História Meu belo escravo - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Slipknot
Personagens Craig Jones, Mick Thomson
Tags 5craig Jones, 7mick Thomson, Slipknot
Exibições 25
Palavras 1.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem

Capítulo 11 - Aliados


-COMO ASSIM?CRAIG ESTÁ MORTO?-Gritei.Não pode ser!O amor da minha vida está morto,e eu que tenho a culpa!

-Não,mas ele está morrendo.Se quer ve-lo,me siga.-Fui com a enfermeira até o leito de Craig.Ele estava conectado a várias máquinas.Seu pulso estava extremamente fraco,e vi um médico retirar o tubo de seu braço,desligando a máquina.É isso.Eu perdi o amor da minha vida.Por pura ignorância.

-Craig....Meu amor....Eu te amo,e sempre vou te amar.Não importa se você vai ou não estar aqui comigo.Prometo cuidar das gêmeas e da Huanna com todo o amor que você daria a elas.-Falei,chorando.Minhas lágrimas caíam sobre seu rosto.Sua mão ainda estava quente,e era apertada fortemente pela minha.Mas então,senti algo:Sua mão apertou a minha,e do nada,ele começou a tossir.

-ENFERMEIRA!ENFERMEIRA!-Chamei.Em pouco tempo,enfermeiros já chegavam no quarto,fui forçado a sair,mas não sem antes beijar de leve seus lábios.

-------------------------------pdv Craig---------------------------------

Céus,onde eu estou?Eu devia estar na minha cela!Isso parece....parece um hospital.Mas por que me trouxeram pra cá?

-Senhor Jones,consegue me ouvir?-Uma das enfermeiras perguntou.Assenti,enquanto sentia meus pulsos e meu peito arderem demais.

-O senhor logo estará bem,okay?Não há com que se preocupar.-Falou.Arhg,o tom tranquilo dessas enfermeiras me enjoa.Sério.

-Agora vou dar-lhe um sedativo,e o senhor vai dormir só mais um pouquinho.-Falou,naquele mesmo tom.Cara,eu não sou um bebê!Mas okay....Só queria saber se fui comprado.E quem é meu dono?

-okay.-Falei,fechando os olhos.Aos poucos o sono veio,e com ele,um sonho estranho,onde duas bebês estavam em meu colo,uma criança correndo em minha volta e um homem de cabelos longos e negros me acarinhando.E o mais estranho:Eu me senti bem.Amei cada um deles.

Acordei repentinamente,e vi que ao meu lado,segurando minha mão,havia um homem extremamente belo.Seus cabelos eram negros,lisos e compridos e sua pele era alva e macia.Fiquei receoso em acorda-lo.E se fosse meu dono?Tenho certeza que ele vai me beter,ou almenos gritar comigo se eu fizer isso.

Lentamente,tentei desvencilhar nossas mãos sem acorda-lo,mas falhei,pois ele logo ergueu a cabeça,exibindo seus olhos,dotados de um azul intenso e simplesmente lindo.Seu olhar não transmitia braveza,e sim...preocupação?Alívio?Não.Ele não sentiria isso por mim.Ele nem me conhece.

-Amor,que bom que acordou.-Falou.Sua voz grave,mas carregada de doçura.Amor?Por que ele me chamou assim?

-Quem o senhor é?-Perguntei,temeroso.Ele pareceu confuso,e logo falou:

-Você não lembra de mim?Sou eu,o Mick!-Falou.Por mais que tentasse,nada vinha em minha mente ao ouvir sua voz,nem ao ve-lo.

-Desculpa!-Prontamente me desculpei.Não quero que ele me bata!

-Calma Craig,tá tudo bem.Vou chamar uma enfermeira.Fique bem.-Falou,beijou de leve minha mão,e saiu.O que está acontecendo?Por que esse homem tá aqui?

-Senhor Jones?-Uma enfermeira falou,entrando no quarto com o homem...Mick.Acho que esse é seu nome.

-Sim?-Falei,encarando-a.

-O senhor,aparentemente,teve perca de memória.Vamos ver até onde se lembra,okay?-Falou.Perda de memória?Hã?

-Em que mês estamos?-Perguntou,respondi:

-Em outubro.

-Onde o senhor estava antes de vir para cá?

-No presídio de Iowa.-Respondi.

-Quanto tempo faltava para sua morte?

-Dois dias.-Respondi.Mick me olhou,lágrimas desciam de seus olhos,e senti uma vontade imensa de seca-las.

-Acho que o senhor sabe até quando ele se lembra.-A moça falou,deu um tapinha no ombro de MIck e foi embora.

-Pequeno.....eu não sei o que te dizer!-Mick falou,sentando na beirada da minha cama.Prontamente me afastei.Esse cara é enorme!

-Calma!Eu não vou te machucar.-Falou,docemente.Ele é tão querido....será que é mesmo meu dono?O que custa perguntar?

-Hã...senhor....o senhor é meu dono?

-Sim,mas não quero que me veja assim.-Falou.Confuso,respondi:

-Assim como?

-Como dono.Por hora,sou seu amigo.Mas em breve,irá se lembrar que somos bem mais que isso.-Falou.Merda!Eu quero lembrar!E se esse homem me fez algo bom?Quero poder retribuí-lo!Mas e se fer o contrário?E se ele for mau?

-No que tanto pensa,pequeno?-Perguntou,me observando atentamente.Ele já me disse essa frase alguma vez....mas quando?

-Eu to meio confuso.Eu quero me lembrar!Quero lembrar de quem você é!E droga,eu acho que tem mais alguém!Mais alguém importante,que eu estou esquecendo!-Falei tudo de uma única vez,não sei por que,mas sinto que posso confiar nesse homem.

-Quem são Lara e Lilly?-Perguntei.Esses nomes vieram em minha mente de repente.Quem será que são?

-São nossas filhas.Olha aqui.-Falou,me mostrando uma foto no celular.Nela,eu estava sentado em um jardim com grama bem verdinha e duas menininhas risonhas estavam em meu colo.Tão lindas....Espera aí!Ele disse FILHAS?Como assim caralho? Senhor.Isso cada vez fica mais estranho!Mas elas são tão bonitas...

-Elas são bonitas.-Falei,sorrindo levemente.

-Quer ver mais fotos delas?-Perguntou.Prontamente aceitei.Quero ver como minha vida é.

Ele me fez ficar sentado em seu lado,com a cabeça em seu peito,e foi passando as fotos.Algumas eram só minhas,e algumas eram realmente impróprias,como uma que ele mostrou em que eu estva deitado de barriga para baixo,completamente nú.

-Este é o vídeo de quando você estava esperando as meninas.-Falou,mostrando-me um vídeo em que eu estava com uma barriga enorme.Havia um gato enroscado em mim,e ,pera aí!AQUILO ERA UM BODE!EM UMA CAMA!Meu Deus!

O gatinho,que era branco como a neve,ficava esfregando sua cabeça em minha barriga,como uma forma de carinho,e o vídeo terminou com Mick tentando beijar a mesma,mas o gato arranhou a cara dele.Não consegui conter a risada.Era engraçado!E eu parecia tão feliz!

-O gatinho é bonitinho!-Falei,sorrindo.Gostei do gatinho,e ainda mais do bode.Amo bodes.

-Se chama Mingau.E o bode é o Senhor Barbichas.-Falou,sorrindo também.Mas do nada,minha visão escureceu,e vi algo diferente:

Mick me tirando do presídio,cuidando de mim e me acarinhando.E seus lábios tocando os meus pouco tempo depois.

Tão repentino quando começou,terminou,e vi Mick debruçado sobre a cama,me fitando preocupado.

-O que houve,Craig?-Perguntou,acarinhando meu cabelo.

-Eu lembrei de uma coisa.Do dia que você me comprou.-Falei,alegre.Então ele gosta de mim mesmo!

-Que bom!Logo você se lembrará de tudo.-Falou,beijando minha testa.Seu intusiasmo é muito fofo.Muito mesmo.

-Tomara.-Falei.Tomara mesmo.É muito ruim não me lembrar.

-Agora você tem que dormir mais um pouco,para que esses cortes curem.-Falou.Cortes?Que cortes?

Então olhei para meu pulso,notando a faixa que o envolvia.Como que eu me cortei?Eu não lembro de nada!

-Mick,como que eu me cortei?-Perguntei.Imediatamente vi que o maxilar de Mick enrigeceu,e seus músculos se retesaram.

-Você tentou se matar,após uma briga nossa.Eu falei merdas que não devia e te magoei.-Falou.Seu olhar transmitia remorso.

-Sério?Mas o que você me disse?-Perguntei.Céus,quanta curiosidade!Eu quero saber.

-Nada que vale a pena ser relembrado,meu anjo.Era apenas uma grande mentira.-Falou,me apertando em um abraço de urso.Senhor,esse homem é enorme!

-Okay.-Falei,dando o melhor sorriso que consegui.

-Durma.Você precisa descançar.-Falou.Eu não quero que ele saia de perto de mim!

-Fica?-Pediu,um tanto manhoso.

-Claro.Pode dormir,eu vou ficar bem aqui,anjo.-Falou,acarinhando minhas costas.Aos poucos,o sono foi vindo,mas antes de cair totalmente na inconsiência,ouvi um choro.Um choro de bebê,e imediatamente acordei.

Mick continuava comigo,como prometeu,acarinahndo minhas costas,mas havia uma menininha e um bebê no quarto.A bebê eu reconheci na hora:Líllian.Já a menina...quem é?Um nome me vem á mente:Huanna.

-Papai,eu trouxe a Lilly!-Falou,alegre,chegando mais perto com a pequena.Papai?Que porra é essa?Okay,controle-se.Depois eu pergunto ao Mick.

-Que legal,pequena.Posso segurar ela?-Pedi.Huanna me entregou a pequena Lilly,que se esticou toda em meu colo,dando um sorriso com sua boquinha banguela.Quanto amor!E agora,observando bem,notei que ela era idêntica ao MIck.

-Ela é tão linda!-Falei,roçando seu rostinho pequenino no meu.

-Papai,o que aconteceu com o papai Craig?-Huanna perguntou.Pelo visto eu tive alguma atitude estranha.

-Ele teve perca de memória,meu anjo.Mas logo vai passar.-Mick explicou.Huanna veio até mim e beijou meu rosto,depois falou:

-Não se preocupa papai!O senhor vai ficar bom rapidinho!

-Obrigada,anjinho.-Falei,beijando sua testa.Essa criança é um amor.

-Por nada.Agora eu vou ali deixar a Lilly e pegar a Lara para o senhor,okay?-Perguntou.Céus,que coisa mais linda!Amei essa criança!

-Okay.Vai lá,pequena.-Falei,beijando Lilly e a entregando para Huanna.

Logo que ela saiu,perguntei ao Mick:

-Quem é ela?

-Huanna Pakarina,em breve,Huanna Jones.Nós a adotamos no mesmo dia que você tentou se matar.-Mick explicou;Seu rosto ficou sério,como se aquilo o incomodasse.

-Você se arrependeu de adotar ela?-Perguntei,pois era isso que sua expressão transmitia.

-Não.Adotar ela foi uma decisão maravilhosa.Apenas me lembrei do quão idiota fui ao brigar com você.-Falou,acarinhando meu rosto.

-Tudo bem Mick.Você se arrependeu,e isso que importa.-Falei,tombando meu rosto em sua mão.Era um carinho tão simples e tão bom!

-Obrigado,meu anjo.-Falou.Logo um enfermeiro entrou no quarto e falou:

-Senhores,o paciente pode ter auta.Não foram cortes que exijam observação.Apenas tomem cuidado para que não infecione.

-Mas já?-Mick perguntou,espantado.Realmente,eu nem passei um dia aqui!

-O hospital está superlotado.-Esplicou a enfermeira.Logo que ela saiu,Mick beijou minha testa e Huanna voltou,trazendo outra bebezinha.Lara.

-Olha papai!Eu trouxe a Lara!-Falou,sorrindo.Peguei a criança em seus braços,e a aninhei jjunto ao peito,mas de relance vi Huanna nos encarando.Parecia querer carinhos também.

-Venha também,anjo!-Falei.A pequena veio até mim e deitou-se com cuidado,encostada em meus ombros.

--------------------------------Autira POV----------------------

Já na casa Thomsom,Jim e Corey se divertiam,aproveitando a ausência dos outros,sem saber que na casa ao lado,dois rapazes haviam acabado de ser comprados.

-Hoje vocês terão folga,amanhã,as coisas vão ficar divertidas!-Joey Jordison falou para os dois,que agora se encolhiam na parede do porão úmido que seria seu quarto.

-Sim senhor.-Responderam juntos.Logo que o seu senhor saiu,eles se abraçaram,tentando transmitir um pouco de conforto um ao outro.Não se conheciam direito,mas partilhavam da mesma dor,da mesma angústia.

Apartir de agora,teriam que ser aliados para enfrentar o inferno que suas vidas se tornariam.


Notas Finais


Por favor,comentem!
E caso esta fanfic chegue a 40 favoritos antes da postagem do próximo capítulo,eu vou fazer algo muito especial,e vcs poderão me ajudar a escolher o que será.
Já mandem sugestões do que acham legal,vou selecionar algumas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...