História Meu Amor Misterioso- Imagine Suga - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Um Amor, Uma Dívida
Exibições 382
Palavras 2.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Incesto, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIII MONAS

Capítulo 14 - Treinos


E lá estavmos nós, atrás da casa. Eu estava com medo, não duvido muito que ele vá me machucar, quando se trata desta pessoa meiga e carinhosa, para não dizer ao contrário. RI, me olhou.

-Que foi?- Perguntou.-

-Nada!- Ele pareceu não acreditar.- O Sehun vai vir  hoje?- Revirou os olhos.-

-Felizmente não.- Disse baixo mas eu pude ouvir, ri.-

-Não gosta dele?- Suspirou.-

-Não é como se eu não gostasse, só que...-Suspirou.- Não gosto que vocês fiquem juntos.- Corei.-

-Ciúmes?- Tentei provocar.-

-Sim.- Disse simples e voltou sua atenção para adaga, fiquei paralisada.- Não esperava essa reposta né?- Perguntou rindo.-

-Você me confundi!- Disse e ele me encarou.-

-Como assim?- Suspirei e me aproximei do mesmo.-

-Você diz que não gosta de mim e depois diz que sente ciúmes de mim!- Falei nervosa.- Se decide caramba! Ou você gosta ou não gosta!- Disse e ele riu.-

-Mas eu gosto de você.- Disse simples, o olhei.- Mas não do jeito que você quer.- Bufei, ele me abraçou.- Eu gosto de você como amiga, você me acalma.- Ri.- Do que está rindo?

-Amigos que se beijam!- Rimos.-

-É uma amizade colorida! Só que você não pode ter ela com NINGUÉM! A não ser a mim.- Sua voz me transmitiu medo.- Ágora vamos treinar!- Nos separamos, ele me entregou a adaga.-

-Pensei que iriamos treinar defesa corporal.- Ele riu.-

-Você não aguentaria.- Disse rindo.-

-Idiota!- Disse me afastando.- O que faço agora?

-Tá vendo aquele alvo ali?- Apontou para um círculo vermelho num tronco.-

-Claro que estou vendo! Não sou cega!- Ele biliscou minha coxa.- Ai! Dá pra parar?!

-Respeito!- Bufei.- Mira nele e joga a adaga.- E assim eu fiz. Quando joguei ela não acertou o tronco. E assim foi por várias vezes. Me joguei no chão.-

-Desisto! Isso é impossível!- Disse e ele riu.-

-Imagine que eu acabei de te irritar, aquele tronco sou eu. Faça com ele o que você gostaria de fazer comigo quando está nervosa.- Sorri, me levantei e Fechei meus olhos. Imaginei o Yoongi me irritando, me lembrei da vez em que estávamos na loja e ele ficou com aquela...Mulherzinha! Abri os olhos e Mirei no tronco. Lancei a adaga que foi bem no meio.- UOU!- Disse impressionado.- Ainda bem que não sou eu!- Disse e eu ri.-

-Isso é bom!- Sorriu.- Ágora me dá a arma!- Ordenei e ele negou.-

-Ainda não, eu te dei a minha adaga favorita! Não está satisfeita?!- Neguei.- Só vou te dar a arma quando estiver bastante treinada!- Disse e eu bufei.-

Fiquei treinando até tarde, aquilo me aliviava, eu imaginava os rostos dos meus piores inimigos. O tronco já estava se quebrando! -Isso é bom!- Disse, alguém me abraçou.-

-Nossa! Já ta bem destruído hein pequena!- Sehun, me virei para ele e o abracei, beijou meu ombro.- Tudo bem?

-Sim!- Disse.- Como você vai?- Perguntei e ele nos separou.-

-Bem, em questão a você ter escolhido matar ao invés de se entregar, eu estou meio nervoso! Mas o resto está indo tudo bem!- Sorri, Yoongi apareceu.-

-Não é querer estragar o clima mas...Se vocês querem se comer existe algo chamado quarto.- Disse simples ,o olhei e ele sorriu inocente.-

-Ciumento!- Disse Sehun.- É carência Yoongi?- Me apertou mais, ele estava provocando! Ele nos olhava normalmente mas...Iria perder a paciência daqui a pouco!- Que foi? Não gosta que eu aperte a (S/N)?- Beijou minha bochecha.-

-Ah! Chega!- Puxou meu braço me fazendo ficar ao seu lado, Sehun ria da situação.- Idiota!

-Eu sou idiota? Idiota é você de ainda não ter confessado que gosta da (S/N)!- Boa Sehun! Yoongi me olhou e eu sorri.- Tá na cara que você gosta dela!

-Pena que isso não é problema seu.- Disse simples. Eles entraram na casa, nos sentamos no sofá.- O que queria me contar Sehun?

-Bem, a (S/N) vai ter que ir amanhã "conversar" com um deles.- Sorri.- Lá vem ela com o sorrisinho!- RI.- Como consegue ser tão sádica e ao mesmo tempo inocente?- Me olharam.-

-Não sei!- Disse com a voz fofa.-

-Tá vendo!- Eles riram, Jungkook desceu as escadas.-

-Kook!- O abracei mas ele não correspondeu.- Aconteceu algo?- Perguntei e ele negou, foi até cozinha e eu o segui.- O que aconteceu?

-Nada demais, só estou cansado.


Ele foi para a cozinha e eu o segui deixando os meninos na sala, o olhei e ele bocejou.

-Você dormiu?- Negou.-

-Eu não peguei o olho essa noite!- Disse, pegou um copo e bebeu água.-

-Mas porque?- Perguntei e ele me olhou.-

-Nem eu mesmo sei!- Disse rindo. Voltamos para sala.-

-Cadê o Sehun?- Perguntei e Yoongi me olhou.-

-Foi embora.- Disse simples.-

-Poxa! Ele nem veio se despedir!- Disso tristonha, Yoongi revirou os olhos e subiu as escadas. Olhei para Kook que ria.- Que foi garoto?!

-Ele sente ciúmes de você!- Disse rindo e eu neguei.-

-Nem de mim ele gosta!

-É preciso gostar pra sentir ciúmes?- Assenti.-

Nos sentamos no sofá e ficamos conversando, Yoongi desceu.

-Onde vai?- Perguntei simples, me encarou.-

-Sair.- Disse como se fosse o óbvio.-

-Tá mas...Pra onde?- Revirou os olhos.-

-(S/N), não precisa cuidar da minha vida, eu cuido.- Disse simples, ficamos nos encarando. Sorri.-

-OK, se é assim.- Disse e abaixei a cabeça, magoava quando ele falava assim. O olhei.- Pensei que ia sair!- Disse.-

-A casa é minha! Eu saio dela quando eu quiser.- Disse normal, suspirei. Já estava começando a ficar nervosa, me levantei e fui até a cozinha. Bebi um pouco de água, quando voltie para sala os dois estavam conversando. Eu estava pálida.- 

-A-acho melhor eu ir me deitar.- Disse e eles assentiram. Subi as escadas e tomei um banho, quando sai do banheiro ele estava sentado.-

-O que aconteceu?- Perguntou e eu o ignorei. Me deitei na cama, me cobri e fechei os olhos. Suspirou.- Está nervosa?

-Me deixa em paz!- Disse e ele riu baixinho.-

-Que marrenta!- Disse e eu sorri de canto.- Está se sentindo bem?- O olhei e neguei.- O que sente?

-Me sinto fraca.- Disse e ele assentiu.-

-Durma um pouco, estarei de volta logo!- Disse e eu Assenti, selou minha testa.- Até!- Saiu do quarto. Não estava me sentindo bem, meu estomago roncava, estava com fome. Não havia comido nada, mas eu não queria comer. Estava anciosa por amanhã! Me sentia bem fazendo aquilo. Sorri, alguém bateu na porta.

-Entra!- Disse, vi Jin colocar a cabeça na porta, sorri.- Oi!

-Oi!- Disse sorrindo.-

-Pode entrar!- Assentiu e entrou.-

-O Yoongi saiu né?- Perguntou e eu assenti revirando os olhos, riu.- Não gosta quando ele sai?

-Não, me sinto...Sei lá! Preocupada!- Respondo e ele assenti.-

-Não se preocupe, ele não ira fazer nenhuma loucura.- Sorri.-

-Estamos falando da mesma pessoa?- Rimos.-

-Você gosta dele né?- Corei e ele riu.-  Então você gosta mesmo dele!

-Quem te contou?

-O Jungkook, e também da pra perceber.- Disse rindo.- Vocês tentam demostrar ódio mas não conseguem ficar longe um do outro.- Disse e eu sorri.-

-Queria que realmente fosse assim.- Disse simples, lembrei de tudo. Jin sorriu.-

-Você pode não perceber mas...Ele se preocupa com você, ele também se arrepende do que fez.- Disse e eu assenti.- Vamos descer?

-Vamos!- Saímos do quarto e descemos as escadas. Os meninos estavam sentados.- Oii!

-Oi!- Falaram juntos, RI. Fui até a cozinha, havia uma fatia de pizza, neguei. Bebi um pouco de água e saí da cozinha, me sentei no sofá.-

-(S/N), você está bem?- Nam perguntou, assenti.- Não parece! Você está pálida.

-Estou bem!- Disse sorrindo, não estava bem! Não queria os deixar preocupados.-

-Se você diz...- Suspirei.-

-Acho que isso é pressão baixa.- Disse Tae.- Come algo!

-Não estou com fome.- Disse.-

-Mas você precisa comer!- Disse Jin, revirei os olhos.- Vem!- Me puxou e me levou até a cozinha, me estendeu a pizza.- Come!- Suspirei e peguei a mesma, mordi. Comia devagar. Quando terminei voltei pra sala.- Tá melhor?

-Sim!- Disse, sorri. Subi as escadas e entrei no quarto, tomei um banho e me deitei na cama. Adormeci.-

Acordei num susto, suspirei. Olhei para a janela, noite! Me levantei e peguei minha adaga e um cobertor, desci as escadas e acendi as luzes de fora. Fui para trás da casa e fiquei treinando com a adaga. Fiquei treinando um bom tempo, me deitei no chão e me cobri. Olhei par ao céu.

-Será possível contar todas as estrelas?- Olhei para as estrelas, eram muitas!- Impossível!


RI. Me virei para o lado e fechei os olhos, suspirei. Ele ainda não chegou, idiota!

Acordei com barulho de carro, olhei para o céu, está quase amanhecendo. Fechei meus olhos, ouvi a porta de entrada ser aberta e logo após a porta dos fundos. Ouvi seus passos vindo até mim, um riso soprado quebrou o silêncio.

-O que faz aqui fora? Que eu saiba você tem quarto.-  Disse, suspirei, se sentou ao meu lado. Não me virei para o mesmo.- Você treinou a noite toda?- Perguntou curioso.- Impressionante!- Disse rindo, não falava nada.- Não vai falar comigo?

-Não!- Disse e ele riu, como eu sou idiota!- A partir de agora não falo...Pera aí!- O olhei.- Você é um babaca!- Disse e me virie outra vez, ele riu.- Agora não falo mais!

-Duvido! Você não consegue ficar sem falar comigo.- Fiquei quieta.- Afinal de contas...Sou muito importante pra você!- Disse rindo, ri. O olhei.-

-Juura?!- Perguntei rindo.-

-Falou!- Revirei os olhos.- Viu! Você não consegue!- Se cobriu, sorri.-

-Onde estava?- Perguntei.-

-Em algum lugar.- Disse simples.-

-Ignorância voltou! São bem poucos os minutos que você me trata bem, alias, nem são minutos. São segundos!- Disse e me virei, não gosto quando falam assim comigo! Nunca gostei! Nunca fui de levar desaforo, e não seria agora que iria aceitar. O mesmo riu.- Idiota!

-Está me chingando muito hoje! Mais do que o comum.- Disse e eu suspirei, beliscou minha coxa.-

-Ai!- Passei a mão no local, ele riu.- Idiota!- Biliscou outra vez.- Da pra parar!

-Quando você parar de chingar eu paro!- Disse.-

-Não aguenta ouvir verdades?!- Perguntei e o olhei sorrindo inocente. Ele estava sério.- Que foi?!

-A única verdade que existe aqui é que você é uma garota MUITO ferrada!- Disse, franzi o cenho. Cobriu minha cabeça, tentei me descobrir mas não conseguia. Sentou encima de mim.-

-Gordo!- Disse e ele riu, deitou sobre mim.- Sai de cima!- Disse tentando o empurrar.-

-Travesseiro fala?- Perguntou, tentava o empurrar mas não conseguia.-

-Sai!- Ordenei, senti o mesmo beliscar uma das minha nádegas.-

-Travesseiro fala?- Perguntou novamente. Suspirei, já sei!-

-P-por favor!- Disse fingindo que estava chorando.-

-Sei que está fingindo! Você não me engana.- Saiu de cima e me descobriu. O olhei séria, o mesmo sorria. Me sentei e continuei o encarando, segurei o cobertor. Sorri.- Que foi?- Subi em seu colo e Tapei sua cabeça.- Saí!

-Não!- Disse rindo, tirou o cobertor.- Chato! Sabe nem brincar!- Disse e ele riu. Estávamos próximos, nos encaravamos. Suspirou, e me abraçou, sorri. Nos separamos e deitamos no gramado, me virei para o lado.- Te amo.- Disse simples, saiu! Não aguentava mais segurar!-

-Eu gosto de você.- Revirei os olhos.-

-AFF! Nem pra falar três palavras!- O mesmo riu.-

-Não é tão fácil falar isso!- Me abraçou, sorri.-

-Se fosse o Sehun diria que me ama.- Provoquei e o mesmo se separou, sorri.-

-Então vai amar o Sehun!- Disse, RI.-

-Ma seu já o amo!- Provoquei mais, me beliscou.- Ai!- Me virei para o mesmo, ele olhava o céu. Me aproximei.-

-Paciência...- Disse em voz baixa, sorri. Me olhou.- Você não pode amar o Sehun.- Ordenou.-

-Porque?- Perguntei, me puxou me fazendo sentar em seu abdômen.-

-Porque você tem a mim.- Disse, fiquei em silêncio.- Você vista de mim e não do Sehun!- RI.-


-COF COF...Ciúmes...COF COF!- Riu.-


-Estou mesmo, não gosto do Sehun.


-Mas ele é tão legal.- Disse sorrindo.-


-Não fale dele enquanto estiver perto de mim, por favor.- Assenti, aproximou nossos rostos.- Prometa!


-Prometo.- Disse simples, me deitei em seu peito.- É amanhã né?


-É...-Suspirou.- Odeio aquele cara.


-Quem você não odeia?!- Perguntei irônica.-


-Você.- Disse simples.-


-Não parece!- Disse e o memso acariciou minha coxa.-


-Sou difícil!- Rimos.- Amanhã o Sehun irá vir aqui.- Suspirou.- Infelizmente.


-Que bom!- Me deu um tapa.- Ai! Que violência!


-Você prometeu!- O olhei.-


-Mas foi você que começou a falar dele!- Disse e ele sorriu.-


-Mas e posso! Você não!- Dei língua para o mesmo.- Vontade de morder!


































Notas Finais


OBRIGADA PELOS FAVORITOS E COMENTÁRIOS MONAS!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...