História Meu amigo hetero - Shameron - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Shawn Mendes
Tags Cameron Dallas, Dylan O'brien, Escola, Gay, Henrique Lima, Holland Roden, Shameron, Shawn Mendes, Wesley Tucker
Visualizações 30
Palavras 671
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Isso eh baseado em algo que esta acontecendo comigo, nao totalmente mas baseado.
Eh minha primeira fic, sorry qualquer erro :3.'

Capítulo 1 - O motivo.


Fanfic / Fanfiction Meu amigo hetero - Shameron - Capítulo 1 - O motivo.

- Cameron, acorde abra a porta!


Gritou minha mãe do lado de fora da casa.
Minha mae era costureira, na parte da manhã, eu ficava sozinho em casa, geralmente  eu acordava tarde, mas dessa vez foi um Recorde.

- Ja vou.

Disse com uma voz sonolenta caminhando até a porta de entrada da casa.
Me abaixei e peguei a chave embaixo do tapete, logo abri a mesma e dei espaço  para que minha mãe adentrasse.

- Cameron Alexander Dallas, que horas o senhorito foi dormir ontem?

Ela disse num to nervoso, minha era assim, sempre nervosa, tudo era na base do grito com ela.

- Ah, umas 3 horas...

Vi quando ela bufou

- Vc tem q para com isso, acora muito tarde! Agora va se  arrumar para a aula!

Gritou ela e logo eu subi pro meu quarto
abri a gaveta do guarda-roupas e peguei uma camisa branca com um desenho vermelho. Era o uniforme da escola. A escola não tinha um shorts ou uma calça proprios mas existiam regras quanto ao oque você poderia usar.

- Cameron, venha logo, sabe que é uma correria na hora do almoço!

Gritou ela  e eu logo passei o perfume,desodorante e desci.

- Estou pronto.

Disse sentando-me na mesa pra comer.
Minha mae me serviu e eu soltei um sorriso contente, era minha comida favorita, macarrão alho  e olho com salsicha.

- Coma logo.

Assenti e comecei a comer. Logo eu terminei era por volta  do 12:25. Levantei peguei o prato e o copo que eu havia tomado suco  e os coloquei  na pia.
Fui pro banheiro escovar os dentes.
Depois de fazer a terefa eu desci pra cozinha mas uma vez, olhando minha mãe q também ja havia escovado os dentes, mas no outro banheiro.

- Pegue a mochila moleque, vamos.

Assenti pegando a mochila no sofa da sala e voltando a cozinha. 
Logo saímos  de casa, minha mãe trancou e logo  caminhei com você até uma esquina, ali ela se despedia de mim pra tomar o caminho de seu serviço.

- Boa aula, cuidado meu amor.

Disse ela enquanto  apalpou meu ombro.

- Pode deixar.

Logo ela sorriu e  tomou seu rumo. Eu suspirei pois sabia que não ficaria bem. A escola não me fazia bem. Antes de entrar  na escola  eu comprei um pacotinho de Halls. Logo paguei e atravessei a rua, a padaria era em frente a escola. Suspirei  e entrei na mesma caminhando até  minha sala e colocando a minha mochila em uma carteira. minha carteira.
Voltei para o pátio da escola e me sentei em um banco que havia ali, logo minha amiga Holland, se sentou ao meu lado. Holland era filha de um dono de concecionaria. Resumindo ele era rico.

- Eai  gato!

Exclamou ela num tom ligeiramente  sarcástico.

- Ola, piranha ruiva.

Esse era o apelido carinhoso que eu eu a ela. Logo ela riu, mas seu sorriso desmanchou em questão de segundos.
Ali estava, o motivo da escola não me fazer bem, passando pelo portão da entrada.

- Chegou.

Holland disse e revirou os olhos.Ela era muito ciumenta, tipo  no nível de enfiar a cabeça  de alguém num formigueiro.

- Você fala como se nunca tivesse  dado uns pegas nele.

Eu ri, mas queria mesmo era chorar. 
Assim q ele chegou perto eu sorri, sentindo seu perfume forte, típico de um garoto bonito e pegador.

- ne!

Escutei so o fim do que Holland havia dito, estava ocupado admirando  o ex da minha amiga. Acho que não tem problema, ele é hetero mesmo.

- Ne oque?

Ela revirou os olhos novamente.

- Ridiculo.

Eu ri e a abracei sentindo seu perfume doce, tão doce que vc pegava diabetes so de passar perto.

- Te amo!

Ela retribuiu e me repondeu num tom calmo.
 
- Também te amo Bambi!

E esse era o apelido  que ela havia me dado.
Sorri e me soltei de ti.
Me virei  de lado, a sirene havia tocado, hora de entrar. Holland levantou e eu levantei logo em seguida, suspirando.


Notas Finais


Desculpa qualquer erro denovo. :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...