História Meu amor. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Happybirthdayjimin
Visualizações 10
Palavras 1.230
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha eu aqui. HELLO, IT'S ME. Então skskksks essa oneshot é totalmente narrada pelo nosso querido Jimin.
Eu sou yoonmin shipper, PORÉM essa oneshot não se trata do romance que estamos acostumados à ver.
Ele se trata do amor entre amigos (coisa que não vejo muito aqui no spirit). Eu realmente não tô muito afim de escrever Yaoi hot nem nada, então por que não fazer algo mais fofo?
Enfim skkakaka. Eu espero que gostem ❤️.
Obs:eu escrevi isso em mais ou menos uma hora e meia, então se não ficou bom sorry.

Capítulo 1 - Capítulo único


- Jimin, 5 minutos para você descer - Jungkook bate na porta aberta do meu quarto e sai.


Passo as mãos pelo meu cabelo, bagunçando mais os fios. Ando até o carro de Namjoon, que já me esperava na frente da porta de casa.


Arrumo meu terno preto e sento no assento do lado do motorista.


- Como se sente? - me questiona Taehyung.


- Triste - sussurro e coloco o cinto.


Os meninos conversavam sobre ele. Mas eu só conseguia acompanhar os pingos teimosos da chuva que insistiam em cair sobre o vidro do carro.


Quando passamos pela portaria eu logo abro a porta do carro e corro até a lojinha que tinha ali. Compro rosas brancas, as favoritas dele.


Os garotos ainda estavam na portaria. Eles nunca iam comigo.


Começo a vasculhar todos os lugares com meus olhos e caminho quando acho o nome que tanto quero.


Sento ao lado da placa de pedra e passo a blusa, dando uma melhor visão das palavras. Min Yoongi.


- Oi, Suga - sorrio olhando a lápide. - Comprei rosas brancas, suas favoritas - coloco sobre seu nome e me deito no gramado molhado. - Eu sinto tanta falta de você, sabia? O Namjoon ficou mais calado depois de você ter ido embora. O Hoseok perdeu o brilho nos olhos. O Jin nunca mais sorrio igual fazia com você. O Taehyung chora todas as noites, apesar de fazer 7 meses. O Jungkook escreve todos os dias pra você. Já eu... Diria que sou uma mistura de todos - solto uma risada sem graça, já sentindo as lágrimas escorrerem pelos meus olhos. - Eu admito que fiquei com raiva da vida, porque... Pô, eu não entendo - me levanto. - Eu te amo tanto Yoongi. Você entrou na minha vida de repente e eu comecei a te amar. Amar como nunca amei alguém. E agora, o destino resolve te tirar de mim. Isso não é justo - abraço o lugar. - Eu te amo, por favor volta pra mim. Volta e me diz que é só um sonho ruim. Que logo tudo vai melhorar e nós vamos tomar sorvete juntos. Eu faria qualquer coisa pra te ter por pelo menos mais um dia. Por favor Yoongi, não me deixa - as minhas lágrimas já se misturavam com a chuva, sendo impossível distinguir uma da outra.


No dia seguinte. 


Coço meus olhos e suspiro, olhando para o teto. Me sento no colchão e coloco minhas pantufas de panda.


Bocejo e me levanto, saindo do quarto.


- Não está com frio? - me pergunta Namjoon, tomando algo bem quente em sua caneca.


- Frio? Namjoon estamos no verão - o olho estranhamente.


- Verão? Jimin, acho que se perdeu nas estações - solta uma risada nasal.


Arqueio a sombrancelha e ando até a janela da sala, abrindo a mesma. Estava nevando. Ne-van-do.


Mas, como é possível? Estamos no verão. Fecho a mesma e me viro.


- Que dia é hoje? - pergunto, pensando em uma possibilidade totalmente inusitada.


- 27 de janeiro - responde simplista. Meu Deus.

Sinto meu corpo cambalear de um lado para o outro, como se minhas pernas fossem feitas de pano e não conseguissem se sustentar sozinhas. 27 de janeiro é um dia antes do acidente de Yoongi.


Viro de costas e procuro pelo meu celular. Eles só podiam estar zoando comigo. Pego o aparelho em cima da mesa de centro da sala e desbloqueio, vendo uma foto minha com Yoongi.


Vasculho o mesmo, entrando na agenda. Ouço um barulho vindo da porta mas ignoro. Era isso. Eles não estavam me zoando.


- Que frio - uma voz conhecida diz. Uma voz muito, muito conhecida.


Me viro como se minha alegria dependesse disso e, de fato depende. Era ele.


Com o cabelo azul, pálido, boca entreaberta, bochechas vermelhas e um sorrisinho de canto.


Corro tão rápido que duvido que minhas pernas me acompanhem. Meu coração falhou um batimento mas não me importei. Agora que ele estava ali, bem na minha frente, ninguém poderia estragar.


Enrolo minhas pernas em sua cintura e meu rosto some em seu pescoço. Abraço ele como se o mesmo fosse o que mais tenho de precioso. E ele é.


Precisava saber que ele não iria embora, precisava saber que aquilo não era um sonho. O seguro tão forte, que tenho receio de machucá-lo.


Eu sentia como se meu coração tivesse corrido uma maratona, meu estômago tivesse ido ao espaço e meus olhos fossem feitos para chorar tudo o que estava sentindo.


Eu o amava e ele estava ali, na minha frente. Eu não o perdi, ele ainda está comigo. Aqui, comigo.


- Jimin, está tudo bem? - sussurra no meu ouvido.


- Eu não sei, eu só quero ficar com você.


- Vem, vamos conversar - anda até meu quarto e me senta na cama, ajoelhando na minha frente. - O que aconteceu?


- Eu... Te amo. Uma hora não estava aqui, mas agora está. E eu acho que o que aconteceu a meses atrás foi grandioso demais pra ser só mais um pesadelo. Só que você está aqui e eu não sei se você é real, eu só... Eu só sei que te amo.


- Uau - sorriu. Aquele sorriso que eu tanto amo. Como senti falta dele. - Você parece estar bem... Confuso - da risada. - Está tudo bem, eu estou aqui - segura minha mão.


- A pergunta é : por quanto tempo.


- Não sei, mas tempo o bastante para você ficar melhor.


- Você já me deixou melhor - sorrio, mesmo sabendo que não é a esse "ficar melhor" que ele se refere. - Vamos tomar um sorvete?


- O quê? Está frio - dá risada.


- Por favor - junto minhas mãos em frente minha boca.


- Hm... Okay. Só porque eu gosto de sorvete.


Passamos o dia juntos. Ele me contava histórias e eu dava risada. Não sabia se era real, mas se não fosse, seria o melhor sonho que já tive.


- Yoongi? - chamo o mesmo que estava ao meu lado, jogado no tapete da sala. - Você me ama?


- Amo.


- Vamos dizer que, hipoteticamente, você ama alguém e essa pessoa morre. O que faria?


- Eu iria sentir falta dela, lógico. Mas a deixaria ir.


- Então, você esqueceria dela?


- Não, não. Eu guardaria ela aqui - coloca a mão sobre o meu coração. - Não estou falando para você esquecer tudo o que teve com ela, estou falando para criar outras memórias. Lógico que vai doer saber que essa pessoa não vai mais te abraçar ou secar suas lágrimas, mas ela ainda vai estar com você. Porque, Jimin, amor é o sentimento mais forte que existe. Não importa se você está longe, ou até mesmo se morreu, amar alguém é a coisa mais pura e forte que se pode sentir. Podem te tirar tudo, menos suas memórias. Elas moldam você e se uma pessoa te fez bem, porque não levá-la para todo o canto?


- Yoongi, eu tô com medo - o abraço.


- Do quê?


- De dormir e você não estar mais aqui.


- Jimin, eu vou estar sempre com você. Porque você me ama e eu te amo - beija a minha testa. - Vamos dormir? Está tarde.


- Vamos - me aconchego em seus braços.


Algo em mim dizia que amanhã ele não estaria comigo. Que amanhã tudo voltaria ao normal.


Que ele teria ido embora e que eu sentiria falta dele. Que se eu contasse disso para alguém, poderia ser tachado de louco.


Mas não ligo, porque eu tive mais um dia com ele. Meu amigo, meu conselheiro, meu ouvinte, meu amor. 


Notas Finais


Agora o motivo de eu ter escrito isso. Cof, cof.
Para os ARMY's que não sabem, Park Jimin está fazendo aniversário hoje. Aeeeeeehhh. Na verdade, no Brasil não, mas na Coreia é hoje ksksksk.
Feliz aniversário ChimChim, te amo sem ao menos ter te visto pessoalmente.
Comentem e favoritem, se gostaram ❤️.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...