História Meu amado inimigo — ( Taehyung ) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Anonimo, Aplicativo, Bts, Colegial, Escolar, Hentai, Jikook, Long Imagine, Numero Anônimo, Romance, Sexo, Tae, Taehyung, Taetae, Yaoi
Visualizações 81
Palavras 779
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii gente, eu estou muitooooo feliz, não sei como descrever tal felicidade, tudo porque a @Stringer_Yoongi (desculpa de escrevi o nome do user errado, eu não tenho boa memória) me enviou uma mensagem muito animadora, e Esso me deixou muito inspirada, então dedico este capítulo a ela/ele

Capítulo 3 - O medo de Jimin pt. 2


Jimin pov's on

Não via mais nenhum sorriso doce no rosto de minha omma naquela época, tudo por causa do Jihyun, meu irmão mais novo morreu no parto por minha omma não ser mais tão fértil quanto uma garota de 20 anos, eu também estava triste, mas nada comparava-se a tristeza de minha omma, nem meu appa ficara tão abalado, ela entrou em uma quase depressão e só vivia em frente ao espelho, nunca soube o que ela fazia ali, se questionava sua existência ou o que

Já passara exatamente um mês de tudo, um mês dês de que essa tristeza resolveu visitar minha família, meu appa também estava abalado, mas como eu contei, nem tanto quanto minha omma, eu também etava triste, mas nenhuma tristeza superava a da minha omma, ela não dormia, nem mesmo comia, tentava falar com ela, mas a mesma permanecia calada, já tentou suicirda-se mais de 13 vezes em 3 semanas, parece impossível, eu sei, também não acreditaria se não fosse o fato de eu acompanhar seu sofrimento naquela época calado

Tentava pensar em maneiras de deixa-la feliz por um momento, tinha saudades de seu sorriso, era o mais doce e mais lindo que havia em todo mundo, mas que agora resolveu morrer, aos poucos esconder-se, queria tira-la daquele poço sem fundo, daquele lugar escuro, daquele quarto, nem que pra isso desse minha vida...

Era só mais uma tarde normal, voltava do colégio cansando e ia para casa por um caminho, era torutante, não parava de pensar na minha omma, tinha decidido mudar o caminho de volta e caminhar um pouco mais, para vê se a tristeza e o vazio dentro de mim ia embora, mas não ia, era isso que eu pensava, até notar uma casa, não era uma casa comum que nem as outras ao seu redor, ela caia ao pedaços, tinha grades em volta dela separando o lado de dentro e o lado de fora, naquela tempo, eu era muito curioso, e aproximei-me da casa, encostando meu rosto na grade fria, sentindo um calafrio, tentava ver o que tinha do outro lado da janela

Depois de tanto tempo, quase escurecendo, vejo crianças, todas as crianças eram meninas, elas vestiam um vestidinho de renda rosa e uma tiara também rosa com uma florzinha vermelha destacada, essas mesmas crianças corriam de um lado para o outro...

— Tudo bem meu jovem ? É novo por aqui ? Já que nunca o vi — Tirei meu rosto da grade virando o mesmo, vejo uma senhora, ela não aparentava ter menos de 50 anos, tinha várias rugas ao longo de seu rosto, e tinha o sorriso, parecia falso e era falso

— É a primeira vez que ando por aqui, não sabia que esse lugar existia... aliás, que lugar este noona ? — Tento ser simpático falando "noona", não queria que ela se achasse tão velha

— Oh... esse é o orfanato que meu pai me deixou... está deste jeito pois é muitas garotas, e não tenho dinheiro para sustentar este lugar ... irei fecha-lo — Uma lágrima cai de seu rosto velho e enrugado, agora eu sabia o porquê do sorriso ser falso — Eu não sei o que fazer com a (S/N)... — Chora mais uma vez

— (S/N) ? Quem é (S/N) ? — Pergunto confuso

— Eu já arranjei vagas para todas a meninas deste lugar em um orfanato bom... menos pra (S/N), ela é tão doce, não conseguiu vaga por ser brasileira... não posso cria-la, não tenho nenhum ganha pão para sustenta-la ... tenho que esperar que alguém a adote...

Adotar ? É isso adotar !

Talvez seja uma ótima ideia, ela poderia trazer felicidade a nossa familia

— Senhora, eu vou voltar aqui amanhã, com meus pais, iremos adotar essa menina — Ao pronunciar aquilo vejo a felicidade nos olhos da velha... ela estava feliz, não só feliz, estava completa

Não sabia o porquê de ter falado aquilo, nem sei se meu appa iria aceitar, mas deveria tentar, por outro lado não queria chegar para a senhora e dizer a ela que não teria como adotar a "(S/N)"

Me despeço da senhora e vou correndo até em casa, esbarrando em várias coisas e pessoas no caminho, chegando em casa vejo meu appa, parecia preocupado, dei um "acalme-se e senta aí, que lhe contar algo muito bom, para a omma também"

Subo as escadas, vejo minha omma, estava sentada no chão e no canto da parede, toda descabelada, as coisas haviam melhorado, ela estava comendo, bebendo água e até interagindo, pego ela nos braços, dou um banho nela, arrumo seus cabelos, e a puxo pelos braços até a cozinha, faço ela sentar ao lado de após, sorriso, estava pronto, pronto para contar a mais nova notícia

CONTINUA...


Notas Finais


Gente, eu sei, UMA GRANDE BOSTA, eu escrevi um capítulo mó bonitinho, aí meu celular descarregou, e tive que fazer outro capitulo as pressas, e ficou nessa merda, mas não desistam Jimiiiiin


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...