História Meninos antes de flores - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boys Before Flowers (Boys Over Flowers)
Visualizações 76
Palavras 1.345
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpa qualquer erro (estou no telefone) e mamãe ama vcs !❤❤❤❤❤❤❤❤❤
💙💙💙💙💙💙💙💙💙
💚💚💚💚💚💚💚💚💚
💛💛💛💛💛💛💛💛💛
💜💜💜💜💜💜💜💜💜

Capítulo 37 - Adeus irmão !


Fanfic / Fanfiction Meninos antes de flores - Capítulo 37 - Adeus irmão !


   Pov Ayano

Acordo ainda no quarto do Pyo ele ainda estava dormindo, comigo em seu peitoral que estava molhado com algumas das minhas lagrimas de ontem, não acretido que ele morreu. Acho que se vejar os olhos posso ver ele falando "ussem camisinha crianças." ou algum pornográfico e depois rindo do que disse como se fosse super normal. 

Eu : Pyo acorda... - ele não levando nem ta sinal de vida. Meu deus ta em coma garoto ? - anda Pyo... - o sacudo e nada. Subo em cima dele talvez assim ele acorda - Pyo... - repito mais uma vez já cansada. Quer saber deste quando eu sou boazinha ? Pego um travisseiro e jogo na sua cara que estava tranquila até o choque do objeto. Ele acorda imediatamente e acapo rindo da ação do maior. 

Pyo : você me paga - ele inverte as posições ficando por cima de mim. Eu fiquei sem reação não sabia o que ele ia fazer mas um sorriso fofo veio face e me tranquilizou. Ele faz cosquinhas na minha barriga começo a rir descontroladamente mas logo ele para o que me fez lembrar o por que de estar ali aquele dia.

 Hoje é o enterro do Jack.

Pyo : É hoje ? - fala saindo de cima de  e fazendo uma expressão seria. 

Eu : Sim daqui a pouco pra falar a verdade. 

Pyo : melhor irmos nos organizar...

----- No cemitério------

Saímos do carro junto nos 5 pois a Mary não estava aqui... Tomara que esteja bem. 

Enquando passamos pelo mar de câmeras e fotografos sendo barrados por seguranças a única coisa que fazia era segurar a mão do Jack enquando pensava na Mary. Estou realmente preocupada com ela. 

Olho pro chão ignorando a gritaria e os vários fotógrafos que querem falar conosco. Entramos no cemitério e finalmente pude der silêncio em meio a todas estas pessoas ricas que não se imporam com a morte do Jack. Só estão ali por causa da posição social, do dinheiro ou do meu pai... 

Em falar no capeta, ele estava lá. Claro que estava isso é um assunto da empresa se ele não fosse ia acapar perdendo dinheiro. 

Varias pessoas vinheram me abraçar e falar um "eu sinto muito" ou um "tão jovem" enquando caminhavamos ate o memorial enorme do Jack cheio de flores. Assim que cheguei perto o suficiente meu pai me olhou e veio me dar um abraço, recebi aquele abraço como se fossemos próximos. Mas logo o motivo deste abraço vai revelado.

Pai :Agora você é a hertera do meu império comece a agir como tal. Estamos entendidos ? 

Eu : Sim senhor... Vai querer um robô com ou sem força de expressão ? Por que é isso que esta pedindo.

Pai : Sem mais gracias Ayano. Você não é e nunca foi uma adolescente normal. E é melhor agir como tal não iria ser legal se seu namoradinho sofrece - Pyo... - Achou que eu não sabia ? 


Eu : Esta me ameaçando no funeral do seu filho ? Me irmão ? Pai ? 

Pai : Não é ameaça e só estatísticas que dizem que se você não se comportar agora. Sera o meu fim. O nosso fim. - Em outras palavras "sim!" - daqui a pouco você irar para o 3 ano daqui a umas semanas não é ? - parece que ele sabe onde eu estudo. Me surpreendeu - ótimo. Agora sorriam e fique longe do seu namoradinho porque daqui a pouco iram entrar câmeras aqui. Não quero escândalos no funeral de maeu filho. - Não mudou nada seu porco imundo. Ele finalmente me solta do abraço e algumas câmeras pegaram a imagem. Provavelmente ele as permitiu entrar para sair nas capas como bom moço. 

O tempo esta lendo assim como tudo aqui. Todos tristes mas não lembro de muita gente que viram ele vivo. Pessoas rias são falsas. Essa é a verdade. 

Começaram as homenagens com flores e palavras de consolo falsas a mim, o Pyo falou um pouco sobre a graça e a pessoa alegre que ele era, assim como o Bin, Jung e o Ji hoo. Na minha vez andei ate o microfone com as pernas bambas e ainda assim com aquelas luzes de câmeras em meus rosto não ajudavam olhei pro Pyo em busca de confordo e em seguida para meu pai, todo concordo que senti ao olhar com Pyo foi embora ao me focar no meu pai que tinha cabelo preto como os olhos e de óculos como sempre. Uma vez pensei se ele era feliz com a minha mãe já que ela a muito tempo atrás se torno viúvo e agora perdeu o filho. Sera que ele sentia algum tipo de sentimento que não fosse por ele mesmo ? Este tipo de pensamento se afastou de mim assim que ele me encarou com aqueles olhos frios e calculista. Não ele e só um filho da puta mesmo.

O meu discurso foi o mais curo porém fez as pessoas chorarem. Fez meu pai chorar, talvez só por teatro ou porque realmente esta triste... 

O funeral acabou e as câmeras foram retiradas pude finalmente correm ate o Pyo e chorar em seus braços, não me sentia confortável para chorar com todas aquelas pessoas e câmeras aqui. Mas agora com nos 5 posso finalmente ser eu. 

Meu pai foi embora me encarando. Queria passar uma mensagem e eu sei qual era "conporde-se" era bem claro para mim. 

Resolvemos ver o memorial mais uma vez era um anjo enorme com belas assas e pelado. Colocamos flores e não pude resistir em rir um pouco sento olhada de forma estranha pelo 4F.

Pyo : vamos fingir que ela é um ser normal que não vez isso.

Eu : E que se o Jack estivesse aqui sabe o que ele falaria ?

Bin : "nossa esta merda foi muito chata ramo ali em um putero que eu quero transar" - rimos mais um vez imaginando a cena descrita por Bin que era muito provável que realmente acontecesse. 

Jung : não ele falaria " Vocês firam aquele gata que passou aqui nossa vou atrás dela que vontade de comer ela agora" - mais uma vez rimos.

Ji hoo : Não ele falaria : "nossa vocês viram o tamanho dos peitos daquela minha prima ?" 

Pyo : não ele ia dizer " Não acredito que você transou com minha irmã ! Nossa bate aqui! "  - dei um soco fraco no braço do Pyo enquanto os outros riam. 

Eu : vocês são ridículos ele ia falar que ama a gente e que não podemos deixar de seguir nossos sonhos... Mentira ele ia falar "não acredito que colocaram um anjo com um pinto pequeno para me representar ! Nossa parece ate que não sabem como eu sou" ! Adeus irmão... - falo e logo depois saímos de lá 

----------quebra de tempo-----

Pov Mary


Eu não, não fiz isso. 

Me levando da cama rapidamente enquanto o Luke ainda esta dormindo. Coloco minha roupa e saio dali o mais rápido o possível eu tinha feito uma coisa horrível, comigo, com o Luke e com o Ji hoo... Ai meu Odin o Ji hoo...eu tenho que contar pra ele meu deus... 

Entro em um taxi e vejo que horas são. 15:00 MEU DEUS QUANDO TEMPO EU DORMIR ! Vou pra minha casa é o melhor a se fazer, e em seguida telefono para o Ji hoo para conversarmos...


Chego em casa e o Ji hoo já estava lá com um terno preto que era muito estranho.

Eu : oi... -falo entrando junto com ele 

Ji hoo : olha eu preciso de contar uma coisa...

Eu :Ji hoo primeiro eu. Por favor.... 

Pov Ayano 

Chego em casa e tomo um banho temorado. Logo depois recebo uma mensagem da Mary querendo falar comigo e disse também que estava vindo pra cá.

 "O que esta vadia fez desta vez ?" Penso comigo mesma. 

Pego uma de minhas venhas caixas com fotos e coloco uma foto minha e do Jack pequenos em uma moudura no meu quarto. Só pra lembrar desse meu irmão idiota, Que eu não mas abraçar...


Notas Finais


Tttccchhhhaauuu povo meu espero q tenha gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...