História Memoria Perdida - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Tags Inuyasha, Kagome, Perda De Memória
Exibições 41
Palavras 856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


os personagens de inuyasha não me pertencem!
fiquei tão feliz com os comentários e os favoritos que decidi postar mais um capitulo novo.
uma boa leitura pra vocês, beijos

Capítulo 2 - Kagome


 

Acordo em um lugar totalmente branco, parecia ser um quarto, nele tinha uma porta e uma janela, onde se entrava a pouca luz que iluminava-o, e essa pouca luz irritava os meus olhos.

Tento levar a minha mão aos meus olhos irritados, mas meu corpo não quer me obedecer, nem o meu dedo mindinho eu consigo levantar da cama, tento mexer a minha cabeça, mas sinto que isso foi um grande erro, pois ela parecia que ia explodir a qualquer momento.

Relaxo na cama, e tento me lembrar que lugar é esse em que me encontro, mais não consigo lembrar, tento me lembrar o que fiz ontem, ou semana passada ou mês passado, mais nada me vem na mente, é ai que eu percebo que eu não me lembro o meu nome.

Quem sou eu? E qual é o meu nome?

Começo a gritar socorro, para que uma pessoa ouça e veia me salvar dessa escuridão de memoria que eu me encontro, ouço passos e barulhos atrás da porta.

Até que enfim, achei que além da falta de memoria, eu iria ficar com falta de voz também!

Vejo a porta ser aberta, e um homem entrar por ela, tinha alguma coisa estranha naquele local, pois se o homem se encostasse à parede daquele quarto, ele poderia se camuflar, pois ele estava vestido todo de branco.

Eu acho que eu morri e vim parar no céu, só pode, por que tudo aqui é branco.

- Bom dia, senhora Higurashi – o homem de branco falou.

  Senhora não, moço.

- tem alguma lembrança de quem você é, senhora Higurashi? – movimento minha cabeça em negativo.

- Mas presumo que o meu sobrenome seja Higurashi, estou certa? – ele sorrir.

Não falei nada engraçado moço, minha situação é muito precária, tá!

- sim. Sou nome é Kagome Higurashi, é você sofreu um acidente de transito e bateu sua cabeça, com um pouco de força no meio fio, assim causando esse perda de memoria repentina em você.

            Calma moço vai com calma nas bombas aí, que eu estou me recuperando.

            - perda de memoria? – pergunto

            - Sim, sou um dos médicos responsável pelo seu caso, vou lhe dar uma explicação sobre essa sua falta de memoria, como você já sabe, você no acidente bateu a cabeça e com isso você perdeu a sua memoria, tanto das mais recentes como as mais antigas, mas se você fizer o tratamento certo, você vai poder recupera-la, umas das melhores terapias e você conviver com um parente, sempre esta fazendo perguntas sobre seu passado, ver fotos ou vídeos, e é claro que tem que ter a companhia do seu medico. - estava em choque, acho que meu corpo estava respondendo sozinho a ele, com um balançar de cabeça – E já chamamos um parente seu, em poucas horas ele estará por aqui. – falou olhando para o relógio - vou lhe aplicar um calmante para você descansar – quando seu parente chegar vamos pode lhe dar alta, OK!

            - OK. – o via aplicar o calmante em mim, e logo em seguida os meus olhos ficarem pesados.

            Mas eu não quero dormir não moço! Palhaçada!

            A ultima coisa que eu vi foi ele se retirando do quarto.

            Acordo por causa de um barulho, dessa vez a minha cabeça, não esta parecendo que vai explodir a qualquer momento, abro os meus olhos devagar para me acostumar a claridade do ambiente.

            Que na minha opinião é extremamente branco.

            Consigo abrir os olhos e me deparo com um homem do lado da cama, e que homem, gostoso, forte e lindo ate de mais, será que é um medico, ou dessa vez eu morri mesmo e estou no paraíso.

            Pare de pensar besteira, você nem conhece o moço, e já esta tota atraída por ele, controle-se.

             Se ele fosse um medico, estava à encerra o seu expediente, pois ele estava usando roupas muito casuais para um trabalho de medico, ele se encontrava com uma calça jeans que não pareciam ser justas, mas nele ficavam bem justas, uma blusa branca com um casaco xadrez de cor preta por cima.

            GATO! Se controle mulher, se não você baba encima dele.

            Vejo - que ele percebe o meu olhar sobre o seu corpo, e trato logo de mudar a direção do olhar, logo me arrependo por que eu miro bem no seu rosto, especificamente no seu olhar.

            Parecia uma espécie de transe, eu não conseguia desviar o olhar, o vejo sorrir, um sorriso super sexy, que me faz arrepiar toda, que poder é esse que ele possui.

            Seu olhar transmitia ansiedade e confusão, acho que o meu era desejo puro, ele deve está me achando uma tarada, sinto meu rosto esquentar.

            - Quem é você? – Minha voz saiu rouca e baixa.

            Ótimo, agora ele vai pensar que eu estou tentando o seduzir, ele vai pensar que sou uma louca tarada. Meu Deus o que eu faço.

            Vejo que ele esta respondendo minha pergunta, mais eu não o escutei direto, estava meio perplexa com o poder desse homem.

             - Poderia repetir?

            - Sou o seu marido, Inuyasha. .

            What’s

            - O que? – falo assustada

            O que está acontecendo aqui?

 


Notas Finais


espero que tenham gostado.


beijos e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...