História Meu anjo eterno-Min yoongi (suga) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 8
Palavras 1.379
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Meu anjo


Fanfic / Fanfiction Meu anjo eterno-Min yoongi (suga) - Capítulo 1 - Meu anjo

Meu anjo eterno cap 1

Hey! – a seguro pelos ombros e vejo­a me olhar de maneira longínqua – Não ouse fazer isso! – a aperto com mais força e logo tento levanta­-la, porém ela praticamente grita de dor e eu paro de tentar fazer.

-E­eu não vou aguentar mais Yoongi... – diz e eu vejo lágrimas rolarem por seu rosto. Um aperto desconhecido para mim fez­ em meu peito e senti meu queixo tremer e meus olhos arderem. Eu não podia estar perdendo-a, não podia!

-Você... – engulo seco e sinto um nó formar­se em minha garganta. – Você não vai fazer isso comigo Avril, não pode fazer isso comigo – praticamente sussurro a última parte e um sorriso fraco estampa seus lábios ressecados.

-Eu... Eu te amo Yoongi... Com toda a minha alma, eu te amo! – diz de maneira entrecortada e já era inevitável. Lágrimas quentes rolavam por meu rosto e o aperto em meu peito apenas piorava cada vez mais.

E ali estava ela, sumindo por entre meus dedos. E depois de tanto tempo eu finalmente a tinha encontrado para perde­la da pior forma possível.

Não fale como se estivesse morta, cacete!

– praticamente grito e o queixo dela treme. – Vamos Avril, faça um esforço

-eu juro que... Que... ­ Não dá Yoongi... – olha para o teto e depois para mim – e-eu.... Eu... Já não aguento mais... Isso está doendo demais... N-não consigo, eu não consigo mais suportar.

-Avril não... – imploro e as lagrimas caem cada vez mais – não faz isso comigo por favor­

-A-apenas diga que me ama... – fecha um pouco os olhos e meu desespero aumenta – apenas diga que­ ­ Eu te amo! – a puxo para mim e a prendo em meus braços, afundando minha cabeça na curvatura de seu pescoço, inspirando o máximo que podia do seu cheiro levemente adocicado

.

– E é por isso mesmo que você não vai me deixar! Eu te amo e eu preciso de você aqui comigo.

- Cuide bem do Jihoon... – pede com a voz cada vez mais fraca e um soluço me escapa.

-Nós vamos cuidar do Jihoon! – a seguro pelos ombros e subindo uma das mãos até seu rosto, a faço me olhar. – Nós dois vamos cuidar dele.

- Eu te amo, eu te amo, eu te amo! – diz repetidas vezes e começa a respirar com dificuldades – Nunca se esqueça, por favor. A puxo para mim e selando seus lábios aos meus a beijo comose fosse a primeira vez. Meus lábios buscavam desesperados pelos dela, que mesmo de uma maneira mais sutil e lenta retribuía. Então meu choro aumentou mais quando eu notei que sua respiração tinha cessado e seu corpo apenas amoleceu.

Como se estivesse dormindo.

Sim, a minha Avril estava dormindo.

Dormindo para sempre, agora.

Apartei­a mais para perto de mim e olhando para o teto,procurei ao máximo tentar convencer à mim mesmo que ela não tinha me deixado. Que ela ainda estava ali, comigo. Mas agora já era tarde. Ela tinha voado para longe e não tinha mais nada o que eu pudesse fazer. Minha pequena Avril tinha ido e eu apenas tinha­me que contentar-me com as lembranças que ela me dera. Do seu doce sorriso e do seu corpo junto ao meu. esboço um sorriso com o mar de lembranças que invadia minha mente e respiro fundo.

­ E no fim você acabou me deixando – murmuro e afago seus cabelos lisos. – Minha garota.

Funguei outra vez e a pegando em meus braços, sai daquela garagem sem ao menos olhar para trás e caminhando de maneira devagar pelo corredor ao qual eu tinha vindo, não conseguia tirar meus olhos do rosto dela. Parecia tão calma que eu chegava a me perguntar onde ela poderia estar agora. Os sons de tiro tinham cessado e a casa permanecia­se em silêncio tremendo. Cheguei ao hall principal daquele lugar e vendo os olhares dirigem­se para mim e Avril , os olhos de Namjoon esbugalham­se. Sinto meus olhos arderem mais e sem ao menos dizer mais nada para eles, passo pelos mesmos e sigo em direção a saída.



Dois anos depois....


"Um anjo vem todas as noites, senta-se ao pé de mim, e passa sobre o meu coração sua asa mansa, como se fosse meu amigo, mas nao era apenas minha garota cuidando de mim"










A minha vida seguiu em frente jihoon ja tinha 7 anos estavamos aqui em seattle não conseguia mais voltar até minha casa tudo que passava em minha mente era as lembraças com a minha garota, tudo que fazia mesmo sem perceber minha mente estava focada nela minha avril a minha pequena, me desperto de meus pensamentos ao ouvir a voz do meu pequeno jihoon cantando aquela musica a musica que havia me proibido de escrever aquela que dizia a odiar por me fazer a ma-la i need u então antes que as lagrimas voltassem a se tornarem presentes chamo o pequeno.

-hey jihoon vamos dormir ja está tarde - ele assente correndo em minha direção e segurando em minha mão nos subimos as escada da casa conversando sobre o dia na esquela do pequeno levo o mesmo até seu quarto o deixando deitado sobre a cama.

Entao desco em direção a sala ligando para namjoon ainda segurando minhas lagrimas entao o mesmo atende a ligação

-Yoongi? -O mesmo atende o telefone.

-Namjoon porque? porque eu tenho que lembrar dela, por que eu nao consigo esquecer por que eu a amo tanto?- começo a desabafar com meu melhor amigo o unico que havia mostrado que eu ainda poderia confiar depois de tudo passamos alguns minutos conversando eu ja havia me acalmado então fui para meu quarto e acabei caindo no sono.

{Avril Yong}

"Onde estou? O que estou fazendo aqui? sim eu realmente morri, deixei a pessoa que mais amei sozinha onde sofre até hoje...Ah, yoongi como queria poder estar ao seu lado lhe fazer sorrir novamente mas infelizmente nem tudo e como queremos ,fico feliz de saber que jihoon está bem e que voce voltou a cantar sua voz é tão doce... Agora eu fico daqui de cima observando cada movimento seu ,a mae do nosso pequeno tambem esta sempre aqui observando e me dando apoio, mas meu amor tenho algo que realmente gostaria de dizer vou nao me perdeu eu vou sempre cuidar de voce meu amor eu vou um jeito de estar ao seu lado" -Estava perdida em meus pensamentos todos os anos que vivi com essa certeza de ceu e inferno dor tristeza e mentiras tudo isso não passa de coisas inventadas aqui todos que morrem vivem juntos seokjin vive quieto em seu canto por mais que ele sinta culpa de ter me perseguido nada disse ira mudar mais estava andando por ai até que me chamam e contam algo que realmente mudou tudo que sentia....

QUEBRA DE TEMPO

Andava passo a passo não podia ser vista por ninguem apenas as mais puras crianças me viam entrava naquela mansão passo a passo estava parada em frente ao quarto de yoongi a tentação de entrar e ve-lo mesmo sem poder tocar era imensa a vida pos-morte de anjo não e facil ,continuo andando entrando na porta do pequeno jihoon me sento na beira de sua cama o olhando e assim como foi me dito o pequeno acordou.

-A-avril...- O mesmo gaguejou ao me ver

-oh meu pequeno como voce esta?

-estou otimo so de te ver me sinto bem , é tão bom ver você ...vai ficar com a gente não é ..o papai ja te viu?- ele perguntava completamente animado

-ainda nao jihoon ,mas não se preocupe eu vou voltar -dou um sorriso meigo -eu preciso de um favor seu, faria algo pra me ajudar?

-Claro que sim

-Preciso que va la no quarto do seu pai e diga que amanha pela madrugada virei falar com ele mas que ele não se preocupe em se manter acordado

-tia avril?

-oi meu anjo -pergunto notando que sua expressao animada agora era triste

-Você viu minha mãe ...?

-Oh meu pequeno vi sim...voce gostaria de ver ela uma ultima vez?- eu pergunto ,eu sabia que sua mae não podia voltar a vida assim como eu mas ela podia esta visitando o pequeno.

-por favor isso é o que mais quero ....

-então vai la no quarto do seu pai conta pra ele e amanha de madrugada eu trago ela ta bom?

-ta bom -ele se levanta novamente animado e sai.

-tchau meu pequeno - me despeço vendo ele sair do quarto e volto ao meu local o éden.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...