo isso e eu só me contorcendo e gritando e não me agüento quando eles se juntam e ficam se beijando comigo no meio e me arqueio e gozo forte e longamente e sinto até espirrar num jato pra cima e pulsando enquanto saia, me contorcendo e gritando o máximo que conseguia e os dois me masturbando até sair tudo.

E fico uns segundos parado todo arqueado pra trás e desabo na cama, mas mole que tudo e quase não conseguindo respirar, respirando forte buscando ar que perdi. Tiro minhas mãos dali e jogo pra cima de mim, buscando por ar. E parece que se preocuparam um pouco e colocaram as mãos nas minhas costas, me erguendo um pouco e soprando em meu rosto e me pedindo pra acalmar, pra ir devagar. Engulo mais o ar e inspiro devagar e vou fazendo isso e voltando aos poucos, a respiração e os batimentos de volta pro lugar.

— Melhor? – perguntou Cris preocupado, subindo a venda. E balancei a cabeça, respirando um pouco melhor. – Podemos continuar? – fala malicioso e fazendo graça.

— humm, mais? – pergunto baixo, meio espantado.

— Claro, mas se não quiser, você que fala. Ou faz que nem no filme, diz amarelo ou vermelho, quando não quiser mais. – fala rindo.

— Besta. – falo rindo. – Pode...

— E gostou de agora? – me pergunta na orelha.

E lhe dou a língua e afirmo, ele ri e me da um selinho longo e me passa a mão nos cabelos e baixa a venda. Esperam um pouco mais eu estar melhor e coloco as mãos junto à perna novamente. Respiro mais um pouco e eles se abaixam e lambem meus mamilos, me fazendo estremecer, os dois em velocidades distintas e Cris mais rápido e o outro mais lento, me fazendo estremecer e ficam passando a mão por meu corpo, me arrepiando e descem e passam as mãos nas minhas virilha e depois passam em minhas bolas, como as massageando devagar, me fazendo gemer longo e crescer cada vez mais.

Solto um gemido mais alto e me largam e me deixam respirar um pouco e um vem com dois dedos de uma vez pra dentro de mim, que me arrepiou inteiro e dei um gemido num quase grito e me arqueando pra trás, quando tocou meu ponto, ficou me acertando rápido e me largou e mal esperei e pegou em meu membro e me masturbou rapidamente, me fazendo contorcer mal conseguindo respirar e quando estava prestes a gozar me soltaram novamente e gemi reclamando.

Me deixaram acalmar e me engoliu e me contorci ainda mais, me sugou num vai e vem rapidamente, saiu e me lambeu e me deixou sozinho e voltou com os dedos, rapidamente e nem sabia mais de mim, quando veio outro junto e me masturbou na velocidade dos dedos e me arqueando pra trás não resisti e gozei longo e profusamente, tendo espasmos de prazer, que ainda me estimulavam quando saia.

Desabei na cama, respirando profundamente e gemi quando saíram de mim e me deixaram respirar mais um pouco, ficando mole e meio zonzo com tudo aquilo, quase que falo amarelo, mas não ia dar esse gostinho pra eles, me deixaram respirar mais um pouco e o Rick meteu a língua pra dentro de mim, me fazendo ter um espasmo e arquear pra trás em um pulo gemendo alto e depois que entrou até o fundo e girou e me lambeu todo estava completamente acordado, me sugou forte e me deixou e eles que não resistiram e o Cris pegou minha perna e entrou com tudo pra dentro de mim, direto e reto completamente duro em minha próstata me fazendo gritar alto e longo.

E ele gemeu rouco e deu estocadas rápidas pra dentro de mim, acertando meu ponto sempre, ficou alguns segundos dentro e depois saiu me deixando por um tempo e depois veio Rick, que foi fundo e forte, me fazendo dar gemidos roucos e eles ficaram se revisando um pouco, me deixando doido. Depois pararam e não resistiram e tiraram minhas pernas dali e o Rick entrou com tudo e o Cris subiu em cima de mim e me beijou longo e me enfiou pra dentro dele, os dois gemendo alto na boca do outro.

Ele pegou meus braços e os colocou acima de mim e ficou rebolando intensamente pra cima de mim, sentindo seu membro duro e pulsante roçar no meio da gente e o Rick indo forte, curto e rápido pra dentro de mim, enquanto ele entrava, Cris subia e vão fazendo em quase sincronia e eu mal podendo me mexer, com eles em cima de mim desse jeito e o Cris me sugando a alma pelo beijo, fazendo uma dança de línguas e engolindo meus gemidos altos. E me mordeu a boca quando o fôlego ficou inexistente e me mordeu o queixo e me lambeu e mordeu meu pescoço me dando arrepios e mal tinha voz pra gemer, só revirando os olhos intensamente e arqueado.

— Tá gostoso? – perguntou em minha orelha.

E eu mal tive reação pra responder e saiu um gemido rouco de mim, senti ele sorrir em meu pescoço e tirou a venda de mim e vendo minha expressão tomada pelo prazer e meu olhos se revirando, quando o outro tocava meu ponto toda vez. Ele sugou meu pescoço e foi abaixando por minha pele enquanto quase pulava em cima de meu membro e se abaixou e sugou meus mamilos intensamente, me estremecendo completamente, ainda prendendo meus braços pra cima, talvez tivesse largado, nem sei, já estava completamente embriagado pelo prazer.

Não resisti por muito tempo e quando o outro tocou meu ponto mais forte, dei um gemido longo e estremecido e gozei intensamente pra dentro dele, revirando pra trás e me colapsando debaixo dele, que gemeu longo, quando sentiu meu jato acertar sua próstata, se estremecendo. Fiquei arqueado um tempo e desabei na cama quase desfalecido, respirando forte e rasamente. E pararam esperando me recompor um pouco, mas estava um pouco longe disso e ainda estava voando pelo prazer do orgasmo.

E o Cris veio e me beijou longamente, explorando minha boca com sua língua e a sugando e baixou as mãos por meus braços me arrepiando e desceu por meu corpo deixando um rastro quente e me pegou pela cintura e me puxou e apertou, me fazendo gemer baixo em sua boca, abaixou mais e passou pela minha bunda e foi subindo novamente e me sugou a língua e lambeu e sugou meu pescoço lentamente e sentindo seu interior pulsando em meu membro, e ainda sentindo Rick duro dentro de mim, me fazendo acordar aos poucos.

E me mexi, como que dizendo que poderiam continuar, que estavam dando um tempo pra mim, então recompensá-los um pouco com isso. E o Rick saiu e voltou lentamente no inicio e o Cris me apertou levemente e saiu devagar e desceu pressionando um pouco, me fazendo estremecer e abri os olhos e pisquei um pouco pra entrar em foco e olhei pra eles, que deram um sorriso, mas suas expressões estavam completamente excitadas, que passou pra mim, sorri e mordi a boca e o Cris me sentiu ficar mais duro e sorriu malicioso, junto com Rick quando o pressionei quando saia.

Sorri e respirei mais fundo, me recuperando melhor e afirmei pra eles, que sorriram e foram mais rápido, nas estocadas e quando Rick atingiu meu ponto, me arqueei girando os olhos estremecido e mordendo a boca gemendo rouco, o Cris se abaixou e me beijou devagar, me mordendo a boca de leve e sugando minha língua e fazendo uma dança em meu interior a explorando, enquanto rebolava devagar em cima de mim e aumentando aos poucos e o Rick segurou em minhas pernas e foi completamente duro pra dentro de mim e o sentindo pulsar forte em meu interior.

E buscando minha sanidade, busquei a língua de Cris, fazendo a ‘contradança’ e senti ele sorrir no meio do beijo e indo mais sôfrego. Firmei meus pés na cama e quando ele desceu eu subi e o senti estremecer, quando acertei seu ponto e ele gemer em minha boca, sorri e apertei Rick quando saia, que gemeu rouco deliciado. Adoro, sorri e mordi e lambi a boca de Cris, me firmei mais e fui rebolando, indo ao encontro dos dois e apertando o Rick.

O Cris me mordeu a boca e me olhou malicioso e desceu e lambeu e mordeu meu pescoço me arrepiando e já que meus braços estavam livres, subi passeando por seu corpo o arrepiando, desci por toda sua costa e apertei sua bunda, que gemeu em meu pescoço, se arrepiando em todos os poros e fiquei passando a mão em sua bunda e quando subi, o empurrei pra baixo que grunhiu estremecido e apertando Rick nesse movimento que o senti pulsar dentro de mim.

Abri os olhos e ele estava gemendo arqueado e me estocando rapidamente, o apertei chamando sua atenção, que olhou pra baixo e sorri mordendo a boca e olhei pra baixo, que fez o mesmo, que viu que eu estava segurando o Cris, sorriu malicioso e eu afirmei e ele o apertou e o ficamos o apalpando, o deixando estremecido e ergui uma sobrancelha sacana pra ele que sorriu compreendendo e eu baixei uma mão, quando ele entrou com mais dois dedos pra dentro dele quando eu o peguei masturbando e tocando em seu ponto. Que não agüentou e colocou as mãos dos meus lados e se arqueou girando os olhos, sentindo mais o Rick brincando consigo.

E agora era ele gemendo alucinado, tendo Rick e eu o ‘penetrando’ e eu o masturbando no ritmo das estocadas e gemendo alto alucinado, agora sente com é colega. Fechei mais as pernas, de um jeito que ficou o Rick roçando nelas, lhe dando arrepios.

N/A: (o loading está pegando? ;p kkkkkk)

E estávamos os três gemendo alto e alucinados, comigo o Rick me penetrando como sua vida dependesse disso, acertando toda vez em meu ponto e o Cris pulando em cima de mim alucinado e me pressionando. O Cris mal se agüentando quando eu entrava pra dentro dele tocando seu ponto e o Rick indo com os dedos junto o estimulando mais e eu o masturbando ao ritmo das estocadas e o Rick me estocando alucinado e eu o pressionando internamente e roçando em sua bunda por trás o arrepiando.

O Cris não se agüentou e se ergueu, se arqueando todo pra trás e gemendo alto e me cavalgando intensamente e eu tocando em seu ponto e o masturbando e o Rick o pegou e o beijou longamente e com outra mão ficou friccionando seus mamilos, o excitando ainda mais e rebolando rapidamente e me apertando internamente e eu virei quase contorcionista, erguido do quadril pra cima, rebolando ao encontro dos dois, com os pés apoiados na cama e por trás de Rick com as pernas, masturbando Cris com uma mão freneticamente e a outra meio apoiando/agarrando no lençol e arqueado pra trás, girando os olhos intensamente e gemendo rouco e sentindo o Cris pulsar em minha mão.

E foi o Cris que não resistiu primeiro, quando toquei forte em seu ponto e deslizei mais forte a mão em seu membro e o Rick apertando fortemente seu mamilo com uma mão e seus dedos tocando dentro dele, ele se estremeceu completamente, gemendo alto na boca de Rick e gozou forte e intensamente, acertando meu corpo todo e um pouco de meu rosto, mas no segundo nem liguei quando ele me apertou ondulando, que não resisti e gozei longo pra dentro dele, que apertei Rick, que se derramou pra dentro de mim. Os três gozando quase no mesmo segundo e gritando alto pelo orgasmo e fazendo as janelas tremerem.

E ficamos alguns segundos arqueados e desabei na cama mais mole que gelatina, Rick se arqueou um pouco e pegou um Cris amolecido em seus braços e o beijou longamente, fazendo um carinho em seu rosto, enquanto ele tremia de leve pelo orgasmo ainda passando por seu corpo e eu só fazia olhar, mal me agüentando. Eles morderam a boca quando o fôlego sumiu e sorriram, deram um selinho e olharam pra mim.

— Ops... – falou Cris travesso olhando pra meu corpo.

Olhei pra ele e depois pra mim e vi o ‘estrago’ que ele havia feito, eles se olharam e sorriram maliciosos e estremeci quando saíram de mim, Rick saiu pra um lado e o Cris pro outro, se olharam e viraram pra mim como se eu fosse uma presa, se abaixaram e atacaram meu tronco onde estava melado, me lambendo e sugando minha pele, me fazendo estremecer, Cris sorriu malicioso e me lambeu o que estava em meu rosto e me beijou profundamente, me fazendo sentir seu gosto e o Rick longo em seguida e demos um beijo triplo com sabor de Cris, rodando a língua no outro, mal sabendo quem beijava quem, explorando a boca do outro intensamente.

E sugamos a boca do outro quando o fôlego sumiu e cada um desabou em um canto, totalmente arfantes e extasiados de prazer, que aquele foi intenso e maravilhoso. E aos pouco senti meus olhos pesaram e olhei pro lado e o Cris parecia do mesmo jeito.

— Hey, já vão dormir é? – falou Rick do outro lado divertido.

Nos olhamos meio sonolentos e rimos e viramos pra ele.

— Amarelo... – falamos juntos e rimos.

— Então ganhee...eei... – falou e bocejou também e rimos dele.

N/A: (cara, bocejei aqui também. Uhehueuhe)

Sorriu e se ergueu, se espreguiçando bagunçando os cabelos e se estalando todo e foi pegar uma água da jarra em cima da mesa.

— Só mais dez minutos... – falei sonolento.

— Aprovado... – fala Cris rindo e erguendo um braço pra cair logo em seguida. – Põe o despertador ai. Ou me joga uma água se meu pai chegar antes. – fala rindo.

— Há, ta bom... – fala rindo.

E mal percebendo viramos pro outro ficando de frente, Cris sorriu e me deu um selinho, sorrimos e apagamos logo em seguida.


Notas Finais


amaram?
.
com calor por ai?
esquentei vocês nesse inverno?
uhehheuuhe
.
ai ai...
.
comentem.
.
Ps: gente, fazendo uma pergunta cof... inocente.
isso aqui é o tal o pwp?
que é uma coisa que só tem isso??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...