História Meu Amigo Virtual - VSuga-Taegi - Capítulo 57


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amigo Virtual, Bts, Jikook, Kookmin, Namjin, Taegi, Taeseok, Vhope, Vsuga, Yoonseok
Visualizações 63
Palavras 1.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fluffy, Luta, Mistério, Romance e Novela, Slash, Suspense, Violência
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi, demorei mas vim com um ótimo capítulo :3
Boa leitura.

Capítulo 57 - Adoção?


Fanfic / Fanfiction Meu Amigo Virtual - VSuga-Taegi - Capítulo 57 - Adoção?

Ocorreu tudo bem na audição, nós finalmente conseguimos a guarda de Dae e levamos o pequeno para casa assim que o juiz nos liberou. Estamos tão felizes, principalmente o pequeno – agora nosso filho – ele não para de sorrir e falar o quanto está animado por ter sido adotado por nós.

- Chegamos! – Gritei de felicidade assim que abri a porta de casa.

- Eu fui adotado pelos papais! – Dae entrou gritando e correndo para se sentar no sofá.

- Papai Tae está muito feliz por causa da adoção! – Tae correu atrás do pequeno e se jogou no sofá.

- Papai Min também está muito feliz! – Tranquei a porta e corri atrás dos dois, nos sentando no sofá abraçados.

Ficamos abraçados por um bom tempo, depois fomos tomar um banho e trocar de roupa para sair e comemorar a adoção.

- Para onde vocês querem ir, meus amores? – Perguntei assim que entramos no carro.

- Que tal ir em um parque de diversões? – Tae sugeriu.

- Oba, eu quero ir! – Dae balançou as perninhas enquanto Tae ajustava sua cadeirinha.

- Ok, então vamos para o parque de diversões.

Esperei Tae sentar no banco do carona e depois dei partida no carro rumo ao parque de diversões. O trânsito estava grande, os carros não andavam nem por um minuto e já paravam, mas para minha alegria e a do Tae, temos Dae para animar o que poderia ser longos minutos tediosos dentro do carro.

Ficamos cantando músicas infantis, fazendo piadas e brincando com Dae enquanto os carros não andavam, e isso fez passar o tempo, quando voltei a dirigir normalmente nós já estávamos perto do parque, e quando chegamos Tae e Dae desceram correndo do carro para comprar os ingressos.

Assim que voltaram com os ingressos nós entramos no grande parque, Dae quis ir em na roda-gigante primeiro, então nós fomos e nos divertimos muito quando nossa cabine ficou no topo da roda; Dae não parava de rir e se balançar falando que estava muito alto e que iria proteger a gente do nosso medo de altura, essa criança é uma graça. Quando a cabine foi descendo Dae ficou triste porque queria ir de novo, mas Tae disse que o próximo brinquedo que nós iriamos era legal, e realmente foi.

Passamos praticamente o dia todo naquele parque, ganhamos vários prêmios, comemos muito e também nos divertimos bastante. Voltamos para o carro e fomos para casa quando escureceu, Dae já estava com sono e eu e Tae já estávamos cansados.

A volta para casa foi tranquila, sem trânsito nem nada, Dae dormiu enquanto voltamos e eu e Tae aproveitamos para conversar sobre a herança e a possível viajem que iriamos fazer.

- Então nós... vamos viajar? – Tae perguntou.

- Por enquanto não, preciso me informar melhor sobre o que está acontecendo, não posso viajar sem informações e botar vocês dois em risco. – Olhei para Tae enquanto falava e depois voltei minha atenção na estrada.

- Mas, você já botou sua vida em risco. – Falou tristonho. – Se acontecer algo com você-

- Não vai acontecer nada comigo, Tae. – Me virei para ele quando o farol fechou e lhe dei um selinho. – Confie em mim.

- Eu confio em você, mas não confio no que pode acontecer.

- Vou fazer de tudo para que não aconteça nada de ruim, prometo.

- Promete assim como prometeu não me deixar? – Voltei a olhar para frente.

- Claro que prometo, e também prometo cuidar de você e Dae mesmo nos momentos mais difíceis. – Vi pelo canto do olho Tae dar um sorriso.

- Eu te amo muito. – Sussurrou.

- Eu também te amo muito. – Estacionei o carro na garagem. – Eu levo Dae e você leva as coisas. – Peguei Dae no colo e o levei até seu novo quarto.

- Cheguei. – Tae apareceu na porta do quarto. – Ele é um anjinho dormindo. – Disse assim que coloquei o mais novo de nós na cama. – Boa noite meu bebê. – Tae deu um beijo em uma das bochechas de Dae.

- Boa noite meu anjo. – Dei um beijo na testa de Dae. – Vamos dormir. – Encostamos a porta e fomos para nosso quarto.

- Não vamos nem tomar um banho?

- Outro? Já tomamos dois. – Fiz careta de sono, afinal, eu estava cansado demais.

- Nós estamos suados, venha. – Puxou meu braço e me arrastou até o banheiro.

Tae começou a tirar sua roupa em minha frente e eu fiquei parado admirando seu corpo, mas saí do transe assim que ele me chamou.

- Quer ajuda? – Nem precisei responder e ele já começou a retirar minha roupa também. – Vai ficar parado aí? – Riu e passou seus braços pelo meu ombro.

- Vou sim, para te admirar mais e ver o quão você é perfeito. – Selei nossos lábios e comecei um beijo lento.

- Acho que também irei fazer isso com você. – Disse e em seguida riu anasalado assim que separamos os lábios. – Mas, antes vamos tomar nosso banho. – Entramos no box do banheiro e deixamos a água cair sobre nós enquanto trocávamos caricias e beijos.

-x-

- Foi o melhor banho que já tomei até agora. – Tae se virou de lado na cama e começou a dizer. – E foi o primeiro com alguém. – Mordeu o lábio inferior e eu deduzi que estava tendo pensamentos impuros.

- Quem sabe na próxima a gente faz alguma coisa. – Ri de sua expressão raivosa. – Agora vamos dormir, o dia foi cheio e creio que assim como eu você está muito cansado.

- Estou, mas isso não me impede de conversar um pouco com você sobre o nosso futuro, sabe... nós não paramos em casa, eu queria conversar.

- E o que você quer falar? – Fui direto ao ponto.

- Com quem Dae irá ficar enquanto estivermos fora? – Disse com um tom de preocupação na voz.

- Durante meu expediente ele irá ficar na creche, e quando eu acabar eu busco ele.

- Mas-

- Eu reduzi minha carga horária. – Sorri para ele. – Agora é sua vez de reduzir a sua para passarmos mais tempo juntos.

- Irei fazer isso. – Se aconchegou em meu peito. – Boa noite.

- Boa noite, meu amor. – Dei um selinho em sua testa.


Notas Finais


MAV tá quase acabando, to na bad ;-;
Já ia me esquecendo, FELIZ DIA DAS CRIANÇAAAAS.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...