História Meu amor proibido - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Adolescente, Anjos, Bruxas, Demonios, Fadas, Lobisomens, Romance, Suspense, Vampiros
Exibições 6
Palavras 1.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem.

Capítulo 5 - Acho que irei amar essa cidade


Caminho lentamente por entre os vagões em busca de uma cabine   (imagem nas notas finais)desocupada, mas o máximo que encontrei foi uma cabina com uma pessoa, que inclusive ao meu ver tem um aspecto sombrio (Bianca: não que eu seja preconceituosa mais ele da medo. Kaina: eu sei Bianca ^_^), peço licença e entro, guardo minhas malas em seus respectivos lugares, me sento no lado oposto ao do homem que ja me observa com um ar curioso. Tentei desviar o olhar para não chamar a atenção dele, mas foi inútil pois logo o cara começou a puxar assunto.

- Bom dia senhorita... - pude perceber que sua voz era grave e suave ao mesmo tempo.

- Bianca... e você é? - indaguei curiosa.

- Me chamo Maicon... Primeira vez que viaja? - ele disse como se tivesse certeza que era minha primeira vez.

- Sim - disse com estranheza.

- Deixe-me adivinhar... está indo para o internato Black Sallen não é? - foi como se ele já soubesse que eu iria pra lá.

- Sim... Como sabe? -falei curiosa.

- Como costumo viajar neste mesmo trem a algum tempo, vez ou outra me deparo com garotos e garotas, da sua idade e ar de expectativa e ansiedade que percebo em você, por isso meu palpite foi certeiro. - diz ele com um ar de certeza.

- Puxa você parece ser bom em linguagem corporal, acho que vou precisar de umas aulinhas suas. - digo com um ar suave.

- Bem... na verdade meu lance é mais intuitivo sabe? - diz ele com uma expressão de falso desapontamento.

- Ah tá... então adeus aulinhas né? - tentei parecer triste mas deixei escapar um leve sorriso.

Olhando para ele agora, pude rever meus conceitos pois sua aparência não condizia com a pessoa educada e extrovertida que se fez presente, me senti a vontade para levar a conversa mais a diante pois, ele conversava comigo como se já nos conhecíamos, então indaguei:

- Você conhece o internato Black Sallen? - por casualidade perguntei torcendo pra ver se dava para saber de alguma coisa sobre o internato.

- Sim, mas não estou indo para lá neste momento. - ele disse com um sorriso pequeno no rosto.

- Poxa que pena... -  indaguei desanimada.

- Mas posso te apresentar ao meu irmão que mora na cidade que fica a caminho do internato, ele estudava lá até o ano passado. - ele disse tentando contornar a situação, para ver se ela tirava essa expressão de desânimo.

- Isso seria ótimo, ele poderia até me dar uns toques a respeito de como funciona tudo lá - voltei a minha expressão de alegria com um sorriso enorme no rosto.

- Claro! Então topa? - ele ficou feliz por ter posto um sorriso nela.

- E você ainda pergunta? É claro que topo. - falei exalando felicidade,esquecendo o desânimo afinal teria alguém para tirar minhas dúvidas.

- Então beleza na cidade de Violett iremos descer. - ele me esclareceu.

Continuamos à conversar até chegarmos na cidade de Violett, eu e o Maicon agarramos nossas malas e saímos do trem.

- Bom me espere aqui Bianca sentada nesse banco enquanto eu ligo para o meu irmão - me disse Maicon ao nos aproximarmos dos bancos.

- Tudo bem - me sento no banco e vejo Maicon sumir em direção aos telefones, olho ao redor e constato que essa estação é mais bonita do que a que tem na minha cidade natal, ao olhar melhor reparo que já era noite, nem tinha reparado que o tempo tinha se repassado, quando sai do orfanato ainda era 5:30 da manhã agora já é 7:00 da noite, após alguns minutos que pareciam horas avisto Maicon vir em minha direção com um sorriso de satisfação, não entendo o porquê mas alseu sorriso me causou um frio na espinha, não irei negar Maicon com aquele sorriso me causou medo é um alerta ecoo na minha cabeça dizendo perigo, meu corpo ficou tenço, junto de uma sensação de perigo, mas ignorei isso e forçei um sorriso, acho que ele não percebeu que era forçado pois vi seu sorriso se alargar mas ao se sentar do meu lado ele disse:

- Bianca já falei com meu irmão e ele disse que adoraria te levar para conhecer o internato - ao ouvi-lo dizer isso pude notar que ao pronunciar a palavra "adoraria" sua expressão se tornou uma de alegria.

- Poxa obrigada Maicon, não sei como te recompensar por ter me ajudado - disse para que ele não perceba que eu estava em alerta e com a guarda alta. Nós levantamos e fomos em direção a saída onde ele me apresentaria ao irmão dele.

Lado de fora

Reparei o lado de fora e percebi que a estação ficava na cidade ao lado da cidade do internato, olhei melhor e vi um menino da minha idade encostado na parede, ao olhar ao redor constatei que fora nós três não tinha mais ninguém só as luzes da cidade acesa, ela parecia uma cidade fantasma.

Menino - Irmão como vai? - disse o menino com um sorriso de dar medo ao pousar seu olhar em mim.

- Vou bem e você? Mais antes, deixe-me apresenta-los essa é a Bianca, aquela que eu falei - Maicon abriu um sorriso idêntico ao do irmão e o do irmão dele aumentou provocando-me medo, comecei a suar frio, tremer e meu coração estava acelerado, Maicon continuou - Bianca esse é meu irmão Micael - quando Maicon acabou a apresentação eu forcei um sorriso e estendi minha mão em direção ao Micael.

- Prazer em conhece-lo - ele olhou para minha mão estendida e depois para o meu rosto.

- O prazer é todo meu, estou encantado de conhece-la Bianca - o sorriso dele e o do irmão dele mudaram para gentil ao apertar minha mão.

- Bom já foram apresentados agora eu tenho que ir embora, não se preocupe Bianca pode confiar em Micael, ele a levara até o internato.

Assenti com a cabeça, dei tchau para ele e o observei ir embora, ao perde-lo de vista Micael fez um gesto para eu segui-lo e fui de cabeça baixa até um taxi, entrei e quando o condutor deu a partida eu tratei de iniciar uma conversa com Micael sobre o internato.

- Então Micael como é o internato? - indaguei curiosa para saber sobre o lugar que passarei a morar.

- Bom o internato é bonito, existe regras estranhas e rígidas - ele disse a ultima parte num tom serio.

- Como assim regras estranhas?- falei com uma expressão de confusa.

- Digamos que lá existe uma regra de uniforme - ele disse num tom de divertimento.

- Como assim regra de uniforme? - o interrompi mais ele não ficou com raiva e disse:

- Lá eles prezam muitos o sobrenatural, então existe ao todo 6 dormitórios, cada quarto cabe duas pessoas e ele é misto - ele disse com uma expressão estranha no rosto que eu não pude identificar o que era.

Tratei de mudar de assunto e continuamos a conversar até que o motorista parou o taxi e nós avisou que tínhamos chegado, sai e fiquei encantada com a visão que tive.

- Bem-vinda Bianca a cidade de Ties of Blood - Não sei o porque mais sinto que irei amar essa cidade.

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...