História Meu Canalha Encantado! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance
Visualizações 1
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi... Espero que gostem ♥

Capítulo 3 - Será amor a primeira vista?


_ E quando mostra ele gravando a batalha do Guerra Civil no celular, o Peter lá todo empolgado, sabe era isso que eu queria, mostrassem o Homem-Aranha como um adolescente de verdade. Falei empolgada.

A Tainá cumprira o que prometido é me apresentou ao Bruno Nunes, primo do Eduardo, que se mudou com a mãe para morar aqui depois dos divorcio dos pais. Bruno tinha o mesmo jeito descontraído e relaxado do primo, como quem não tem muita preocupação. Mas também existiam diferenças entre eles, o Bruno era bem mais extrovertido do que o Eduardo, desde que a Tainá nos apresentou, ele veio puxando todo tipo de assunto até encontrarmos um em comum, a sétima arte. Gostei disso, pois é bem chato gostar de diretores como o Kubrick, Spielberg, Scorsese, Tarantino ou assistir filmes clássicos e conceituados, e não ter ninguém para conversar. Agora estávamos conversando sobre o novo filme do Homem Aranha: De Volta ao Lar.

_Sabe, é bem legal você gostar desse tipo de filme, me sinto mais confortável conversando com você, nem parece que acabamos de nos conhecer hahaha..., quando eu conversos com as meninas são quase sempre para falar mal de outras meninas ou de assuntos que eu não entendo! Declarou o Bruno com a mão na nuca e com cara de envergonhado.

_ Vou considerar isso como um elogio, odeio essas meninas que ficam se virando umas contra as outras com a maior falsidade. Nunca concordei, nós mulheres deveríamos nos unir para lutar por causas mais sérias e não para brigarmos umas com as outras. Falei irritada.

_Eu concordo com você, minha mãe mesmo sempre diz... “Uma mulher é capaz de fazer bem o trabalho de um homem, mas um homem nunca substituirá uma mulher naquilo que ela faz bem”. Logico que eu sempre me senti um pouco ofendido quando ela diz isso, pois eu sinto que é mais um motivo para eu ser incompetente…hahaha, mas tenho que reconhecer que quando vocês, mulheres, se juntam por um motivo não têm Ser Humano no mundo que segure! Brincou.

Eu rir também, era tão bom conversar com ele, tão natural, acabávamos de nos conhecer e já senti que poderíamos ser bem próximos.

_ A sua outra amiga parece não gostar de mim! Declarou Bruno sobre a Maria.

Acompanhei seu olha através do pátio da escola, como eu já disse estudamos em uma escola pequena é antiga onde quer que eu estivesse dava para ver a Maria, ela estava lá, conversando com os colegas delas do círculo de leitura, apesar do conversar parecer bem interessante, a Maria tinha os presos em mim é no Bruno. Eu conhecia bem aquele olhar, depois de tantos anos que conhecia ela melhor do que ninguém da mesma forma como ela me conhecia melhor só que eu mesma.

_Não se incômoda com ela, ela, é gente boa e bem legal quando você se torna amiga dela, mas quando ela não conhece alguém ela fica desconfiada. Ela sempre espera o pior das pessoas, não por ser besta ou algo do tipo, é que ela já foi muito magoada na vida, por muitas pessoas importantes, ela faz de tudo para não ter novas magoas, tanto ela quanto as pessoas que ela se importa, mas relaxa, vou apresentar você a Maria! Vai demorar um tempinho, mas ela vai se acostumar com você é, você vai ver como ela é legal! Eu estava prestes a levar ele até a Maria quando o sinal tocou.

Olhei desolada para o Bruno, estava triste por ter acabado nosso tempo juntos, mas o que eu vi me fez esquecer completamente o que iria dizer. Ele me olhava de uma forma diferente, intensa. Meu coração acelerou no mesmo instante, me senti vulnerável a ele, era como se eu estivesse exposta, como se ele conseguisse me enxergar por inteiro.

_Espero ter causado uma boa impressão, até mais tarde, Luiza! Falou com a voz rouca é quente no meu ouvido e saiu para a sua sala de aula.

 Me deixando perdida com o que tinha acontecido. Tratei de me recompor, não era hora de ficar sentido tesão por um cara que eu acabei de conhecer….

_Amigaaaaaaaaa! Que clima foi esse? Até EU senti o fogo! Hahaha.... Você é o Bruno combinam super. Afirmou a Tainá, de onde essa doida tinha surgido?

_ Eu gostei bastante dele, super gente boa ele, acho que vamos nos dar bem! Falei, tentando acalmar meu coração que ainda dava mini batucadas.

_ Você não deve pensar que vocês vão se dar bem, tem que focar em ser mais do que “se dar bem” entendeu amiga?  Concluiu Tainá entrando na nossa sala.

Será? Será que vai valer a pena, será que vou gostar, será esse o meu “amor à primeira vista”, conhecer novas pessoas sempre nos dão esse leque de novas possibilitas, e com isso novas dúvidas. Qual a melhor escolha? Devo deixar relar? Seguir o fluxo que a vida me possibilitar, mas se eu me arrepender de ter feito? Se se eu me arrepender por não ter feito? Será que minhas escolhas podem ferir alguém? A Tainá? Ou o Bruno? Como eles reagiriam.... Ai Luiza, relaxa, e só um menino. O que pode acontecer de mal?

_ Calma Luiza, eu estou do seu lado! Levei um susto.

Olhei abismada para traz é vi a Maria, com a cara de preocupada! Meu Deus, esse negócio de melhores amigas é verdade, ela já estava lendo meus pensamentos.

_Mas como.....

_ Vamos entrar garotas o que vocês estão fazendo paradas na porta? O intervalo já acabou! Falou nosso professor de matemática.

_Desculpa Professor. A Maria olhou para mim, ela estava triste, ou até mesmo com pena. _Mas a Luiza vai ter que ir, ela recebeu uma ligação de casa. A direção me mandou avisar.

Passei de um calor frenética para um gelo inquietante em questão de segundos. Os piores cenários parassem por minha cabeça. O medo de um dele ser verdade me desabou, a Maria correu para pegar minhas coisas e juntas fomos para o hospital.


Notas Finais


Críticas construtivas são muito bem-vindas, devemos sempre estar buscando melhor!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...