História Mercy - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Bambam Perigozo, Comedia, Jackson, Jaebum, Jinyoung Hétero, Mark, Markson, William Bonner, Youngjae, Yugbam, Yugyeom Brown
Exibições 62
Palavras 998
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá Marilene.
Cheguei de surpresa nesse site,atualizei como sempre,hueheuhe.
Possivelmente irei atualizar todas as minhas fanfics dia 28 ,pois estou entrando no período de provas finais e quero passar de ano.
O capitulo ficou pequeno,e eu to cu doce nessa fanfic,desculpe os erros.
Ok?
Então boa leitura:3

Capítulo 7 - O dia promete


Como se Im Jaebum fosse um vidente, ele realmente acordou atrasado, despertou rapidamente ainda em transe , olhou para a janela de seu quarto vendo que caia o maior dilúvio que seus olhos já presenciaram, a chuva parecia não dar trégua tão cedo .


Aquele dia chuvoso  prometia.

Um furacão perdia feio para a velocidade que o garoto de olhos miúdos se arrumava, esquecendo de tirar o pijama ao se vestir.


Pijama filho da puta ,pensou o Im.

Depois de o garoto tirar a roupa de dormir e vestir algo aleatório de seu guarda roupa saiu rapidamente catando seus pertences ao longo do caminho, naquele clima o mais certo a se fazer era pegar um ônibus ou então ele chegaria à grande escola onde estudava encharcado dos pés a cabeça.


Saiu correndo do prédio sem ao menos cumprimentar o porteiro, não estava com tempo nenhum para ser educado, a aula era mais importante. Correu alguns metros na chuva mesmo, nunca tivera paciência para usar guarda-chuvas, pois os mesmos sempre quebravam o deixando na mão, sua sorte era que a parada possuía uma cobertura.


O ponto estava quase vazio a não ser por Youngjae.


Youngjae estava no mesmo estado que o mais velho, olhos inchados, roupas amassados e um cabelo tão alto que um leão sentiria inveja no momento, concerteza o garoto estava atrasado também.


Aproximou-se do garoto solonento murmurando um bom dia baixo, que foi respondido prontamente.


Nem sonolento Youngjae perdia sua educação. 


-Parece que teremos um dia difícil hoje.  – o Im falou olhando para a estrada assim com Youngjae.


-Sim, eu achei que aquela garoa de madrugada fosse passageira como muitas outras, mas pelo visto vejo que me enganei feio.


-Oh sim, parece que o ônibus vem vindo aí , sinalize com a mão Youngjae. –falou Jaebum alegre, chegaria no segundo tempo da aula se tivesse  sorte.


Com o ônibus chegando cada vez mais perto os dois garotos puderam notar.


O coletivo estava cheio e era quase claro que eles teriam de ficar em pé e molhados .


Um dia eu ainda compro um carro, pensou Jaebum xingando-se por ter recusado a oferta de sua mãe . A senhora Im queria dar um carro de presente para o filho único, mas o mesmo recusou dizendo que conquistaria tudo com seu esforço. 


Entraram rapidamente sendo recebido com aquele odor característico dos ônibus o famoso suor, naquele momento os garotos se perguntaram se os passageiros conheciam algo muito popular chamado desodorante.


Andaram poucos passos depois de passarem pela catraca, acomodando-se perto de uma mulher que carrega galinhas.


Aquela viagem seria longa, tinha absolutamente de tudo no ônibus, desde estudantes atrasados até religiosos que pregavam o amor de Deus.

Jaebum olhou para o garoto ao seu lado, Youngjae concentrava-se lá fora cantando uma música baixinho, mesmo o Choi estando desarrumado e com as roupas molhadas ainda sim era bonito.


Era como falavam:

A pessoa é tão bonita que nem parece que cagava.


Para o Im cada hora dentro daquele ônibus apertado  era como uma prova de resistência eram os  solavancos, os cheiros desagradáveis e pessoas barulhentas demais para aquele horário .


O transporte público coreano deveria ser mudado.


E assim foras as piores horas na opnião do Im.


Aproximavam-se do ponto perto da escola, desceriam e acabariam com seu sofrimento. O mais velho ficou feliz sabendo que estava a salvo daquelas pessoas e ainda tinha o Choi como companhia. Quando os dois estavam na calçada vendo o ônibus tomar distancia, os garotos olharam um para o outro, Jaebum sentiu suas pernas falharem, e o outro não estava muito diferente.


Seria clichê demais trocarem o primeiro beijo debaixo de uma chuva?Jaebum não achava nada clichê.


Os garotos iam se aproximando, diminuindo o espaço cada vez mais, as respirações altas e descompassadas eram ouvidas pelos dois, os narizes roçando levemente, olhos fechados, corações acelerados.


Faltava muito pouco para o sonho de Jaebum beijar Youngjae se realizasse.


Até que um carro em alta velocidade passou em uma poça de lama que estava ao lado dos dois molhando-os completamente.


Oh shit!


Aquele dia realmente prometia.

 

 

(...)

 

 

 

-Me assuma, assuma de uma vez nossa relação Kunpimook Bhuwakul. –falava Yugyeom alteradamente no corredor ainda da escola.


-Somente pelo fato de você está gritando já tira todas as suas razões de me cobrar algo. –Bambam falava calmamente para o garoto meses mais novo a sua frente.


Bambam lembrava-se perfeitamente de todas as conversas parecidas que já tiveram. Lembrava-se também que Kim Yugyeom sempre dava o braço a torcer, o tailandês supôs que o garoto estivesse apenas fazendo um jogo.


-Eu sei que nos conhecemos há muito tempo e que pode ter quem quiser, assim como eu. –o garoto ruivo perguntava-se por que o mais alto conhecido por sua infantilidade e alegria, estar tão alterado, não era como se achasse ruim, era até bom ver o garoto sair de sua personalidade. O que Bambam não sabia que aquela era sua ultima chance de ter algo com o Kim. –O fato é de que ou você me assume agora ou não precisa me assumir nunca mais.


Infelizmente as palavras do mais novo  não adiantariam de nada, sendo que o mais velho era conhecido por sua personalidade polêmica e sem noção.


Bambam era dramático e não assumiria aquilo tão cedo.


-Are you kidding me? –falava Bambam com seu sotaque carregado, o aspirante a rapper achava-se fluente na língua inglesa , mesmo sabendo apenas algumas palavras do verbo to be.

 

Aquelas palavras sem sentido  deixaram ainda mais  Yugyeom  sem paciência, não deixaria mais se levar pelo papo do tailandês, afinal ele merecia uma relação sincera .

 

Saiu apressado pelo corredor sem dar ao menos chance do ruivo se pronunciar.


Yugyeom não bancaria o tolo, não mais. 

 

Vendo o Kim sair sem ao menos se despedir e possivelmente chateado com o mais velho, Bambam se sentiu afetado, nunca fora ignorado daquele jeito .

 

Mas isso não ficaria assim.

 

Uma coisa que todos sabiam naquela escola era que:

 

Kunpimook Bhuwakul tinha tudo o que queria.

 


Notas Finais


Yugbam no final por que sim u.u
Desculpem se não ficou tão uau e não desistam de mim.
Qualquer coisa chama no tt:@skyjaebum


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...