História Memories of the past 2 temporada ~ min yoongi - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Ação, Aventura, Bts, Bts Bangtan Boys, Bts Imagine, Jhope, Jimin, Jin, Jungkook, Kpop, Rap Monster, Romance, Suga, Suspense, Tae
Exibições 47
Palavras 1.599
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


UM QUASE SEQUESTRO ETA
boa leitura ❤

Capítulo 8 - Foi por pouco


Fanfic / Fanfiction Memories of the past 2 temporada ~ min yoongi - Capítulo 8 - Foi por pouco

Bem qu todos os dias podiam ser assim, cheios de risadas, gritarias, comida e o mais importante, amizade...que agora eu chamo de família. Depois que eu dormi no chão assistindo com os meninos, só me lembro de ouvir os passos de yoongi pela sala e o barulho das chaves fechando a porta, provavelmente estaria voltando para o bar, quando eu acordei não o encontrei em lugar algum da casa, os meninos disseram que o viram pela última vez no sofá na madrugada.

-já ligou pra ele ?- tae pergunta enquanto segura um copo de leite.
-não.
-quer que eu ligue ?
-não.
-quer sair com seu carro pra aproveitar seu melhor presente de natal da sua vida ?!
-sim.

Eu me levantei da cadeira perto da mesa e fui para o meu quarto, tomei banho, um dos rápidos, vesti um vestido jeans solto e um tênis branco.

-vamos ?- perguntei empurrando a cabeça de tae por trás.
-espera, todos nós vamos.
-eu já to indo, não vão sem mim- ouço jimin gritando da cozinha, oque me faz rir.

Eu e os meninos entramos no carro, eu, jimin, tae, kook, jhope fomos no banco de trás e namjoon dirigiu com jin ao lado. Nós optamos por um lugar distante, onde quase ninguém iria, como uma estrada deserta onde o por do sol se destacaria ou a lua tomasse conta de metade da visão.

O carro era em um estilo digamos, "aberto" em cima, oque tornava tudo mais emocionante e legal.

Nós paramos quando chegamos em uma estrada, ao lado esquerdo tinha um rio com cercas ao redor e ao outro lado tinha uma enorme casa que mais parecia uma loja de materiais para fazenda.

Descemos do carro e andamos por um longo tempo até perder o mesmo de vista, não era uma preocupação, pelo contrario, eu gostava de estar ali, gostava do cheiro de fazenda que aquele lugar transmitia e gostava do que aquele lugar me lembrava.

-se yoongi estivesse aqui seria tudo bem melhor- eu digo cabisbaixa.
-ele faz diferença mas você tem que aproveitar e curtir- namjoon diz tentando me animar sacudindo meus ombros.
-que tal apostarmos uma corrida até aquele ponto ?!- jungkook pergunta apontando para uma pequena casinha, ou seja, um café.
-quem chegar por último paga a conta.- jungkook completa deixando todos pra trás.

Os meninos correram tanto que chegaram ao lugar e nem conseguiam dizer nada. Eu, óbvio, fui a última por ter pernas pequenas e ser meio baixinha. Nós sentamos em uma mesa para 7 e namjoon foi até o balcão pedir o café.

Eu estava apenas dando uma olhada para o lugar, os detalhes, as mesas, desenhos nas paredes...quando eu olho para uma mesa no fim do lugar e vejo aquele maldito velho. Sim, o "mendigo" do aeroporto.

-ei, oque está olhando ?- tae pergunta desconfiado.
-ah, nada não.
-quem é aquele senhor ?
-eu não sei.
-porque estava olhando pra lá ?
-pare de fazer perguntas que eu não sei responder.
-espera aqui- ele diz se levantando e indo em direção ao balcão.
-espera...oque...oque vai fazer ?!!

Ele passa uns 10 minutos no balcão conversando com a moça, dona do lugar.

-demorei ?!
-não, imagina...
-bem, eu estava falando sobre aquele senhor, a moça me disse muito sobre ele. Ele sempre vem aqui e é um homem muito rico e com bens caríssimos, de mendigo ele não tem nada.
-então...
-continuando, ele é um criminoso desse local, já foi preso por sequestrar uma familia inteira e matar uma garotinha de 10 anos. Ele já matou um casal também, à 15 anos atrás, e...bem, se tem mais é só procurar nos arquivos policiais do lugar.
-um casal...15 anos atrás...- eu sussurro pra mim mesma discretamente.
-oque disse ?!
-nada, vamos comer.
-sim, vamos.

A maior parte do tempo eu não tirei da cabeça o fato de que aquele senhor poderia ter matado os MEUS pais a 15 anos atrás. Poderia ser estranho mas faz sentido, eu não conheci eles e eles morreram em um "acidente". Eu sempre ouvia essa história de acidente, e se minha irmã estaria envolvida nesse crime já que ela é bem mais velha que eu ?

Nós terminamos de comer e os meninos foram ao banheiro, eu fiquei o mais próximo possível do balcão, caso acontecesse algo eu só gritaria e a moça chamaria a polícia. Eu olhei de canto para a mesa onde o senhor estava sentado e só tinha ele lá.

Eu respirei fundo e voltei minha atenção a TV, mas aquilo insistia em ser visto, eu precisava analisar cada detalhe daquele senhor. Não por interesse, lógico, mas por justiça.

Eu sinto meu celular vibrar dentro do bolso e rapidamente o tiro e atendo.

Ligação on~

-yoongi ?!
-oi, desculpa sair sem avisar.
-tudo bem, onde você ta ?
-no dormitório, vou passar no hotel.
-não estamos lá.
-onde estão ?
-em uma estrada meio que deserta perto do café Colombo.
-ah não, cadê os meninos ?! Estão ai perto de você ?!
-eles foram ao banheiro.
-(S/N)...sai dai agora.
-eu não to entendendo...
-tem que sair daí agora.
-porque ?!!
-eu não tenho tempo de explicar, sai logo desse lugar. Agora.

Ligação off~

Eu corro até a porta do banheiro mas sou impedida pelo senhor que segura meu braço com força e me prensa na parede.

-então é você ?! Tão linda quanto a irmã !
-oque ? Me deixa sair...
-não, ei você ai do balcão, você não viu nada, apague as luzes.
-por favor...- eu digo já chorando muito.

Ele tira um pequena chave do bolso e tranca o banheiro masculino, depois, jogando a mesma fora.

-já mandei apagar as luzes !- ele grita com a moça do balcão. Ela obedece, antes de levar um tiro certeiro na cabeça. Oque me faz gritar.
-porque não grita mais alto para seus amiguinhos ouvirem ?!
-olhe pra mim garota. Eu mandei olhar pra mim- ele diz pegando em meu queixo e virando para seu rosto.

Ele me puxa para uma cadeira me sentando na mesma, ele tira um par de algemas do bolso e prende minhas mãos pra trás me fazendo chorar mais ainda.

-oque deu em seus amiguinhos para te trazer até aqui ?! Não sabiam que aqui habita o ser mais temido ?! Fale comigo garota.
-a ideia não foi deles, eu...
-eu...
-esse lugar me trás, trazia boas lembranças.
-que tipo de lembranças ?
-lembranças como minhas férias de verão.
-que besteira, bem...sua irmã era, é muito amiga minha. Eu e ela, nós...
-então foi você ?!- eu digo aumentando o tom de voz e me contorcendo na cadeira.
-não me faça rir, você não vai sair daí enquanto nao me dar oque eu quero.
-oque você quer ?- eu digo voltando a olhar para o chão.
-(S/N) pode abrir a porta, não estamos conseguindo abrir- eu ouço jimin dizer de dentro do banheiro.
-não ouse dizer uma palavra- o velho sussurra apontando a arma em minha direção enquanto caminhava até a porta do banheiro.
-abra logo, nós já vamos embora- namjoon diz dando leves murros na porta. Oque me faz chorar mais ainda.
-isso não vai ser possível, eu estou no comando agora- o senhor diz fazendo todos ficarem em um silêncio total.

Eu ouvi alguns carros de polícia, oque fez o homem correr para perto de mim e cobrir minha boca com força, eu não penso duas vezes antes de morder com força o fazendo sangrar.

-você não tem medo mesmo não é ?- ele diz dando um tapa em meu rosto me fazendo cair da cadeira ainda de algemas.
-por favor...nos ajude- eu sussurro muito, mas muito baixinho.
-você ficará ai no chão, eu cuido dos seus amiguinhos- foi a última coisa que eu ouvi antes de desmaiar.

-todos, coloquem seus celulares aqui.
-não toquem uns nos outros, mantenham distancia dela e não falem nada até eu mandar.

Os meninos continuaram trancados no banheiro, sem o celular, impedindo de nos tirar dali. E mais uma vez eu ouço um carro de polícia passar. Mas ele não estava só passando, ele parou.

-oque aconteceu nesse lugar ?- um policial jovem pergunta ao homem.
-está em reforma.
-não estou vendo sinais disso. Por favor entre no carro.
-eu não posso, tenho que cuidar da minha filha recém nascida.
-pode me mostrar ela ?
-é essa aqui da foto.
-mas essa foto parece ser tirara à 18 anos atrás.
-foi tirada semana passada.
-me mostre sua filha pessoalmente.
-ela está dormindo.
-eu exigo entrar para vê-la.
-é que...minha mulher está... Bem, não...
-chega de mentiras, vamos logo.- o policial diz e com a maior rapidez prende as mãos do homem com um par de algemas. Oque me faz rir por dentro.

Ele sai dentro do carro de polícia, eu nao conseguia falar nada, só olhar. Estava jogada no chão e os meninos provavelmente estariam sentados no banheiro com as mãos na cabeça preocupados.

Eu tento me levantar, oque da certo. Tendo me soltar das algemas, mas aquilo só machucava mais meus pulsos, eu me sento e passo minhas mãos por baixo de minhas pernas, oque faz eu está com meus braços para frente agora. Eu ando até a porta do banheiro, dando murros na mesma até que os meninos levantam e tentam arromba-la. Oque da certo.

-(S/N)!!! Oque aconteceu ?!- jimin pergunta segurando meus ombros.
-eu..eu não sei- digo chorando.
-pronto- jungkook diz arrancando as algemas dos meus pulsos.
-vamos sair daqui.

Nós corremos até o carro e seguimos de volta para o hotel.

-foi por pouco- tae disse me abraçando forte.


Notas Finais


Desculpe qualquer erro ortográfico ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...