História Meu amado ex namorado LONG IMAGINE - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Originais, Romance
Visualizações 15
Palavras 2.188
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


eaeeeeeee pessoinhas, não to acostumada a escrever fanfics de kpop... só os animes da vida, mas bora que to empolgada

Capítulo 2 - Rústico


5 meses depois 

eu caminhava pelos corredores da faculdade calmamente enquanto me dirigia até o estacionamento para finalmente ir para a casa descansar. as provas estavam me matando em todos os sentidos, meus olhos estavam mais fundos do que um poço abandonado, não aguentava mais nem sentir o cheiro de cafeina e nem me lembro da última vez que tinha tido uma noite de sono com no mínimo 8 horas de puro sossego. 

logo a minha frente avistei Jungkook saindo de seu laboratório acompanhado de alguns amigos que riam de coisas aleatórias enquanso jeon apenas assentia sem dar muita importância para o assunto. Jeon me olhou de relance mas logo voltou a dar atenção para os amigos enquanto caminhavam pela saída, não havia trocado uma palavra se quer desde o episódio em minha casa a 5 meses atrás. não estranhei tal ato vindo dele, ele não é uma pessoa orgulhosa mas também não é de lutar pelo o que quer... ele se acomoda facilmente. 

suspirei novamente me questionando se ter dado um fim em nosso relacionamento foi realmente necessário.... fiz isso por achar que não o amava e realmente não amo, mas as vezes sinto falta de sua companhia... de qualquer forma, ajeitei a bolsa no ombro e me dirigi até meu carro 

__<>__

abri a porta de minha casa e joguei as chaves no aparador me dirigindo para a cozinha, peguei uma garrafa de aguá enquanto sentia meu celular vibrar em meu bolso 

- ____? - era  Samanta, minha amiga da faculdade... melhor amiga na verdade 

- euzinha... o que foi? -  perguntei abrindo a garrafa e levando aos lábios 

- é sexta, fim da semana infernal de provas e você e eu precisamos beber... - minha amiga disse quase que autoritário do outro lado - e também tenho umas coisas pra te contar 

- eu to cansada, Sam... vá sem mim - disse me jogando no sofá e usando o controle remoto para ligar a televisão - outro dias saímos... hoje só quero dormir 

- te pego as 20:00 em ponto, esteja bonita - ela disse - vamos num barzinho novo que abriu aqui perto 

- mas eu.. - antes que eu pudesse responder a desgraçada desligou pouco se importando com minha vontade de ir ou não 

- bom.... - pensei - preciso de uma ou duas cervejas mesmo... 

levantei do sofá desligando a tv e indo para o quarto, peguei um vestido que me trazia nostalgias malucas, vinho, todo aveludado, um sapato preto e me enfiei no chuveiro. em poucos minutos estava pronta e enquanto esperava Samanta, passava o batom também vinho em meus lábios. Samanta buzinou do lado de fora 

- nossa, bixa......- ela me olhou da cabeça aos pés - ta querendo se agarrar com alguém é? 

revirei os olhos a fazendo rir 

- sabe que se é pra sair quero estar bem arrumada... - Samanta arqueou a sobrancelha mas logo assentiu - e pare de tentar me tirar da minha casa contra minha vontade 

Sam me lançou um olhar orgulhoso e voltou a prestar atenção na estrada, eu observava as ruas de Seul movimentadas naquela noite, as pessoas caminhavam apressadamente pelas calçadas cobertas por casacos, já que é relativamente frio nessa época do ano 

não demorou muito para que chegássemos até o novo bar rústico que havia aberto a mais ou menos uma semana. o lugar era escuro, apenas iluminado pelas iluminarias presas na parede juntamente com as luzes vindo do palco onde uma banda de ocidentais apresentavam músicas covers da banda the neighbourhood. estava cheio de pessoas ajeitadas que conversavam e bebiam socialmente entre grupos de amigos. entrei no ambiente seguindo Samanta que logo se empolgou ao ver alguém 

- ____, esse é Kim Namjoon - apresentou o homem charmoso com cabelos platinados penteados para trás perfeitamente, o mesmo deixou a garrafa de cerveja no balcón do bar onde estava encostado e estendeu a mão para mim junto de um sorriso amigável 

- é um prazer em conhecê-la, ___ - ele voltou a pegar sua cerveja - mas sem formalidades, me chame apenas de Nam ou Namjoon... ai fica a sua escolha

o homem diante de mim era realmente educado e parecia ser divertido, me pergunto onde Samanta arrumou um ser desses que aguentasse ela 

- certo, Namjoon - olhei estreita para samanta que já pegava uma garrafa aberta que o barman estendeu para ela - de onde se conhecem 

- hm, ela é amigo do meu irmão - disse ela bebendo sua cerveja 

- sim, conheci o irmão dela na escola de intercâmbio na austrália a uns anos atrás - disse ele dando-me passagem para pedir algo para beber 

- uou.... mas você mora aqui? - perguntei voltando minha atenção a ele 

- sim sim, estou cursando engenharia do som e assim q terminar, pretendo ajudar meu pai com  sua empresa - disse ele me deixando impressionada... será um amante da música?

- uou,,, isso é incrível! - disse sincera enquanto me afastava de ambos - me dão licença um minuto, vou ao banheiro 

ambos assentiram e eu caminhei pelo estabelecimento a procura do banheiro, a banda que e apresentava agora tocava cry baby do the neighbourhood conseguindo envolver as pessoas. passei meus olhos por cada um até deparar um algo inédito... minha garganta fechou quando avistei Jungkook junto com os mesmo amigos da faculdade sentado em um dos bancos do bar conversando descontraidamente com os mesmo. ele pareceu não me notar ali o que me deixou de fato aliviada porém continuava inerte diante da situação sem conseguir raciocinar e sair logo dali, meu ex namorado vestia aqueles malditos jeans escuros rasgados que marcavam de maneira demoníaca suas coxas grossas, uma camisa preta com os primeiros botões abetos deixando sua clavícula e pescoço a mostra, com as mangas dobradas deixando também seus pulsos desnudos, usava também aquele coturno preto típico dele, marca registrada de meu ex amante. amaldiçoei-me por voltar a ter sensações por meu ex namorado que em teoria, deveria ser passado despercebido pela minha pessoa, mas na prática só me trazia pensamentos impuros sobre como eu amava aquele garoto vestido em trajes pretos, aqueles trajes especificamente 

- droga - murmurei mordendo o lábio inferir tentando me livrar daqueles pensamentos complexos. tentei novamente procurar pelo banheiro sem êxito algum até que com a ajuda de uma atendente o encontrei 

- para com isso ____ - dizia para mim mesma enquanto encarava meu reflexo claramente atordoado no espelho - você n sente mais nada por ele, esta apenas em estado de choque pós semana de provas - eu tentava  me convencer de que não queria sair dali naquele exato momento e agarrar meu ex namorado como nunca quis antes. que tola eu sou... achando que seria fácil vê-lo daquela maneira tão descontraída e cruelmente bela depois de tanto tempo seus seus toques prazerosos. embora eu sempre tivesse dúvidas sobre amá-lo verdadeiramente, eu nunca pode resistir ao absurdo de homem que ele é, cada detalhe de sua pessoa me atraia completamente e isso era inegável, não só a mim como também atraía diversas mulheres de ideias aleatórias onde quer que ele fosse, de fato, Jeon Jungkook era quase como um Deus, ou "Deus do sexo" como as meninas da faculdade o apelidaram. 

inferno, inferno, inferno, inferno.... eu berrava mentalmente. fitei-me novamente chegando a conclusão que se não o visse novamente essas sensações sumiriam, um pouco de álcool poderia ajudar-me também... eu contaria com a ajuda de Samanta e seu amigo bonito Kim Namjoon para isso mesmo sabendo que mais tarde eu seguraria vela para sua amiga safada a qual eu conhecia como ninguém 

- quer saber... - falei para mim mesma preparando para deixar o banheiro - vou beber sozinha 

dei a volta por onde Sam e Namjoon estavam não encontrando com eles de propósito, evitando também passar por Jungjook e seus amigos me sentando do outro lado do bar com o barman logo vindo perguntar o que eu queria 

-whisky.... eu quero uma dose do seu melhor whisky com gelo, por favor - o mesmo assentiu pegando uma garrafa entre as milhares presentes no balcón a minha frente. bebi uma dose, e mais uma.... e mais uma. embora eu tenha praticamente engolido cada uma daquelas três doses de uma vez eu já me sentia parcialmente tonta, mas nada que não pudesse controlar... por enquanto 

- eu quero uma dose de double black pura por favor - pensei em olhar para o lado para me certificar-me de quem sentava ao meu lado era o dono aquela voz bonita que eu conhecia bem, mas já sabia quem era juntamente com a paixão pelo whisky escocês.... 

olhei para o lado e observei Jungkook me olhando indiferente 

- gostei do vestido - disse ele bebericando a bebida que acabara de ser entregue. aquele comentário de fato me afetou... ele conhecia bem o vestido que eu usava, era de fato uma peça que eu usava ainda quando namorávamos e de acordo com Jeon, era o vestido que ele mais gostava. 

-é... obrigada - virei-me para frente o evitando fitá-lo.... droga, o que eu queria era ficar longe dele durante o momento que eu estivesse aqui.... mas ele brotou do meu lado atordoando meu psicológico também 

pensei bem antes de devolver o elogio dizendo o quanto seu perfume era bom, o mesmo que usava antigamente que estava invadindo minhas narinas novamente me causando calafrios por toda pele 

- o que faz aqui, ____? - ele puxa assunto passando a ponta do indicador por toda a extensão da margem de seu copo ainda com a bebida o preenchendo 

- distrair-me - disse direta sem delongas... eu procurava-me mostrar-me indiferente e não nervosa do jeito que estava por dentro 

-sei... você não costuma frequentar bares.... - disse ainda vitando-me, já eu o notava em tal ato ainda reta, apenas em canto de olho 

- conhece a Samanta, sabe que ela sim.... 

- ah sim, onde ela esta? - ele prossegue levando o copo aos lábios sem tirar os olhos de mim 

- lá do outro lado.... com um amigo - suspirei claramente nervosa, como eu queria manda-lo ir.... mas eu seria incapaz disso já que parte de mim o queria por perto, mas se eu deixasse ele lado transparecer minha máscara cairia e isso não, definitivamente não poderia acontecer 

entendi - ele finalmente olha para o copo em suas mãos remexendo o liquido que o preenchia - eu vim aqui com uns amigos... mas procurava mesmo por companhia... - disse sem delírios 

- e conseguiu o que queria? - o olhei desta vez, arrependendo-me logo em sweguida

- não fui atrás disso ainda.... esta cedo - ele suspira terminado de secar seu whisky de uma vez enquanto eu observada seu pescoço desnudo contrair-se enquanto o mesmo engolia o líquido 

- não acho que essa vá ser uma tarefa difícil - disse voltando a olhar meu copo entre as mãos 

- como assim?- ele pergunta passando os dedos em seus fios escuros os ajeitando para trás 

- sabe do que falo... você sempre consegue o que quer - disse 

- hm - ele ajeitasse na cadeira obviamente incomodado com minhas palavras, embora não me arrependesse de ter as dito 

uma mulher bonita aproximou-se de Jeon, me fazendo encarar a situação receosa, a mesma ajeitou os longos belos para trás a abaixou-se para sussurrar algo no ouvido do mesmo fazendo meu coração acelerar de maneira inusitada sem que eu pudesse controlar aquelas malditas reações. afinal, eu estava com ciume?

a garota afastou-se dele um sorriso intencionado nos lábios, Jungkook assentiu e ela saiu, logo o mesmo virou para mim novamente 

- ela foi ao banheiro, assim que voltar eu a levarei pelo meu apartamento ele disse tirando da carteira uma quantidade significativa de dinheiro a colocando na bancada. uma quantia capaz não só de pagar a bebida dele, como qualquer outra - tem até ela voltar para decidir se irá comigo ou não- disse indiferente embora eu julgava o brilho em seus olhos serem de expectativa 

- o que? - ele só pode estar brincando comigo... o que o faz achar que eu cederia tão fácil assim? - Jeon, não namoramos mais...

- e quem disse que precisamos namorar para isso? - ele levanta-se da cadeira - como se não fosse algo casual que não tivéssemos feito antes 

- jungkook eu... - logo avistei a mesma menina saindo pela porta do banheiro vindo em nossa direção, senti a adrenalina frenar todos os meus sentidos, corroendo-me como ácido, passando por minhas células como jato... eu deveria decidir naquele exato momento.... e quer saber? pensar na possibilidade de ver meu ex dormindo com outra não me agradava... então que fosse eu lá

- ta... - levantei-me apressadamente abaixando a barra do vestido, o vendo sorrir convencido de canto - vamos 

naquele momento em que sai do bar logo atrás de meu ex namorado pude notar que o mesmo já previa seus atos, por isso colocou dinheiro a mais na bancada, para poder não só pagar a bebida dele como a  minha também.... eu estava certa, Jeon Jungkook realmente conseguia tudo que queria 

 


Notas Finais


até genten e.e


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...