História Mercy - Capítulo 6


Escrita por: ~

Visualizações 31
Palavras 2.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oláaaa, me perdoem a super demora e espero que gostem do capítulo.

Capítulo 6 - Wags


Flash Back 

ANTONELA BONUCCI

30/03/2017

  — Amanhã não vou para a Universidade. — Disse ao Colton. 

  — Ninguém vai para a Universidade amanhã. — Rimos. — Anda logo Liz. — Colton gritou para Elizabeth que se despedia de Cody, Sprayberry e os Tyler's. — Não vai para casa? 

— Sim, mas antes vou deixar o Sparyberry em casa. — Suspirei. — Vamos logo Dylan. —Gritei.

Dylan veio na minha direção e cumprimentou rapidamente Colton e seguimos para o meu carro. Assim que deixei Sprayberry na porta do condomínio que morava resolvi em cima da hora passar em alguma Cervejaria Hofbräuhaus. Precisava de cerveja e pensar.

Precisava pensar em Dylan. 

Estacionei meu carro em frente a Cervejaria e atrair alguns olhares por causa da minha vestimenta. Ignorei as cantadas de uns bêbados nojentos e me sentei em uma mesa um pouco afastada. Logo fui servida com um grande caneco de Helles. Dei um gole na cerveja e minha mente mergulhou em lembranças.

Maldita hora que entrei naquela sala e meu olhar cruzou com o do Dylan. Maldita hora que aquele filho da mãe sorriu. Maldita hora que ele me convidou para um encontro. Maldita hora. Minha cabeça dói só de pensar na possibilidade de Dylan realmente ficar com Britt. 

Passei as mãos no meu rosto e suspirei pesadamente. Afundei meu rosto nas minhas mãos e deixei que as lágrimas saíssem. É tão horrível você sentir uma coisa e não poder desabafar, colocar para fora. Me permitir chorar por alguns breves minutos até que senti uma mão no meu ombro. Olhei para o lado e fiz a minha melhor cara de confusa ao ver Dylan O' Brien com a mão no meu ombro. 

  — Aconteceu alguma coisa? — Ele perguntou visivelmente preocupado — ou não— . 

— Por que você acha que aconteceu algo? 

— Não é muito comum ver uma mulher elegante sentada em uma cervejaria ás 4:30 da manhã com a cabeça baixa. Para você é Anto? 

— Eu acho incrível a sua cara de pau. — Disparei em seguida. — Mais cedo você praticamente me chamou de palhaça, levou a Britt para a festa, me ignorou completamente e agora me chama de elegante e pelo apelido? Me poupe O' Brien. 

Dylan abaixou a cabeça e por um momento eu pensei que ele me deixaria sozinha. Mas não, ele fez o contrário disso, sentou-se na mesa e pediu uma cerveja. 

— Aqui é um ótimo lugar para pensar. — Dylan falou de repente. Assenti. 

— Veio aqui só para pensar? 

— Sim, acabei brigando com a Britt. — Não pude me conter e revirei os olhos ao ouvir o nome dela. 

— Eu não entendo. — Ele me olhou. — Está na cara que você não a ama e está com ela. 

— As coisas não são fáceis Anto. — Ele suspirou. — Está na cara que eu te amo e não estou com você. 

Um sorriso brotou em meus lábios e ele riu envergonhado.

  — Então por qual motivo não estamos juntos? Eu sempre penso nisso. 

—O problema é que a gente pensa demais no que não deveria nem pensar. — Dylan rebateu.

  — Você está dizendo que é para eu parar de pensar em você?  

— Não é isso que eu quero dizer. — Dylan suspirou. — Você nunca vai entender. 

— O que eu não consigo entender é como nós dois estamos separados quando na verdade seu lugar é aqui comigo. — Suspirei. 

  — Antonela eu me importo tanto com você que não quero lhe ver sofrendo.  

  — Eu também me importo com você Dylan, até mesmo quando você não merece. E na maior parte do tempo você não merece. 

Ficamos em silêncio olhando para o nada e as lágrimas começaram a escorrer pela minha face. Deixei o dinheiro em cima da mesa e sair o mais rápido possível, não podia chorar —não na frente do Dylan—. Caminhei em direção ao meu carro e fui puxada abruptamente por Dylan que colocou nossos corpos. 

O cheiro do seu perfume —Ferrari Black— invadiu minhas narinas. Olhei em seus olhos e por um segundo desejei que seus lábios estivessem colados aos meus. 

  — Eu sei que não sou merecedor do que pedirei agora, mas por favor Anto, fica comigo esta noite. Dorme comigo? 

Eu passei a língua entre meus lábios e Dylan suspirou fechando os olhos. 

  — O que foi? —Perguntei confusa. 

  — Não faz isso com seus lábios. —Falou olhando para eles. 

  — Por que? 

  — Eu não consigo me controlar Antonela.

  — Por que não consegue?

 —É só ver sua boca que eu perco o juízo por inteiro. —Dylan me puxou para um beijo. 

Flash Back off

  — E depois vocês terminaram a madrugada na casa dele? — Perguntei para uma Antonela completamente séria sentada na poltrona. 

  — Sim. —Coçou a cabeça. 

  — Por qual motivo você não está feliz? 

  — Porque ele vai me ignorar. Ele não vai largar a Britt para ficar comigo. 

Odiava ver a Antonela sofrendo e odeio ainda mais saber o motivo no qual Dylan está com Britt.

*** 

Antonela se trancou no quarto enquanto eu preparava o almoço. Assim que terminei fui em direção ao seu quarto e lhe chamei para almoçar. 

  — Não estou com fome Liz. 

— Tudo bem, quando a fome bater você sabe onde é a cozinha. 

Ela murmurou algo que não entendi e desci para almoçar. Coloquei a comida no prato e me sentei no sofá ligando a televisão. Deixei em um canal que transmitia um programa sobre fofoca. 

— O jogador Mats Hummels anuncia saída do Borussia Dortmund e diz estar animado para voltar ao Bayern de Munique. 

Reconheci o jogador assim que olhei para sua foto, era o mesmo homem que chamou Robert ontem na festa. Terminei de comer e ouvi meu celular tocar, levantei rapidamente e vi o nome de Lorenzo. 

— Liz? — Como é bom ouvir a voz do meu irmão. 

  — Fratello. — Deixei uma lágrima cair. 

Só Deus e o mundo todo sabe o quanto sou apegada ao Lorenzo. Lembro-me de todas as vezes que batia na porta do seu quarto chorando com medo do bicho-papão. 

— Estou com medo do bicho-papão Enzo. — Falei entre lágrimas. 

— Olha pra mim Liz, prometo que o bicho-papão não vai lhe pegar. — E beijou minha testa. 

  — Então, Colton Haynes né? — Estranhei sua pergunta. 

— Não entendi. 

— Todos os sites de fofoca estão falando da entrada super romântica do Colton Haynes com uma suposta namorada. 

Rapidamente peguei o notebook da Antonela e escrevi o nome de Colton no Google. Céus, nossas fotos de ontem a noite. 

"O filho do presidente do Bayern de Munich Colton Haynes, foi fotografado com uma suposta namorada ao comparecer no evento do seu pai na noite de ontem. Fontes revelam que os dois foram com alguns amigos assistir o jogo do Bayern de Munich (no qual o clube alemão venceu de 1x0 para o Borussia Dortmund). A suposta namorada é Elizabeth Bonucci uma italiana que está estudando na mesma Universidade que Colton." 

  — Nossa, eles já sabem até o meu nome. — Fiquei abismada. 

— Mundo da fama Sorella. 

*** 

  — Bom dia turma. — O professor Mattias (de Composição Biodimensional) entrou na sala sorridente.  — Vamos começar? 

Assentimos. 

  — Vocês tem noção do vamos estudar nesta disciplina? — Negamos. — Conceituação de espaço bidimensional, estudo da forma: configuração, tratamento de superfícies, delimitação, justaposição, interseção e sobreposição de formas. Modulação e serialização. Organização espacial. Proporção, equilíbrio e ritmo.  Tenho certeza que vocês vão amar esta aula. 

 Rimos da risada maligna do professor. 

— Hum deixa eu ver. — O professor olhou por toda a sala. — Elizabeth Bonucci, você pode me dizer como é formado o espaço bidimensional? 

— Pergunta para o gostoso do Colton Haynes. — Alguém gritou do fundo da sala. A sala inteira riu até eu mesma. 

  — É formado por duas dimensões, altura e largura, sendo plano em sua essência. — Rapidamente respondi a pergunta.

  — E quais são os entes primitivos do espaço bidimensional? 

  — São o ponto e a linha, entendida como uma sucessão retilínea e curvilínea. 

— Muito bem Bonucci. — O professor sorriu. — Sharman, você está com tanta vontade de estudar que vou lhe fazer uma pergunta. — Toda a sala gargalhou inclusive Daniel.

 Mattias chamou atenção de Daniel que agora além de estar esparramado na carteira, mantinha a cabeça baixa. 

  — Você pode me dizer as características do espaço bidimensional? 

Daniel pensou um pouco e enfim respondeu. 

— A existência de um único plano infinito, a existência de infinitos pontos e retas (concorrentes e paralelas) e resolução de problemas que envolvem lugares geométricos, proporções, divisões, distâncias, intervalos, comprimentos, ângulos, áreas e etc professor. 

— Muito bem, vocês estão com as respostas na ponta da língua. 

*** 

  — Me dê dois currywurst. — Pedi para a moça que vendia na frente da Universidade. Logo me foi servido os Currywurst e lhe paguei. 

Adentrei novamente na Universidade e entreguei um Currywurst para o Cody que já estava lambendo os lábios. Fomos nos sentar em uma mesa junto com Colton, Daniel, Dylan (Sprayberry) e Tyler. Nem Antonela e Dylan tinham dado sinal de vida. 

  — Então Elizabeth como é ser conhecida como a suposta namorada do Colton? — Posey fez voz de locutor. 

— Está sendo uma honra. — Fiz uma expressão apaixonada. 

Todos presentes na mesa gargalharam. 

— Mas tem como você esclarecer que é só amizade? — Perguntei ao Colton. 

— Claro, não se preocupe com isso. — Colton sorriu. — Vamos para o Centro de Treinamento hoje? 

— Vamos. — Antonela respondeu sentando ao meu lado. E com uma expressão nada boa. 

Os meninos assentiram e eu bem... fui obrigada a confirmar minha presença. 

*** 

— Qual é a finalidade de irmos para o CT? — Perguntei sem emoção alguma. 

— Hoje o treino é aberto e vai ser legal Liz. — Colton respondeu. 

  — As mulheres de alguns jogadores vão estar lá. — Dei de ombros com a fala de Antonela. 

No caminho Posey apoiou a cabeça no meu ombro e enfiei meus dedos carinhosamente nos seus cabelos, fazendo um ótimo cafuné. Não demorou muito e enfim chegamos no CT do Bayern de Munique. Coloquei meu celular no bolso e deixei minha mochila dentro do carro de Colton. O clima estava bem amigável em Munique e agora entendi o motivo do treino ser aberto. Em um canto da arquibancada do estádio continha um grupo de mulheres muito lindas, Antonela acenou e todas acenaram novamente sorrindo. — Deve ser as mulheres dos jogadores— Pensei comigo mesma. 

Tyler continuava mexendo no celular e Colton foi cumprimentar os jogadores que estavam sentados no banco de reservas. 

Olha só, já sei o que é banco de reservas. 

Antonela, Cody, Dylan, Daniel e Tyler seguiram Colton enquanto eu fiquei parada no meio do estádio com cara de taxo. Revirei os olhos e os segui, assim que me aproximei senti os olhos de Robert em cima de mim. 

— Oi Elizabeth. — Robert me cumprimentou. 

— Olá Robert. — Apertei sua mão e demos um abraço desajeitado. 

— Liz, você viu o meu celular? — Colton me perguntou enquanto tateava os bolsos da calça. 

— Aqui, você esqueceu em cima da mesa. — Lhe entreguei. — Seja mais atento. 

— Oh claro, obrigado. — Sorriu e beijou minha testa por cinco segundos. Sim, eu contei. 

Os jogadores nos olharam com um sorriso malicioso. Corei violentamente e cocei a nuca. 

— Então é mesmo verdade? — Thomas perguntou. 

— Não, somos apenas bons amigos. — Colton respondeu. 

— Que bom. — Ouvi Robert sussurrar. O olhei com a sobrancelha arqueada.  

  — Vamos nos sentar ali com as meninas. — Antonela falou me puxando.

— Olá meninas. — Antonela cumprimentou uma por uma. — Esta é a minha prima Elizabeth. 

— Olá Elizabeth, me chamo Lisa Muller. — Pelo menos é simpática. 

— Olá Lisa. — A cumprimentei com dois beijinhos no rosto. 

— Estas são Cathy Fischer (Esposa de Hummels), Bernadien Eillert (Esposa de Robben), Júlia Vigas (Esposa de Thiago Alcântara), Nagore Aramburu (Esposa de Xabi), Claudia Lahm (Esposa de Philipp), Maria Teresa Matus (Esposa de Arturo Vidal), Sephora Coman (Esposa de Kingsley Coman) e Maria-Luiza(Esposa de Rafinha). 

Lisa foi apresentando uma por uma que estavam sentadas uma do lado da outra respectivamente. Cumprimentei todas e graças a Deus foram simpáticas. Me sentei entre Cathy e Lisa, engatamos uma conversa tão animada que parecia que já nos conhecemos a anos. 

  — Liz. — Ouvi Sephora me chamar. — Posso te chamar assim né? — Ela perguntou com uma feição de medo. 

— Claro que sim. — Sorri amigável. E logo Sephora relaxou rindo. 

— Você e o Colton estão namorando? Desculpe perguntar. 

— Parece que alguém está por dentro das fofocas. — Todas gargalhamos com o meu comentário. — Não, somos apenas ótimos amigos. 

  — Vocês formariam um casal lindo. — Claudia comentou. — Aquela entrada na festa ontem foi perfeita. 

Corei. 

Olhei para o campo e os meninos já estavam prontos para começar o treino e a gritaria dos poucos torcedores que estavam ali presentes parecia animar eles. Colton, Daniel, Cody, Tyler e Dylan estavam sentados um pouco distante de nós na arquibancada. 

  — Você sabe o motivo de O' Brien  não vim conosco? — Perguntei para Antonela. 

  — Não sei e nem quero saber. — Antonela suspirou e sentir seu olhar triste. — Eu podia me apaixonar pelo Colton, Daniel, Cody, Tyler ou até mesmo pelo Max, mas eu tinha que amar aquele idiota. 

  —  Te entendo. — Rimos. 

O treino até que foi legal. Robert fez três gols e me admirei, ele sabe jogar muito bem. Cathy mandou que todas nós fizessemos uma pose e posicionou o celular tirando uma linda selfie de todas. Peguei meu celular e as mulheres já me seguiam, segui todas ela de volta e fui olhar a selfie no Instagram de Cathy. 

 catherinyyy: "Nova amiga no grupo, seja bem vinda Liz e sinta-se amada." 

lizbonucci: "Já me sinto amada." 

  — Meninas temos que criar um grupo no Whatsapp. — Júlia falou e Sephora já foi pegando o celular. 

— E qual vai ser o nome do grupo? — Sephora perguntou. 

— Que tal, Wags? — Nagore sugeriu. 

— Mas a Liz e Anto não são esposas de nenhum deles. — Lisa comentou. 

— O que é Wags? — Perguntei curiosa. 

  — Esposas e Namoradas de jogadores. — Maria Teresa explicou. 

— Vou colocar apenas um emoji e depois quem sabe surge um nome. — Sephora decidiu. 

Prestamos atenção no treino e observei o tanto de paparazzi que ocupavam uma parte do Estádio. Me peguei observando Robert e logo senti seu olhar em cima de mim, ele deu um sorriso imperceptível aos olhos dos outros e deu uma leve acenada. Fiz o mesmo e pude perceber Mats nos olhando. 

  O treino acabou e as Wags invadiram o campo abraçando seus respectivos maridos, Colton e os meninos também foram para o campo e Antonela foi junto. Continuei sentada observando eles zoarem um com o outro na grama úmida. Procurei Robert com os olhos e ele conversava com Cathy e Mats, Antonela estava numa pequena roda conversando com Lisa, Thomas e Colton. 

Ouvi Cathy gritar o meu nome e todos me olharam inclusive os pouco torcedores que estavam presentes. Me levantei e fui para o campo envergonhada, parei ao lado d Cathy e consequentemente de frente para Robert. 

— Esse é o meu marido Mats Hummels. — Cumprimentei Mats com um aperto de mão e um rápido abraço. 

— Amiga da Cathy é minha amiga também. — Sorriu amigável. 

— Prazer Mats. — Sorri. 

— O Robert você já conhece. — Mats sorriu e Robert riu coçando a nuca. 

— Conhece? — Cathy perguntou. 

— Sim. — Robert respondeu e contou como nos conhecemos. 

— Nossa, poderia dizer até que é o destino. — Cathy fez uma pequena observação. — Liz, eu até comentei com as meninas semana passada que hoje eu e o Mats estamos fazendo dois anos de casados, resolvemos fazer uma pequena comemoração com nossos amigos mais íntimos e ordeno a sua presença. 

— Ok Vossa Majestade, vou comparecer. — Rimos. 

— Marcado então pessoal, comemoração hoje na casa da Cathy e do Hummels. — Robert gritou e o pessoal gritou concordando. 

Espero que essa comemoração seja boa.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...