História Messages [h.s] - Capítulo 71


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, One Direction, Zayn Malik
Personagens Barbara Palvin, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Barbara Palvin, Harry Styles, Hot, Messages, One Direction
Visualizações 137
Palavras 1.913
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um, espero que gostem....

Capítulo 71 - 2 Temp. Cap 11


Fanfic / Fanfiction Messages [h.s] - Capítulo 71 - 2 Temp. Cap 11


"Anny." Acordei ao sentir dedos mexerem em meu cabelo de forma lenta.

"Hum." Resmunguei sem abrir os olhos e sorri ao sentir os braços do Harry me envolverem.

"Está com muito sono?" Ouvi sua voz rouca dizer, e notei seu tom apreensivo, isso me fez abrir os olhos e encara-lo.

"Aconteceu alguma coisa?" Perguntei me apoiando no peito dele e fitei seu rosto.

"Tive um pesadelo e não consigo mais dormir, fica acordada comigo?" Ele pediu de uma forma tão doce que não evitei o sorriso ao assentir.

"Claro. Com o que você sonhou?" Perguntei deitando no peito dele e fiquei passando a unha por suas tatuagens.

"Eu não lembro direito, você estava nele, mas não gostava de mim, dizia que eu era um idiota e que me odiava, e tinha os garotos, um cara moreno que tentava me matar, não lembro quase nada, mas estou com uma sensação ruim no peito e isso não me deixa dormir." Respondeu suspirando algumas vezes e manteve um ritmo com os dedos acariciando meu coro cabeludo.

"Esquece isso, foi só um sonho ruim que logo logo some da sua mente. Tenta pensar em coisas boas." Falei olhando para cima e sorri pra ele.

Harry conseguia ser adorável e sexy ao mesmo tempo, todo aquele ar de masculinidade que emanava dele era excitante, mas aquele olhar calmo e acolhedor conseguia ser muito reconfortante, o que me deixava mais feliz do que o necessário.

"Posso te perguntar algo?" Perguntei olhando para ele e ele assentiu, usando os dedos para tirar meu cabelo do meu rosto.

"O que foi?" Harry perguntou, virando de lado ele me fitou aparentemente curioso com o que eu iria dizer.

"Por que nunca tentou nada comigo?" Perguntei me sentindo um pouco mais leve, o que me espantou, eu não sabia que isso me incomodava tanto.

"Como assim tentar algo?" Ele perguntou confuso e eu peguei sua mão, estralando seus dedos.

"Digo sexualmente. Nossa primeira e unica aproximação assim foi quando eu estava bêbada, e você nem quis transar comigo." Falei meio envergonhada e dei de ombros.

Parecia estranho estar falando isso com ele, mas a verdade é que me incomodava ele nunca tentar querer algo a mais, e no fundo parecia que ele não se interessava por mim.

"Eu nunca deixaria nossa primeira vez ser com você bêbada, quero você bem consciente quando isso acontecer." Ele respondeu me encarando serio e eu sorri de lado.

"Eu sei, mas por que não tentou nada ainda? Tipo, já faz mais de um mês que dormimos na mesma cama, e eu não posso dizer que costumo me cobrir quando estou com você. É só que as vezes parece que você não tem interesse em mim, sabe." Suspirando alto Harry me fitou incrédulo.

"Acha mesmo isso?" Ele perguntou e eu assenti. "Desde a primeira vez que dormimos juntos eu acordo toda santa manhã excitado, por que você sempre dorme de lado e fica  esfregando essa sua bunda em mim. Toda vez que você me beija eu fico de pau duro e depois do dia que você me acordou me chupando daquele jeito, eu não paro de pensar nessa sua boca e no quão bom é seu corpo." Ele respondeu me olhando profundamente e eu mordi o labio, me sentindo excitada.

"E por que nunca me disse nada? Você sempre parece tão controlado." Perguntei tocando seu peito  e comecei a raspar a unha sobre seu mamilo.

"Só faz um mês que você aceitou ser minha, eu não queria apressar nada." Harry comentou e fechou os olhos por um momento.

"Não sou mais virgem Haz, e nós só temos um mês e meio para aproveitar juntos, na minha opinião deveríamos aproveitar de verdade, intimamente." Falei abaixando o tom da voz e sorri mentalmente quando reparei que ele estava excitado, se controlando enquanto eu mexia em seu mamilo.

"Você gosta disso." Eu afirmei e ele gemeu assentindo. "Se eu disser que estou pronta, você esquece isso de não querer apressar as coisas? Por que eu não quero mais esperar." Murmurei e senti um calafrio quando ele abriu os olhos e me fitou de forma tão carnal.

"E você quer isso agora?" Ele perguntou encostando seu quadril ao meu e eu assenti sem folego, sentindo minha calcinha ficar molhada.

"Quero." Respondi sem voz e estremeci quando ele me puxou para mais perto e me beijou com vontade, sem a delicadeza que costumava usar quando me tocava, deixando de lado qualquer cuidado, simplesmente enfiando sua língua na minha boca e me tomando no beijo mais excitante que já tive em toda minha vida.

"Torço para que não esteja esperando muita gentileza, por que no momento não é o que planejo dar." Ele murmurou no meu ouvido e eu sorri mordendo o lábio.

"Na verdade, adoro algo mais selvagem." Respondi tentando provoca-lo e enfiei a mão dentro de sua cueca, segurando seu pênis incrivelmente macio e duro entre meus dedos levemente trêmulos.

"É mesmo? Vou te mostrar então o quão selvagem eu sou." Harry resmungou e montou sobre mim, me obrigando a remover a mão de seu pênis e em seguida prendendo-a ao lado da minha cabeça.

"O quão molhada você está?" Ele perguntou me olhando ferozmente e eu pisquei meus olhos inocentemente.

"Não sei, por que não descobre sozinho?" Provoquei adorando a forma como ele me olhou, mostrando o quanto ele me queria.

"Ah sim, eu vou, com todo o prazer." Harry sorriu de lado, um sorriso lento de cafajeste, que me deixou ainda mais excitada e pronta pra ele.

"Safado." Murmurei enquanto observava ele se abaixar e antes de seguir seu caminho Harry me fitou intensamente.

"Sim, sou safado mesmo, e todo seu." Rosnou e então puxou meu pequeno short por minhas pernas, levando minha calcinha junto, jogando ambos no chão ao lado da cama. "Se me lembro bem, você é bastante doce, mas acho que preciso refrescar a memoria um pouco." Harry comentou antes de usar seus dedos para me abrir e então senti sua língua em mim.

Meu corpo se levantou na cama quase que imediatamente, e senti ondas de choque se acumularem na minha barriga.

Harry não teve dó de mim, e me chupou com força, enfiando a língua em minha entrada e castigando meu clítoris que estava inchado e sensível.

"É realmente bem doce aqui embaixo." Ele murmurou antes de enfiar um dedo em mim e me fitar, procurando ver como eu reagiria.

Obviamente, apenas gemi e me empurrei em sua mão, precisando de contato, e tentando consegui-lo.

"Gulosa." Harry sibilou e voltou sua língua no meu clítoris, me fazendo gritar um pouco alto quando enfiou mais um dedo em mim e começou a torce-los, massageando freneticamente meu ponto G.

"Haz." Murmurei sem folego e segurei nos lençóis, levantando meu quadril junto com a língua dele e deixando todos os sintomas do clímax me atingirem de uma vez.

Gozei forte, ao ponto de perder o foco por alguns segundos, e quando todo o prazer diminuiu, olhei para frente e vi Harry lambendo os lábios enquanto montava sobre mim.

"Uma delicia. Posso experimentar de novo?" Ele pediu sorrindo sacana e eu sorri ainda corada pela orgasmo, puxei seu corpo para cima do meu e o beijei, não me importando com meu gosto em sua língua.

"Quero você, dentro de mim, por favor." Implorei e ele assentiu, amontoado meu cabelo entre seus dedos enquanto eu o prendi entre minhas pernas ainda bambas.

"Vou pegar camisinha." Ele murmurou me fitando bem serio e eu mordi o lábio.

"Não precisa usar se não quiser, eu ainda tomo a pilula." Falei meio sem graça.

"Por que ainda toma?" Harry perguntou confuso e eu dei de ombros.

"Costume, e ela ajuda a regular a menstruação, então é bem útil, mesmo que eu não estivesse mais ativa." Respondi simples e ele assentiu.

"Eu não tenho nada, caso queira saber, sempre usei camisinha." Ele disse por fim, parecendo meio envergonhado e eu sorri.

"Bom, eu só estive com o Dylan, mas nos usávamos camisinha também, a pilula era só uma segunda segurança que eu quis tomar." Falei dando de ombros e ele sorriu, me beijando lentamente em seguida.

"Você quer algo calmo ou selvagem? Pode escolher." Harry ofereceu e eu dei risada.

"Pode pedir os dois?" Perguntei e ele assentiu. "Então quero calmo, rápido, calmo de novo, e depois bem rápido, e forte, faça a cama tremer." Pedi enfiando meus dedos entre seus cachos e Harry sorriu malicioso, encaixando a cabeça de seu pau na minha entrada e entrando um pouco, antes de parar.

"Vamos começar com o calmo então." Ele murmurou e entrou de uma vez em mim e parou, fazendo meus dedos do pé se torcerem na cama e meu coração disparar.

Ja fazia um bom tempo que não sentia isso, e ter ele dentro de mim era magnifico. Harry era consideravelmente bem maior do que o Dylan, e eu conseguia sentir cada centímetro dele, em cada parte dentro de mim.

"Devagar." Ele murmurou antes e começar a se mover, entrando e saindo quase inteiro de dentro de mim, me massageando lentamente e me deixando ainda mais excitada.

Não demorou muito para ele aumentar o ritmo, começando a bombear com mais velocidade e entrando mais fundo, balançando a cama e meus seios, que ele fez questão de segurar com a boca.

"Rápido." Ele sussurrou antes de rebolar e entrar fundo em mim, se movendo em um ritmo incessante de estocadas que me fizeram revirar os olhos.

"Devagar." Ele comentou antes de diminuir o ritmo, deixando tudo quase torturante ao ponto de eu precisar mover meu quadril para acelera-lo.

"Muito gulosa mesmo." Harry mordeu o lóbulo da minha orelha e levantou meu quadril no alto antes de se enterrar com força em mim. "Rápido e forte, muito forte." Ele rosnou e começou a me foder de um jeito enlouquecedor, que me levou a beira automaticamente.

A cada impulso eu sentia minha vagina se contrair e o apertar, o que só aumentava a intensidade das estocadas, estimulando meu ponto g e meu clítoris que era esmagado pela pélvis dele.

"Goza pra mim Anny, goza bastante." Harry rosnou no meu ouvido e eu fechei os olhos, abrindo a boca sem vergonha para contar os gemidos.

"Harry." Gemi antes de agarrar suas costas e arranha-lo sem dó, apreciando a forma como ele se curvou em aceitação a meu gesto.

"Gostosa." Ele murmurou e colocou o dedo no meu clítoris, me dando o impulso que eu precisava e me fazendo gozar imediatamente.

Minha visão escureceu por um momento e meu corpo teve espasmos fortes, me fazendo tremer embaixo de Harry, que precisou de mais algumas estocadas para gozar ruidosamente em mim, gemendo no meu ouvido enquanto se perdia no orgasmo.

Precisei de alguns minutos para me recuperar, e Harry também, então ficamos na cama, deitados um do lado do outro, fitando o teto enquanto acalmávamos nossas respirações descompensadas.

"Nossa." Murmurei quando recuperei o folego e me levantei da cama, indo até o banheiro para me limpar.

Harry ficou na cama, e quando voltei ele parecia feliz e apreensivo ao mesmo tempo.

"O que foi?" Perguntei me deitando de novo e coloquei minha cabeça em seu peito.

"Como foi pra você?" Ele perguntou baixo e eu sorri.

"Foi incrível." Afirmei e ele assentiu sorrindo sem se conter.

"Para mim também, foi mais do que perfeito." Ele comentou me apertando em seus braços e eu dei risada, me sentindo corada, alegre e animada com nossos próximos dias a partir de agora.


Notas Finais


Até quinta amores..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...