História Mesmo sem saber - L3ddy - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti
Personagens Lucas "LubaTV", Lucas Olioti
Tags L3ddy
Visualizações 242
Palavras 2.037
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey, How! Amores e Amoras, vocês aqui? 😊
Tudo 🍞 contigo? E comigo? 😋
Eu estou muito bem, pois esse é...
Maaaaais um cap! 😆
~×~×~×~×~×~
Provavelmente esse capítulo terá mais de mil palavras, como prometido.
Então, aproveitem a leitura...
Hehe" 😅
~×~×~×~×~×~
Éhr... É só isso mesmo...
Então, fiquem com o cap!
Espero que gostem... 💖

Capítulo 40 - Na praça...


•• Hey! Já leram as notas? Não...?Como não, amore? Então, volta e lê. Tô esperando aqui... ^^ Já leu? Okay, então! Agora, pode ler o cap, eu deixo... Hehe" *-* Boa leitura! ^3^ Nos vemos lá embaixo ↓ ••

~×~×~×~×~×~×~×~×~×~×~

{ P.O.V Lucas Feurschütte }

Lucas - Q...Quem é James? 

E agora? Como explico, se nem eu mesmo sei? Nem sei se aquilo realmente aconteceu, se esse "James" existe, mas parece tão real...

Eu sei que o Lucas se preocupa comigo e que quer me ajudar, mas eu não posso explicar uma coisa que nem eu entendo...

Eu - Lu, eu não... - Ele me interrompe.

Lucas - Lucas, eu quero a verdade! - Fala, impaciente.

Eu - Suspiro - São só... Sonhos, Lucas! Não sabemos se é real, ou não! Podemos estar, aqui, brigando atoa! 

Lucas - Não estamos brigando... - Se acalma - É, não sabemos se já aconteceu, mas, pra mim, é importante saber, entende? Dá pra entender que tudo que vem de você, pra mim, é importante? 

Eu - Tudo bem, Lu, eu vou contar... Mas, não se preocupe com isso, tá? Nem sabemos se, realmente, aconteceu, então é desnecessário, agora... - Ele afirma - James é, supostamente, alguém que eu já me relacionei e que aconteceu algo pra que a gente se separe, ou coisa do tipo... Mas, aparentemente ele não lidou muito bem com o acontecimento e... Me sequestrou... 

Lucas - Se assusta - Se...Sequestrou?! Como assim, "sequestrou", Lucas?

Eu - Não sei, Lucas! O que eu sei é isso... Por esse motivo eu não queria que você ficasse sabendo agora! Eu nem sei sobre isso direito, muito menos te explicar! - Suspiro.

Lucas - Mas... Sequestrou?! Você fala isso com toda essa calma? Se esse tal de "James" fez isso é porque ele é louco por você. E qual seria o motivo que ele teria de te largar, assim? Provavelmente você fugiu, ou algo do tipo... E ele pode estar atrás de você agora! - Fala tudo de vez - Poxa, Lucas! Como você esconde uma coisa dessas de mim, assim? Pode ser perigoso e... - O interrompo, lhe dando um selinho.

Eu - Posso falar agora? - Ele afirma - Isso tudo são, simplesmente, teorias, Lucas! E se ele desistiu de mim? Ele não viria atrás de mim, não é?

Lucas - Mas, e se não foi isso? Lucas, você pode estar correndo perigo!

Eu - Eu agradeço a preocupação com minha pessoinha, mas não precisa disso agora, tá bom? - Falo, cortando toda a tensão dali - Eu estou bem, está vendo? - Levanto e dou uma giradinha, fazendo ele rir - Aeeeeh! Um sorriso! - Comemoro.

Lucas - Se levanta e vem até mim, me abraçando - Eu me importo com você... - Me sela - Eu me preocupo - Me sela - E, eu te amo... - Sorrio.

Eu - E... Eu agradeço... - O selo - Por tudo isso... - O selo - E também te amo, seu ursinho bipolar... - Rimos.

Lucas - Eu não sou, não... - Faz bico.

Eu - Tem certeza, Urso? - Ele afirma - Tem, realmente, certeza? - Ele afirma, novamente - Certeza, mesmo? - Ele suspira e afirma de novo, já impaciente - Certeza, certeza absoluta? - Ele me solta e bate o braço contra o corpo, irritado - Não disse? - Falo, rindo. Ele me olha inconformado, mas depois ri também, mudando de humor NOVAMENTE - Meu bipolarzinho... - Falo manhoso e aperto suas bochechas.

Lucas - Aaai... - Fica irritado de novo - Tá bom, tá bom... Eu paro com isso... - Ri e me abraça.

Eu - Bom mesmo... Eu já estava ficando irritado por esses seus "surtos" de bipolaridade... - Ele me olha e levanta as sombrancelhas.

Lucas - Ah... Então é assim, né? - Afirmo - Tá bom... Beleza! - Finge estar magoado.

Eu - Ooown... Tô brincando, ursinho... Na verdade, eu fico, sim, irritado, mas eu aguento... Fazer o quê, né? Ninguém mandou eu amar um bipolar! - Falo brincando.

Lucas - É a vida...

Eu - É assim... As vezes a vida é uma vida... (Intrometida: Referências!)

(...)

Decidimos que iríamos sair, pra qualquer lugar, só para nos distrairmos, já que não tínhamos o que fazer, mesmo. 

Nos arrumados e saímos do AP. Descemos de elevador e chegamos rápido na recepção.

Saímos do prédio, andando, mesmo. Ainda não decidimos o que vamos fazer. A ideia é andar por aí.

(...)

Estávamos andando e conversando. Paramos em uma pracinha e sentamos em um banco, perto de uma árvore, observando umas crianças brincando de bola na quadra e passando de bicicleta.

Enquanto eu estava vendo as crianças se divertindo, sinto o Lucas entrelaçar nossas mãos, mesmo com pessoas passando por nós. Olho para nossas mãos, e logo depois pra ele, que estava sorrindo, olhando para as crianças. Sorri também e continuei a olhar ao redor.

Viro um pouco o rosto, olhando para a pista de skate, atrás de nós. Tinha vários adolescentes lá e alguns adultos também. Fico um tempo observando e vejo um homem chegando, com um skate em mãos.

O homem comprimenta algumas pessoas e logo joga o skate na pista, subindo no mesmo. Ele dá a volta na pista e se vira, dando impulso. 

Quando ele para, começa a conversar com o pessoal. Em questões de segundos, ele vira o rosto em minha direção. Eu o conhecia de algum lugar, não consigo me lembrar... 

Passei mais um tempinho olhando. Ele veste uma calça preta, bem folgada, uma camisa longa, cinza, um sapato branco e uma touca. Seu cabelo é cacheado... Familiar...

Ele se agacha pra pegar sua garrafa de água no chão, e é aí que eu lembro... "James"...! Não consigo acreditar, logo ele? Logo hoje? O mundo é grande, porque logo aqui?

Ele olha em minha direção, mas eu viro o rosto. O Lucas olha pra mim.

Lucas - Lu... O que teve? Você está pálido - Põe a mão em minha testa, vendo a temperatura, que estava normal - Ei... O que aconteceu? - Continuo calado. 

Olho novamente pra pista de skate, vendo que o James ainda estava parado, olhando para onde eu estou, e volto o olhar para o Lucas.

Lucas - O que houve? Você conhece ele, Lucas? - Diz, olhando para a pista.

Eu - E...Eu... Acho que... sim... 

Lucas - Quem é ele? Consegue se lembrar? 

Volto a olhar pra trás, mas o James já não estava mais no mesmo lugar, já tinha saído.

Lucas - Fala, Lu! Lembra, ou não? - Afirmo, olhando pra frente.

Vejo o James se aproximando de nós. Meu coração acelera, minhas mãos soam.

Lucas - Para com isso, Lucas! Quem é ele? - Diz, já impaciente.

Eu - O...James... - O mesmo para em nossa frente.

O Lucas me olha assustado, e depois para o James, em pé em nossa frente.

James - Lucas! Por onde você andou? Sumiu! - Sorri.

Rapidamente, o Lucas se levanta, ficando de frente para o James.

Lucas - Quem é você? - Fala grosso.

James - Bem educado seu amigo novo, Luba... - Diz cínico.

"Luba"? Conheço isso de algum lugar...

Lucas - Eu te fiz uma pergunta!

James - Oi, pra você também... Sou o James. Achei que o Lubinha tinha falado de minha pessoa. - Olha pra mim e dá um sorriso de lado.

Lucas - Porque ele falaria de você?

James - Porque NÃO falaria?

Lucas - O que você é dele?

James - Olha... Aí já depende do ponto de vista, né? - Se senta ao meu lado, mas eu me levanto, ficando ao lado do Lucas - O que houve, Lubinha? Você some e depois fica todo estranho! Parece até que esqueceu de mim... 

Lucas - Vamos, me responde! O que você é dele?

James - Desde quando eu te devo satisfações? - Revira os olhos, arrumando a touca.

Lucas - Desde que você tem algo haver com ele! - Ele estava se irritando.

James - Engraçado... Eu nunca vi o Lubinha falando de você... Nem uma vezinha. Talvez por que eu o conheça antes de você. Acho que quem me deve satisfação aqui é você! - Se levanta, ficando de frente pro Lucas.

Seguro o braço do James e o afasto lentamente do Lucas - Que já estava quase batendo no outro, a sua frente.

Eu - James... Olha... Por favor! Eu não sei que é você, não acho que devo falar sobre mim, mas... - Ele me interrompe.

James - O quê? - Deixa o skate cair no chão - Como assim, Lucas?! Não lembra de mim? Como você pôde esquecer, assim? - Sua voz saiu chateada.

Eu - James... Olha... Eu perdi a memória... E preciso saber quem é você!

James - P...Perdeu a memória? - Afirmo - Lu... Desculpa, eu... Não sabia... - Tenta se aproximar, mas eu dou um passo pra trás e ele suspira - Você... Não lembra de mim, mesmo? 

Lucas - Você não ouviu?! É surdo, por acaso?

James - Suspira, revirando os olhos - É difícil pra mim, tá bom? Se você não se importa, o problema é todo seu. - Juro que eu podia ver o Lucas ficando vermelho de raiva nesse momento.

Lucas - Eu me importo! Sabe quem estava com ele quando ele se sentia mal? - Fala se aproximando, nervoso.

James - Sei sim! Eu! Mas, infelizmente, ele não se lembra...

Lucas - Você acha que me engana? 

James - Por acaso você me conhece?

Lucas - Não. E, com certeza, não quero conhecer!

James - Ah, é? Então cala a boca.

Eu - Gente, por favor! - Os dois olham pra mim - Eu só preciso saber quem é você, por favor! - Falo, olhando pro James.

James - Eu sou... Era... Seu namorado. - Tenta se aproximar, mas o Lucas segura seu braço.

Lucas - Era? E porque terminaram, afinal? - Fala, desconfiado.

James - Cara, eu nem teu nome! Então, se puder não se intrometer no que não é da sua conta, eu agradeceria...

Eu - Porque terminamos? - Repito a pergunta feita pelo Lucas.

James - Você que quis... Estávamos juntos à quase um ano, mas seu pais nunca aceitaram nosso namoro. Eu queria continuar, mas você terminou tudo! Você não sabe o quanto eu fiquei mal esses dias, sem você...

Lucas - Você não parecia triste à instantes atrás... Porque os pais dele não queriam o relacionamento de vocês, afinal?

James - Eles nunca gostaram de mim.

Lucas - Porque?

James - Luba, dá pra mandar seu amigo calar a boca?!

Eu - Não! Porque eles não gostavam de você, James? Algum motivo específico?

James - Seus pais sempre me acharam irresponsável e achavam que você poderia levar o mesmo rumo, e assim, não querer administrar a empresa dele quando ele morrer.

Eu - Empresa?

James - Sim... Seu pai é dono de uma empresa, e você irá herdar tudo, já que é o único filho dele.

Eu - Meus pais... Onde estão?

James - Não os vejo desde quando terminamos.

Eu - Se já namoramos, você sabe aonde eles moram, não é? 

James - Eles moram longe daqui. Quando você decidiu me apresentar a eles fomos na empresa, mas nunca cheguei a ir na casa deles.

Eu - E a minha? Você sabe, né?

James - Oh... Claro! 

Eu - Pode me levar até lá?

Lucas - Lu... Pode ser perig... - É interrompido.

James - Claro que posso! - Sorri - Agora? - Pega o skate do chão.

Eu - Sim! Mas o Lucas tem que vim comigo - Seguro a mão do Lucas, ao meu lado.

James - Revira os olhos - Não confia em mim, Lubinha? 

Eu - N...Não! 

James - Tudo bem... Depois conversamos melhor. - Pisca pra mim - Vamos! Não é tão longe... - Dá as costas e vai andando na frente, a passos lentos.

Lucas - Você não acha perigoso, Lucas? E aquela coisa toda de sonhos?

Eu - Eu sei, Lu... Mas são só sonhos! Eu não vou saber se são reais se eu não tentar... E eu preciso lembrar... Você sabe, é importante pra mim... 

Lucas - Tudo bem! Mas não saio de perto de você nem um segundo! 

Eu - Sorrio - Obrigado por isso! Me sinto mais seguro... - Ele sorri e me sela. Me assusto, por ele ter feito isso no meio da praça, o que faz ele rir fraco.

Com os dedos entrelaçados, fomos andando atrás do James, que não estavava tão longe.

~×~×~×~×~×~×~×~×~×~×~

•• How! Já leu tudo? Que bom! ^^ Sabiam que é importante ler as notas finais? Sim...! É lá que eu deixo informações e peço opiniões pra vocês... ^3^ Te vejo lá, Okay? ••


Notas Finais


Oláááááá! Que bom ver vocês aqui! 😊
~×~×~×~×~×~
Capítulo maior, não é?
Hehe" 🙈
Fiz meu melhor! 😋
~×~×~×~×~×~
E aí... Confiam no James, ou não?
E essa desculpa dos pais do Luba, hein? O que acham?
Deixem nos comentários!
~×~×~×~×~×~
Então, grupo, por hoje é isso.
Espero que vocês tenham gostado.
Deixem nos comentários o que vocês acharam...
A opinião de vocês é muito importante pra mim! 😙
Um beijinho com côco e até o próximo capítulo! 😘💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...