História Memórias - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~MrsMari

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Debrah, Lynn, Lysandre, Rosalya
Tags Amor, Amor Doce, Castiel, Drama, Espíritos, Lynn
Exibições 11
Palavras 777
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom, temos mais um capítulo curto. Não tão curto quanto o outro, mas ainda é curto. Desculpem, mas eu ainda estou sem inspiração e sem a ajuda da coautora maravilhosa. Pelo menos até ela voltar os capítulos serão mais curtos, mas depois que ela voltar vou tentar fazer capítulos mais longos.

Quem leu o capítulo anterior e leu também as notas do autor (que, por sinal, eram maiores do que o capítulo em si), viu que eu disse sobre o que causou a minha falta de inspiração e como trata-se de um acontecimento recente, eu ainda não superei (Ç.Ç) e toda a inspiração que eu tive para fazer um capítulo foi sobre essa desilusão, então esse capítulo foi inspirado naquilo, ou seja, esse capítulo é baseado em fatos reais. Claro que não tudo, já que eu não tenho uma amiga morta e a Violette (que é quem narra esse capítulo) já conhecia o Castiel desde criança e eu vi o menino uma única vez na vida.

Acho que é só isso que tenho a dizer sobre esse capítulo.

Boa leitura!

Capítulo 7 - Violette


-Violette-

    Muitas coisas se passaram com todos nós desde que éramos crianças. Acho que comigo principalmente. Castiel não imagina, mas eu era apaixonada por ele. Até então ainda sentia algo, mesmo estando afastada dele, mas agora que Alexy chegou e revelou gostar de meninos, meu coração se despedaçou e eu bem que preferiria gostar ainda do Castiel, mesmo que eu não quisesse magoar a Lynn.

    Eu e Lynn nunca fomos tão próximas quanto ela era da Rosa. Na verdade, nunca fui tão próxima de nenhum deles. Claro que eles conversavam comigo, Lynn sempre tentava me ajudar dizendo para que eu deixasse de ser tão tímida e fosse brincar com eles, assim como Castiel. Mas para mim era como se fosse impossível. Eu não conseguia suportar ver Castiel e Lysandre sempre apaixonados por ela, todos sempre gostando dela. Perto dela eu realmente não tinha chance nenhuma com o Castiel.

    Tudo o que eu sempre quis foi uma chance com ele, mas agora eu sei que nunca poderei tê-la, já que seu coração pertence à Lynn, e assim como o que eu queria era uma chance com ele, eu não queria parecer egoísta, mas é exatamente isso que sou: egoísta. Durante todo esse tempo sempre só pensei em mim, em querer ficar com o Castiel e quase não me importei com a morte da Lynn. Só depois de perceber que o Castiel nunca seria meu que consegui seguir a minha vida e passei a sentir falta como nunca senti antes da Lynn. Ela gostava de mim. Ela gostava de todos nós, não só do Castiel. E eu sei que ela sempre foi apaixonada por ele também. Até porque não é preciso ser muito esperto para conseguir perceber isso.

    Ao mesmo tempo que a Lynn sempre foi a “favorita”, Rosalya também sempre foi. Nunca seria eu. Mesmo depois da morte de Lynn, apesar do Castiel sempre continuar gostando dela, Lysandre passou a gostar da Rosa, como se ela fosse uma espécie de consolo para alguém que perdeu alguém muito, muito importante.

    Nunca seria eu. Mesmo que as duas morressem, nunca seria eu. Sempre seriam elas.

    Me lembro de um dia em que eles estavam brincando e eu estava olhando. Eles corriam, riam, todos felizes. A Lynn que os fazia assim. No fundo, eu sempre tive inveja dela. Eu costumava sempre ficar sentada, apenas olhando eles, ou mexendo no meu cabelo, e algumas vezes eu brincava sozinha com as flores de que Lynn tanto gostava. Brincar talvez não seja o termo apropriado, já que eu destruía aquelas flores. Desde pequena sempre fui tímida e a Lynn, ah, era sempre ela que vinha me ajudar. Por que justo você, Lynn?

    -Violette, venha brincar conosco! - Lynn vinha correndo.

    -Obrigada, Lynn, eu acho que vou ficar aqui....

    -Violette, venha! - Rosalya gritou e acenou, e eu fiz que não com a cabeça.

    -Bem, você quem sabe. Se quiser vir, estaremos te esperando. - Lynn sorriu e voltou correndo até eles.

    Eu continuei brincando com as pétalas caídas das flores já destruídas, e continuei observando Castiel brincando com a Lynn. Por que eles tinham que ser assim tão próximos? Como eu queria que fosse eu no lugar dela…

    Passado pouco tempo, Castiel veio até mim.

    -Posso me sentar? - Perguntou.

    -Claro. - Sorri e olhei para o chão.

    -Você está bem? - Fiz que sim com a cabeça. - Por que não vem brincar também? Ninguém vai rir de você se você cair, nós vamos te ajudar a se levantar. Sabe, eu já tive tanta vergonha assim um dia, eu sei como é ruim.

    -... - Me mantive olhando para o chão tentando não chorar e sem dizer nada.

    -Mesmo que você não queira brincar, você podia pelo menos ir ficar perto da gente, rir com a gente, se divertir um pouco… Você não precisa ficar aí sozinha. Pensa nisso. - Castiel foi embora e tudo o que eu consegui fazer foi dar um sorriso e fazer que sim com a cabeça.

    Depois que ele foi embora deixei com que as lágrimas que eu segurava caíssem um pouco, e logo depois voltei a segurá-las. Eu não queria chorar. E mesmo que eu quisesse, não ajudaria em nada. Nada mudaria. Apenas que eu estaria desperdiçando água do meu corpo à toa. Quando Lynn se foi, para ser sincera, para mim foi um certo alívio. Ela atrapalhava a mim com o Castiel. Eu realmente sempre fui uma egoísta. Talvez seja por isso que o Castiel sempre gostou dela e não de mim. Eu sou alguém que não merece o amor dele.  Na verdade, não era a Lynn que atrapalhava. Era eu. Eu mesma me atrapalhava.                

---


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...