História Memories - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Suga
Tags Yoonkook
Visualizações 25
Palavras 1.566
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Musical (Songfic), Poesias, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eae povu, finalmente estou publicando essa OS para comemorar os 60 favoritos em Caramel Macchiato <3

Bom, n vou segurar vcs aq
Boa leitura e vejo vcs nas notas finais! :))

Capítulo 1 - He Is Gone


Capítulo Único

He Is Gone


A chuva daquela tarde havia começado como uma simples garoa de um dia ensolarado e fresco, ninguém podia ter previsto a tempestade cinzenta que atormentava a noite com estrondos poderosos e luzes fortes de relâmpagos contrastando nas nuvens negras que enchiam o céu sem deixar nenhum espaço para o brilho das estrelas.

Com a respiração agitada e os cabelos negros grudados em sua tez alva, gelada e molhada pela chuva, Jungkook continuava a fazer força contra a janela pesada de seu quarto, que insistia em deixar a chuva invadí-lo, e encharcar sua cama de casal; por si, o jovem rapaz já teria desistido de sua luta contra a janela e apenas se preocuparia em arrumar a bagunça do quarto no dia seguinte, mas, para sua infelicidade, a grande maioria das caixas de sua mudança estavam naquele cômodo. Um riso seco escapou de seus lábios rosados, ao pensar na reação que seu namorado teria ao ver a bagunça que se encontrava o quarto e, como um bom maníaco por limpeza, surtaria ao ver o chão completamente banhado pela água da chuva que escorria desde o quarto do casal até o corredor que levava para a sala de estar.

Os olhos tão negros quanto seus cabelos começaram a procurar pela janela uma maneira de a fechar no mesmo momento que ele percebeu que sua força bruta não seria de muita utilidade e deixava que suas mão deslizassem calmamente até o parapeito da janela; como um costume que havia adquirido de seu namorado, Jungkook passou a morder seu lábio inferior enquanto pensava numa solução para seu problema. Quando seus olhos finalmente encontraram a trava da janela, ele pensou em rir de sua idiotice por não ter percebido que essa estava ainda fechada, depois, apenas bastou dois singelos movimentos para que conseguisse fechar a janela e impedir que a chuva continuasse a invadir o cômodo.
Cansado pelo esforço, o garoto deslizou seu corpo magro pela parede do cômodo e, sem se importar com a água, sentou com suas pernas encolhidas contra seu abdômen e apoiou sua testa sobre seus joelhos; sorriu frágil ao pensar mais uma vez em seu namorado. Yoongi agora, estaria tendo uma crise de preocupação pela saúde do mais novo, ele lhe puxaria pelos braços e o levaria direto para tomar um banho quente, onde ele mesmo insistiria em lavar seus cabelos e em lhe distribuir carícias que demonstrariam todo o seu cuidado e preocupação; em seguida, após Jungkook estar devidamente trocado e agasalhado, Yoongi o levaria para a sala de estar, lugar onde o faria esperar até que ele mesmo terminasse a faxina da bagunça que a chuva havia causado, e, então, quando enfim tivesse terminado de cuidar dos problemas, só, então, se aconchegaria em conjunto do namorado para que compartilhassem mais um momento do calor de seus sorrisos antes de adormecerem abraçados para acordarem da mesma maneira no dia seguinte e se arrumarem para irem juntos para sua faculdade de artes.

Uma risada rouca escapou de seus lábios pálidos e trêmulos, enquanto algumas lágrimas grossas escorriam de seus olhos negros e já um pouco irritados pelo choro; chacoalhou sua cabeça numa falha tentativa de se livrar dos pensamentos sobre seu amado, e finalmente se ergueu do chão alagado. Ele sempre acabava por se perder em pensamentos muito facilmente, principalmente, ao se lembrar de seu namorado. Com passos lentos e ainda doloridos devido ao pé recém-torcido, Jungkook caminhou lentamente em direção à escrivaninha onde Yoongi geralmente estudava e onde partilhava o espaço para que o mais novo guardasse um pouco de sua bagunça. Foi com as mãos trêmulas que abriu a gaveta delicada e lentamente; ele precisava acabar de empacotar as coisas antes de se mudar, mas aquilo lhe doía o peito ainda mais do que imaginara nas milhares de vezes em que tentou abrir a gaveta e não foi capaz. Seus dedos se enroscaram no pequeno recorte de jornal que se encontrava ali e seus olhos arderam em tristeza querendo derramar mais lágrimas pelo que havia perdido para sempre. Seu nariz queimava e o ar que descia por sua garganta parecia rasgar seu corpo de dentro para fora, seu peito pulava agitadamente, mas não era de felicidade, e sim de dor e angústia.

-Tem certeza de que está pronto? - Jungkook cerrou seu olhos com força ao pensar conseguir ouvir a voz de Yoongi bem próxima ao seu ouvido; com o seu tão característico som rouco e calmo que fazia seu coração dar voltas no lugar e sua barriga revirar num frio estranho enquanto todo seu corpo se arrepiava, e, ao mesmo tempo, todos os seus sentimentos de paixão e felicidade se tornaram contraditórios quando a tristeza voltou a apertar todo o seu corpo na tentativa de o quebrar. Finalmente, criou coragem e abriu seus olhos, mas não para olhar seu namorado, mas sim para o artigo que segurava em suas mãos; as lágrimas volumosas não tardaram em voltar a embaçar sua visão e se derramarem sobre as grandes e grossas letras em negrito que anunciavam o título da matéria.


"Casal homosexual é vítima de agressão ao retornar da faculdade."


Lembrava-se perfeitamente da mão pequena entrelaçar-se com a sua enquanto caminhavam alegremente pelas calçadas úmidas da chuva recente que havia banhado a cidade; seus sorrisos estampavam ambos os rostos e Jungkook apenas conseguia rir feliz dos comentários mal humorados que o namorado fazia sobre os novos tipos de enquadramento de imagem que seu professor de fotografia insistia que ele fizesse.

-Ele é severo demais e acaba não enxergando a minha arte! - Um bico delicado acabou se formando no rosto do menor e Jungkook apenas inspirou profundamente, ele estava feliz e ao lado da pessoa que mais amava  - Você está muito distraído hoje. - Yoongi comentou casualmente enquanto puxava o braço do mais novo e mais alto para que ele o abraçasse sobre seu ombro e soltasse sua mão.

-Você é lindo. - Jungkook comentou sem desvirar o olhar do rosto alvo de Yoongi, apenas para que ele pudesse observar a coloração rosada se apossar de suas bochechas gordinhas - E eu te amo.

-Você é completamente desnecessário. - Yoongi riu soprado enquanto chacoalhava sua cabeça de um lado para o outro em negação dos comentários apaixonados do namorado, mas ainda aproximou seu corpo um pouco mais do de Jungkook para que roubasse de si um selinho rápido e singelo.

E foi assim, tão repentinamente quanto o selinho amável que trocaram, que eles puderam perceber quando um grupo de garotos um pouco maiores que si os cercaram; seus corpos tremeram e Jungkook de imediato envolveu seu amado ainda mais em seus braços, o medo o possuía e apertava sua garganta num nó apertado.
Os golpes foram diversos e de todos os lados, mal conseguia se lembrar de quando eles haviam reitrado Yoongi de seus braços, as imagens eram borrões e sombras desfocadas; mas, para compensar a falta de uma imagem, o som dos gritos de seu amado ainda ressonavam claramente em sua mente, junto do cheiro forte e metálico de sangue.

A dor que seu corpo experienciou naquela noite parecia inexistente se comparada com a dor que seu peito insistia em bombear para todos os seus sentidos que ele ainda estava sofrendo um constante estimulo de dor. Sua mão que segurava o artigo se dirigiu imediatamente para seu peito e seus dedos se enroscaram com força contra o tecido molhado de sua blusa, sua tez estava fria e todo o seu corpo tremia de frio, ele precisava se recompor e sabia disso.

-Você vai embora? - E mais uma vez a voz tão amada voltou a sussurrar em seu ouvido, dessa vez lhe trazendo o grande nó de choro de volta para sua garganta. Ele apenas chacoalhou sua cabeça com força e se virou de costas para a escrivaninha, andando em direção a uma pequena caixa que se encontrava sobre a grande cama de casal.

Seus dedos se esticaram e apenas soltaram o artigo com pesar bem no meio do colchão da grande cama de casal que costumava dividir com Yoongi; mesmo que o pesar estivesse arrastando seu coração, ele tratou de fechar a pequena caixa com firmeza, e, decidido ele a tomou em seus braços enquanto caminhava para fora de seu quarto. 

-Jungkook... - A voz melancólica de Yoongi soou mais uma vez, só que dessa vez um pouco mais distante de si do que antes - Está me deixando...? - As lágrimas escorriam por suas bochechas e ele mantinha seus passos firmes para que conseguisse atravessar os cômodos extensos da casa -São seus pais, não são?

Ao atravessar a porta de saída da casa, Jungkook olhou para trás novamente; se ele admitisse que esperava encarar apenas o vazio morto das lembranças que um dia viveu ali, ele estaria mentindo, pois a cada novo segundo que se passava ele apenas conseguia desejar com todas as suas forças que Yoongi viesse atrás de si da mesma maneira que havia feito quando seus pais descobriram que seu relacionamento era com um outro rapaz. Mas, não importam quão belas sejam as memórias, elas são apenas isso e nada mais. Elas não voltam, elas não acontecem de novo.


Ele não irá voltar, pois ele agora é apenas uma memória.


  It's okay come on when I say one two three forget it
Erase all sad memories
Hold my hand and smile
It's okay come on when I say one two three forget it
Erase all sad memories
Smile holding onto each other's hands  - Two! Three! (BTS)


Fim.



Notas Finais


Yay, tentem n me matar

Eu amo Angst <3
E amo matar o Yoongi nas minhas Angst's

Eu sinceramente n sei o q esperar dessa fanfic, ent, pfv comentem o q acharam, críticas construtivas ou tijolos hahahahah

Obg por + d 60 favoritos em CM!
Juro q um capítulo quentinho dela jaja sai <3

Mt obg por lerem até aq, amo comentários loucos e até a próxima :))


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...