História Memory - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Drama, Hot, Original, Revelaçoes, Romance
Exibições 9
Palavras 1.364
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Policial, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hey pessoas!
Aeeeee! Para quem não lembra a Sophia é a personagem interativa que foi um especial de dez favoritos. Eu disse que ela apareceria no 12 mas ainda era muito cedo, então me desculpem pelo atraso da Sophi.
Boa leitura e espero que gostem.

Capítulo 13 - The passion of Dani


A formatura aconteceu não muito tempo depois, acho que mesmo não precisando, foi bom Henri me convencer. Felipe, o pão dos gêmeos também ajudou dizendo: "ir embora sem se formar é igual a dormir sem cama." Mesmo isso não tendo o mínimo sentido achei engraçado.


_ Katerina Delevingne! – Eu ouvi o diretor da escola gritar meu nome seguido de diversas palmas. Por um momento pensei em meus pais lá, mas depois vi Henri, o sorriso em seu rosto ao lado de Elizabeth e Felipe que me tratavam e meu irmão como filhos. Cas e Dani também, ambos estavam juntos de mim no palco do salão de atos da escola, já haviam sido chamados pela ordem alfabética. 

Na mesma semana, dia 6 e 7  de outubro foi os aniversários dos gêmeos, Cas havia nascido dia seis as onze e cinquenta e nove da noite e Dani um minuto depois já no dia seguinte. Para Cas eu dei um pingente de pizza com a letra F, a frase em baixo: “Quando vocês se machucarem eu também vou sentir dor”, fiz o mesmo com Dani. Eu tinha igual, mas com letra era o B. Não comprei para Henri por um único motivo: eu sabia que ele sentia algo a mais por Cassie.

Na semana seguinte nós voltamos aos Estados Unidos. Agradeci muito Lise e Felipe por receber eu e Henri. 

Depois de várias horas estávamos novamente em frente à Western. 

Quando entramos a quantidade de alunos era bem maior. Seguimos Artie pelas escadas e eu e Cas paramos em frente ao mesmo dormitório de antes em quanto os meninos subiam mais alguns lances.

Abrimos a porta do quarto de número 557 e vimos uma menina, ela era baixinha, tipo 1,6 metros, de pele morena e olhos castanhos-esverdeados e cabelo marrom escuro encaracolado que batia no pescoço. Ela estava deitada na terceira cama com um livro nas mãos, nos comprimento assim que nos viu.

_ Oi! Vocês devem ser Katerina e Cassie, Artie me falou de vocês, sou Beatriz White, - ela disse se dirigindo a nós.

_ Oi, muito prazer. - Eu respondi.

_ Podem me chamar de Bia. - Ela disse sorrindo, - vocês se importam de eu ficar com essa cama?

_ Claro que não. Nós ficamos com as outras, - Cas logo respondeu sorrindo. 

_ Vocês são daqui? - Ela perguntou puxando assunto.

_ Ah não. Chegamos do Brasil. E você? - Eu falei.

_ Sou daqui mesmo, - ela parou e disse derrepente: -vamos hoje à tarde a praia? Minha meia-irma vai participar de uma competição de surf, podem chamar quem quiserem.

Eu e Cas topamos. Convidamos Dani e Henri também. Ambos aceitaram.

Nós três ficamos conversando um bom tempo, eu não falei nada sobre a morte de meus pais, quando Bia chegava perto de tocar no assunto, eu o mudava completamente.

Faltando a hora para a competição começamos a nos arrumar. Coloquei um biquíni e uma saída de água, como eu não pretendia entrar no mar nem me preocupei com toalha, Cassie e Bia também não estavam interessadas em um mergulho então fizeram o mesmo.

Dani e Henrique bateram a porta do dormitório um tempo depois, acho q Henri estava com as roupas de Daniel, ficaram um pouco pequenas devido a diferença de altura dos dois, meu irmão usava um bermudão cinza e uma blusa vermelha, e Daniel um bermudão azul escuro, uma regata branca e um óculos de sol, ambos de chinelos.

Apresentamos Dani e Henri para Bia, que rapidamente fez amizade com ambos.

Fomos a praia as três da tarde de táxi. Estava lotada, pegamos um lugar de distância boa para ver o mar e a competição. Daniel logo começou a conversar com uma menina, acho que ela era animadora de torcida da universidade, tinha cabelo preto longo e usava um biquíni fio dental. Bia se levantou para abraçar uma outra menina um pouco mais alta que ela, tinha cabelo colorido e olhos verdes, usava um shortinho de praia e um biquíni preto.

_ Gente essa é Sophia, minha meia-irmã, Sophi essas são Cassie, Katerina, Henrique e Daniel, - Beatriz disse apresentando cada um de nós. Todos cumprimentos Sophia ela era alegre e simpática.

Foi um momento fofo e engraçado, Dani que conversava com a menina, se virou assim que viu Sophia, parecia um bobo, não tirava os olhos dela, Cas teve que segurar a risada quando o irmão tirou os óculos em câmera lenta imitando filmes. A fio dental fez bico, mas como sua tentativa de chamar a atenção de Dani falhou, foi embora brava.

Não muito tempo depois chamaram Sophia para o início da competição. Eu já havia assistido a algumas no Rio com meu pai, tive até umas aulinhas com uns oito anos, infelizmente não era um talento. Sophia era boa, tinha um perfeito equilíbrio, tipo daqueles equilibristas de corda bamba.

Dani que não tirava os olhos da menina derrepente saiu em direção a barraquinha de picolé, levantei e o segui.

_ Quer um também? – Ele perguntou já imaginando o assunto da conversa.

_ Groselha, por favor, - pedi diretamente ao vendedor, - e então? Gostou dela, - disse virando para Daniel.

_ Não! Katerina, quem é você para dar algum conselho amoroso?

_ E quem é você para não precisar de conselhos amorosos?! – Eu retruquei brincando embora ele tivesse razão.

_ Ok cupido. – Ele concordou vencido, - o que eu faço? 

_ Aaaah, você gostou dela, - eu disse rindo.

_ É eu posso ter gostado dela, - ele respondeu suspirando, - sei o que você vai dizer: “você, Daniel o maior galinha, o que um dia deu em cima de mim!” – ele falou imitando minha voz de um jeito horrível.

_ Ei, eu não ia dizer isso. Ate o maior galinha de todos pode se apaixonar um dia, e vamos esquecer o fato de você já ter dado em cima de mim, ok? Seja você mesmo, ela parece legal, louquinha na verdade.

_ Nunca julgue uma pessoa pelo cabelo, - ele disse sorrindo, - ser eu mesmo? Serio?! Esse é o seu melhor conselho?

_ Então não seja você mesmo. Seja o Brad Pitt, - respondi.

_ Brad Pitt?! Esse cara não é nada perto de mim!

_ É assim que se fala!

_ O que seria de mim sem você? – Ele perguntou sorrindo.

_ Um idiota apaixonado sem saber o que fazer, - falei rindo e pegando meu picolé de groselha e lhe entregando o de uva que ele tinha pedido.

_Você é muito sensível sabia? – Ele perguntou irônico pegando o picolé.

_ Não importa. Um tempo atrás eu te prometi que algum dia seria eu a te colocar no eixo, é a minha vez.

_ É verdade. Obrigada.

_ Vai lá garanhão! – Eu ri quando ele fez uma careta e foi andando em direção a menina de cabelo colorido com uma medalha de prata no pescoço.

...

Voltamos para a faculdade um bom tempo depois sem o Dani, o mesmo havia convidado Sophia para ir ao “Coffee and food”, acho que o tema de hoje é italiano. Dei boa noite ao Henrique e subi ao meu dormitório.

_ Parece que eles vão demorar um bom tempo para voltar, - Bia disse quando já estávamos as três no quarto.

_ Nunca vi Daniel assim, - Cassie completou, - ele ate deixou a garota daquelas que parece fazer a propaganda de cerveja do Brasil ir embora. 

_ É verdade! Parece mesmo! “Vai verão, vem verão”!

_ Isso! – Cas concordou rindo.

_ O que?! – Bia perguntou sem entender nada.

_ Apenas agradeça por não ver as propagandas brasileiras de cerveja, - minha amiga respondeu.

_ O resto dos alunos chega essa semana né? – Perguntei mudando de assunto.

_ É, a partir de amanhã eles começam a voltar do feriado de natal, - Bia respondeu, - e semana que vem as aulas recomeçam.

_ Sua irmã vai também? - Perguntei.

_ Ela ainda tem dezessete. Só no ano que vem. Quer dizer, se ela quiser, ela as vezes dis que quer levar o surf mais a sério mas na maioria das vezes não dá certo.

_ Vocês são bem próximas né? - Cas perguntou.

_ Até que somos. Minha mãe saiu de casa quando eu tinha sete, aí depois de um tempo meu pai casou com Ella, a mãe dela. Nós nos damos bem.

Cassie estava dizendo alguma coisa mas o sono me venceu e eu preguei os olhos, esquecendo completamente que eu estava dormindo de jeans.




Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Me desculpem por qualquer erro.
Até o próximo capítulo. ; )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...