História Mercy (Jikook) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Sexo, Yaoi
Exibições 155
Palavras 1.404
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Capítulo Oito


[Jimin P.O.V]

Acordo com os pequenos raios de sol, que invadem o meu quarto e vão de encontro ao meu rosto. Devo ter esquecido de fechar a cortina antes de dormir. Na verdade eu nem me lembro que horas eu fui dormir ontem, muito menos como eu cheguei em casa. A única coisa de que me lembro é que fui para o bar ontem e bebi... Sim... Eu bebi por causa de Jeon Jungkook, cujo eu não possuo nenhuma relação, mas bem que eu gostaria. Eu não conseguia entender direito qual era o meu sentimento por esse garoto, até presenciar o mesmo beijando alguém que não era eu. Seu jeito quando estava comigo e o que aconteceu na roda gigante foram suficientes para que eu pensasse que ele pudesse sentir algo por mim. Mas pelo visto eu estava errado, ele gosta de mulheres. Então... Acho que estou afim de uma pessoa com a qual nuca terei chance. 

— Pode entrar. — Escuto leves batidas na porta. 

— Bom dia, meu filho. — Meu pai trazia numa bandeja uma tigela de cereais com frutas e iogurte. — Trouxe a comida aqui porque vi que você está cansado, tanto que dormiu até agora. 

— Muito obrigado appa, de verdade. Que horas são?

— Onze e meia. E como foi ontem no aniversário do seu amigo? Nem vi quando você chegou. 

— A-ah, f-foi bom. 

— Agora preciso levar comida para Jungkook, parece que ele também voltou tarde. — Meu Deus, bem que me lembro de encontrar com ele no bar! Só não sei o que aconteceu depois... Espero não ter falado nada para ele. A única maneira de descobrir o que aconteceu depois que eu vi Jungkook é perguntar para Hoseok. Pego imediatamente o celular, porém vejo que o mesmo já havia falado comigo na noite passada.

~ Message on ~ 

Hoseok: Jimin, está tudo bem? Vocês voltaram em segurança? - recebida às 23:00

Você: Desculpe, não vi a mensagem antes. - enviada às 11:34 
Você: Vocês...? - enviada às 11:34

Hoseok: Sim, você e Jungkook. - recebida às 11:35
Hoseok: Ele te levou para casa ontem, você estava mal. - recebida às 11:35
Hoseok: Só não entendi como vocês moram juntos... Na verdade não faço ideia nem de como vocês se conhecem. - recebida às 11:35

Você: A última coisa que eu me lembro foi de encontrar com o Jungkook no bar. - enviada às 11:36
Você: Sim, moramos juntos. Nossos pais são casados, eu me mudei para a casa do meu pai faz pouco tempo por causa do emprego da minha mãe... Aquilo que você já sabe. - enviada às 11:36
Você: Me explique exatamente o que aconteceu, por favor hyung. - enviada às 11:36

Hoseok está digitando...

[Jungkook P.O.V]

— Jungkook?

— Pode entrar. — Minha voz era rouca e fanha. A chuva de ontem me fez mal, peguei um resfriado por ter passado muito tempo usando as roupas molhadas. 

— Trouxe seu café. — Era Ji-hun com uma bandeja. — Você também chegou tarde ontem e eu e sua mãe pensamos que estivesse cansado para descer e tomar café. 

— Obrigado, eu realmente estou muito cansado. — A tosse não me permite pronunciar todas as palavras direito. 

— Meu Deus, você está péssimo! O que aconteceu para que ficasse assim? — Ele questiona preocupado, como se fosse realmente o meu pai. Acho isso fofo, agora sei a quem Jimin puxou.

— Acho que foi a chuva de ontem. 

— Querida, venha aqui! — Minha mãe aparece num instante e ele logo explica.

— Ô, meu filho! Eu realmente não deveria ter deixado você ir, agora está aí doente. — Ela coloca a mão em minha testa e depois em meu pescoço. — Está queimando em febre!

— Calma, omma! É só um resfriado. Não sou uma criança para você ficar se preocupando desse jeito. — Minha omma sempre foi cuidadosa ao extremo.

— Eu sei, mas isso não muda o fato de você estar doente. Vou pegar um remédio e uma.. — Ela é interrompida pelo toque do seu celular e vai imediatamente atender. Após desligar, a mesma chama Ji-Hun um pouco desesperada e eles conversam por aproximadamente cinco minutos enquanto eu termino de comer.

— Filho, infelizmente teremos que viajar ainda hoje para Seoul. Estão acontecendo diversos problemas na empresa e pelo visto só nós dois conseguiremos dar um jeito. 

— Ah, tudo bem. 

— Não está não! Você está doente, quem vai cuidar de você? Amor, vá sozinho e explique que não fui por motivos de força maior. — Não consigo me conter e solto uma gargalhada um pouco alta.

— O que foi? — Ela pergunta.

— Você. — Solto outra gargalhada. — Mãe, eu só peguei um resfriado. Além disso, não sei se você lembra mas eu já tenho dezessete anos, ok? Não vou morrer, basta ficar em repouso. Não acredito que você vai deixar de resolver um grande problema na empresa de vocês porque eu peguei chuva ontem. — Cruzo os braços.

— É... realmente ele tem razão, pelo que você me disse é um problema e tanto. — Ji-hun concorda comigo. — Você realmente precisa ir, além disso ele tem Jimin se precisar de algo. 

— Ok, mas fique em repouso até melhorar. Acho que voltaremos só amanhã, não tenho certeza. 

~ Quebra de tempo ~

Os dois arrumam as malas rapidamente e logo se despedem.

— Se precisar de algo, pode chamar o Jimin ok? Se cuide. 

— Ok... Obrigado, Sr. Park

— Se cuide e fique..

— Em repouso, já sei. — Interrompo minha omma. — Eu irei ficar bom logo.

— Eu deixei a caixa de primeiros socorros ali, caso precise. — Ela aponta para o criado-mudo e depois beija minha testa. — Até logo. 

[Jimin P.O.V]

Hoseok me contou tudo. Então foi Jungkook que me ajudou quando eu estava bêbado, preciso agradecê-lo. Meu pai me disse que ele está doente e que eu deveria ajudá-lo enquanto eles estão viajando. Ele pegou um resfriado por causa da chuva, foi culpa minha... Resolvo ir até seu quarto para agradecê-lo pela ajuda ontem.

— Entre. — Ele estava péssimo, isso me faz sentir pior ainda. 

— Oi, é que... — Suspiro. — Eu quero te agradecer por ter me ajudado ontem. 

— Ah... Não foi nada.

— Você já tomou algum remédio? — Ele balança a cabeça negativamente. Avisto uma caixa de primeiros socorros perto da cama e pego um remédio para dores/febre. — Fique aqui. — Ordeno e depois vou até a cozinha e pego um copa d'água. 

— Obrigado. — Ele coloca a pílula na boca e toma a água.

— Ei, o que vai fazer? — Digo após ele ameaçar levantar da cama. 

— Estou sem nada para fazer.

— Aish, que teimoso! Você precisa ficar descansando para melhorar.

— Mas aqui não tem nada para fazer! 

— Que tal um filme? Podemos ver algum de comédia

— Pode ser.

~ Quebra de tempo ~ 

[Jungkook P.O.V]

Estávamos um do lado do outro na minha cama assistindo ao filme. Jimin ria muito, muito mais do que eu. Sua risada era incrivelmente fofa e gostosa de se ouvir. 

— Vou ao banheiro. — Ele diz e em seguida pausa o filme.

— Ok. 

~ Quebra de tempo ~

— Jimin. — Chamo-o enquanto ele volta do banheiro.

— O que? 

— Por que você bebeu? Já fiz essa pergunta ontem mas você dormiu antes de responder. 

— Perguntou? Não lembro de nada, você pode dizer o que aconteceu quando chegamos aqui?

— Nada demais. Eu só te sequei e te vesti enquanto você praticamente dormia e depois te coloquei na cama. 

— A-ah... O-obrigado. — Seu rosto fica corado de vergonha.

— Não precisa ficar com vergonha. Aish, você não me respondeu ainda! Por que bebeu? — Pergunto.

— Por nada. — Olho para ele com uma cara de quem não está convencido. 

— Não posso falar.

— Fale, fale, fale! 

— Não. 

— Fale! — Repito isso até ele se estressar e dizer:

— EU BEBI POR CAUSA DE VOCÊ, JUNGKOOK. BEBI PORQUE VI VOCÊ E MINHA PRIMA SE BEIJANDO! 

— Você realmente não lembra de nada! Já expliquei a história quando você perguntou sobre isso. 

— E-eu p-perguntei foi?

— Sim! E eu disse que ela que armou tudo e me beijou. 

— Aaah. — Ele parecia aliviado 

— E outra, e-eu... — Paro de falar.

— Você...?

— Eu sou gay. Até um tempo atrás eu tinha dúvida, mas com esse beijo pude me certificar, já que não gostei nem um pouco dele.

— Ohh... — Ele parecia pasmo, como eu imaginava.

— Você tem tanto ciúme assim da sua prima? A ponto de se embriagar por que viu ela beijando outra pessoa?

— Não tenho nem um pouco de ciúmes dela. 

— Mas... 

— Você não está entendendo... — Ele me interrompe. — Eu bebi por que vi VOCÊ beijando outra pessoa.

— Mas por que eu?

— Será que está difícil de entender? Eu estou afim de você, seu lesado!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...