História Mercy (Jikook) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Sexo, Yaoi
Exibições 160
Palavras 1.116
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieee! Me esforcei bastante nesse capítulo então espero que goste! Não sei se deu para notar, mas estou tentando fazer capítulos maiores, com mil palavras pelo menos. Por isso a 'demora', mas vou tentar postar todo dia.

Boa leitura♡

Capítulo 7 - Capítulo Sete


[Jungkook P.O.V]

 

 

Chego ao local e mando uma mensagem para Taehyung avisando. Ele logo aparece e me abraça forte, retribuo de imediato. Ah, como eu senti falta desse garoto! Tae sempre foi meu melhor amigo, sempre me apoiou em todas as minhas escolhas e esteve do meu lado. Ele é como se fosse um irmão para mim. Esse dois anos pareceram uma eternidade longe dele.

 

— Menino biscoito, senti a sua falta! 

 

— Mal cheguei e já começou com o bullying foi, alien? — Dou um tapinha em suas costas.

 

— Claro, Passei dois anos sem poder te chamar assim na sua cara! — Rimos. 

 

— Também senti sua falta, Tae Tae.

 

— Vamos, vamos! Quero te apresentar meus amigos de novo, já que a última vez faz tempo. — Ele me leva até a mesa onde os seus amigos estão.

 

— Olá! — Um garoto sorridente vem até mim, pelo que eu me lembro esse é o Hoseok, o aniversariante. — Lembro de você! Seu nome é Jungkook, né?

 

— Olá. — Retribuo o sorriso. — Sim. E você é o Hoseok, o aniversariante, certo? — Ele assentiu.

 

— Feliz aniversário! — Falei animado.

 

— Muito obrigado. — Ele sorriu. É incrível como a sua alegria é contagiante.

 

 — Gente, esse aqui é o Jungkook. Não sei se lembram, mas eu já tinha apresentado ele uma vez para vocês. — Tae fala para os outros que estão sentados. — Esse é o Namjoon e esse é o Yoongi. 

 

— Prazer. — Os dois falam em uníssono.

 

— Prazer. — Respondo. — Pelo que eu me lembro haviam mais garotos, não?

 

— Sim, dois não estão aqui. Jimin passou mal e Jin o levou ao banheiro. — O garoto de cabelo verde responde. Me surpreendi. Será que era o meu, quer dizer, o Jimin que eu conheço? Sem ter tempo de raciocinar direito, avisto os dois voltando, então era mesmo o Jimin. Ele estava apoiado no Jin, mas por quê? 

 

— O que Jimin tem? — Questiono preocupado. 

 

— Ah, nada demais. — Namjoon responde. — Ele bebeu.

 

— Jungkook? O q-que e-está fazendo a-aqui? — Jimin se aproxima. Consigo sentir o cheiro forte de álcool em seu hálito. 

 

— Ele veio para o meu aniversário, ué! — Hoseok exclama. — Então você lembra dele, Jimin??

 

— Não é que eu lembre... 

 

— Jimin, por que você bebeu desse jeito? — Pergunto irritado.

 

— Uau, desse jeito parece até que vocês se conhecem a mais tempo! — Taehyung fala.

 

— Na verdade, nos conhecemos. — Respondo.

 

— Eu não conheço ele! — Jimin exclama, talvez pelo efeito do álcool. — Mas a MINHA PRIMA conhece, e muito bem por sinal. — Ele dá ênfase no "minha prima". 

 

— Sério? Que legal. — Jin comenta ingênuo. 

 

— Nã... 

 

— Eles até já se beijaram! — Jimin me interrompe, irônico e aumentando o tom da voz. 

 

— Jimin, vamos embora agora. — Os cinco garotos lançam olhares confusos sobre nós. — Longa história. — Completo.

 

— Mas você acabou de chegar! — Taehyung me olha perplexo. 

 

— Não quero ir.

 

— Jimin, é melhor você ir mesmo. Você não está bem! — Hoseok fala e todos concordam.

 

— Tá tá tá! Que saco. — Pela primeira vez o vejo irritado. 

 

— Você veio a pé? — Jin pergunta e eu assinto. — Vou chamar um táxi para vocês, vai ser difícil ir andando com ele nesse estado. 

 

~ Quebra de tempo ~ 

 

O táxi chegou rápido, só deu tempo de pagar as bebidas consumidas por Jimin e de nos despedirmos dos cinco garotos. "Depois eu explico" foi o que eu disse a eles quando questionaram sobre o fato de nós dois morarmos juntos. 

 

— Não precisa. — Ofereço ajuda a Jimin para entrar no táxi mas o mesmo nega, talvez o álcool tenha deixado ele orgulhoso demais. 

 

— Pensei que fosse na frente. — O mais velho fala após eu me sentar do seu lado no banco de trás do carro. 

 

— Quero ficar aqui com você. — Digo e ele vira a cabeça para o outro lado, fitando as pequenas gotas que começavam a escorrer sob o vidro. Estava começando a chover. A chuva foi ficando cada vez mais forte e enquanto isso, os pequenos olhinhos de Jimin foram fechando lentamente e sua cabeça inclinando para o lado, parando sobre meu ombro. Ficamos assim durante dez minutos, até o táxi chegar em nossa casa. 

 

— Jimin, chegamos. — Acordo-o com muita pena, pois ele dormia tranquilamente. Ele abre os olhos lentamente e se espreguiça de uma maneira fofa. Pago o taxista e saio do carro, molhando-me todo por causa da chuva forte.  Vou até o outro lado e abro a porta para Jimin sair.

 

— Vamos rápido para não nos molharmos mais ainda. — Ele assente e sai do carro, corremos até a porta.

 

— Me dê a sua chave de casa, esqueci a minha. — Ele retira o objeto do bolso e me entrega, abro a porta cuidadosamente para que nossos pais não nos vejam entrando, devido ao terrível estado de Jimin. 

 

— Ei, não faça isso. Você está molhado! — Jimin se joga no sofá e eu lhe dou uma bronca, pois ele iria molhar tudo. — Vá pelo menos se secar!

 

— Não quero. — Ele solta um gemido de reprovação e fecha os olhos. 

 

— Você vai querendo ou não. — Pego-o no colo e subo as escadas, tomando o máximo de cuidado para não fazer barulho. Vou até o banheiro e coloco Jimin sentado no vaso sanitário, depois vou em seu quarto e agilmente pego uma calça e uma blusa de moletom junto com uma cueca box. Volto ao banheiro, onde Jimin estava praticamente dormindo e pego algumas toalhas no armário.

 

— Tire a blusa. — Ele tenta fazer o que eu pedi mas não obtém êxito. — Deixa, eu tiro. — Tiro a peça de roupa cuidadosamente e passo a toalha em sua pele fria, secando o seu corpo. Faço a mesma coisa em suas pernas, retirando sua calça. Em seguida seco o seu rosto e seus fios de cabelo pretos, enquanto ele permanece com os olhos fechados. Percebo o seu membro duro por baixo da box, tiro-a e Jimin se arrepia.

 

— Pegue, seque você mesmo. — Entrego a toalha e ele começa a secar a região. Visto e levo-o para seu quarto, ele vai praticamente dormindo em meus braços. Deito Jimin na cama e cubro-o.

 

— Jungkook. — Ele me chama manhoso.

 

— Sim?

 

— Qual é a sua relação com a minha prima? Vi vocês se beijando hoje.

 

— Então foi por isso que você bebeu? Ciúmes da sua prima? — Pergunto.

 

— Me responda, eu perguntei primeiro.

 

— Eu não tenho nada com sua prima, ela armou aquilo tudo e me beijou. — Ficamos em silêncio por um instante.

 

— Agora me responda, foi por isso que você beb... Jimin? — Ele pegou no sono antes de responder, tão fofo. Eu realmente não sei o que esse garoto está fazendo comigo, eu nunca cuidei de alguém com tanto amor e cuidado, é como se para mim ele fosse algo frágil e precioso. "Park Jimin, você está mexendo comigo de um jeito que ninguém nunca fez, e eu amo isso".

 

— Boa noite, Jimin-hyung.  

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...