História Memory - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Drama, Hot, Original, Revelaçoes, Romance
Exibições 49
Palavras 1.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Policial, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Ola pessoas!!!
Bom espero que gostem, me desculpem pela demora...

Capítulo 4 - Lie and fun


Cassie e Daniel me ajudavam a esquecer das coisas que eu não queria lembrar. Os sonhos com o Erik continuavam toda noite sempre tendo aquele sorriso lindo do qual me acordava para a realidade, mas agora isso já não me machucava como antes.

Já havia se passado um mês desde o inicio do ano letivo. Era sexta-feira e Dani tinha matado misteriosamente as quatro primeiras aulas. Era recreio e eu e Cassie lanchávamos na nossa mesa de sempre.

_ Ele foi dormir na casa do amigo dele, o peste do Isaac, mas nenhum dos dois está aqui. – Cassie me explicava preocupada.

_ Calma, é o Daniel, se duvidar ficou dormindo. – Eu e tentava consola-la.

_ Quando eu ver ele juro que o mato... – Cassie foi interrompida pela imagem do Daniel que se aproximava de nossa mesa com um sorriso estranhamente sombrio. – Ah, não... – A mesma murmurou após ver o sorriso estampado no rosto do irmão, - o que você acha que aconteceu?

_ Coisa boa com certeza não é, - eu respondi pessimista.

_ Olá meninas! – Dani disse ignorando completamente a cara de raiva da irmã – calma você me agradece depois. – o mesmo disse se voltando para ela, - Pitty! – ele disse sacando três ingressos Vips na mesa.

_ Como você conseguiu isso? – Cassie lhe perguntou espantada.

_ Com muito esforço, Isaac conhece uns caras. Acha que eu ia perder quatro aulas inteiras por nada?

_ Sim! – Respondemos em uníssono.

_ Ok! Não precisava responder. E então? “Dani você é o melhor!” – Ele disse nos imitando com uma voz extremamente aguda e irritante.

_ O show vai ser aqui? – Cassie perguntou, Daniel concordou sorrindo, - quando?

_ Amanha a uma da manha. – Ele respondeu como se já esperasse pela pergunta.

_ Mas a entrada só é permitida para maiores de dezoito anos, e mesmo que não fosse ninguém nos deixaria ir a um show a uma da manha. – Acrescentei.

_ Já pensei nisso gatinha. – Ele respondeu ao que parecia estar muito orgulhoso de si próprio, - nossos pais vão a uma festa amanha, é só você dizer que ira dormir na nossa casa.

_ E quanto à faixa etária? – Cassie perguntou curiosa ainda duvidando da vitória do irmão.

_ Identidades falsas. É só você pegar a antiga carteira de motorista da mamãe, amanha anoite você será Elizabeth Martin, e você, - ele disse olhando para mim – será Regina Delevingne.

_ E você? – Perguntou Cassie novamente.

_ Eu compro a minha, é só ter a foto de um cara loiro e bonitão. Amanha a noite quero ver duas meninas góticas e gostosas. – Ele disse indo embora ainda sorrindo.

_ Meu irmão acabou de dizer que quer me ver gostosa! – Ela disse virando para mim assustada. Eu ri

...

Quando cheguei à minha casa deitei na cama e fiquei pensando no que eu acabara de me meter. É claro que eu não gostava de mentir para os meus pais, mas se tudo desse certo eles nem saberiam, além do mais seria divertido.

Cassie passou a noite lá em casa para decidirmos o que vestir no show, nós revirávamos meu guarda-roupa em busca do que vestir no dia seguinte.

_ Posso olhar nas gavetas? – ela me perguntou.

_ Claro, fique a vontade, - eu respondi sorrindo e experimentando uma saia de couro preta.

_ Kat, o que é isso? – ela me perguntou logo após abrir uma das gavetas, quando me virei vi a jaqueta de Erik em suas mãos e senti meu olho se encher de água.

_ É... Bom... Eu não sei, deve ser do meu primo, ele veio aqui verão passado e deve ter esquecido. Pode me ajudar? Acho que caiu um cisco no meu olho. – Dessa vez eu acho que fui convincente.

_ Humm, ok. – Ela disse indo em direção a mim, - não tem nada no seu olho. Kat, tudo bem?

_ É. Tudo. Já deve ter caído. – Eu disse com pressa enxugando a lagrima que acabara de cair, – ei, o que você achou dessa blusa?

_ Horrível. – Ela respondeu um tanto direta de mais. – Use esta. Fica melhor. – Ela completou estendendo uma regata cinza que continha uma caveira desenhada em preto.

_ È ótima obrigada. – Eu respondi sendo direta também. “O que aconteceu?”

_ É. De nada. Vamos dormir. Amanha decidimos o sapato. Estou cansada.

_ Tudo bem, - Eu respondi, Cassie estava realmente estranha.

Nós arrumamos nossas coisas para dormir em silencio, Cassie não falava nada, estava em silencio, não falou uma palavra até se deitar no colchão onde iria dormir. Apenas se virou e disse “boa noite” eu respondi igualmente e fiquei olhando para o nada.

Fui imaginando um céu azul e esse céu que aos poucos foi se transformando em lindos olhos azuis inconfundíveis, esses olhos se afastavam aos poucos e um sorriso surgiu. Um sorriso maravilhoso foi então que eu percebi meus cabelos e roupas molhadas e a jaqueta de Erik sobre os meus ombros. Eu sorri.

_ Estou com saudades. – Não pude deixar de dizer.

_ Eu também. – Ele disse sorrindo, porem o mesmo sorriso foi se tornando sombrio, - Mas é uma pena que você tenha que me imaginar para poder dizer isso, não insista me esqueça. – Agora seus olhos não estavam mais azuis, estavam incolores, assim como seu sorriso e o resto de seu corpo.

_ Não... Pare com isso... Pare com isso! – Eu gritava em quanto a imagem ficava cada vez mais distante e de pouco a pouco foi sumindo em quanto eu chorava com mais frequência do que as gotas da chuva.

_ Kat? Kat! – Abri os olhos que pareciam estar encharcados e vi Cassie me olhando preocupada, - o que aconteceu?

_ Nada, não aconteceu nada. – Eu respondi rapidamente.

_ Aconteceu sim! Você estava chorando! Em quanto dormia! – Ela falou ao que parecia estar brava, voltou ao colchão e acrescentou: - Você não confia em mim.

_ Claro que eu... – Ia continuar, mas ela me interrompeu.

_ Não Kat, você não confia, eu te conheço a mais de um ano e não sei quase nada sobre você! E ai eu acho uma jaqueta masculina no seu armário e você diz que é do seu primo! Depois do nada de noite começa a falar com alguém dizendo que sente saudades e a chorar do nada! – A voz dela foi se tornando cada vez mais forte e grave.

_ O nome dele é Erik. Eu estava falando com ele.

_ A jaqueta é dele. – Aquilo não foi uma pergunta e sim uma afirmação. – Você o amava.

_ Eu ainda o amo, - eu a corrigi chorando, ela subiu em minha cama e me abraçou - me desculpe – acrescentei com a cabeça em seu ombro.

_ Ei esta tudo bem... Menos drama romântico e mais rock n roll mocinha. – Ela disse tentando me animar, e conseguiu, eu ri. – Mas antes... Posso lhe fazer uma pergunta?

_ Sim. – Eu falei com medo da mesma me fazer chorar mais.

_ Os sonhos são eróticos? – Ela perguntou sorrindo maliciosamente.

_ Não! – Eu respondi imediatamente, mas eu não estava sendo completamente verdadeira.

_ Okey. Não estou com sono, vamos terminar de colecionar as roupas. Empreste-me essa bota que eu lhe empresto meu all star. – Ela disse sorrindo.

_ Combinado! – Respondi rindo.

Cassie acabou escolhendo uma saia jeans, e uma blusa prateada, por cima, jogou um colar prata escuro com um coração do qual no meio havia um “C”, optou também minha bota preta de cano curto com pequenas correntes em prata em volta.

Eu escolhi uma regata cinza com uma caveira bem desenhada bordada em preto, também selecionei a saia de couro que havia experimentado com os tênis all star de Cassie, eram lindos, prateados e brilhantes.

Depois eu finalmente consegui dormir, mas dessa vez sem sonhos.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Pretendo lançar dois capítulos essa semana por conta do atraso ;-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...