História Meu Amigo De Olhos Castanhos - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance, Shotacon, Yaoi
Exibições 107
Palavras 885
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Antes de ler, saiba que isso não é um capítulo da história, e sim um desabafo com meus leitores.
Muito Obrigado.

Capítulo 15 - Desabafo


Fanfic / Fanfiction Meu Amigo De Olhos Castanhos - Capítulo 15 - Desabafo

OIEEEEEEEE! (Desculpem pelo grito horrivelmente alto...)

Como vão todos vocês?

Nesse tempo todo que eu sumi daqui, muita (MUITA) coisa aconteceu. Foram quatro semanas desde que atualizei meu diário pela última vez. Vou explicar coisa por coisa, mas pra isso preciso voltar um pouco no tempo.

No começo desse ano, aconteceu algo comigo que me deixou com um estresse mental de nível relativamente alto. Não vou dizer AQUI o que aconteceu, pois seria o mesmo que expor outras pessoas do meu círculo familiar. Esse acontecimento anteriormente mencionado me afastou muito das pessoas ao meu redor. Mais especificamente, eu me afastei de tudo e todos: família, amigos, conhecidos, etc. Me isolei do mundo.

Porém, em meio esse estado degradante, eu comecei a escrever e postei aqui nos Spirits a minha fic ‘Meu Amigo De Olhos Castanhos’. A resposta que recebi de todos foi incrível, e me deixou eufórico, reacendendo a vontade de viver que eu já havia abandonado há algum tempo.

Como todo autor, eu também tive alguns bloqueios mentais, que vira e mexe me impediam de progredir minha história. Acho que isso é normal pra todo escritor. Porém, um desses bloqueios me parou de forma assustadora, não só tirando minha criatividade e acessibilidade a ideias, mas também a vontade de escrever.

Daqui pra baixo é onde começa os acontecimentos das quatro últimas semanas.

Não me lembro se cheguei a mencionar em um dos comentários, mas há alguns meses atrás, a fic era a única coisa entre mim e a decisão absoluta de suicídio. Toda vez que eu pensava em tal saída, lembrava que tinha o apoio de todos vocês.

Mas essa última linha de defesa mental foi destruída quando acordei um dia, sentei no computador e vi que eu não QUERIA MAIS ESCREVER. Minha única utilidade e razão era isso, e nem essa função eu conseguia exercer direito. Isso, e mais outras decepções em sequencia me fizeram chegar a uma conclusão.

“A vida que eu levo atualmente não tem mais valor.” Foi o que eu disse a mim mesmo em uma das muitas noites sem descanso que eu tive. “Talvez eu devesse parar de ser um puta covarde e me matar de vez.”

Eu me senti decidido, feliz até. Na noite que resolvi fazer o que tanto me tentava, conversei com meu irmão mais velho. Enquanto ele chorava ouvindo minhas ideias, eu apenas sorria, sabendo que em algumas horas nada mais importaria.

Claro que não me matei.

Dois dias depois, eu fui ao médico com minha mãe, e diagnosticado com depressão. Lógico que eu não precisava ouvir de uma doutora, já que eu sabia pelo que eu estava passando. Porém minha mãe tomou todas as medidas possíveis pra ressuscitar em mim a vontade de viver.

“Porque você está vivo, mas não está vivendo.” Dizia ela.

Dessa visita ao clínico geral, marcamos um psiquiatra pra mim, que seria duas semanas depois. Passada uma semana, eu recebi uma oferta de emprego. Eu não tinha esperança de nada, mas como foi minha irmã que me indicou, não pude deixa-la pra baixo. Lá fui eu numa quarta-feira para o centro de São Paulo, 9:00 AM falar com um cara que eu nem conhecia sobre uma oferta de emprego qual eu fui noticiado no dia anterior.

Depois de uma breve conversa, fui contratado.

Esse trabalho que eu estou agora… devolveu-me a vontade de viver, que é o que estou fazendo agora.

Era isso que eu queria dizer a vocês, mas ainda não acabamos… agora falaremos das fics, começando pela principal.

Eu já escrevi metade (1.759 palavras) do Capítulo 15 da ‘Meu Amigo De Olhos Castanhos’. O problema, é que a outra parte é um tanto difícil pra mim de escrever.

“O que poderia ser tão difícil assim?” Imagino que vocês estejam perguntando.

Um lemon. Pra mim extremamente difícil escrever um lemon, principalmente em primeira pessoa, já que a intenção é passar com o máximo de detalhes possíveis as emoções das personagens envolvidas.

“Peraê! O próximo capítulo vai ser lemon?”

Sim. Peço a paciência de vocês com esse assunto. Ainda estou trabalhando nisso…

Como vocês devem ter notado, ‘Meu Amigo De Olhos Castanhos’ não é a única história na qual eu estive trabalhando ultimamente. Estou escrevendo um One-shot original, e essa história já está em mais ou menos 60 a 70% terminada. Como já devia ter saído, vou deixar com vocês a sinopse e a capa dela.

---------------------

Um sorriso sincero demonstra diversas emoções. Felicidade, segurança, satisfação, amor, e outros sentimentos que palavras não descrevem. Porém, um sorriso pode ter outro lado, um que guarda consigo medo, mágoa, angústia, solidão.

Quando uma tragédia ocorre, esse lado sombrio de um sorriso pode se revelar. Vindo da pessoa mais forte, ou da mais frágil. Esse outro lado do sorriso muitas vezes é assombrado pelas mais profundas curvas da tristeza.

Mas, ao mesmo tempo em que se pode fingir um sorriso, não se pode disfarçar as emoções.

---------------------

A capa vai estar como capa desse capítulo.

“Mas porquê você decidiu postar isso tudo aqui?”

Porque meu diário não tem muitas exibições, e eu queria que todo mundo que lesse ‘Meu Amigo De Olhos Castanhos’ visse isso.

E é isso minna-san. Agradeço do fundo do meu coração pelo apoio de todos vocês, e mais uma vem me desculpo pela incompetência.

(~^-^)~ Kissus e até breve.


Notas Finais


Talvez eu apague isso logo logo, quando eu sentir necessário.
*3* Obrigado por ler até aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...