História Meu anjo, e demônio - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Super Junior
Personagens Cho Kyuhyun, Choi Siwon, Henry Lau, Kim Heechul, Kim Jongwoon, Kim Ryeowook, Kim Youngwoon, Lee Donghae, Lee Hyukjae "Eunhyuk", Lee Sungmin, Park Jungsu, Shin Donghee, Zhou Mi
Tags Eunhae, Kangteuk, Kyumin, Sichul, Super Junior, Yewook
Visualizações 26
Palavras 4.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então é o seguinte...

Eu prometi capítulo especial para ~ZiElfishyJewel ~KimNany ~afrodhiti ~BabyKassy e me lasquei pq eu ia postar um duplo amanhã... mas me esqueci que eram três! E eu não vou postar os três de uma única vez... por isso vai o segundo de hoje... e duplo amanhã por causa dessas criaturinhas!!!

O presente de vocês fica para amanhã meninas, como prometido!!!

Boa leitura...

Capítulo 32 - Fantasiando


Fanfic / Fanfiction Meu anjo, e demônio - Capítulo 32 - Fantasiando

 

Donghae voltou para o quarto onde o moreno dormia e deitou ao seu lado, ele começou a acariciar o rosto do maior, enquanto sorria bobamente, o menor pensava em todos os problemas que precisavam ser resolvidos e em como resolver os mesmos sem que Hyuk ficasse mais machucado.

Depois de tudo que ouviu do maior antes de trazê-lo para o apartamento, era obvio que nunca sentiria raiva ou nojo por ele, no fundo ele sempre foi o garoto que todos amavam, mas deixava-se ser controlado pela gangue devido às merdas dos vídeos e esses serão um problema, Yesung precisa encontrá-los senão tudo se complicará mais ainda.

Quanto às crises de agressividade Donghae já sabia o motivo, pense com ele, Hyuk do nada conhece um garoto que começa a tentar aproximar de si, o moreno tem que lutar contra seus sentimentos e tem que se submeter às vontades da gangue, mas isso começa a dar errado e ele começa a apanhar diariamente e ser estuprado com frequência, tudo por causa de um certo novato.

Mas aí as coisas ficam mais insanas, flashbacks começam a lhe ocorrer, tudo que parecia certo se torna errado e a verdade não passa de uma distorção mal feita da mentira, tudo desaba, toda sua fortaleza cai, ele se torna vulnerável e é na agressividade que ele encontra força para fugir de si próprio, principalmente quando as drogas não serviam mais de entretenimento.

No fundo ele começou a cair do início de uma montanha e todos os acontecimentos tornaram-se uma bola de neve que o arrastava junto pelas pedras e buracos do caminho chamado vida, e no final ele caiu em um lago congelado, tudo se tornou sufocante, a frieza do mundo queimava sua pele e a cobertura do lago congelado o fazia se asfixiar, mas a sorte do moreno foi que um certo peixe apareceu e lhe mostrou uma luz no fim da escuridão.

Donghae ficou surpreso quando o maior se moveu, ele começou a falar palavras desconexas e a se movimentar frequentemente, o menor ficou observando-o curioso e preocupado, o moreno suava frio e não parava de se movimentar, visto que o outro devia estar tendo um pesadelo o menor o puxou para seu colo e o abraçou, colocando sua cabeça em seu peito, dizendo palavras de amor e conforto, e essa ação surtiu efeito no maior.

- Você é grudento Hae... – uma voz fraca interrompeu os sussurros do menor e este sorriu

- Sim, eu sou... ainda mais quando o assunto é você...

- Doido...

- Eu te amo... – disse enchendo o outro de beijos

- Eu também... – fui um sussurro, fraco e tremido, mas suficiente para fazer o menor começar a chorar

- Não sabe quanto tempo espero ouvir isso – disse puxando mais o outro

- Talvez toda uma vida?

- Sim, toda uma vida meu amor...

- Gente... – uma terceira voz se fez presente

- Teukkie... tudo bem? – perguntou Donghae

- Sim – disse ele se aproximando da cama e se sentando na mesma

- Vejo que trouxe umas gostosuras... – comentou Donghae feliz

- Meu menino precisa comer para se recuperar e voltar a sorrir como sempre deveria ser! – respondeu o mais velho

Eunhyuk sorriu e Donghae o apertou com mais força, enchendo-o de beijos, Leeteuk se aproximou e abraçou o moreno também, e assim os dois garotos começaram a atacar o moreno deixando-o todo corado.

- Eu estou tão feliz por tê-lo aqui conosco de novo – disse Leeteuk

- Sim... – respondeu sem jeito

- Vamos comer um pouco? – disse Donghae e o moreno se sentou na cama

Tanto Donghae quanto Leeteuk começaram a comer junto com o moreno enquanto conversavam, o moreno estava mais retraído, deslocado, mas os dois não deixavam de incluí-lo na conversa um segundo sequer.

Após se alimentar Donghae o puxou para seu colo e Leeteuk saiu do quarto, o menor começou a mimá-lo enquanto o moreno ouvia seu coração antes calmo se acelerar e sua respiração se tornar inconstante.

- Está nervoso? – perguntou

- Ainda não consigo lidar com você dizendo que também me ama... – disse dando um beijo no maior

- Não era isso que queria ouvir?

- Sim... mas foi tão repentino!!! – disse sorridente

- Imagino – respondeu envergonhado

- Diga-me amor, o que mais lembrou?

- Acho que tudo...

- Será?

- Sim...

- Você se lembra das nossas perversões?

- Nem voltei ao meu normal e você já quer falar de sexo? É um peixe depravado mesmo! – rebateu divertido

Donghae sorriu e começou a chorar, sua felicidade era tanta que não era mais possível manter-se forte.

- Que eu me lembre eu era o chorão da relação! – comentou Eunhyuk divertido

- Sim, era mesmo... fico tão feliz por tê-lo de novo... eu... eu te amo... muito mesmo...

- Eu sei...

Os dois começaram a se beijar, aquele quarto era seu refúgio e o casal não queria mais sair de dentro deste.

- Diga-me! Lembrou-se de nossas perversões?

- Éramos dois tarados...

- Éramos?! – perguntou Donghae inconformado

- Somos...

- Melhor – respondeu sorrindo

- Então peixinho, me lembrei de muitas coisas pervertidas... tipo... quando transamos na piscina do hotel que morávamos; no banheiro do restaurante francês; no beco perto da padaria; no sofá do Kyu em uma festa muito louca; na cama do Leeteuk só para deixá-lo irritado; no balcão da cozinha da casa dos meus pais e quase fomos pegos; na mesa de bilhar da sua casa; no meu escritório; no seu escritório; no hospital quando você caiu da escada e teve que ficar lá; me lembro da cobertura de morango – risos – da nossa experiência sádica naquele hotel para sadomasoquistas; quando transamos em público nesse mesmo hotel; sei lá... fizemos tantas coisas...

- Vejo que lembra de tudo mesmo – rebateu divertido

- Sim, culpa sua, eu não identificava nada, só me lembrei de tudo quando você disse que me amava, acho que eu ainda deveria estar em choque...

- Também acho!

- Já me conformei... – olhou divertido para Hae e este gargalhou

- Você lembra do meu maior sonho? – perguntou safado passando levemente o dedo sobre o estômago do maior

- Isso envolve um sofá? – perguntou divertido

- SIM! – gritou Donghae na expectativa

- T a l v e z...

- Aish Hyuk, você está mais volátil nessa vida, na nossa vida passada eu só consegui colocar um dedo em você, meu pênis nunca teve essa chance, e como eu já comi você...

- Você me machucou, ainda é um descontrolado sexual! – rebateu birrento

- Desculpa... – pediu fazendo biquinho – Mas você vai gostar!!!

- Um sofá, mais corda e cinta é igual a “ EU TO FORA ” – respondeu divertido

- Hyuk-ah! Vaaaaiii!

- Donghae esquece! – pediu sorridente

- Hyukkkkkiiiiiiiieeeee – gemeu manhoso

- Donghaeee esquece... não vai rolar...

- Amoooor, por favor, é meu maior sonho!

- Hae-ah...

- Eu prometo deixá-lo louco... – falou mordendo-lhe o lóbulo

- Hae-ah eu ainda estou em choque pós traumático para você ficar abusando sexualmente de mim... – rebateu divertido

- Faremos assim! Eu dou dois meses para você se recuperar totalmente... e aí terei você em um sofá...

- Louco!

- Ímpar ou Par! – perguntou afoitamente

- Ímpar!

- Então par! Um, dois, três e já!

Os dois jogaram as suas mãos e o resultado foi oito.

- PAR! TEREI VOCÊ EM UM SOFÁ!

- Ok, não se esqueça do prazo!!!

- Não me esquecerei... – rebateu divertido

- Casal! Posso entrar? – pediu uma terceira voz

- Pode Dong, sorte sua que eu ainda não estava excitado! – rebateu Donghae

- Muito depravado... – gargalhou Hyuk

Shindong entrou e atrás dele veio Leeteuk, Donghae e Eunhyuk sentaram na cama dando espaço aos visitantes, assim que os mais velhos se ajeitaram todos começaram a conversar.

- Fico feliz por ver esse brilho puro em seu olhar Hyuk... parabéns Hae... – comemorou Shindong

Eunhyuk sorriu deslocado e Donghae o puxou para si, abraçando-o, confortando-o, e os mais velhos sorriram por isso.

- Hyuk nós já sabemos dos vídeos, Hae já nos contou... – começou Teuk

- Yesung é aliado nosso, ainda mais agora que ele está namorando Ryeowook, você já sabe disso? – questionou Dong

- Eu o acobertava para que pudesse se encontrar com o Ryeowook – respondeu o moreno

- Então, eu e Yesung iremos até o apartamento dos garotos, tentaremos encontrar os vídeos, só que você terá que ir até a festa, senão desconfiarão! – falou Shindong

- Ah sim... – respondeu o moreno

- Você está confortável com isso amor? – perguntou Donghae

- Acho que sim... – Donghae o beijou, passando confiança

- Nós faremos de tudo para encontrar o pen drive Hyuk, confie em nós – falou Teuk

- Sabemos que erramos, e pedimos perdão meu anjo, eu sei que a magoa em seu coração é superior a sua capacidade de nos perdoar, mas peço que se inspire no Hae, use-o para crescer, e um dia nos perdoar, não para nos aliviar, mas sim para você se aliviar meu anjo – falou Shindong calmamente enquanto fazia carinho no joelho do moreno

O menor começou a chorar e Hae o abraçou com mais força, Dong e Teuk fizeram o mesmo, eles eram uma família novamente.

 

~~~~~~/////~~~~~~

 

~Sábado, Apartamento Shindong

 

Eunhyuk já havia saído a mais de três horas e Donghae estava inquieto, seu coração estava apertado, ele não queria deixar o moreno nas mãos de Kyuhyun e Heechul, mas ele não podia vacilar, não agora que tudo estava se acertando.

Shindong também já havia saído, no apartamento estavam Leeteuk vestido de pirata, Donghae de cowboy, Ryeowook de girafa, Sungmin de presidiário, Zhou Mi de mafioso, Henry de zorro e Hangeng de piloto, todos estavam nervosos e principalmente preocupados, eles não poderiam falhar.

Quando o celular de Leeteuk tocou todos se levantaram, esse era um sinal de Yesung avisando-os que a festa tinha começado, todos foram até o estacionamento e entraram na van que haviam alugado, o caminho até a casa de Kangin foi silencioso e desconfortável, tanto que Henry bufou estressado.

- Gente se nós queremos ser invisíveis precisamos nos animar! Ninguém estará com uma carranca igual à de vocês na festa! – rebateu

- Verdade Henry... gente curtam a festa acima de tudo, ok? – falou Leeteuk

Todos sinalizaram afirmativamente com a cabeça e o silêncio voltou a reinar, passados dez minutos a van chegou ao seu destino final, os garotos desceram e entraram na mansão de Kangin, esta estava abarrotada de jovens, drogas e prostituição, os meninos se sentiam sufocados diante de tanta escória, mas eles tinham um objetivo, eles tinham que proteger Eunhyuk.

O tempo começou a correr, os jovens se dividiram em duplas, sendo Leeteuk e Donghae, Hangeng com Sungmin e Ryeowook, e Zhou Mi com Henry, cada um foi para um canto da mansão e assim começaram a procurar por seu alvo e principalmente a se divertir.

Donghae e Leeteuk já estavam no segundo copo de vodca quando avistaram o primeiro membro da gangue, eles trocaram um olhar entre si e começaram a gargalhar, a intensidade de seus risos era tanta que os copos que seguravam caíram de suas mãos, e o motivo era Siwon.

- Que merda de fantasia é essa Teuk? – perguntou Donghae

- Cavalo? Que fantasia mais ridícula – respondeu o mais velho

Os dois gargalhavam muito, mas ao mesmo tempo eles eram invisíveis, afinal a casa de Kangin parecia uma boate barata cheia de drogados e prostitutas, e o som extremamente alto e falta de iluminação ajudava os jovens mais camuflados ao ambiente.

- Teuk! Teuk! – falou Donghae sério ao parar de rir

- Q..que? – perguntou Teuk ainda gargalhando

- Kyuhyun!

Leeteuk parou de rir no mesmo momento, Kyuhyun já estava na festa, só faltava a confirmação visual de Heechul para que pudessem ligar para Yesung e Shindong.

- Pelo menos o Kyu está mais decente – exclamou

- Sim... – respondeu Teuk

- Pelo menos ele sabe que é um capeta! – brincou o moreno e Leeteuk gargalhou

- Cadê o Hyuk? – perguntou Teuk preocupado

- Boa pergunta Teukkie...

Os dois ficaram sentados observando a dupla a sua frente, Siwon vestido de cavalo e Kyuhyun de demônio não eram uma boa dupla de fantasia, mas ambos divertiam as pessoas a sua volta. Passados quinze minutos Heechul chegou.

- Divando como sempre – brincou Teuk

- Frozen? Meu senhor! – respondeu Hae gargalhando

- HYUK! – falou Leeteuk sério

- Onde? – perguntou afoitamente Donghae

- Ali!

Donghae olhou na direção que Leeteuk apontava e viu seu amor e se assustou, ele tinha pintado o cabelo, Hyuk voltou ao tom ruivo, mas este não era tão chamativo como antes, estava entre um ruivo e um castanho claro, uma cor adorável. Donghae sorriu e Teuk lhe deu um tapa, o menor prestou atenção no ruivo, este estava com um macacão com estampa de ursinho.

- Peixe baixa esse pau senão morreremos afogados! – brincou Teuk

- Eu queria agarrar ele... gostoso!!! – rosnou felinamente

- Agarra ele depois que ele estiver a salvo...

- Sim, vamos para ligar para os garotos!

Donghae pegou seu celular e discou o número de Shindong, quando o maior atendeu Donghae avisou que Heechul e Kyuhyun já estavam na festa e o maior comemorou desligando em seguida. Donghae guardou seu celular e suspirou, seu coração estava acelerado e ele tinha vontade de correr, gritar, bater em algo, ele precisava descarregar a energia em alguém.

- Peixe fica calmo, precisamos ficar de olho no Hyuk... – falou Teuk

- Já ligou para Henry e Sungmin?

- Já, eles já estão vindo para cá...

- Eu estou tão nervoso Teuk...

- Respira querido, vai dar tudo certo, você verá!

 

~~~~~~//////~~~~~~

 

- Yesung está livre! Eles já estão na festa!

- Bora Shindong!

Yesung saiu apressado de dentro do carro e Shindong o seguiu, ambos entraram no prédio e pegaram o elevador, o silêncio do ambiente metálico só parecia piorar o estado de desespero de Shindong, afinal seu coração parecia uma fanfarra.

- Nunca fez nada errado na vida Shindong? – questionou Yesung

- Já, mas não nestas proporções! – respondeu desesperado

- Proporções? – perguntou divertido

- Sim Ye, eu nunca assaltei nem invadi um lugar antes!

- Não estamos invadindo, muito menos assaltando, eu tenho a chave! É só um desvio...

- Bandidos! Sempre distorcendo as palavras da lei! – rebateu

- Ahahaha – gargalhou o gangster

- Diga-e qual foi seu pior crime? – perguntou Shindong

- Matar um homem – falou sério e a porta do elevador se abriu

Yesung saiu do mesmo deixando Shindong para trás, este ficou tão assustado com a resposta do outro que quase não conseguiu deixar o elevador.

- Como assim matar um homem? – perguntou Shindong abobado e aterrorizado

Yesung olhou para ele, era visível a raiva em seu olhar negro, o maior abriu a porta do apartamento e entrou no mesmo, seguido por Shindong.

- Eu acabei com a vida de uma pessoa enquanto ela me salvou...

- Do que está falando? – questionou Shindong perdido

- Quando eu gravei o vídeo do primeiro estupro do Hyuk eu o matei, ele nunca será quem ele deveria um dia ter sido, ele nunca se recuperará disso, embora ele supere, ele nunca será curado, foi assim que eu matei o Hyuk – respondeu

- Por que afirma que ele salvou você?

- Eu era um idiota, posso afirmar que eu era mais frio que Kyuhyun e Heechul, eu me divertia com a desgraça dos outros, mas quando eles começaram a perseguir o Hyuk, um dos melhores alunos da escola, eu sei lá, acho que a barreira de gelo em volta do meu coração trincou...

- Entendo...

- Mas eu ainda era um monstro, e quando pediram para eu gravar aquilo eu fiz com o maior prazer, eu gargalhei, humilhei ele, eu fiz tudo que eu poderia, só não o toquei, embora eu seja um filha da puta, eu não aprovo o sexo forçado, por isso tenho protegido ele... no fundo ele é um anjo enviado por Deus para nos manter na linha...

- Você sabe por que os garotos machucam tanto ele? – questionou Shindong

- Eu sei que Kangin ama alguém do seu grupo, e que ele só usou o Hyuk para poder destruir essa pessoa, complexo não? Um idiota apaixonado que não consegue criar coragem para romper a máscara de gangster e correr atrás de um amor...

- Você não sabe quem é?

- Não Dong... Já Heechul e Siwon, bem... os dois se pegam direto, teve uma época que apostamos em um possível namoro entre eles... mas ambos são idiotas o suficiente para não assumir esse sentimento tão óbvio, e aí sobra pro Hyuk... Siwon tem um apego grande por ele, mas ao mesmo tempo ele o machuca demais, eu acho que o Hyuk acaba sendo o saco de pancada das frustrações do Siwon, e o Heechul o machuca para atingir Siwon... quando eles não querem se destruir eles costumam cuidar do Hyuk...

- Kyuhyun?

- Ele é complicado...

- Muito?

- Demais... o Kyu é o seguinte, ele nutre um sentimento muito grande pelo Hyuk, mas como ele nunca amou alguém de verdade ele acha que esse sentimento é amor, eu digo que ele sente algo fraternal pelo Hyuk, mas em sua mente é amor mesmo, sabe? Paixão! Aí ele fica confuso e se perde dentro de si próprio, e desconta no menor, mas o maior problema é a possessão, como Kyu tem uma visão distorcida do que é amar ele acaba sendo muito possessivo e ciumento, então toda vez que Hyuk dá umas escapulidas ele sofre na pele...

- Meu Deus...

- Na boa Dong, no fundo ninguém é ruim na gangue, somos todos garotos que se perderam no meio do “seja descolado” sabe? Fazemos isso por status... E nossas maldades, bem, acho que é uma maneira de tentarmos chamar atenção das nossas famílias e dos outros... Quanto ao que fazemos ao Hyuk... é inveja... ele era um garoto exemplar, e isso nos dava raiva porque nós queríamos ser igual a ele, mas éramos e somos covardes demais para sair de cima do muro e pedir colo, no final todos nos apegamos a ele e acabamos utilizando da agressão e manipulação para mantê-lo por perto, pois assim nos sentíamos um pouco mais amados...

Já havia lágrimas no rosto do gangster.

- Complexo né? Eu acho que nunca vou entender o que acontece com nós... – finalizou Yesung

- Por que ele sempre machuca os outros, quero dizer... as crises de agressividade – perguntou Shindong

- Se eu dissesse que ele já tentou se suicidar você acreditaria?

- COMO? – perguntou assustado

- Todos temos um limite Shindong, uma vez extrapolamos o limite dele e ele quase se suicidou, a partir daquele dia ele tem alimentado um monstro interno, mas ao mesmo tempo um fantasma, é só uma maneira que ele tem de extravasar toda a energia negativa de seu corpo, se ele não fizer isso ele entra em colapso e tenta de novo...

Shindong estava pasmo, ouvir um discurso desses, ouvir os motivos, era algo que ele não esperava, ainda mais vindo de Yesung que sempre foi quieto, mas mesmo sentindo raiva pelo que faziam com seu garoto, Shindong abraçou o gangster, em um gesto simples de apoio, e Yesung desabou de vez, em um choro desesperado, agoniado.

- As lágrimas lavam a alma... lave-se Yesung...

O gangster se sentia quebrado, toda essa situação exigia de si algo que ele jamais quis demonstrar, sentimentos. Quando o gangster se acalmou acabou se desvencilhando dos braços do outro e sorriu enquanto limpava seu rosto.

- Precisamos encontrar os vídeos...

- Onde você acha que estão?

- No quarto do Kyu...

- Por quê?

- Kyuhyun não deixaria o pen drive com o atrapalhado do Heechul, vai por mim!

O gangster foi na frente e Shindong o seguia a passos rápidos, assim que chegaram ao quarto do moreno respiraram tensos.

- Procure não tirar as coisas do lugar! Se nós não encontrarmos o pen drive não poderemos deixar rastros!

- Ok!

Os dois começaram a revirar o quarto do Evil, mas com cuidado para deixar tudo exatamente como estava quando chegaram, passados dez minutos os dois já batiam os pés com irritabilidade, eles não estavam encontrando.

- Dong eu vou olhar no guarda roupa! – falou Yesung

- Olharei aqui na cômoda de livros! – respondeu Shindong

Quando Shindong abriu a cômoda de livros de Kyu avistou uma caixa preta, pegou-a e a abriu, mas seu desespero só aumentou, havia dez pen drives na mesma.

- Ye! Tem muito pen drive aqui!

- Olha um por um Dong!

- Mas são tudo de jogo!

- Um ótimo lugar para camuflar algo que não deve ser encontrado! – rebateu o gangster

- Verdade!

Shindong sentou no chão e ligou o notebook que trouxe consigo, para em seguida conectar e procurar em todos os pen drives o que tanto precisava encontrar. Após quinze minutos Yesung fechou o guarda roupa e bufou, nada do pen drive.

- Merda Dong! Tem alguma coisa ae cara? Precisamos encontrar essa merda!

- Nada Ye! Nada! – rebateu Shindong estressado

- MERDA! MERDA! – rosnou o gangster

- Será que é um pen drive mesmo?

- Sim, o Hyuk já viu o pen drive, ele é preto igual a esses aí da caixa, ele não vai estar aqui Dong...

- E do Heechul?

- Hyuk já mexeu no quarto do Heechul, mas não encontrou...

- Onde será que está essa merda?

- Tem que estar em um lugar muito óbvio... isso é do feitio do Maknae...

- Onde será?

- DONG! Vá à cozinha e procure na adega de vinho! Eu procurarei no quarto onde o Hyuk costuma dormir! Vai! Vai!

Shindong correu até a cozinha enquanto Yesung foi até o quarto onde Hyuk sempre dormia, ele começou a revirar o mesmo, e a cada segundo sem encontrar o maldito pen drive mais ele se irritava.

- Não tem nada lá! – rosnou Shindong ao entrar no quarto

Yesung bufou estressado, eles tinham que encontrar, eles não podiam falhar nessa missão, simplesmente não podiam.

- Você já olhou em tudo aqui? – perguntou Shindong

- Já... não achei! MERDA! – gritou irritado

Yesung foi até a cama e a chutou com força, várias vezes, Dong ficou preocupado e puxou-o para longe da mesma senão ela quebraria, Yesung começou a andar em círculos enquanto puxava os cabelos, onde estava o maldito pen drive?

- Dong... – sussurrou

- Que?

- Bendito seja o Kyu!

Yesung saiu correndo e Shindong foi atrás dele, o gangster chegou na sala e começou a sorrir, ele foi até a grande janela de vidro e abriu a cortina, subiu no sofá e tirou um dos apoios que segurava a haste da mesma, e Shindong viu um buraco. Yesung colocou seu dedo dentro do mesmo e tirou de dentro deste um cilindro prata.

O gangster pulou do sofá e abriu o cilindro em suas mãos, tirando de dentro deste vários comprimidos de ecstasy e por fim um pen drive, Yesung esticou o braço e o passou para Shindong, o mais novo conectou a mídia em seu notebook e finalmente encontrou os vídeos.

- É ESSE YE!

- Vou guardar essa merda! – rosnou o gangster

Shindong não conseguia segurar suas lágrimas, sendo elas de dor pelos vídeos ou de felicidade por ter encontrado, depois que Yesung ajeitou tudo como estava os dois saíram correndo do apartamento.

- Como sabia que estava lá?

- Como eu disse o Evil é óbvio! Todos sabem que aqueles comprimidos são dele e que ninguém pode os tocar, seria o último lugar onde alguém olharia!

- Ligarei para o Teuk!

- Faça isso Dong!

 

~~~~~~//////~~~~~~

 

O grupo estava sentado em uma das inúmeras mesas espalhadas pela área de Kangin próximas ao bar, eles observavam de longe o ruivo, os garotos da gangue e toda a movimentação em volta a eles.

Quando o telefone de Leeteuk começou a tocar os garotos ficaram agitados, o maior o atendeu e começou a falar com Shindong.

- DONG! DÊ-ME UMA BOA NOTÍCIA!

- Achamos Teuk! Já pegamos! Estamos voltando para minha casa! Bem, eu né, o Yesung está indo para a festa!

- AH GRAÇAS A DEUS! OBRIGADO!

- De nada Teuk

A ligação se encerrou e Leeteuk gritou, um grito de liberdade, de felicidade e os garotos logo começaram a comemorar, Donghae foi até o bar e pediu por um vinho, logo todos começaram a tomar o mesmo, comemorando.

 


Notas Finais


Chega por hoje!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...