História Meu - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Markson, Namjin, Taeseokkook, Yoonmin
Visualizações 46
Palavras 1.312
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Chegay amores!





Boah leitura!

Capítulo 10 - Nove


   Aquilo estava me irritando, Namjoon não parava de me ligar, e o pior eu me sentia vigiado em todos os lugares que eu vou, seja na padaria ou no trabalho. Isso estava me sobrecarregando.

- Por que não pinta também hyung?- Jimin pergunta me tirando desses pensamentos insanos.- Tem bastante tinta.

- OK vamos.- sorri minimamente.

     Começamos a preparar e tinha, eu estava muito aéreo a tudo, Namjoon estava na sala com o tal de Yoongi. Se eu tenho medo? Lógico! Jimin me ajudou a passar a tinta e eu o ajudei, enquanto eu esperava a tinta fazer efeito foi na sala. Os dois loiros estavam sentados conversando.

- Vejo que se derem bem.- digo sorrindo.- Você deve ser o Yoongi certo?

- Sim e você?- ele me olhou curioso, tinha algo mais, mas eu não conseguia descifrar.

- Kim Seokjin.- disse baixo, ele mudou de expressão e olhou para Namjon como se dissesse " Eu te disse".

- Você conhece o Jay Park?- senti meu corpo inteiro tremer, como ele conhece o Jay? Ele veio a mando dele!?

- Não.- respondi com a voz trêmula.- Por que?

- Nada.- deu os ombros.

  Olhei para Namjoon que me encarava com intensidade, ultimamente andávamos nos beirtando mais a cada cinco minutos, sentíamos mais necessidade. Como agora, sinto uma enorme vontade de beija-lo.

- Eu vou tirar a tinta qualquer coisa chamem o Jimin.- avisei indo para o banheiro.

   Tranquei a porta como garantia, tirei a roupa e entrei de baixo do chuveiro. Enquanto olhava a água de coloração rosada descer pelo ralo eu refleti. Esse tal de Yoongi conhece o Jau, isso significa que ele é perigoso, eu tenho que fugir daqui o mais rápido possível. Não posso deixar que ele me pegue, eu tenho medo.

    Acabei de lavar meu cabelo e sai do box, me olhei no espelho vendo que o resultado até que ficou bonito. Suspirei e fui para o meu quarto, vesti uma cueca box preta e uma camisa grande de manga longa. Deixo a toalha em qualquer canto e me jogo na cama.

   Estava exausto, eu e Namjoon só sabíamos brigar e depois nos beijar até os pulmões arderem por ar. Ouvi o som da porta sendo. aberta e logo em seguida sendo trancada.

      A cama se afundou e eu senti o corpo dele encima de mim, suspirei quando sua respiração bateu na minha nuca.

- Namjoon.- digo seu nome em um gemido manhoso.- Aqui não, tem gente na sala e...

- Fodasse eles.- digo no meu ouvido me arrancado arrepios excitantes.- Sabe como eu ando ultimamente? Só pensando em você, no seu maldito corpo, na sua fodida boca que me trás pensamenros sujos, de como posso explorar tudo em você... De como eu quero te foder fundo e forte.

    Namjoon me virou com brutalidade e colou nossos lábios, gemi com sua língua me invadindo sem o mínimo de carinho. Suas mãos desceram para minhas coxas as puxando para entrelaçar na sua cintura. Eu estava perdido naquilo tudo, no como suas mãos me exploravam com agilidade e brutalidade, de como eu gemia com seu membro sendo pressionado na minha entrada, nós dois não sabíamos como resistir.

   Nos separamos em busca de ar, mas ele não parou, desceu entre chupões e mordidas no meu pescoço, eu só gemia e movia meu corpo em busca de contato.

- Você esta me enlouquecendo Seokjin.- ele disse entre os beijos.- Eu não sei como resistir a você

   Minha camisa foi rasgada, mas eu não linguei, só queria que ele não se afastasse. O puxei para um beijo afoito e bruto, gemi com sua mão massageando meu mamilo depois sendo substituída por sua língua. Eu estava pronto para tirar sua camisa quando...

- Hyung abre aqui!- Namjoon bufou e eu ri.

- Hoje não Namjoon.


    *•*


      As pessoas são más, isso vem a minha cabeca quando uma mulher passou por mim chorando. Ela pode ter brigado com o namorado, ou ter sido abusada sexualmente ou pode ser uma simples amante que quer ser assumida.

    Suspirei, Jimin está se afastando de mim, ele acha que não sei sobre seu "amigo" das mensagens. Só o fato dele dizer gostar do meu Jimin, já me tira do sério.

    Senti alguém esbarrar em mim com força a ponto de me mandar para o chão.

- Puta merda.- uma pessoa praguejou baixo.- Eu avisei Taehyung! Para você parar de correr como uma gazela descontrolada.

- Vai se ferrar Hoseok.- me arrepiei com voz grossa que se fez presente.- Também te amo.

- Ta agora cala a boca.- olhei para cima encontrando um ruivo e um moreno me olhando com intensidade.- Você ta bem?

- Sim, só minha bunda que está doendo.- revirei os olhos. O ruivo sorriu malicioso.

- Nessas horas eu queria ser o chão.- ele disse baixo.

- Só se for para mim pisar em você.- digo indiferente, o moreno gargalhou.

  Que risada linda, que isso Jungkook!? Olha os modos.

- Sou Jung Hoseok e esse cabelo de menstruação é o Taehyung.- ele estendeu a mão para me ajudar e eu peguei.

- Jeon Jungkook.- digo simples.- Agora tchau.

- Ei ei- sua mão segura a minha com delicadeza.- Que tal a gente sentar e conversar um pouco? Te pago um sorvete.

- Pra mim também né!?- Taehyung disse dando uns pulinhos.

   Criança.

- Não sei porque pergubta.- Hoseok disse calmo.- Eu sempre compro.

   Nós três fomos até a sorveteria perto da minha casa, Hoseok disse que sempre vinha aqui, estranhei porque eu sempre trago Jimin aqui. 

  Ahh Jimin... Eu sinto que ele está se afastando de mim, só de pensar nisso meu coração doi. Eu queria ele aqui, Jimin é meu tudo e sempre será, não a lugar para outro alguém a não ser ele. 

   Esses dias eu vi seu celular largado no sofá, não fui burro de deixar aquela chance passar, procurei por algo ou alguém até achar aquele maldito nome com uma porra de um coração.

   Me sentia traído, pos Jimin é só meu.

- Ei!- balancei a cabeça assustado.- Ta fazendo oque? Pesando no ex...

- Quem dera.- murmuro para mim mesmo.- É apenas um maldito estorvo, que eu tenho que limpar da minha vida.

- Nossa pelo jeito que esta falando parece que vai matar alguém.- Taehyung riu soprado.

- Talvez sim.- murmuro pensativo.- Eu preciso ir, não avisei que iria chegar tarde hoje.

- Nos te deixamos ir com uma condição.- Hoseok me lançou um olhar sugestivo.- Que passe seu número.

- Me da seu celular.- ele me entregou o celular sem exitar, salvei meu número e sai.

     Fiz o caminho para casa com calma, ao chegar na esquina vi Jimin na portaria olhando para os lados um pouco perdido, quando seus olhos bateram nos meus eu vi alívio. Jimin correu até mim e se jogou nos meu braços, lógico que eu o acolhi de bom grado.

- Jungkookie.- ele disse manhoso.- O que houve?! Você saiu cedo e não tinha voltado, é nem adianta dizer que é trabalho porque eu sei que hoje é seu dia de folga.

- Apenas sai para espairecer.- respondo simples.- Ei!

- E... Eu estava preocupado.- ele murmura choroso.- Eu não consigo ficar longe de você hyung, você sabe! Eu dependo de você amor!

- Será Jimin?- suspiro.- Eu sei sobre esse Yoongi.

- Ah...- ele olhou no fundo dos meus olhos, ofendido.- Só por causa que eu estou saindo com ele acha que vou te abandonar! É isso!? É meu amor por ti? Acha que eu pisaria nele por puro capricho?

- Não.- me encolhi arrependido.- Eu te amo, sabe disso, que tenho ciúmes, que tenho raiva... Que sou possessivo.

- Eu te amo!- ele me olhou indignado.- Por que isso meu amor?

- Nós somos irmãos Jimin.- nos olhamos por segundos até ele abaixar a cabeça.- Meu dever é te proteger e sempre ficar por perto.

- Você sabe.- ele se aproximou carente.- De como sou dependente de você.

- Eu sei.- falo no seu ouvido.- Eu te amo tanto, meu anjo.

- Eu estou tentando me curar dessa dependência Jungkook, mas é tão difícil


Notas Finais


AMANHÃ TEM BÔNUS MARKSON



Ihihuui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...