História Memories - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bts, Jihope, Teorias, Vmon, Wings, Yoonkook
Exibições 44
Palavras 957
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Peço desculpas por motivos óbvios.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Jimin

- Não acha melhor falar com ele hoje na academia? - perguntei para Hoseok. Ele havia chegado há alguns minutos. Ele me encarou.
- Claro que não! Se ninguém for conversar com ele sobre tudo isso ele vai se fechar pra todo mundo durante a aula. - ele parecia indignado com o que eu havia dito. Hobi é um grande entendedor de seres humanos e seus sentimentos. Essa deve ser umas de suas maiores habilidades. Desviei o olhar e relaxei na cadeira, soltando um suspiro leve. 
- Se você diz... - digo fechando meus olhos. 
Ficamos em silêncio por um tempo depois disso, soou um pouco desconfortável, inclusive...
Não posso culpa-lo... Os nossos dias têm sido ruins, ainda pior do que eram antes. É até impressionante como tudo pode piorar, mesmo que já esteja péssimo...
Abri meus olhos e olhei para ele. O mesmo me encarava. 
- Você... Treinou nos últimos dias? - perguntei em tom calmo.
- Claro que não... - ele abaixou a cabeça e passou a mão no seu rosto. - Preciso de animação pra isso, e isso é o que eu menos venho tendo nesses últimos tempos. - ele olhou para um ponto aleatório. - Na verdade, acho que vai demorar pra eu sentir algo parecido de novo...

Taehyung 

Horas se passaram até rápido demais. Logo seria a hora de ir para a academia de artes... 
Não sabia se eu queria ir ou não, nem se era uma boa ideia fazer isso, já que eu sabia que pisar naquele lugar me faria me lembrar de Jin de todas as formas possíveis.
Passávamos muito tempo lá no começo de nossa amizade... Depois de um tempo não mais, ficávamos mais em minha casa ou em sua, mas o começo de tudo fora tão importante e memorável quanto o restante. 
Nos tornamos amigos bem rápido. Bastaram algumas semanas, ou até menos para algo forte começar, e em poucos meses nos tornamos praticamente irmãos.
Já fazem dois anos desde que nos conhecemos, mais ou menos, e nada mudou para pior desde lá. Acho isso incrível...
Fechei meus olhos e prendi meu choro.
Aqueles pensamentos horríveis sobre nunca mais poder ao menos olhar para ele, mesmo que morto, na vida voltaram a passar por minha cabeça. Me sentia tão estranho, como se meu próprio mundo não me pertencesse... Ou se eu não pertencesse a ele.
Eu me levantei. Precisava ir naquele lugar, querendo ou não... É importante. 
Fui arrumar meus materiais de desenho para mais tarde na aula. 
Comecei pelo meu estojo. Antes estava guardado em uma gaveta da escrivaninha, mas o tirei dali. Apontei meus lápis, tantos os grafite quanto os coloridos, mesmo que eu não use muito lápis de cor para pintar meus desenhos. Acho que dão um aspecto sujo a obra... Prefiro usar aquarelas ou canetas. Aliás, a segunda coisa que fiz foi pegar minha paleta de aquarela e meu grande estojo de canetas. 
E assim o tempo foi passando... Passando tranquilamente enquanto eu arrumava papéis, canetas e borrachas. Pela primeira vez fiquei tranquilo desde a notícia.
Ouço algumas batidas na porta e paro o que estou fazendo. Por um momento várias coisas passam por minha cabeça... Todas relacionadas ao medo que desenvolvi de meu pai e do que ele seria capaz de fazer. 
Eu não tinha opções além de abrir a porta. Ouço mais batidas.
- Taehyung, seu amigo está aqui. - era a voz de minha irmã, e minha mente e físico se tranquilizaram em instantes. Me virei e fui até a porta, agora sem medo de apanhar – mesmo sem motivo – ou coisa do gênero.
Abri a porta e lá estava ela. Agradeço por não ver nenhum novo hematoma em seu rosto, coisa que eu esperaria em qualquer uma das vezes que olhasse para ela. 
- Está tudo bem? - perguntei em tom baixo. Minha voz estava rouca, e eu não havia notado isso antes.
- Uhum... - ela disse e sorriu de canto. Sabia que estava mentindo. Não há como ficar bem com toda essas situação domiciliar. Eu já sugeri a ela para que denunciasse, mas a única coisa que ela diz é que as coisas irão melhorar...
Sei que a verdade não é bem essa ela. Ela nunca fará isso porque não quer prender o próprio pai, alguém que ela amou por toda a vida. Eu nunca disse muito a ela sobre isso, sei que é complicado para a mesma... E como é uma mulher adulta, eu acho que sabe o que é melhor para si mesma.
Não direi mais nada. 
- Deixei ele entrar, está na sala. Vai lá. - ela finalizou. Acordei de meu transe.
- Ah... Tá, já vou. - ela olhou-me por alguns segundos antes de sair dali caminhando calmamente. Fui até minha escrivaninha e rapidamente terminei de ajeitar tudo. Em menos de um minuto estava tudo pronto. Fui para a sala. Não fazia ideia de quem era... Na verdade poderia ser qualquer um, pois não combinei nada com ninguém. Ao menos conversei com alguém além de Namjoon... 
Entrei na sala lentamente e olhei. Era Hoseok, que ao perceber minha entrada, olhou para mim. Meu peito pesou, e meus olhos também. Ele veio aqui pra sentir muito ou coisa do tipo... Talvez tentar me acalmar a relação a tudo, mas isso só me lembra do que aconteceu e me deixa pior... Sorriu levemente de canto. Retribui com um sorriso desanimado. 
Ele se levantou, e eu fui abraçá-lo. Ele me apertou com força, e eu comecei a chorar. Fechei meus olhos. Cada lágrima que já escorrera por Jin me matava lentamente e destruía cada pequena gota de esperança que ainda tinha que ficaria tudo bem.
Mas eu ainda não podia fazer nada sobre isso, e nunca poderei



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...