História Mentiras - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Álcool, Amor, Bissexual, Camren, Camren G!p, Dna, Drama, Filho, Lauren G!p, Lesbicas, Romance, Traição
Exibições 983
Palavras 702
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Saga
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não revisei nem por cima, to meio q correndo. Achei meio pombo? Achei, mas né fazer o que.

Capítulo 14 - Sou casada...


Pov lauren

Espero sua resposta parecendo que posso desabar a qualquer hora.

- Shawn... – O homem repete o nome devagar. – Shawn..

- É! Conhece alguém chamado assim? – Pergunto sem paciência.

- Não... Mas talvez aquele cara ali conheça. – Ele diz apontando para um homem que estava arruando algumas caixas com bebidas.

- Obrigada. – Falo, e vou em direção do homem das caixas. – Olá!

- Sim? – O homem vira colocando a caixa no balcão e me olhando em seguida. – No que posso ajudar a moça bonita? – Ele pergunta sorrindo.

- Shawn, conhece algum? – Pergunto forçando um sorriso.

- Talvez... Mas porque estaria atrás dele? – Ele pergunta desconfiado.

- É um assunto particular... E urgente. – Falo.

- Ele não vem aqui sempre, ele sempre está viajando ele é Arqueólogo, ele aparece aqui só para falar com a senhora Kordei.

- E quem é essa Senhora Kordei? – Pergunto.

- Ela é a Dona desse Pub.

- Eu como eu a encontro? – Pergunto já sem paciência.

- Ela está no escritório dela no momento.

- Você por favor poderia dizer para vir falar comigo?

- Eu não sei... Ela é muito ocupada....

Retiro minha carteira e pegando algumas notas de 100.

- Por favor? – Falo entregando as notas.

- Claro. – Ela pega as notas. – Eu já volto. Em nome de quem eu estou indo? – Ele pergunta guardando as notas

- Lauren Jauregui... E diga que é urgente. – Falo e ele acena e sai.

Sento e espero. Até que o homem desce.

- Me acompanhe, por favor. – Ele diz, e eu rapidamente me levanto e vou atrás dele, subimos uma escada, e paramos em uma porta. – Ela a espera. – Ele diz, e desce as escadas.

Bato na porta, e espero.

- Entre! – Escuto uma voz feminina, e entro.

- Ual! Jonas me disse que você era bonita, mas não imaginei que seria tanto assim! – Ela diz sorrindo e se levantando da sua grande cadeira. – Prazer Normani Kordei. – Ela diz estendendo a mão.

- Lauren Jauregui. – Falo apertando sua mão.  

- No que posso ajudar Senhora Jauregui. – Ela diz soltando minha mão.

- Eu procuro um homem chamado Shawn.

- Ta bem, quanto o Mendes está te devendo? – Ela pergunta indo para a sua mesa e pegando um talão de cheques.

- Dinheiro não é o problema Senhora Kordei...

- Senhorita. – Ela fala piscando. – E me chame de Mani.

- Ok... – Limpo a garganta. – Eu preciso falar com ele pessoalmente é um assunto urgente.

- E qual seria o assunto? – Ela pergunta estreitando os olhos.

- Olha é um assunto muito particular...

- Então ótimo, boa sorte em acha-lo. – Ela diz. – Foi um prazer Senhora Jauregui. 

- Espera, é um assunto de vida e morte, por favor! – Falo em tom de desespero. – A vida de uma criança depende disso.

Ela suspira, e leva a mão até a nuca de forma cansada.

- Tá legal! – Ela diz se dando por vencida. – Ele chegará essa semana de viagem. Me passe seu número, eu entro em contato.  

Ela me da um papel e caneta, anoto meu número rapidamente e entrego.

- É de extrema urgência, a vida do meu filho depende disso. – Falo.

- Eu nunca deixaria de ligar para uma mulher como você. – Ela fala dando uma piscada.

- Eu sou casada senhorita Kordei. – Falo.

- Eu não vi aliança. – Ela fala olhando minha mão.

Mas eu sou casada, certo? Fico olhando minha mão e as lembranças da semana vem como um soco.

- Me ligue por favor. – Falo.

- Claro senhora Jauregui. – Ela diz sorrindo. 

(...)

Chego no hospital cansada mentalmente, e vou direto para o quarto do Harry.

- Mama! – Ele diz animado assim que me vê.

- Oi garotão! – Falo me aproximando e dando um beijo em sua testa.

- Oi Lauren. – Camila diz delicadamente, só balanço- Faça ele comer por favor. – Fala sua expressão é de alguém totalmente desgastada fisicamente  

- Claro. – Me limito a dizer.  

Harry está cada dia pior, as tosses pioraram, ele tem febre frequentemente, e vive cansado mesmo na cama o dia todo. 

Olho para a Camila rapidamente, e vejo seu olhos marejados trato de desvia o olhar rapidamente.

- Vamos comer filho? – Pergunto pegando a tigela em sua frente com sopa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...