História Memórias Delicadas - Capítulo 17


Escrita por: ~

Visualizações 7
Palavras 955
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Capítulo curto por causa do bloqueio de criatividade, sorry pessoas <\3

Capítulo 17 - "Visita Inesperada"


   Eu e Guilherme fomos para a casa e começamos a arrumar as coisas de Gabriel, os pais dele vieram buscar tudo hoje. Enquanto encaixotávamos as coisas dele, eu olhei para o teto e vi as estrelas, por mais infantil que parecessem eu quis as pegar para colar eu meu quarto, seria uma boa lembrança. Guilherme pegou um box de filmes do Star Wars. Alguém bate na porta, eu abri de era os pais do Gabriel.

- Olá meninos...

- Oi senhora Calamari.

- Pode me chamar de Martha, Shizkua.

- Ok, nós estamos terminando, vocês querem um café ou um cookie?

- Não precisa se dar o trabalho...

- Tudo bem, eu já havia preparado café e os cookies estão naquele pote. Podem se servir, Guilherme ficará aqui com vocês enquanto eu termino.

- Eu vou com você Shizuka, quero ajudar.

- Eu e a Martha fomos para o quarto, enquanto arrumávamos tudo, ela segura um quadro com uma foto dela com o marido e o filho:

- Quando pequeno ele era tão carinhoso e atencioso, mas depois daquele acontecimento ele se tornou frio...porém ainda sim depois de tudo isso sei que meu bebê continuava lá...

- Posso perguntar uma coisa?

- A avó dele morreu quando ele era adolescente, os dois eram muito próximos.

- Ele nunca me falou sobre isso.

- Nem mesmo para nós, os pais dele, ele se fechou completamente.

- Sabe, Gabriel foi uma pessoa maravilhosa pra mim, quase todo o tempo sendo calmo e sábio. As vezes até carinho, mas do jeito dele.

- Sério?

- Sim...

Eu ouço alguém batendo na porta - ATENDE AÍ GUI - gritei. Eu ouvi uma voz familiar, Matt já havia chegado? Mas era muito aguda para Matt...

- Cadê o meu Ginzinho?

- O QUE? AMÉLIA? - eu apareço na porta, com rosto de espanto, era ela e sua "fiel escudeira" Eduarda.

- Oi meu lindinho. - ela me puxa para um abraço.

- MAS AINDA É QUARTA!

- Resolvi fazer uma surpresa.

Alguém bate na porta. Eu abro:

- Oi amor. - diz Matt, me beijando na frente de todos.

- O-oi Matt.

- VOCÊ TÁ NAMORANDO? UUUI! - grita Amélia.

- MILIE!

- Olha, nós já estamos indo, você me parece ocupado Shizuka.

- Na-não, Martha, eu já resolvo...

- Tudo bem, vou pegar as coisas e ir embora, obrigado por tudo.

- O-ok...

Os pais do Gabriel pegam as inúmeras caixas e então se despedem, Guilherme os leva até a portaria, deixando eu, Amélia, Eduarda e Matt sozinhos.

- Quem é essa? - pergunta Matt.

- É a minha irmã.

- Você deve ser a Amélia, o Shika me falou de você. - eles se cumprimentam.

- E você o ruivo lindinho que meu irmão não me deu nem o nome.

- Matthew, prazer, mas pode me chamar de Matt. Você deve ser a Eduarda, prazer em conhecer. - Matt estende a mão pra ela mas ela recusa, abraçando a Amélia.

- Ela é um pouco tímida.

- Não, tudo bem! - diz Matt com um leve sorriso e colocando o braço atrás da cabeça.

- Bem já que vocês se conheceram...Matt, cadê as suas coisas?

- Estão no carro ainda.

- Eu vou lá buscar então.

- Vou com você pra ajudar.

- Não precisa, só me dá a chave do carro, Guilherme me ajuda.

- Ok...

Matt me dá as chaves e então vou para o elevador, lá dentro eu mando mensagem para Guilherme ir pro estacionamento. Já lá dentro eu encontro Gui e começamos a conversar enquanto eu tentava achar o carro do meu namorado:

- Como é que vamos fazer com aqueles 3? Onde eles vão dormir?

- Você tem cama de casal..

- É mas e as garotas?

- ...

- Já sei, você e Matt dormem na de casal, eu durmo na cama do Gabriel e as garotas dormem juntas na minha cama.

- Mas ela é de solteiro.

- Você tem outra opção?

- A minha cama é grande o bastante pra 3 pessoas, e eu, você e o Matt cabemos nela.

- Você tem certeza disso?

- A gente não tem muito o que fazer, além do mais ninguém vai dormir naquele sofá desconfortável.

- Ok né...

Nós achamos o carro e abrimos o porta-malas.

- Por que ele tem tanta coisa?

- Ah, sei lá, ele é vaidoso.

- Você já foi no apartamento dele?

- Não que eu me lembre.

- Que tipo de namorado não vai no apartamento do outro?

- Sei lá!

- Vocês são hilários!

- Vamos subir logo.

- PARA O ELEVADOR DE SERVIÇO! - ele faz posição de super-herói e sai correndo, eu ri e subimos para o apartamento. Abri a porta e dei de cara com os 3 no sofá conversando.

- Você ganha um namorado novo super gato, que vai morar aqui, e não me conta Gin?

- Espera um pouco. - falei pausadamente colocando as caixas no chão. - Pelo visto Matt já contou tudo, NÉ MATTHEW?

- Eu não falei nada que não deveria SHIZUKA.

- Onde eu vou dormir? A Eduarda já tá com sono.

- Você vai dormir no quarto do Gabriel e a Eduarda no do Guilherme.

- E vocês 3?

- A gente vai dormir na minha cama de casal.

- Você leva ela lá?

- Ok, eu também já tô com sono, o dia foi longo.

Eu levo as garotas nos quartos, eu e os outros 2 fomos pro quarto e deitamos, eu e Matt dormimos abraçados e Guilherme dormiu virado, foi uma briga intensa a noite toda pelo cobertor; até que Guilherme venceu e eu e Matt usamos um ao outro para se esquentar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...