História Meow - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags @queje, 2jung, 6aigoo1, Bottom!yoongi, Bts, Híbrido, Hopekook, Hybrid, Hybrid!au, Jungkook, Jungkook!top, Namjin, Suga, Sugakook, Taejin, Taemon, Vjin, Vmon, Yoongi, Yoongi!bottom, Yoonkook
Visualizações 838
Palavras 3.886
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei com o cap NARRADO pelo JUNGKOOK!
Perdoa alguns erros, pois tenho ctz que vai ter.

Boa leitura, bb's!

Capítulo 16 - Gatinho não quer fofura.


Minha cabeça doía enquanto eu olhava pela porta em que o Yoongi saiu meio atordoado.

Eu havia falado merda, eu sabia e reconhecia isso, mas não consegui me segurar, não depois de ouvir ele falando que amava o Taehyung.

Estranhei, claro que estranhei, mas quando eu ouvi isso a única coisa que lembrei foi do clichê "ódio e amor andam de mãos dadas" essa foi a única coisa que me passou na cabeça quando ouvi Yoongi ter falado o "Suga também ama o Taetae". Talvez isso tenha explicado muitas coisas, como o fato do ódio sem sentido que Suga sente pelo Taehyung ou então a mudança de humor do ruivo quando ele o Taetae trocaram mensagens no ônibus.

Resolvi por me levantar do chão, ainda ficando de baixo da água quente do chuveiro que molhava meu corpo e roupas, eu também precisava de banho depois do quê aconteceu no carro.

O que aconteceu no carro.

Não me arrependo nem um pouco, mas não posso mentir que nos primeiros vinte minutos depois do acontecimento eu estava me sentindo meio culpado e arrependido, mas se nem o próprio Yoongi se arrependeu — por mais que nesse momento ele deve esta me amaldiçoando por ter o tratado mal a uns cinco minutos atrás — por quê eu me arrependeria?


As vezes me sinto meio confuso em relação ao Suga, ele queria me beijar no carro. Me beijar pra quê? Para depois falar que ama o Taehyung. Isso não faz nenhum pingo de sentido.

Talvez fiz o certo em não o beijar, se for considerar que um dos filmes favoritos que eu o Hoseok sempre assistia juntos — por escolha do mais velho — que no caso era Pretty Woman, acho que foi depois de me enjoar desse filme que comecei a levar em consideração de que beijo é algo que deveria ser sentimental.

Meus amigos da época do colégio me chamavam de careta e talvez eu posso concordar de que eu seja um pouco.



Sai do banheiro depois de ter me despido e me banhado, para ir em direção ao quarto com a toalha em minha cintura, sinceramente eu estava com receio de entrar no meu próprio quarto e me deparar com o Yoongi, talvez ele tivesse até chorando por eu ser um "idiota" como ele mesmo disse, ou quem sabe se masturbando se for levar em consideração do estado que ele estava quando saiu do banheiro.

Respirei fundo e abri a tal porta pesada de madeira, logo me deparando com a cena do Yoongi de boxer prestes a colocar gelo dentro da cueca. Suga parou ficando estático olhando em minha direção com os gelos que começaram a derreter e molhar o chão na mão destra, seu rosto estava corado e parecia ter ficado mais vermelho quando me viu.


— O que você esta fazendo? — questionei, mas o híbrido nada respondeu, apenas revirou os olhos e se sentou na cama colocando os gelos dentro de um copo que estava no criado-mudo. Suspirei frustado pela falta de resposta, mas dei de ombros me deslocando até a guarda-roupa para pegar alguma roupa para vestir.

— O que você esta fazendo?

— Colocando roupa!? — respondi como se fosse a coisa mais óbvia do mundo, sem ao menos me virar para olhar a sua expressão que nesse momento deve ser uma das mais raivosa do mundo por eu ter soado irônico.

— Para quê? — voltou a perguntar, me assustando por causa da sua voz esta tão próxima de mim, eu até sentia sua respiração batendo em minha nuca — eu vou retirar ela de qualquer jeito — dessa vez sua voz saiu mais baixa, rouca e próxima de mim, até que sentia suas garras arranhando as minhas costas nua — o Kook como um bom hyung vai ajudar o Suga de novo, não vai?


Foi nesse momento então que me virei em sua direção, me deparando com seu rosto avermelhado e os lábios formando um biquinho adorável.

A idéia não me parecia errado, se for levar em consideração de a uma hora atrás eu estava o ajudando dentro do carro do meu pai — este que tenho que me certificar de limpar depois — mas o que me deixava intrigado era as mudanças repentinas do Suga, já que a uns vinte minutos atrás eu estava prestes a "o ajudar" de novo, mas graças a ignorância de ambas as partes isso não chegou a rolar e nesse momento ele talvez — pode ser que eu ainda esteja o desejando, por mais que ele ja me tenha feito gozar dentro do carro e entendi errado e vendo malicia aonda não tinha — tenha acabado se insinua de que queria fazer algo de novo.

Claro, a minha curta convivência com Suga me fez perceber que geralmente ele tem uma mania de pagar com a própria língua ou então ele sempre volta atrás com as suas palavras, indo contra a tudo que ele ja havia falado, contrariando o que ele mesmo havia dito, e não podemos nos esquecer das suas trocas repentina de humor e personalidade. 


— Yoongi... — comecei com a voz meio cortante, falha, mas logo forcei a garganta para voltar ao normal, em seguida focalizando no rosto do Yoongi que estava distorcida em uma careta, talvez estava dolorido para ele — Não quer tomar algum analgésico?


Sinceramente, eu realmente gostaria de repetir o que fizemos, mas eu acho isso tão errado, mas ao mesmo tempo não consigo explicar o porque, só não acho certo me aproveitar de um gato "inocente" (não tanto) para saciar meus desejos de solteirão chifrado, só por causa de seu cio. Isso é muito falta de ética na minha opinião.


Assim que perguntei sobre o remédio, Yoongi prontamente negou com um olhar de quem estava desesperado e talvez ele realmente estivesse, eu não sei como é ter que aguentar o cio e suas dores, assim como também nunca vou entender as mulheres e seus "aqueles dias" aconpnhado das cólicas menstruais. Deve ser duro.


Seu olhar estava suplico que chegava a da pena, mas eu ainda iria me considerar um aproveitador de gatinhos se eu aceitasse fazer isso de novo.

Meus pais me criaram para ser um verdadeiro cavaleiro, para sempre respeitar as pessoas, os ajudar sempre que precisar e muitas outras coisas, além de eu praticamente ter sido criado a base de uma vida caseira, sem festa, curtição de adolescentes. Bem belo, recatado e do lar, tanto que os poucos contatos que tive com sexo e essas coisas veio depois que conheci a Lauren e eu tinha exatamente quatorze anos de idade e ela, dezesseis. Depois da noona, a outra pessoa que eu me pus a me deitar na cama foi com o Hoseok e isso apenas depois de que nós começamos a namorar sério, fazer sexo sem compromisso me parece ser errado. Por mais que eu tenha insinuado isso no banheiro para o Yoongi, eu sempre achei meus amigos nojentos por iludir algumas garotas ou garotos bobos apenas para se aproveitar dos prazeres carnais ou até mesmo quando eles faziam tratos de amizade colorida.

Talvez eu realmente seja careta.


Respirei fundo assim que percebi que fiquei bastante tempo em silêncio, sem o responder e ele parecia vacilar um pouco pelo meu silêncio, até que reparei que rolava uma lágrima solitária pelo seu rosto pálido e cintilante.

É em momentos como esse que eu me odeio por ser fraco e sentimental. Não consigo negar nada para ninguém quando os vejo triste.



Me aproximei um pouco mais, deixando nossos rosto a centímetros de distância, distância essa que eu quebrei para selar meus lábios aonde a lágrima estava, a impedindo de chegar até o maxilar. Depois disso Yoongi me puxou para um abraço, afundando seu rosto em meu pescoço e pude ouvir ele murmura algo como "te odeio" bem baixinho, mas audível por causa de sua aproximação.

Eu gostava de conviver com o Yoongi carinhoso, mas quando me lembro da sua mudança de humor, as palavras de Yoongi quando estava no ônibus para vinda a Busan ecoa em minha mente com o "Taehyung pediu para eu começar a ser bonzinho com você, ou tentar ser" o motivo disso eu não sei, mas eu sinceramente gostava dele do jeitinho que era, ácido igual a um limão. É a sua personalidade e gosto dele assim.


Me senti sendo puxado pelo braço até a cama, logo me sentando na mesma e em seguida vendo Yoongi se sentar sobre mim.

Pélvis com pélvis, igual a primeira vez.

Me arrastei até a cabeceira da cama, ainda com o híbrido em meu colo, apenas para eu me senti mais confortável com a coluna apoiada em algum lugar.


Vi que Suga aproximava seu rosto do meu, até que senti ele roçar nossos lábios, sem eu ao menos desviar dessa vez, sinto que eu devia isso a ele depois das minhas palavras duras no banheiro e de eu ter insinuando de que não sentia nada por ele, algo que era verdade, mas a frase saiu de meus lábios como se eu fosse aqueles nojentos dos meus amigos que transava com as garotas e depois as davam um belo de um pé na bunda fingindo que aquilo não significava nada.

Na minha opinião tudo tem significado, até mesmo as coisas que fizemos naquele carro, mesmo se eu ainda estivesse procurando o significado no ato até agora.



Nossos lábios se tocavam, mas ali não havia iniciado um beijo, até que eu tomei a iniciativa de passar a língua nos rosados lábios do Yoongi, estes que foram abertos para me receber dentro dele, iniciando um ósculo desajeitado, aonde estava na cara que era a sua primeira vez pela falta de experiência, mas eu estava longe de reclamar do beijo e do gosto doce dos lábios quentinhos do Suga.

Para falar a verdade, a palpitação estranha e acelerada do meu coração que se iniciou por causa do beijo me deixou impossibilitado de pensar em qualquer coisa, até mesmo no nosso primeiro ósculo desajeitado e molhado. Sentia como se estivesse prestes a ter uma parada cardíaca e até mesmo encontrei algum sentimento — que talvez não exista — no meio do beijo.


A essa altura Yoongi já se movimentava em meu colo como se fosse experiente e soubesse o que fazia, de um jeito lento e torturante que faria qualquer um enrijece, até mesmo se você estiver pensando em gatinhos fofos... quer dizer, em velhinhas sendo atropeladas, pois gatinhos fofos podem ser bastante sensuais quando querem.


Nos separamos pela falta de ar e tentei usar todas as forças do meu pulmão para conseguir recuperar tudo de novo, pois eu ja sentia a falta e a urgência de ter os lábios rosados do Yoon sobre os meus. Chega a ser irônico se for parar pra pensar que neguei esses lábios três vezes em seguida hoje e agora não via a hora de o sentir de novo.


Me remexi desconfortável quando senti meu pênis duro querendo escapar sobre a toalha, me forçando a jogar Yoongi com delicadeza sobre a cama e ficar em meio as suas pernas que estavam dobradas sobre o colchão de mola.


— Por que me beijou agora? — ouvi sua voz me questionando aos sussurros, talvez ele saiba como continuar a deixar o momento mais sexy e sexual possível, por isso não ousou levantar o tom de sua voz.

— Eu não sei — respondi também sussurrando, depositando um leve e rápido selar em seus lábios em seguida, o que fez Suga estranhamente sorrir com o ato e eu devolvo o sorriso.

Afinal das contas, por mais que fosse todo chatinho, Yoongi gostava de um chamego e carinho.


Eu ainda não entendia como que um simples híbrido conseguia fazer minha saniedade ir por água a baixo de um jeito tão fácil, ainda mais se for considerar o fato de que estou fazendo algo que eu julgo errado.

Talvez Yoongi não era o único que falava coisa X e acaba fazendo coisa Y, totalmente fora do próprio contexto e ideologia.


Deixei alguns selares sobre o rosto delicado do Min, descendo pelo pescoço e toda a parte de seu corpo — incluindo braços e ombros, arrancando suspiros e miados do híbrido — até chegar na cueca verde que ele vestia, sua cor preferida, a qual tirei prontamente, para depois agarrar o seu falo, mas sem dá muita importância nele, ja que continuei em focar a dá beijinhos em sua pele, nas pernas arranhadas do Yoongi que tinha alguns filetinhos de sangue.


Eu me sinto tão culpado em o ver arranhado por se vestir sozinho, ja que Yoongi sempre faz isso quando eu acabo dando mancada com ele, parecem arder tanto cada marquinha que ele tinha, mas eu sei que logo ia sumir uma por uma.


— Você esta sendo tão fofinho e bonitinho, mas eu não quero fofura agora, oppa.

Foi impossível não deixar de soltar uma risada nasalada por Suga querer ir logo direto ao ponto.

— Não estrague o clima — sussurrei contra a sua pele, esfregando o nariz em uma trilha até chegar ao seu rosto, depositando o último selinho em sua boca, esta que já tinha bico formado bem antes do meu ato.


Na hora que o Yoongi revirou os olhos em reprovação, aproveitei para começar a movimentar a minha mão que estava em seu pau, e observei que após o revirar de olhos, ele também fechou as pálpebras e deixou a boca entreaberta soltando suspiros e miados escapar entre os lábios.


O som que saia de seus lábios são tão sexuais que me faz questionar se esses mesmos lábios realmente pertence ao mesmo híbrido que de dez falas, onze são xingamentos.


O Suga todo manhoso e sexy com as bochechas vermelhas e cabelo grudado na testa de agora, não se parece com o mesmo de um mês atrás que destruiu a minha casa, rasgou meu sofá, chamou a minha bunda de gorda e ainda quebrou o meu celular.

Yoongi, mas que caralho você esta fazendo com a minha saniedade?


Quantos mais eu aumentava o ritmo, mais alto saia os gemidos do Yoongi, porém a minha mão não pegava nenhum ritmo definitivo, ora rápido ora devagar e isso parecia enlouquecer o híbrido que fica com a maior parte do tempo mordendo o lábio inferior para conter os gemidos.


Nossos rostos estavam muito próximo enquanto eu movimento a minha mão, pois eu estava sobre o seu corpo, nossos narizes se tocou as vezes e Suga abria um sorriso toda vez que eles se tocavam.

Tão adorável.


— Se Suga pedir para Gukkie o foder, Gukkie faria? — perguntou com dificuldade, enquanto soltava alguns miados no meio da frase.

Não é tão adorável.


— Eu não quero fazer nada que faça nós dois nos arrepender depois, Gi.

Logo depois que respondi, voltei com os beijinhos em seu rosto e levando meus lábios até seu pescoço, aonde fui mais ousado, acabando por depositar fracas mordidas e marcando com hematomas a sua pele leitosa, pálida e sensível naquela região com alguns chupão e me atrevi ao final por morder seu maxilar.


Nesse momento Suga ja estava com os gemidos mais altos, porém fraco e cansados, as vezes levantava a cintura em direção a minha mão com urgência a procura de mais prazer.


Do nada senti algo peludo sobre meu torso e olhei para baixo, aonde consegui observar o pênis do Yoongi molhado com o próprio pré-gozo junto a minha mão e também a cauda fepuda do híbrido, que passou sobre meu tórax e de um jeito surpreendente, acabou retirando a toalha que estava sobre a minha cintura e sua própria cauda começou a acariciar meu membro duro, me arrancando suspiros pesados por causa de seus movimentos.


Gemiamos juntos, transformando o quarto de hóspede da casa em um estúdio de áudio para algum hentai. Nossos gemidos não saiam alto e soavam harmônicos, são audíveis e até que são bonitinhos juntos.

Seu eu gravasse, daria muito bem para bater uma ouvindo os gemidos.


O corpo que estava de baixo do meu começou a fraquejar, me incentivando a continuar, os gemidos do híbrido estava mais rouco que o comum e senti seus dedinhos trêmulos se enroscar em meu cabelo me puxando para grudar nossos lábios em um selinho curto logo em seguida.


Sua cauda não me tocava mais e em seu rosto com uma expressão serena com os olhinhos fechados, mas seu lábio avermelhado estava sendo maltratado pelos dentinhos pequenos que insistiam em morder.

Depois de mais alguns tempos, continuando com os movimentos, sentir Yoongi cravar as unhas de suas ambas as mãos em meu braço direito, assim como ouvi seu último gemido alto e por fim a sua expressão contorcida de puro prazer de quem acabou de receber um orgasmo.


Sai de cima dele, me jogando ao seu lado observando o peito de Yoongi subir e descer a procura do ar necessário que faltava para sí.


A boca do Suga estava aberta e os olhinhos fechados, tal expressão que o faz ficar mais fofo do que geralmente é.


Seu olhos foram abertos lentamente, até que ele se virou de lado me olhando, em seguida descendo seu olhar para baixo e reparando em minha "situação deplorável"


— Sua vez, hyung — Yoongi sussurrou e em seguida se aproximou para juntar nossas testas, enquanto eu sentia suas mãos deslizar sobre a lateral do meu corpo.

A tal mão foi até o meu pênis, começando com uma masturbação lenta, me fazendo fechar os olhos.

Em questão de minutos senti a falta da aproximação de nossas testas e senti a cama de baixo de mim se remexer, assim abri os olhos no momento em que Yoongi estava se ajeitando no meio de minha pernas, ficando com o meu membro em frente ao seu rosto angelical e suado.


— Jungkook hyung, como faço? — Yoongi questionou meio envergonhado e de começo não havia entendido direito, mas a ficha me caiu quando soube do que se tratava, me apressando a responder.

— Chupa como se fosse o seu pirulito preferido, Yoon.

— Eu não gosto de pirulito, sem contar que pirulito é pequeno, fino e geralmente cabe na minha boquinha, diferente disso — respondeu com uma careta desgostosa.

— Então chupe como se fosse o seu picolé preferido!? — tentei de novo.

— Jimin não me deixa chupar sorvete, nunca experimentei.

Suspirei, mas dessa vez não foi por prazer, mas logo o respondi: — É só deixar a garganta relaxada e respire pelo nariz.


O vi concordar antes de lamber a minha extensão até a base, começando a passar a língua sobre a fenda que ainda saia um pouco do líquido pré-ejaculatório enquanto masturbava o resto.

Sua mão pequena e macia são tão boas, ela consegue fazer um trabalho muito bom, não posso negar. São tão delicadas e tão ágeis que me fazem arrancar gemidos até mesmo com esses movimentos sutis.


Observei ele abrir um pouco a boca timidamente e encostando a minha glande em seus lábios, para depois abrir o pouco mais, me fazendo afundar em sua boca aos poucos e devagarinho, em consequência acabei por fechar os olhos e morder a parte externa de minha bochecha.

Sua boca é tão acolhedora, tão quentinha que me fez sentir uma vontade imensa de fode-la com força e brutalidade.

Porém, por outro lado, só senti vontade mesmo. Não é como se eu fosse fazer isso.

Justo eu, Jeon Jungkook, todo belo, recatado e do lar.



— Caralho, Gi... Sem os dentes!! — repreendi assim que senti seu dente ir raspando quase o meu membro todo, o fazendo tirar a boca de meu pau e em consequência fazendo o um "pop!" para murmurar um pedido de desculpas.

Foi em questão de segundos quando Suga voltou com a boca em meu pênis, me engolindo todo, sua cabeça fazia movimento de vai-e-vem rápido, me fazendo agarrar seu cabelo com força, fazendo ele parar de se movimentava por alguns segundos enquanto eu estava abrigado em sua cavidade bucal, então levantei a cintura, sentindo seu narizinho bater em minha pele e voltei sobre o colchão novamente, dessa vez era eu quem ditava o ritmo, era eu quem estava metendo, enquanto a cabeça do Yoongi ficava ali parada.

Ficar assim me faz sentir que eu estou no comando e eu tenho que ficar por cima do Yoongi em alguma situação, ja que ele me faz de escravo, é ele quem me comanda na maior parte do tempo.


Quando senti que estava prestes a me desfazer, soltei seu cabelo e me aquietei sobre a cama, aonde o próprio Min voltou a ditar os movimentos do jeito que queria fazer, inexperiente, porém gostoso.

Agarrei novamente as madeixas laranjas do Yoongi para o parar quando senti meu ápice, o fazendo continuar a engolir tudo, mas sem se mexer, engolir até mesmo meu esperma que eu sentia sair em grandes quantidades.



— Isso é nojento — foi a primeira coisa que eu ouvi Min falar, quando conseguiu fazer a sua respiração voltar a normal, me fazendo rir da sua careta.

— Isso foi bom — rebati, o vendo concordar e se jogar ao meu lado na cama.

— Sabe? O fato de você ir calmo comigo e sobre falar que não quer transar comigo com medo de eu me arrepender faz tudo ficar tão mais fofo. Você é tão... apaixonante? Nem sei que tipo de droga o indivíduo chamado Hoseok usou para te trair. Sinceramente, eu acho que me arrependeria caso fizéssemos, primeiramente que falei só por causa da tesão, pois eu acho que não seria passivo, na verdade nunca se passou na minha cabeça que eu iria gostar de ser tocado por um homem. Mas isso não ameniza o fato de que você fodeu a minha boca, quase morri engasgado umas sete vezes, vou te matar de um jeito lento e doloroso de surpresa só por causa disso — Suga soltou tudo de uma vez, se embaralhando no meio da fala.

— Também acho que você se arrependeria, pois foi tudo tão rápido, numa hora você estava todo bravo comigo e na outra você esta reclamando de calor e depois pedindo para eu te tocar — falei, cobrindo nossos corpos com o lençol que estava usado para forrar a cama e dei uma pequena pausa — ainda mais depois do ato, você provavelmente me mataria por causa da dor ou sei lá, pois dói muito. Fiz três vezes só e nunca mais, acho que não me acostumei a ser passivo, ou então não nasci pra ser.

— Fez?

— É, o Hoseok se dizia flex, mas depois de um tempo falou que achava mais prazeroso ser o bottom e nunca mais fiquei por baixo.

— Ah, entendo... Vamos tomar banho? Estou cansandinho.

— Vamos tomar banho! — concordei e levantamos os dois da cama, mas dai meu celular que estava na escrivaninha começou a tocar, nos entreolhamos e suspirei — vai na frente que vou logo atrás.


Fui atrás de meu celular, vendo o contato do Namjoon hyung junto a sua foto que era ele, mais o Jin e o Taehyung.

— Jungkook? Tudo bom? — assim que atendi, nem deu tempo de falar nada, ja que Jin hyung começou falando.

— Ya, tudo sim, Jin? E vocês ai?

— Bem também.... enfim, o aniversário do Yoongi esta chegando e estamos pensando em ir ai em Busan passar com vocês dois, o que me dizem? Ja reservei até o hotel.

— Iriamos adorar. Nós dois. Fico feliz em saber que vai vim e cá entre nós, quando é o aniversário do Suga?

— Da aqui três dias, Jungkook, sério que você não sabia?

— Shh, é eu não sabia — sussurrei — vai vim de avião para chegar a tempo?

— Isso, amanhã de manhã vamos sair da aqui, esperamos ver vocês dois no aeroporto.

— Certo hyung nós vamos estar, agora tchau que vou dá banho no Gi.

— Tchau, dongsaeng.



Notas Finais


Esse capítulo ta doido, em!!

REESCREVI!!
Vocês que disseram que odeia o Jungkook, continuam o odiando?
"eu acho que não seria passivo" ATA.
FÉ NO PAI QUE ALGUM DIA O YOONGI PERDE O CABAÇO!!
Cheguei a ter um bloqueio na hora de reescrever e fiquei nervosa e foi reler uma das fanfics que me incentivaram a escrever a Meow (e narrado em primeira pessoa na parte do lemon) cof'f co'f i got a secret.
Vamos rezar para o Jungkook foder o Yoongi com força?

Acho que tenho que voltar a falar sobre os comentários do capítulo anterior: Não respondi todo AINDA, mas vou fazer assim que postar esse capítulo. Acho muito importante eu conversar com todos vocês e agradecer por todos o apoio que me dão, por isso que eu tento ao máximo não deixar um comentário sem resposta.
A partir desse capítulo, vou passar a responder o comentário de vcs, depois de os receber, pois fica mais fácil do que ir acumulando (dai nenhum passa batido)

Acho que esse capítulo vai flopar em questão de comentário #sad ;-;
Vamos deixar um comentariozinho ai para apoiar a meow e ajudar a titia Jesy? /2

Vou pedir um PELO AMOR DO SANTO YOONGI, vamos ler a fanfic da Kayy? Essa menina ta revoltada por causa do flop: https://spiritfanfics.com/historia/dulce-9300190

Recomendo: https://spiritfanfics.com/listas/melhores-2208920
Obrigada!

💕💛💜TE AMO VOCÊS 💜💛💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...