História Meu Anjo Cupido - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Karin, Konan, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, TenTen Mitsashi
Tags Naruhina, Narusaku, Naruto, Nejiten, Saino, Sakunaru, Sasuhina
Exibições 201
Palavras 3.935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Outro cap :)
Não gosto de escrever caps longos e esse saiu longo, mas espero que gostem hahaha
OBG os favoritos <3
Boa leitura :)

Capítulo 3 - Ela precisa ser salva!


Fanfic / Fanfiction Meu Anjo Cupido - Capítulo 3 - Ela precisa ser salva!

-Oque aconteceu com a Sakura-chan? – perguntei preocupado olhando Sasuke ali ao meu lado.

-Naruto com quem você está falando? – Shion perguntou confusa e nem me importei em saber que nenhum deles ali não estava vendo Sasuke além de mim. Minha preocupação com Sakura-chan era maior.

-Onde ela está? – novamente perguntei ignorando os olhares confusos das pessoas. Provavelmente julgando-me como um louco, afinal para eles eu estava falando sozinho. Mas como eu disse, eu não estava me importando em tudo. Em minha mente imaginei varias coisas que poderia ter acontecido com minha rosada. 

-Calma Uzumaki – Sasuke olhou das pessoas para mim – Você precisa se controlar. Não é legal ficar falando sozinho

-Foda-se! Eu quero saber por que você disse que a Sakura-chan precisava ser salva

-Ei Naruto – Shion tocou em meu braço sorrindo nervosa – Você bebeu algo, ou…

-Eu preciso ir – retirei bruscamente seus braços do meu e pegando minha câmara caminhei até a saída ignorando as vozes me chamando informando que ainda precisava continuar com a sessão de fotos.

-Naruto! – droga! Ouvi Sai chamando-me forçando eu parar na porta. Virei-me para encontra-lo porem arregalei os olhos ao ver ao seu lado um homem ruivo, olhos azuis piscina, com roupas parecidas com a de Sasuke e… Asas! Forcei minha vista para ter certeza se eu estava avistando corretamente. Procurei Sasuke franzindo o cenho e o mesmo rolou os olhos me mandando parar de agir como um louco. – Aonde você esta indo se ainda não terminou a sessão?

-Eu... Ehh... Eu... – não conseguia formular nenhuma palavra pelo motivo de meus olhos estarem entre Sai e o anjo ruivo. Sai parecia tranquilo, será que ele não estava enxergando esse homem estranho ao seu lado?

-Ei Uchiha controla o chilique desse seu pupilo – o ruivo falou cruzando seus braços não tirando os olhos de mim. Anjos deviam ser simpáticos, Não? Por que Sasuke e esse outro tinham uma expressão não tão amigável? - Você não sabe como controla-los? – ele riu baixo

-Gaara – Sasuke sorriu em desdém pronunciando o nome do ruivo. Pelo clima devo presumir que eles não devem ter um bom relacionamento. E eu achando que todos eram amiguinhos felizes – Não ensine a mim como devo trabalhar

-Naruto, você estar ouvindo oque estou falando? – voltei meu olhar pra Sai que possuía uma expressão cansada. – Oque faço com você, hein.

-Sai!

-OUTRO?! – arregalei meus olhos em surpresa pela segunda vez ao dia avistando outro homem com asas caminhando ao lado de Ino, essa que via em nossa direção com um olhar furioso. Eles sempre tiveram no meio de nós? E por que somente eu estava vendo eles? Yamanaka também parecia não está conseguindo ver os anjos, apesar de ter um ao seu lado com cara de preguiça estampado na sua testa que ele não queria estar ali.

-Ei Uchiha – o homem ao lado se Ino bocejou olhando para Sasuke e logo olhou para o ruivo – Eai, Gaara.

Eles se cumprimentaram e fiquei alternando meu olhar entre os três que nem percebi Ino fazer um escândalo

-Essa garota é tão complicada – o anjo da Yamanaka coçou a cabeça - Ei, Uchiha esse é seu pupilo?

-Sim – Sasuke respondeu

-Ino foi você quem recusou o convite para ser a garota propaganda de lingerie – Sai exaltou

-Tá, mas Shion?! Podia ser qualquer outra em meu lugar, apesar de minha pessoa não ser substituível, mas ela?!

-Te aconselho a se olhar no espelho – a outra loira veio em sua defesa – Com esses quilinhos você não seria adequada para as fotos

-Eles escolheram a mim!

As duas começaram uma discussão, tudo normal para o dia a dia delas.

-Eu preciso ir – lembrei-me da Sakura-chan e corri para a saída ignorando Sai gritando meu nome de volta

Sinalizei um táxi desesperadamente agradecendo o primeiro carro parar. Entrei ordenando ele dirigir o mais rápido para o departamento policial. Imaginei que Sakura-chan estivesse lá

-Aonde você vai? – Sasuke perguntou surgindo ao meu lado assustando-me

-Você precisa parar de fazer isso! – reclamei com minhas mãos ao peito para o meu anjo cupido e recebendo um olhar confuso do taxista pelo retrovisor. Sorri para o homem tentando amenizar as coisas. Dessa forma as pessoas vão achar que sou maluco, de certa forma estou ficando.

-Salvar a Sakura-chan – sussurrei para somente Sasuke ouvir

-Mas…

-Quem são aqueles dois caras de asas?

-Shikamaru e Gaara – respondeu – Eles são anjos assim como eu, não ficou obvio?

-Eles são anjos do Sai e Ino? Mas por que somente eu consigo vê-los?

-Gaara é um anjo da guarda – explicou – Anjos da guarda ao contrário dos anjos cupidos não são autorizados a ficarem visíveis para seu protegido, no caso seu chefe.

Então o ruivo era anjo da guarda do Sai? Caramba! Ter um anjo protetor deve ser interessante, mas ainda tinham algumas dúvidas como por que eles não podem ser vistos pelo seu protegido. Sasuke pareceu entender minha duvida e respondeu

-Anjos da guarda são permanentes. Eles aparecem quando o humano está precisando de ajuda e assim vai até o fim de sua vida... Ou... – Sasuke balançou a cabeça negativamente desistindo de falar. O olhei confuso porem soltei minha outra pergunta

-E o outro que estava com a Ino? Ele parecia bem preguiçoso para um anjo

-Shikamaru é um anjo cupido assim como eu – respondeu olhando para as paisagens pela janela – Shikamaru está aqui na terra com essa missão há um ano – fiquei surpreso pela revelação. – Ele nunca gostou de constantemente precisar voltar a terra para iniciar outra missão igual. Ele alega ser monótono

-A Ino deve esta dando trabalho pra ele – ri. Até Yamanaka tinha um anjo cupido! Desde que conheço a loira sei bem de que ela nunca namorou sério com alguém. Na verdade Ino dizia querer correr longe de relacionamentos. Para ela todos os homens seriam apenas uma noite no máximo uma semana, pois sua prioridade era seu futuro profissional como modelo.

-Aconteceu algo? – o taxista perguntou com seu cenho franzido e percebi seu olhar assustado em minha direção. Ele deve esta achando que sai de algum hospício por estar falando sozinho. Neguei com a cabeça e ele continuou a ter sua atenção na pista

-Espera! – o taxista freou bruscamente. Sorri para o homem – Não você... Por favor, continua. – homem me fuzilou e voltou a dirigir. Olhei para Sasuke voltando nossa conversa. – Se Ino possui um anjo cupido então ela consegue ver ele, certo?

-Com certeza – respondeu convicto – Mas como ela está tempo demais com Shikamaru como seu anjo, Yamanaka deve ter aprendido a como se comportar em publico sem parecer um maluco, assim como você tá agora.

Sua voz saiu em deboche. Ele quem estava me fazendo ficar maluco! Minha cabeça estava girando com tantas informações para ser absorvidas. Mas Sasuke tinha razão. Ino agiu naturalmente mesmo podendo ver os anjos ali ela os ignorou como fosse acostumada com toda aquela situação. Talvez eu devesse pedir gentilmente algumas dicas de como agir enquanto estiver com Sasuke comigo, ou as pessoas iriam começar a ficar com medo de mim. O carro estacionou ao chegarmos no departamento policial. Busquei por Sasuke, mas ele já estava fora do carro. Ele tinha poder de teletransportar? Tal poder seria bem útil para mim não se atrasar nunca mais. Paguei o homem agradecendo e ele sorriu nervoso aceitando o dinheiro meio receoso. Queria rir do pobre homem assustado

-Uzumaki – um policial da entrada cumprimentou-me, mas estava apressado para devolver sua gentileza então adentrei o prédio correndo procurando a garota que precisava ser salva por mim.

-Preciso falar com agente Haruno! – falei para o único policial que se encontrava no momento ali mexendo em seu celular

-Oh, a Haruno – ele guardou o celular e me olhou sorrindo – Ah, é você Naruto! Bem eu não sei se agente Haruno se encontra…

-Naruto-kun! – virei-me para encontrar Hinata. Uma amiga também desde o colegial.

-Hinata! – retribui seu sorriso.

Hinata possuía seus cabelos longos azulados, olhos perolados e engraçado que sempre quando falava com ela a garota possuía suas bochechas coradas, isso nunca mudou desde o colégio. Hinata Hyuuga apesar de ser meiga e gentil a garota se tornou uma agente de investigação, creio que ela deve ter entrado apenas para agradar seu pai. Hiashi Hyuuga, hoje aposentado o homem foi um dos maiores agentes de investigação do governo. Mais conhecido pela sua arrogância e prepotência

-Quanto tempo – falei. Hinata havia viajado para Suíça em férias

-Sim, dois meses – ela respondeu colocando uma mecha de seu cabelo atrás da orelha enquanto seus olhos fitava meu rosto como estivesse analisando algo e quando seus olhos perolados encontraram os meus Hinata corou ainda mais virando o rosto – V-Você não mudou Naruto-kun.

-Posso dizer o mesmo pra você – ri achando fofo o modo da garota a minha frente.

Ela era linda! Isso é nítido em toda sua feição facial. Além de seu rosto, Hinata possuía um corpo maravilhoso que faria qualquer garota sentir inveja e todo homem desejar, com exceção de mim talvez, pois não conseguia olhar para a Hyuuga com outros olhos. Eu tinha um carinho especial de amigo por ela

-Hinata Hyuuga – Sasuke pronunciou o nome da garota analisando-a. Logo seu olhar desviou para mim encarando-me seriamente  – Você é tão idiota, Uzumaki!

-Pare de me chamar de idiota…

-Naruto-kun? – olhei novamente para Hinata me observando com seu olhar preocupado – Você está bem?

-S-Sim – ri nervoso coçando minha cabeça. Precisava realmente conversar com Yamanaka. Como a loira consegue agir naturalmente enquanto sabe da existência do seu anjo ao lado? Ou talvez seja porque Shikamaru não seja tão irritante como o Uchiha. – Ah, Hinata, por favor, eu preciso falar com a Sakura-chan – voltei com minha expressão preocupada.

-Ah, claro a Sakura – ela sorriu fraco desviando seu olhar do meu. – Acho que ela…

-Neji! – cerrei os punhos não gostando da cena a minha frente.

Sakura-chan e Hyuuga Neji caminhavam lado a lado distraídos em sua interessante conversa, deve ser interessante, pois ambos não tiravam os olhos um do outro. Não odiava o primo de Hinata, ok talvez eu o odiasse um pouco. Fomos colegas de classe no colegial e ele sempre foi considerado o gênio da escola, ele era o orgulho da família Hyuuga. Neji quando entrou no departamento de investigação de imediato ele conseguiu entrar para a equipe do meu pai, se tornando um dos melhores agentes de Tóquio. As pessoas eram só elogios para o homem, mas eu poderia fazer dezenas de listas para ditar seus defeitos. Odiava o fato dele sempre esta rodeando a Sakura-chan

-Uzumaki Naruto – e lá vem ele lançando seu maldito sorrisinho de lado. Odeio! Ignorei sua presença ou talvez seja melhor ignorar sua existência e corri para Sakura-chan tocando em sem ombro, rosto, buscando algum ferimento.

-Ei… Ei Uzumaki! – ela retirou bruscamente minhas mãos de si.

-Sakura-chan você está bem? – perguntei preocupado. Ele parecia muito bem para mim assim como continuava mais bela a cada dia

-Estava até o momento de você chegar e agir estranho mais que o normal – respondeu e ouvi Neji soltar uma risadinha colocando sua mão no bolso

-Tem certeza? – perguntei – Hoje você não passou por nada perigoso… alguém te seguindo…

-O único stalker quem conheço que seria capaz de me seguir estar nesse momento atrapalhado meu trabalho – ela cruzou seus braços

É, Sakura-chan parecia bem. Olhei para Sasuke ainda no mesmo lugar próximo de Hinata. Com os olhos tentei perguntar a ele oque ele quis dizer quando me avisou sobre Sakura-chan precisar da minha ajuda. O homem de asas cruzou os braços

-Você não me deixou explicar a situação e foi logo tirando conclusões precipitadas

Eu queria pular em cima dele e cortar aquelas asas como castigo. Hinata franziu o cenho alternando seu olhar de mim para Sasuke porem ela não conseguia vê-lo por isso ela estava tentando buscar algo pra onde eu estava olhando. Suspirei voltando meu olhar para a rosada

-Desculpe – falei – Foi… - novamente suspirei analisando aquele seu olhar esverdeado. Para minha surpresa ela também fixou seu olhar no meu, então ficamos ali segundos olhando um para o outro e nem me lembrei de outras presenças aqui conosco. Seu olhar fixo em mim estava mais interessante que qualquer outra coisa. Meu coração pulsou forte e elevei minha mão até seu rosto – Por favor, se você precisar de ajuda não hesite em me chamar.

-Eu… - Ela tentou falar ainda com seu olhar fixo em mim. Eu queria protege-la! Proteger de tudo e de todos. Queria poder ser capaz de fazê-la voltar a sorrir. Sakura-chan balançou a cabeça negativamente e voltou com seu olhar duro sobre mim retirando minha mão de seu rosto. – Eu sou uma agente, Uzumaki! Eu sei me cuidar sem precisar de sua ajuda e de nenhuma outra pessoa

Em passos largos ela saiu deixando meu coração apertado por sua atitude. Neji nada disse e passou por mim seguindo o caminho da outra

-Naruto-kun – a voz calma de Hinata me chamou e pôde notar sua preocupação. Virei-me para ela tentando forçar um sorriso para a garota não se preocupar. Mas seu olhar dizia que ela não caiu nessa – Naruto-kun…

-Agente Hyuuga teremos uma reunião – Neji apareceu novamente chamando a prima. Ela assentiu sem tirar seus olhos de mim. Sorri mais convincente para a garota poder ir e Hinata sorriu fraco seguindo o primo

Observei o olhar de Sasuke seriamente seguir Hinata até a garota sumir no corredor. Não queria pensar em mais nada no momento. Minha cabeça estava cheia. Sai do prédio sendo seguido por Sasuke

-Você precisa ouvir primeiro para depois agir – o ouvir dizer ao meu lado. Ri sarcástico parando meus passos oque fez o anjo atrás de mim atravessar meu corpo. Isso era tão estranho!

Xxx

Em meu apartamento fui direto para meu quarto jogando meu corpo exausto  sobre a cama macia. No momento precisava somente do meu travesseiro como companhia. Meu celular começou a tocar insistentemente provavelmente Sai exigindo uma explicação do por que larguei a sessão de fotos antes de terminar. Ignorei. Amanhã eu conversava com ele

-Uzumaki, precisamos conversar – Sasuke surgiu a minha frente em pé ao lado da cama. Sua expressão séria me assustou, apesar dele sempre ter essa expressão no rosto. Virei meu rosto para o lado oposto. Ele me fez de louco demais por hoje. – É sobre Haruno Sakura

Ele surgiu novamente no mesmo lado que virei. Esse poder de teletransporte não estava mais sendo legal. Rolei os olhos sentando na cama

-A Sakura-chan não estava precisando ser salva – falei – Seu sensor de anjo falhou senhor anjo cupido

-Ela precisa ser salva! – falou convicto – Hoje pela manhã após você e aquela loira no elevador eu fui até o apartamento da Haruno

-Oque você estava fazendo no apartamento da Sakura-chan…

-Para de fazer perguntas e me ouve – falou seriamente.

-E eu achando que anjos eram angelicais, calmos… - calei ao ver o olhar repressor do Uchiha. Sorri cinicamente o deixando continuar

-Como estava falando… Fui até o apartamento da Haruno para procurar algo que pudesse te ajudar com ela – Oh, tão gentil. – Mas… Ela chegou e fiquei observando até que ela abriu um cofre em seu quarto…

-Você estava no quarto dela?! – levantei da cama tentando pegar o colarinho do anjo stalker porem como esperado atravessei o corpo de Sasuke desequilibrando. Isso não era justo!

-Uzumaki para de ser impulsivo e cala a boca! – grunhi encostando-me na parede deixando a deixa para ele continuar. – A Sakura retirou algumas fotos e papeis dentro desse cofre. Ela disse que estava com saudades de uma tal mulher nomeada Tsunade. – arregalei os olhos sabendo muito bem de quem se tratava. – Sakura também disse que iria vinga-la. – Sasuke olhou para o chão pensativo e ficou ali perdido em seus pensamentos por alguns segundos até que suspirou e voltou a encara-me – Vingança não é um bom caminho, Naruto. Se ela continuar com esse sentimento ela vai se auto destruir e… Eu não vou poder te ajudar com ela...

-Eu vou salva-la! – disse convicto encarando-o seriamente. Sasuke sorriu e pela primeira vez um sorriso sincero sem ser metido ou irônico. Um sorriso sincero. Ele assentiu e desapareceu. – Ei Sasuke! Sasuke? Aaah anjo maluco

Deitei na cama encarando o teto pensando sobre oque Sasuke falou da Sakura-chan. Tsunade foi uma das melhores agentes de investigação e foi a primeira e única mulher a ganhar o prêmio de melhor agente do governo. Na época a melhor equipe de agentes era formada por Tsunade, meu avô Jiraya e outro homem chamado Orochimaru. Os três eram considerados imbatíveis e foram os único a ganhar a chave da cidade como heroísmo patriarcal. Sakura-chan foi criada pela Tsunade, pois sua mãe faleceu em seu parto e dois anos depois seu pai não aguentou a saudade da esposa e faleceu também, assim deixando a rosada nos cuidados da avó.

Tsunade sempre cuidou bem da Sakura-chan, ela amava a rosada tanto que seria capaz de dá sua vida para salvar a da neta, oque realmente aconteceu, pois uma noite a 18 anos atrás a casa da velha Tsunade foi invadida por três homens encapuzados alegando ser assalto. Pelo relato de uma Sakura-chan em lagrimas naquela noite ela disse que um dos homens com piercings e cabelo alaranjado retirou seu capuz e acenou a arma na direção da mulher e atirou em um único tiro fatal em seu coração assim seu corpo caindo ao chão já morto. Lembro o quanto ela ficou em estado de choque quase um mês sem comparecer ao colégio. Meu avô Jiraya que estava morando na Alemanha na época veio especialmente para o enterro da ex-companheira de equipe e sua melhor amiga. Anos depois meu pai, Minato, assumiu o caso e pelas características ditas por Sakura-chan ele descobriu que o assassino de Tsunade era um traficante temido pela cidade de Tóquio, Yahiko.

 Precisava conversar com meu pai, não informa-lo sobre oque sasuke me disse, mas talvez eu descobrisse algo. Peguei meu celular discando seu número e no primeiro toque ele atendeu

-Hey filho – sua voz saiu sorridente. Meu pai sempre estava feliz.

-Pai… - tentei forçar uma voz calma e tranquila – Você… Hoje sonhei com a Tsunade – omiti. Posso não ter sonhado, mas voltar a lembrar dela me trouxe uma profunda tristeza e saudade. Ouvi meu pai suspirar do outro lado da linha. – Eu… Você acha que estar próximo de conseguir pegar o assassino dela?

-Naruto – novamente ele suspirou e ficou em silencio por alguns segundos. E quando voltou a falar sua voz saiu séria e rígida – Desculpa, mas não posso informar nada sobre. Esse caso está em Sigilo e não quero envolver você nisso

-Mas…

-Amanhã é a festa de aniversário do Konohamaru – ele saiu do assunto e grunhi frustrado voltando a deitar no colchão

-Amanhã sério? – confesso não ter lembrado esse aniversário. Kohohamaru era neto do chefe do meu pai. O garoto era mal compreendido e todos o consideravam mimado, mas eu tinha um imenso carinho por aquele pirralho.

-Devia saber que iria esquecer – ele riu – Agora que lembrei preciso ir. Tchau e te amo

-Também te amo – sorri e encerrei a chamada.

Suspirando pesado fechei meus olhos adormecendo

Xxx

Abracei meu travesseiro sorrindo confortavelmente sentindo meu travesseiro bem quentinho. Minhas mãos tatearam o… minha consciência voltando aquilo estava mais para alguém do que um travesseiro, então desci minhas mãos mais pra baixo tocando em algo que rezei com todas minhas forças não ser oque estava pensando. Abrindo meus olhos olhei pra cima encarando Sasuke adormecido em minha cama e minha cabeça sobre sei peitoral. E quando abaixei meu olhar para onde minha mão estava tocando em sua intimidade eu pulei da cama em grito

-AAAAAAAAAAHHHH

-AAAAAAAAHHHHHH Oque? QUEM? – O homem agora sem asas acordou também pulando da cama ficando do outro lado de trás para minha porta. – Por que você está gritando?

-Por que VOCÊ está dormindo em minha cama?! – olhei minha mão onde estava… Aah! Precisava passar semanas levando minha mão – Eu... Eu toquei em seu… AAAH NOJO! NOJO!

-Anjos também precisam dormir, sabia? – respondeu – E você tocou em quê?

-Acredite você não vai querer saber

-Mãos para cima!

-Sakura-chan?! – elevei minhas mãos para o alto assustado com a súbita intrusão da rosada ao meu quarto com sua arma em posição porem em direção a Sasuke. Observei ela rapidamente girar o corpo de Sasuke em seu domínio e fechar as algemas nos pulsos do moreno. Ainda com minhas mãos pra cima franzi o cenho confuso. Sakura-chan estava conseguindo ver Sasuke assim como ela estava conseguindo toca-lo?

-Você está preso! – ela exclamou seriamente. Sorri admirando a mulher a minha frente agir profissionalmente. Ela era linda e trabalhando autoritária triplicou sua beleza e confesso ter achado bem sexy. Eu não resistirei em ser algemado por ela – Com o direito de permanecer calado e direito a um advogado.

-Naruto! – Sasuke me olhou em advertência e só então acordei do meu transe na beleza da Sakura-chan

-Ah, Sakura-chan – abaixei meus braços – Por que você está prendendo o Sasuke?

-Ouvi seus gritos desesperado então presumi… Sasuke? – ela olhou de Sasuke para mim – Uzumaki, Você o conhece? – assenti em concordância fazendo-a bufar retirando as algemas de Sasuke – Droga, Uzumaki! Você devia controlar seus gritos quando estiver em momentos íntimos com seu namorado

-O-Oque? Namorado? – gritei – Não! Sakura-chan você entendeu errado… Ele… Eu não o conheço! Ele é um bandido, por favor, pode preder-lo.

-Uzumaki Naruto! – Sasuke repreendeu-me assustadoramente. Talvez tão ameaçador quanto minha mãe quando me repreendi por eu fazer algo errado. Sorri para Sakura-chan

-Desculpa – fingi inocência – Na verdade ele é um mendigo que encontrei na rua e como sou uma alma caridosa de bom coração resolvi trazê-lo pra cuidar dele

A rosada olhava em confusão de mim para Sasuke e o ultimo me fuzilou com os olhos pela minha resposta. Talvez eu esteja sendo maldoso com meu anjo cupido, mas isso é pouco por ele ter feito eu tocar em seu… aah! Gosto nem de lembrar

-Ele é apenas um modelo que vai precisar ficar aqui em meu apartamento – falei – Um colega – dei ênfase no colega para ela não tirar conclusões erradas.

-E por que os gritos? – perguntou Sakura-chan. Abri minha boca pra responder, mas sasuke foi mais rápido.

-Porque ele viu um rato e gritou assustado – seu sorriso era sarcástico em minha direção. Deve ser sua vingança – Naruto sempre assustado com pequenas coisas. Neh?

Sorri falso pra ele querendo esganar o anjo. Deus que me perdoe!

-Que seja – Sakura-chan rolou os olhos indo para a porta e rapidamente pulei a cama conseguindo chegar próximo a ela segurando seu braço impedindo-a de sair do quarto. Ela lançou seu olhar nada amigável como estivesse ordenando que eu a soltasse

-Você estava preocupado comigo – afirmei sorrindo. Afinal ela veio após ouvir meus gritos presumindo que eu estava em perigo

-É meu trabalho como agente do governo ajudar os mais fracos

-Obrigado – agradeci mesmo sentindo sua afirmação um pouco dura. – Amanhã… amanhã será o aniversario do Konohamaru. Você vai certo? - ela rolou os olhos assentindo. Sorri – Então podemos ir juntos!

-Não podemos – cortou minha alegria com sua resposta. Ela soltou seu braço da minha posse e saiu do quarto deixando-me mais outra vez na estaca zero

Suspirei sentando em minha cama bagunçando meus cabelos em frustação. Eu parecia andar em círculo sempre quando tentava me aproximar dela. Eu realmente não fazia ideia de como agir para conseguir quebrar esse muro ente nós

-Por que Sakura-chan conseguiu te ver e tocar em você? – soltei minha duvida para Sasuke que me olhava

-Eu estou na forma humana – respondeu como tudo aquilo fosse simples. – Resumindo no momento eu estou visível para todos e… - ele saiu do quarto, porem ainda consegui ouvi-lo do corredor – Arrume-se rapidamente, pois hoje começamos sua corrida para conseguir o coração de Haruno Sakura! 


Notas Finais


Até o próximo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...