História Melhor a Três - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gay, Lemon, Ménage, Sexo
Exibições 24
Palavras 1.985
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


acabou de sair do forno.
esta quentinho.
#seéquemeentende.
>aquele movimento de girar entre o indicador e o polegar.
.
esquece quem não entendeu...
pra quem sim. > aquela carinha. <.
parei... hehehe
.
espero que adorem

Capítulo 7 - Sanduíche


Eu estava gemendo longamente, com sua mão brincando com meu membro. E ele me beijou mais profundo com sua língua explorando minha boca, me fazendo delirar. E quando o fôlego sumiu ele baixou os beijos por minha pele e me lambeu os mamilos me fazendo gemer alto e diminuiu ligeiramente a velocidade das mãos, não reparando muito quando ele me mordeu o mamilo e o puxou de leve me dando arrepios.

E me lambeu com a língua toda e rodeou com a língua e passou a ponta da língua nele, algumas vezes, me fazendo tremer e mal reparando que ele diminuía gradativamente a velocidade da mão, mas continuava a fazer movimentos nele. E chupou meu mamilo longamente o deixando eriçado e fez um rastro de saliva até o outro, fazendo o mesmo, chupando e lambendo com vontade.

E sugou meu mamilo e o lambeu com a língua toda e depois me lambeu o meio do peito e foi descendo, com mordidas e sugadas em minha pele, me fazendo estremecer em expectativa. E me mordeu o baixo ventre e gemi me arrepiando. E foi descendo, mas antes de me pegar, saiu e antes que percebesse era o outro que me engoliu, me sugando até o fundo da garganta me fazendo estremecer e gemer alto. Impressionante, mesmo em pouco tempo, sei diferenciar os dois, fazendo isso! E acho que fico vermelho, só com esse pensamento, que ouço a risada do Cris em minha orelha me arrepiando.

– Está tendo pensamentos poluídos, meu querido primo? – fala malicioso perto de mim.

E eu gemo contido e vermelho, como que respondendo a pergunta dele. E me beija de cabeça pra baixo, fazendo a dança de línguas ser mais... interessante e ele faz roçar as línguas, fazendo o gesto por ele parecer mais obsceno. E gemo mais alto em sua boca, quando o outro vai mais rápido e me suga no fundo da garganta ficando alguns segundos a mais.

E ele passa a língua por dentro de minha boca quando o fôlego fica inexistente e abaixa os beijos por meu corpo e o outro diminui um pouco a velocidade dos movimentos, cada vez que ele chegava perto e eu solto um grunhido de antecipação e eles riem com isso quando ele sai.

– humm, o primo pegou a idéia... que mente a poluída a sua priminho... – fala divertido e sacana.

– aaa... para de palhaç...aaaaa- gemo alto, quando os dois me calam ao mesmo tempo.

E os dois me lambem de cada lado. E um vai subindo, enquanto o outro descia, me deixando mais excitado e o membro pulsando contra a língua deles. E às vezes suas línguas se encontravam e eles rodaram a línguas juntos até embaixo e depois subiram com a boca de lado. E pra acabar comigo, juntaram as bocas em cima e ficaram se beijando comigo no meio, me deixando ainda mais excitado e o clímax vindo forte.

E eles pra acabar comigo, cada um ficou me sugando, colocando a boca de cada vez, me fazendo contorcer e girar os olhos pra trás. E quando me sugaram juntos, não agüentei e gozei forte na boca deles e arqueando pra trás em um orgasmo intenso e gritando longamente.

Me contrai pra cima, sentindo o prazer se espalhar por meu corpo e depois desabo na cama feito uma gelatina e fico respirando rápido, tentando refazer a respiração e olho pra baixo e eles estão com a cara um pouco melada e quase rio disso. Mas eles me quebram, quando começam a se beijar e se lamber pra tirar o gozo da cara do outro e quase que tenho outro orgasmo só com isso. E meu falo fica no mesmo momento de pé com essa visão, até eles tirarem tudo.

E eles sorriem entre si depois que acabam e depois olham pra mim, quer dizer pra ele, que esta quase dando um oi pra eles. E sorriem ainda mais com isso e viro o rosto meio envergonhado.

– Humm, o primo ficou com a mente deliciosamente poluída. – fala sacana e divertido.

E os dois dão um beijo no meu membro, me arrepiando em reflexo e sobem juntos, com beijos e lambidas por meu corpo, me fazendo pulsar. E me pegam em um beijo triplo e me perco no meio dos dois, nem sabia quem pegava quem, um se amassando no meio do outro. Quando senti, estava esfregando loucamente meu membro em outro e pegando em outra bunda. Quase não fazendo sentido, mas sentido quem liga nessa hora.

– Quer um pouco dele quer? Quer se sentir dentro dele? – fala Cris em minha nuca quente, me excitando.

E só balanço a cabeça meio doido. E como estava me viro pra cima dele e o beijo longamente enquanto friccionava nossas ereções rapidamente e os dois gemendo alto.

– Entra nele, entra. – fala Cris baixo em meu ouvido, me arrepiando.

E quando o fôlego some, olho pro Rick e ele afirma sorrindo e eu coloco os dedos na sua entrada e ele geme alto aprovando e os fico movimentando dentro dele, rodando e dando tesouradas e fazendo vai e vem rápidos e quando ele geme mais longo, coloco o terceiro, ele estremece e quase se ondula junto com o dedo.

Não agüentando a essa visão, vou mais fundo e retiro os dedos de uma vez e entro nele aos poucos. Grande daquele jeito e ainda era apertado e gemo junto com ele quando vou entrando e me abaixo quando coloco tudo e o beijo, o fazendo se acostumar comigo. E ele se move, indicando que podia ir e vou para trás pela metade e depois entro devagar, sentindo ele apertando em minha volta. E fecho os olhos gemendo.

– Delicia de apertado ele não é? – pergunta Cris quente em minha nuca, me arrepiando.

Dou um meneio de cabeça e me empurro novamente, aaah, tão apertado e quente, que nem consigo me agüentar e aos poucos vou mais rápido e seguro em suas pernas por apoio e o deixando mais aberto e ainda por cima seu membro me bate de leve quando me movimento mais rápido e dando um grunhido olho pra ele e esta gemendo de boca aberta olhando pra mim, não agüento e pego em seu membro e faço movimentos de vai e vem quase de acordo com as investidas, o vendo gemer arrepiado e ainda olhando pra mim. E não resisto e me abaixo e o beijo longamente.

E sinto a boca de Cris me mordendo e lambendo por minha coluna e se abaixando, me arrepiando pelo caminho e eu gemo na boca do outro e ele me vem por trás e fica acariciando minha bunda e sinto seus dedos molhados me penetrando e eu gemo sôfrego na boca de Rick. E ele deixa os dedos um pouco parados enquanto me movimento dentro do outro, me excitando cada vez mais. E coloca as mãos na minha cintura, como que avisando segundos antes e entrou em mim, me fazendo dar um gemido alto na orelha do outro.

Enquanto saída do Rick, ele me fazia entrar, me deixando maluco, enquanto eu ficava meio deitado em cima do outro. E me apoiei no tronco de Rick me movimentando no meio dos dois, tentava me concentrar em entrar no Rick, mas estava ficando cada vez mais difícil e ele se aproximou ainda mais de mim, não me dando muita chance e eu gemia delirando. Eu me apoiei de costas nele e virei o rosto pra ele e me capturou os lábios em um beijo languido, enquanto me movimentava no meio deles e pra não deixar Rick sozinho, peguei em seu membro esquecido e fiquei fazendo movimentos rápidos enquanto entrava freneticamente dentro dele.

E eu me soltei dele quando fôlego sumiu e eu me abaixei e beijei o outro profundamente e coloquei as mãos do lado de sua cabeça enquanto seu membro ficava meio prensado no meio da gente. E eu nem sabia o que fazer e dei uma rebolada com cavalgada no meio dos dois indo cada vez mais rápido. E o Cris se abaixou e me lambeu as costas e ficou me passando a mão por todo meu corpo, me dando arrepios de estímulos.

E eu me ergui ligeiramente e lambi os mamilos a minha frente o fazendo gemer mais alto. E o Cris segurou em mim pelos mamilos, deslizando os dedos por eles enquanto se mexia e nisso me estocando mais profundo, me fazendo ir mais pra frente de encontro ao outro.

E o Rick ergueu as pernas e enlaçou os dois, fazendo aquilo ficar mais excitante. E fomos ainda mais rápido. Me mexi pra me colocar melhor e fui pra trás mais aberto no mesmo segundo que ele me encontrava e me acertou a próstata e me fazendo jogar pra frente, que acertou a próstata do outro. E me voltei pra trás me apertando quando me acertou a próstata e gritamos loucamente.

E fomos cada vez mais rápidos e mais ensandecidos, acertando o ponto de prazer do outro, quase não sentindo o abandono por alguns segundos. E o Cris me pegou no quadris me apertando e jogando seu corpo pra dentro de mim e eu segurei nas pernas do outro, que esse prensou ainda mais firme as pernas na gente. E pegou nos braços de Cris, me prensando ainda mais no meio dos dois, e fiquei meio perdido no meio deles e o Cris me jogando pra frente e entrando em Rick ainda mais profundamente. Os três gemendo alto praticamente juntos.

E numa estocada que praticamente me fez quicar pra frente acertando Rick, que me prensou, que me fez prensar Cris, gozamos praticamente no mesmo segundo e tivemos um intenso orgasmo e gritamos longamente, que fez as janelas vibrarem.

Nos contraímos e desabamos um sobre o outro respirando rápido, tentando voltar os batimentos cardíacos. E estávamos esmagando Rick ligeiramente mal percebendo, moles daquele jeito e ele tirou as pernas a nossa volta e nos desacoplamos do outro e caímos largados na cama, sentindo o corpo entorpecido pelo prazer. E ficamos bastante tempo assim, fazendo o corpo aos poucos voltar ao normal.

– E ai meu primo adorável de mente poluída? Gostou? – perguntou Cris malicioso, mas um pouco baixo o que me fez rir.

– É. E acho que nunca mais vou ouvir a palavra sanduiche sem me lembrar disso. – falei sacana.

E ele olhou pra mim meio espantado, mas abriu um sorriso cheio de dentes e não se agüentou e se explodiu de rir e eu o acompanhando. E o quarto se encheu com as risadas que não conseguíamos parar. E depois de um tempo respiramos fundo quase ao mesmo tempo e rimos um pouco com isso, mas ficamos olhando pra cara do outro com sorriso de lado, nem precisando falar nada.

E ficamos um tempo deitados, nos normatizando e recarregando as baterias. E quando Cris se vira pro lado do Rick e nisso abre um pouco as pernas pra mudar de posição pra olha-lo e se lembrou de algo e sorriu malicioso pra ele. E falou em seu ouvido e este olhou pra ele e depois sorriu ainda mais. E o Cris se voltou pra mim com um olhar malicioso e com um sorriso brincado nos lábios.

– Ih, lá vem. – falo pra cara de besta dele.

– Hum, vou mesmo. – fala e me morde a orelha. – Quer brincar mais um pouco? Tem uma que nós adoramos.

– É? Me diga prof. – pergunto divertido, mas tremendo de leve quando ele me amassa, subindo em cima de mim.

– Tem a de 9:15. A gente adora essa. E você também vai adorar. – diz rouco em meu ouvido.

Fico uns segundos um pouco confuso, mas isso se esvai quando ele se aproxima e me lambe a orelha, o pescoço, beijando ele todo, enquanto me abre as pernas para os lados enquanto esfrega sua ereção na minha rapidamente, me fazendo acordar. E eu gemo em sua boca, quando ele me captura a língua e a suga avidamente.


Notas Finais


gos... taram?
.
estão com calor por ai?
.
tão com fome por ai? querem fazer um sanduíche também?
kkkkk
foi malz, péssima. hehehe
.
comentem. ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...