História Meu Amor Misterioso- Imagine Suga - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Um Amor, Uma Dívida
Exibições 514
Palavras 1.909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Incesto, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Jae-Ho



Estávamos "sentados" no sofá vendo um filme qualquer, estava tão entediada que ficava de 5 a 5 segundos esfregando as minhas pernas uma na outra, ainda estava sentada em seu colo, o mesmo dormia. Suspirei, Kook estava sentado do tapete, mexi em seu cabelo. Ele estava concentrado no filme, me ajeite. O ouvi resmungar. Ri.

-É chato até dormindo!- Disse quase num sussurro, voltei a minha atenção para o filme.-

Meus olhos começaram a pesar, os fechei e adormeci. Acordei e olhei ao meu redor, estávamos a sós na sala. Conseguia ouvir sua respiração.

-Hey!- O chamei, se mexeu mas não abriu os olhos, o sacudi.- Yoongi?- Chamei outra vez, abriu os olhos e me encarou sério, tô com medo! Sorri forçado.- T-tudo bem?- Perguntei, suspirou.-

-Se você acha que está tudo bem...OK!- Disse, mau humor! Assenti.- Sai de cima!- Ordenou, me levantei e fui até cozinha, bebi um pouco de água. Voltei para sala e não o vi, subi as escadas e entrei no quarto. Me deitei na cama, ouvi barulho de algo caindo e um "Puta que pariu!" me assustei. Me levantei e abri a porta, olhei o corredor mas não vi ninguém, abri a porta do quarto do mesmo, havia uma maleta caída no chão com vários papéis espalhados, ele tentava pegar.-

-O que houve?- Me olhou e bufou.- Olha moço, se VOCÊ está de mau humor não desconte em mim!- Ordenei, me abaixei e o ajudei a pegar os papéis, os entreguei.- De nada.- Disse me levantando, vi que estava arrumado.- Você vai sair?- Assentiu.- Pra onde?

-Isso por acaso é da sua conta?- Suspirei, e o olhei.-

-Ok.- Disse simples e saí do quarto, entrei no meu e me arrumei, coloquei um vestido soltinho bege, uma sapatilha preta. Coloquei um casaquinho marrom. Arrumei meus cabelos, os deixei soltos. Saí do quarto e vi o mesmo sair pela porta de entrada, o segui. Quando ele entrou no carro eu entrei logo em seguida, me olhou.-

-O que está fazendo aqui?!- O olhei sorrindo.-

-Isso por acaso é da sua conta?- O imitei.-

-Sim!- Disse.- Saí do carro!- Disse e eu neguei.- Saí logo!- Neguei, sorriu.- Ok.- Disse simples, deu a partida. Coloquei o sinto.-

-Onde vamos?- Perguntei, suspirou.-

-Trabalhar.- O olhei.-

-Como assim trabalhar?!- Pegruntei assustada, riu.-

-Só podia ser filhinha de papai!- Disse, dei um soco em seu ombro.- Você passou sua vida INTEIRA sem trabalhar, a única coisa que teria que fazer era se casar com alguém não é mesmo?- Assenti.- Pois é, eu preciso trabalhar enquanto você fica em casa dormindo!- Dei de ombros.-

- Idai?- Me olhou e riu debochado.-

-Idai que hoje você irá me ajudar.- Assenti, eu ia para a empresa do meu pai as vezes, mas era só pra ficar de bobeira!- Vai aguentar?

-Claro que vou! Se posso matar também posso trabalhar!- Sorriu.-

-Veremos.- Disse.-

-Porque só vai para empresa a noite?- Me olhou.-

-Porque será?!- Perguntou debochado.- Tenho que cuidar de uma criança de dia!- O olhei.-

-Não sou criança!- Disse nervosa.-

-Claro que é!- Sorri.-

-A criança que você fica.- Disse baixo, me olhou.-

-Idiota!- Ri.-

-E se um dia eu começar a namorar?- Sorriu.-

-Você vai ter que pedir minha permissão.- O olhei incrédula.- Não vou deixar você namorar qualquer um!

-Posso namorar com o Sehun?!- Perguntei animada.-

-Não.- Disse simples.-

-Porque?!

-Não gosto do Sehun!

-Sou eu que vou namorar com ele! Eu que tenho que gostar dele!- Disse e ele riu.-

-Quando encontrar a pessoa certa peça permissão a mim.- Disse e eu Assenti. Sorri.-

-Yoongi posso namorar o Yoongi?- Perguntei.-

-Pode.- Disse e eu ri.- Mas acho que o Yoongi não está preparado para isso.- Franzi o cenho.- É complicado.- Assenti.-

-Então quando ele estiver preparado eu posso?- Sorriu.-

-Se você ainda o amar.- Assenti.-

-Está falando de si na terceira pessoa!- Falei rindo, riu. Paramos de frente para um prédio, grande! Saímos do carro, me puxou. Entramos no prédio e encontramos a mulher que foi na NOSSA casa outro dia, ela me olhou com nojo.-  Nossa Yoongi! Você deixa galinhas trabalharem aqui?- Perguntei e ela me olhou com raiva.-

-Não provoca (S/N).- Ordenou e eu Assenti, entramos no elevador.- Ciúme doentio!- O olhei.-

-Diz o rei do ciúme!- Sorriu.-


-Mas eu sou diferente.- Franzi o cenho.-


-Diferente como?- Perguntei.-


-Você não vai entender.


-Se você não me explicar!- Sorriu. O elevador abriu, estávamos no ultimo andar. Entramos em uma sala, havia uma pilha de papéis encima da mesa.- Agora entendi porque você acorda sempre de mau humor!- Disse rindo.-


-Mas não sou eu que vai assinar eles.- O olhei e o mesmo estava sorrindo.-


-Vai chamar a secretária?- Negou.- Quem vai asainar essa papelada?


-Você.- Disse simples, engasguei com a minha saliva.-


-O-oi? Como assim eu?! Tá maluco?! -Perguntei nervosa, ele riu.- Que graça você vê nisso?!


-Não foi você que quis vim?! Então, ágora se vira! Você tem que aprender a cuidar dos negócios afinal...Vai cuidar da empresa do seu pai!- Soltei um "Porra"- Olha boca!- Revirei os olhos.- Vem cá!- Me chamou, arrastou a cadeira e me fez se sentar de frente para si.- Vamos dividir em metade, temos 100 contratos aqui, 50 para mim e 50 para você.- Arregalei os olhos.-


-Mas são muitos!- Reclamei e o mesmo revirou os olhos, suspirou.-


-Até que hoje tem pouco!- Disse.- Leia cada um dos contratos, os que tiverem propostas internacionais você me diz. E os que não tiverem assina.- Assenti.- É pra ler!- Ordenou e eu Assenti.-


Comecei a ler cada um dos contratos, era cada coisa estranha que eu não entendia! Todos que eu via nomes de alguns países eu entregava para ele. Estava tão cansada, li Coréia. O entreguei, o mesmo leu.


-O retardada! Esse é o nosso país!


-Ah! É mesmo! Esqueci!- Suspirou.- Posso fazer uma pausa?- Negou.- Por favor!- Alguém entrou na sala.- Saí rabo do diabo.- Falei quase num sussurro, ela entrou.-


-Temos visitas!- Franzi o cenho.-


-Visitas a essa hora?!- Ela me olhou e passou a língua entre os lábios.-


-Sáo exatamente 5:00 da manhã fofinha! Você deve perder muito tempo dormindo não é mesmo?- Me levantei e a encarei.-


- Em primeiro lugar flor: Meu nome é (S/N), não gosto quando galinhas piam meu nome. Segundo lugar: Sim, eu passo MUITO tempo dormindo! E dou Graças a Deus por isso, acho que você queria ficar no meu lugar porque você dá muito e isso te faz ficar cansada, não tem tempo de dormir né?! Tá ocupada demais cuidando da vida dos outros! Terceiro lugar: Se você ficar com essa carinha nojenta olhando para o meu lindo rosto, eu vou enfiar uma caneta no seu olho pra ele ficar maior!- Me olhava nervosa, olhou para Yoongi incrédulo, ele assinava os contratos e fingia que não estávamos ali. - Sai daqui saí!- Disse e a mesma se virou jogando o cabelo na minha cara. Saiu batendo a porta, me sentei.-


-Já acabou de fazer barraco?- Perguntou sorrindo.- 


-Vai se ferrar também!- Disse, riu.- Nossa! Tirei um peso das minhas costas!- Disse sorrindo, me olhou.-


-Acabamos!- Estalou os dedos.-


-Já podemos ir?- Negou.-


-Temos visita, você não ouviu ela falando?- Assenti, alguém bateu na porta.- Entra!- Vi um rapaz bem bonito, suspirei. Posso conviver com isso! Ele entrou.- Oi Yixuan!- Sorriu, suspirei.- (S/N)? Babá não! -O meninos riu, bagunçou os cabelos.-


-Como não babar?-Perguntei e o tal Yixuan me olhou.- P-perdão!


-Imagina, não sabia que o Yoongi estava com visitas.- Sorri, ele era simpático.-


-Yoongi? Sabe aquele nosso assunto de cedo?- Assentiu.- Posso?- Apontei disfarçadamente para o garoto, Yoongi sorriu.-


-Não, já está comprometida.- Disse e eu corei.-


-Mas ele não gosta de mim.- Disse e ele sorriu.-


-Você que pensa.- Falou baixo mais eu pude ouvir.-


-Owwwwttt! Que fofinho!- Disse, Yixuan me olhou sem entender nada.- Vou deixar vocês a sós!- Disse e Yixuan sorriu, sorri de volta. Fui até Yoongi.- Até mais namorado.- Sussurrei e o mesmo revirou os olhos.- Savé nem brincar!- Riram, saí da sala e comecei a andar pelos corredores. -


Fui para o primeiro andar, fiquei na recepção esperando o tempo passar. Comecei a bater meus dedos pelo balcão, a mulher apareceu. Eita caralho!


-O que faz aqui?! Pensei que já tivesse ido embora!- A olhei.-


-Bem querida, a empresa é do MEU noivo, eu vou embora quando eu quiser.- O QUE EU FIZ?! JESUS! E AGORA?! ELE VAI ME MATAR POR TER DITO ISSO! Ela me olhou sem acreditar, sorri.- Está incomodada com a minnha pessoa?


-Sim! Você só vai nos levar a falência!- Disse e eu ri.-


-Está com medo de ser demitida por mim?- Negou.-


-Não tneho medo de pessoas como você. Ele só está com você para passar o tempo, depois vai ser descartada como as outras.- Disse sorrindo, ri.-


-Assim como você foi?- Me olhou nervosa.- Acho que ele não faria isso, ele sabe que precisa de mim para subir nos negócios. Se ele fizesse isso iria falir.- Sorri para ela.- Sei que você foi só um passatempo mas...Não se Gabe por isso! Ta feio!- Disse e me virei e comecei andar até o elevador. Olhei para ela antes das portas se fecharem, dei um tchausinho. Sorri, me sentia poderosa, ela não vai conseguir me colocar para baixo.-

Quando sai do elevador encontrei Yixua, sorri.


-Já vai?- Perguntei e ele assentiu.-


-Foi bom te conhecer (S/N)!- ELE SABE MEU NOME! O CRUSH SABE O MEU NOME! Sorri.-


-Igualmente Yixuan!- Sorriu.- Posso te abraçar?- Perguntei, o mesmo assentiu rindo. O abracei.-


-Você é fofa!- Sorri. O CRUSH ME ELOGIOU! Nos separamos, sorriu e beijou minha bochecha. Entrou o elevador. Entrei na sala.-


-O Senpai me notou!- Disse em voz aura, Yoongi me olhou com o cenho franzido.-.


-Ah?


-Nada! Deixa pra lá!- Disse, me sentei. O telefone tocou.-


-Alô?- Me olhou sério.- Ela fez mesmo isso?!- Parecia está ficando nervoso.- Você a irritou?!- Arregalou os olhos, desligou o telefone. Me encarou com raiva.- VOCÊ TEM NOÇÃO DO QUE FEZ (S/N)?!- Gritou.-


-O que eu fiz?!- Peeguntei, sabia o que tinha feito. -


-VOCÊ AINDA PERGUNTA?! PORQUE DISSE AQUILO PRA ELA?!- Suspirei.- RESPONDE!


-PARA DE GRITAR! EU NÃO SOU SURDA!- Suspirei.- Tudo bem, eu falei aquilo pra ela para faze-la parar de me provocar.- Riu debochado.-


-Isso foi idiotice!- Disse e eu o encarei.-


-Porque foi idiotice?! Você tem vergonha de mim?! Eu não achei que foi idiotice! Se tivesse na minha situação saberia como estou me sentindo! Já pra parou pra pensar nisso?! Aposto que não, só pensa em você!- Disse nervosa.- Que esse casamento aconteça o mais rápido possível! Os dois ganham seus lucros e depois acabou! Não sou obrigada a aceitar isso.- Disse, me sentei. Me olhou.- Que foi agora?!- Sorriu.-


-Já está aprendendo a como comandar uma empresa.- Disse e eu sorri.- Somos bipolar!


-Eu sei disso! Qual é o nome da secretária?


-Jae-Ho. Porque quer saber?- Sorri.-


-Vocês tem sistema de advertências aqui?- Assentiu. Peguei o telefone e disquei o número da recepção.-


LIGAÇÃO ON:


*Alô?*

Olá Jae-Ho! Então quer dizer que você tem andado falando de mim para os outros?


*Você de novo?! Dá pra me deixar em paz sua idiota!*- Ri.


Seu eu fosse você não falaria assim comigo.


*Eu falo como eu quiser!*


Acabou de ganhar uma advertência.


*O QUE?! VOCÊ NÃO PODE!*


Claro que posso. Sou sua nova chefe.


LIGAÇÃO OFF:


Olhei para Yoongi. Sorri.


- Vingativa você.- Disse e eu sorri.- 


-Ninguém mandou ela provocar!- Disse e ele riu, me abraçou.- Posso começar a te ajudar!- Assentiu.-


-Mas se controle!- Rimos.- Estou falando sério.


-Podemos ir para casa?- Negou.- Nossa! Que horas você saí daqui?!- Perguntei.-


-Não tenho hora pra sair, as vezes fico aqui pensando.- Sorri.-


-Legal!- Disse e ele sorriu.-


-Hoje a noite iremos em uma festa.- Revirei os olhos.- Você vai gostar.- Disse num tom meio psicopata.-


-Quem é?- Perguntei e ele sorriu.-


-Espere e verá!




































Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...