História Meu Amigo Virtual (Taegi'Vsuga) - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amigo Virtual, Bts, Jikook, Kookmin, Namjin, Taegi, Taeseok, Vhope, Vsuga, Yoonseok
Visualizações 522
Palavras 2.002
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fluffy, Luta, Mistério, Romance e Novela, Slash, Suspense, Violência
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tcharam, falei que não demoraria.
Boa leitura.

Capítulo 20 - Especial - Jikook


Fanfic / Fanfiction Meu Amigo Virtual (Taegi'Vsuga) - Capítulo 20 - Especial - Jikook

Antes de Suga ir na casa de Jungkook... 

POV JUNGKOOK

Acordei e vi uma coisa fofa, estava agarrada sobre mim, como se eu fosse um ursinho de pelúcia. Meu bolinho de arroz estava com medo de sua mãe, a mesma o ameaçou assim que soube de nosso relacionamento e o expulsou de casa, agora, não que eu queria que isso acontecesse, mas posso cuidar melhor dele, com ele morando aqui. Jimin havia tendo pesadelos com a mesma, e se sentia vigiado. 

- Jung- Ele boceja. - Kookie. - Ele me olha com uma carinha de sono, tão bonitinho, não resisti e a apertei. - Aí. - Ele resmunga. 

- Não resisti. - Sorri e ele fez um bico, que tratei de morder. - Vamos sair agora? 

- Que horas sa- Jimin olha para o relógio e volta a me encarar com uma cara de raiva. - Jungkook... São cinco horas da manhã. - Ele suspirou. - JUNGKOOK, QUEM É QUE ACORDA CINCO DA MANHÃ EM UMA SEXTA-FEIRA SEM AULA? 

- Nós. - Me levantei e o peguei no colo. 

- Ei! Eu quero dormir. 

- Se vista. - O coloquei de volta ao chão. 

- Jungkook... 

- Vamos Jimin, se não vamos nós atrasar. 

Jimin logo tratou de se vestir, pegou uma roupa apropriada para um passeio e foi para o banheiro se vestir. Enquanto isso, eu já havia me trocado ali no quarto mesmo. Assim que Jimin saiu do banheiro, eu o arrastei até a cozinha, peguei uma cesta de piquenique e nós levei até meu carro. 

- Jungkook, pra que tanta pressa? - Jimin resmunga com uma voz de sono. Nada respondo. - Jungkook! 

Fico em silêncio o caminho todo, e vejo que Jimin se incomodou com isso. Após uma longa hora chegamos ao local em que eu queria. 

- Ju-Jung- Ele começa a chorar. Saio do carro, abro sua porta e o pego no colo. - Foi aqui onde nós... 

- Sim. 

POV AUTORA 

FLASH BACK ON

Era um acampamento normal de escola, também havia uma faculdade estudando as plantas daquele local, a escola era a de Jimin e a faculdade era a de Jungkook. 

De noite, na hora de dormir, Jimin se distraiu, ficou olhando um coelho e o seguiu. Jungkook, não muito longe dali, seguiu uma linha que as flores faziam sobre o chão. Ambos começaram a correr e acabaram se batendo, Jungkook acabou caindo por cima de Jimin, que ficou da cor de uma pimenta. E ali foi onde Jimin e Jungkook se viram pela primeira vez, a primeira vez em que ambos sentiram uma sensação diferente no corpo, que ao passar do tempo souberam denominar como amor. 

FLASH BACK OFF 

POV JUNGKOOK 

- Nosso primeiro contato, foi aqui, há dois anos. - Jimin fala com lágrimas ainda escorrendo sobre sua bochecha. 

- Sim, eu sei que você se lembra de tudo e gosta desse tipo de coisa, e também é muito sensível quanto a isso. Esse lugar é muito especial para mim, te conhecer naquele dia foi uma das melhores coisas da minha vida e uma superação pro meu passado. Você se tornou um motivo para eu viver, você é minha vida agora. Eu te amo Park Jimin. 

- Eu te amo Jeon Jungkook. 

Iniciei um beijo lento e calmo, Jimin ainda não sabia muito como beijar, e era tão frágil... isso o fazia ser mais fofo ainda. Paramos o beijo assim que o ar fez falta e sequei as lágrimas de Jimin com as costas de minha mão. 

- Vamos tomar café? - Jimin assentiu e sorriu, e eu retribui. 

Estendi um pano sobre a grama dali. Era um lindo e grande campo, ao seu centro só tinha grama, e ao redor tinham plantas desconhecidas, que eram estudadas, e algumas árvores. Eu e Jimin tomamos café e quando acabamos, tiramos os alimentos de cima do pano e nós deitamos, ficamos olhando para o céu, até que ouço Jimin ressonar, pego o mesmo no colo e o levo para o banco de trás do carro, volto para pegar nossos pertences, guardo tudo, mas antes de voltar ao carro, sinto meu celular vibrar e vejo que é uma mensagem de Suga, o mesmo explica oque houve e também diz que quer nós visitar, respondo com um "Ok, vem mais tarde" e volto ao carro. 

                        -x-

Antes de ir para casa parei em frente a um parque de diversões, como Jimin ainda dormia, tratei de acorda-ló. 

- ChimChim? - Sacudi seu corpo. 

- Hm? - Ele resmunga e segura minha mão que o balançava. 

- Levante-se. 

- Já chegamos em casa? - Ele se senta e olha pela janela do carro. - Meu Deus Kookie! Um parque de diversões! - Ele começa a rir igual uma criança e eu sorrio por causa de sua atitude. 

- Vamos entrar? 

- SIIIM! - Ele dá um gritinho e me da um beijo na bochecha. - Obrigado Kookie. - Ele da um sorriso que faz seus olhos virarem dois riquinhos. 

- De nada meu pequeno. - Dou um selinho em Jimin e abro a porta do carro, logo Jimin faz o mesmo. 

Saímos do estacionamento e fomos para a bilheteria, paguei a entrada e logo entramos no parque. 

- Quer ir em qual brinquedo primeiro? - Falei e não ouvi resposta do Jimin. - Jimin? - Olhei para meu lado e ele não estava. - Jimin?! 

- Kookie! - Olhei para uma cabana e vi Jimin apontando para alguns ursos de pelúcia. Corri até o mesmo. 

- Você quase me mata de preocupação pequeno. - Falei e o abracei de lado. 

- Me desculpa, eu só queria um ursinho. - Ele fez um bico e me olhou triste. 

- Tudo bem, qual vai querer? 

- Aquele panda, o grande. - Ele aponta para o maior urso de pelúcia dali. 

- Jimin, aquele panda é maior que você, literalmente. 

- Mas, Kookie. - Não resisti a sua carinha de tristeza.

Lembrei que a mãe de Jimin não dava nada de presente a ele e nem o alimentava direito, desde que o pai do mesmo sumiu. Eu iria cuidar muito bem do meu bolinho de arroz agora, não iria deixar nada acontecer a ele, iria protege-lo, porque agora ele é meu pequeno. 

- Eu prometo que vou pegar o panda. - Após falar isso, paguei pelas pelas bolinhas que teria de jogar para acertar as garrafas e derruba-lás. 

- Isso! - Jimin falou ao me ver acertar a primeira bolinha e derrubar a primeira torre de garrafas. 

- Só mais quatro. - Falei ao mirar na próxima torre de garrafas. 

- Boa, Kookie! - Jimin deu um gritinho e pulou ao me ver acertar uma torre pela segunda vez. 

- Três. - Acertei a terceira. - Duas. - Acertei a segunda. - Uma. - Acertei a última torre de garrafas. 

- Eeeee! - Jimin ficou pulando e batendo palmas enquanto sorria. 

- Vocês são um casal muito bonito. - A atendente disse e sorriu. 

- Obrigado. - Sorri de volta para a mesma. 

- Qual vão querer? Como você conseguiu derrubar tudo, pode escolher qualquer um. - A atendente disse. 

- Quero aquele panda, o maior. - Falei e a atendente pegou o panda e me entregou. - Obrigado. 

Jimin agradeceu a atendente também e fomos andando para pegar a fila da roda-gigante. 

- Kookie, eu quero segurar. - Jimin estendeu os braços. 

- Tem certeza?

- Sim. - Lhe entreguei o panda. - Aah, socorro Kookie, vou cair! - Jimin tentava se equilibrar. 

- Eu avisei. - Sorri e lhe abracei por trás. - Até um urso de pelúcia é maior que você. - Começo a rir. 

- Kookie! 

Pego o panda dos braços de Jimin, e o coloco de lado. Seguro a mão de Jimin e vamos a fila da roda-gigante. Ficamos na fila, que não demorou muito a andar e chegou nossa vez. Graças, a atendente deixou nós entrarmos com aquele panda. Quando a roda-gigante chegou ao topo Jimin ficou maravilhado ao ver a cidade dali de cima. 

- A cidade é tão linda daqui de cima. - Jimin fala. 

- Sim, Seul é realmente linda. 

A roda-gigante da mais algumas voltas e logo vai parando para todos descerem. Jimin e eu fomos em vários brinquedos dali, ele só quase chorou quando falei que iríamos na monta-russa, acabamos não indo por conta de seu medo com o brinquedo. Saímos do parque e fomos para casa, tomamos banho e vi que não tinha comida nos armários da cozinha. Avisei Jimin que eu iria fazer compras e que Suga vinha aqui daqui a pouco. 

- Liga pro Suga e fala que não é pra vir, eu quero ir com você. - Jimin faz um bico. 

- Meu amor, só vou ali no mercado e já volto, e Suga precisa desabafar com alguém. 

- Mas, Kookie... - Segurei a cintura do mesmo e o beijei. Quando o ar acabou o soltei. - Tá bom, eu fico. 

- Eu já volto meu pequeno. - Te dei um selinho e sai de casa. 

Fui ao mercado, comprei bastante coisas - que não saíram tão caras como eu esperava - e depois fui ao caixa. Paguei tudo e fui com o carrinho do mercado para o carro, para colocar as compras nele, quando eu estava colocando as compras me senti estar sendo vigiado, olhei em volta e não avistei ninguém, então não liguei e terminei de colocar as compras no carro, guardei o carrinho de volta no mercado e voltei para casa. Suga já estava em casa, conversando com Jimin, eles pararam de conversar e me ajudaram a levar as compras para cozinha.

Suga ficou bastante tempo falando sobre Taehyung, ele amava ele, mas depois disso... Ele não sabe nem oque fazer da vida. Logo Suga foi embora, já era de noite, não muito de noite - umas seis horas e alguns minutos - então pedi para Jimin lavar as roupas enquanto eu fazia o jantar. Aproveitei que ele foi lavar as roupas mesmo, preparei sua comida favorita, espalhei velas acesas pela sala, desliguei as luzes, coloquei a comida nos pratos assim que estava pronta e quando acabei ouvi Jimin vindo e me escondi atrás da porta da sala. 

- Jung- Jimin coloca a mão na boca e fica paralisado. - Meu Deus. - Ele começa a chorar e eu saio de trás da porta e o abraço pelas costas. 

- Gostou? 

- Não. 

- O QUE?! - O solto e o olho espantado. 

- Kookie... Eu amei! 

O abraço e depois beijo o mesmo. Nós sentamos a mesa e comemos. Assim que acabamos peguei Jimin no colo e o levei para nosso quarto. Deitamos para assistirmos um filme, uma comédia romântica, que logo após começar a passar Jimin adormeceu, nós embrulhei com a coberta, abracei Jimin por trás e logo dormi. 

                    -x-

POV AUTORA 

[.. ] Ao olhar todo carro, dar voltas e se abaixar para conferir o mesmo, Suga não achou nada de errado, voltou a porta para entrar no carro, mas antes de entrar sentiu mãos te segurarem e logo após isso viu tudo escuro e adormeceu.

                         -x-

POV SUGA

Eu acordei, e... Me vi amarrado com cordas, sobre uma cadeira, e também minha boca estava amordaçada. Estava tudo escuro naquele local, que não aparentava ter ninguém. Após tentar me soltar e rodear o local com os olhos, ouvi um barulho de algo caindo ao chão e quebrando. 

- Su-suga? - Ouvi uma voz familiar. - É você?! Me-me ajuda por favor. - Era a voz de Tae, ele estava gemendo de dor. 

- Taehyung? Cadê vo- Antes de eu terminar de falar, que na verdade, como minha boca estava amordaçada minha voz falhava, todas as luzes do local se acenderam. - Tae...? - Tae estava com o corpo também amarrado sobre uma cadeira, e estava cheio de cortes, os quais escorriam muito sangue. - TAEHYUNG! 

A ultima coisa que pude ver foi Taehyung fechando seus olhos e depois abaixar a cabeça, como se estivesse... morto


Notas Finais


:3
~♡ Até o mais ♡~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...