História Mensagens do senpai - Capítulo 39


Escrita por: ~ e ~Wonnie1004

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekyeol, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Texting
Exibições 443
Palavras 1.331
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, voltei pra postar um cap essa semana, tava sem net ;-;
O Mama tá chegando, minha gente, mas nem sei qe horas vai ser KKKKK

Manow eu to surtando, a @_Avallon favoritou essa bagaça, as fics dela são maravilhosas, vão dar uma olhada 💜
Um dia vou ler The Moonstone, hohoho

Ficou grandinho até, mas vocês merecem, boa leitura :3

Capítulo 39 - Cinema e presente maldito


Chegamos no cinema e não tinha ninguém ainda, vai ver a praça estava lotada. Pois é, minha gente, eu ressuscitei do elogio do Chanyeol. Depois ele puxou assunto e conseguimos ficar mais amiguinhos, hehe.

- Vai querer pipoca também? - ele perguntou, nós estávamos sentados nas poltronas ao lado da bilheteria.

- Tá achando que como tanto assim?

- Ah, sei lá, você tem cara de quem come bastante...

- Que horror, Chanyeol. - fiz cara de indignação e rimos. -  Mas pior que eu adoro comida.

- Viu? Vai querer pipoca ou não?

- Uhum. - falei. Me sentindo guloso aqui, mas enfim, é comida.

Enquanto ele estava na fila, peguei o celular para checar as mensagens, o anony não brotou até agora... Minha cara neste momento é do emoji triste, com a boca bem curvada para baixo, será que ele me abandonou?

Triste.

- Que cara é essa, Baekkie? - ouvi a voz do Luhan. Olhei para ele, estava segurando uma caixa pequena, vulgo batata recheada, e o bonde ali atrás. Aliás, quem leva batata recheada no cinema? Ah, um dos meus melhores amigos.

- Ahh, é que acho que perdi matéria hoje. - prêmio para o melhor mentiroso do ano. Só que não.

- E desde quando você se importa? - Tao disse, mas pior que é verdade.

Mostrei a língua pra ele e vi Chanyeol se aproximando.

- Vamos ver que filme? - ele perguntou.

- O aniversariante escolhe. - corujasoo disse.

- Ah... - olhei para os cartazes, não tinha muitos filmes bons. Um tal de Ben-Hur, águas rasas, a vida secreta dos pets e quando as luzes se apagam. Queria o filme de terror, mas lembrei do desastre que foi quando fui assistir Invocação do Mal com o Jongin, ele é muito medroso, Tao nem se fala. Mas seria uma boa desculpa para abraçar o Chan, hoho.

- Vamos ver águas rasas então. - pronunciei. Parecia legal, a protagonista tinha que tentar sobreviver de um tubarão que rodeava a praia.

*

Já estava todo mundo acomodado nas poltronas, pegamos uma fileira inteira, ficou a seguinte ordem: Kris, Tao, Luhan, Sehun, Jongin, Soo, eu e Chanyeol.

Lá estava eu com um Big King, batata frita média e um guaraná. E ainda tinha pipoca.

Assim que acabou os trailers, apareceu na tela um corredor escuro. Ué, gente. E tinha um cara lá, e do nada brotou uma menina. Ele acendeu as luzes e a guria sumiu. UÉ, GENTE.

- Tubarão assassino. - Chanyeol comentou e eu ri. - Será que ele vai assassinar o cara aí?

Rimos e vi que o resto dos garotos estava com medo.

- Baek, tem certeza que aqui é a sala certa? - Jongin perguntou.

- Sim, mas vai ver deve ser outro trailer.

Quando voltei a prestar atenção na tela, o cara estava dentro de uma sala iluminada. Mas que diabos? Não vai me dizer que..

- Quando as luzes se apagam. - Soo disse. - Melhor filme.

- Mas então estão passando o filme errado. - falei. - Ou é o trailer.

- Não, é o filme mesmo, lembro desse começo.

- QUE? - ouvi o grito do Tao. - FILME DE TERROR?

Fudeu.

- Calma, Taozi, vem cá. - Kris disse.

Começou uma sequência de cenas que assustam qualquer um, mas eu estava adorando. Até ouvir Tao fazendo escândalo e quase gritar "Quero a minha mãe".

Posso rir disso?

- Quer que eu te proteja, Bae? - Chan perguntou. Olha a oportunidade.

- Não, eu amo filmes de terror. - falei enquanto comia batata frita e olhava fixamente para a tela. Pera, devia ter falado sim, merda.

Chanyeol se aproximou para perto de mim.

- O que você acha de... - a cena do filme foi cortada.

Nãoooooooooo. Perdi um quase beijo - acho - e a melhor cena. Nem no meu aniversário os cosmos colaboram.

A sala começou a ficar barulhenta, estava tudo escuro.

- A MENINA VAI APARECER!!! - Tao gritou. Ok, isso apavorou varias pessoas, ouvi gritos também. Tá, agora até eu fiquei com medo.

A tela voltou e apareceu uma garota loira, esse é o filme certo, acho.

Ela estava indo pra uma praia. Tá, deve ser mesmo.

*

Já eram 21:00 quando saímos do cinema, minha comida mal tinha durado, mas até perdi apetite quando apareceu a carcaça da baleia no filme, eca. Nojento, mas também era triste.

Meus amigos foram embora, cada um com seu namorado, nem quero imaginar o que pretendem fazer, me abandonaram no shopping. Me abandonaram com um Chanyeol, amém.

- Onde vamos? - perguntei. - Não quero voltar pra casa agora...

- Vamos ficar ali fora então, eu te pago um milk shake.

- Não precisa, assim vou te falir! - e ficar obeso, ter diabetes...

- Não ligo, considere toda essa comida como presente de aniversário, eu não te dei nada.

- Tá... Pode ser de morango então. - me sentei nas cadeiras com mesinhas. E percebi que não tinha aberto o presente do Tao até agora. Ops.

Tirei o objeto e bem, era uma... Cueca? Que?

Olhei direito, era uma cueca, o que deu nesse povo pra me dar isso de presente?! Li o que tava escrito e não era uma cueca normal, e sim comestível. ARGH.

Pior que não tinha onde esconder, merda, merda, merda. Será que dá tempo de comer até o Chan chegar com as bebidas?

Já era, vi ele se aproximando e joguei o negócio em cima das minhas coxas, pelo menos a mesa ajuda a disfarçar.

Ficamos tomando o milk shake e conversando, dei graças a Deus que ele não se lembrou do presente infeliz da minha cria.

- Vou no banheiro, já volto. - ele disse e acenei com a cabeça.

Calculei pontos estratégicos no meu corpo para esconder essa cueca, nem a pau que vou deixar Chanyeol ver isso.

Olhei em volta e nem tinha gente direito, então ergui o meu quadril e... Sim, escondi na minha bunda, me julguem.

Minha bunda já é meio grandinha, colocar essa cueca lá dentro, aposto que to parecendo a Nicki Minaj ou Kim Kardeshian.

Melhor do que o outro ver esse presente medonho.

- Pronto. - Chanyeol vinha na minha direção enxugando aos mãos na calça. - Já é nove e quarenta, tem certeza que já não quer ir? É perigoso...

- Vamos, você mora perto de mim, ne?

- Sim, eu te acompanho até a sua casa.

Acenei com a cabeça e fomos andando até o nosso bairro, de vez em quando ele fazia umas piadinhas bem ruins, mas eu acabava rindo.

- Está entregue. - Chanyeol disse, assim que fiquei na frente do quintal da minha casa.

- Obrigado por me acompanhar até aqui, Channie.

- Channie? Gostei do apelido.

Agradeci aos cosmos por ser noite, senão ele teria me visto corar em um tom absurdamente vermelho. Nem tinha me tocado que falei o apelido que criei mentalmente.

- Bem, já vou indo, a gente se vê outro dia. - ele abriu os braços, convidando para um abraço, que retribui, óbvio.

- Quando vou poder te ver de novo? - falei, apertando-o mais forte.

- Qualquer dia. - Chan afrouxou o abraço e levou a mão até o meu queixo. Inclinou levemente seu rosto na direção da minha boca, mas eu desviei.

- Channie, eu... - o que eu estava fazendo? - Eu gosto de outra pessoa...

Ele me olhou com tristeza, ou mágoa, não sabia explicar, mas mesmo assim não soltou o abraço.

- Ele deve ser sortudo então. - sorriu.

- Ahn, v-você acha? - perguntei. Achei que ele ia embora e nem olhar para a minha cara, estou dispensando o garoto que crushava desde que tinha devolvido o lenço.

- Uhum. - Chanyeol inclinou seu rosto novamente, mas deu um beijo na minha testa. - Boa noite, Baekkie.

- Boa noite. - falei, enquanto via ele se afastar.

Anony, te mato por ter feito eu gostar de você.


Notas Finais


Sobre o qe aconteceu no cinema aí, foi baseado em mim e com meus amigos, bem no meu aniversário também, então aproveitei p escolher "Águas rasas" mesmo, e sim, o filme qe apareceu foi o de terror, um amigo gritou qe nem o Tao falando qe queria a mãe, nunca ri tanto na minha vida 😂

Beeem, eu sumi por três dias, achei qe a Jwlly ia tá enchendo o saco falando p mim postar um cap ou spoiler, mas a cria desbrotou tb, triste. Mas eu aderi a ideia dela ajsjjs

Amo vocês, bjs 💜 (to acumulando comentários, prometo responder ainda hoje)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...