História Meu Chefe Irresistível - Livro 1 - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Romance, Violencia
Exibições 174
Palavras 2.596
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Demorei um pouco pra posta,to postando 00,06 meu Deus gente kkkkkkk desculpe a demora kkkk espero que gostem bjs e boa leitura

Capítulo 32 - Despertar


Fanfic / Fanfiction Meu Chefe Irresistível - Livro 1 - Capítulo 32 - Despertar

     Alaric Zummach

   Eu estava determinado a acabar com a vida de Joshua.E ninguém poderia me impedir,nem mesmo as autoridades.
- e então Clark?tem pistas do desgraçado?- pergunto.Estou fora do hospital,deixei Aliça em companhia de Lorenzo e Kyle.Tenho muitas coisas pra resolver hoje.
-infelizmente esse idiota se escondeu bem,não tenho noção de onde ele deve estar.
-droga!- falo frustrado- continue o procurando Clark!eu preciso acha-lo!
-relaxe amigo,estou fazendo o possível e impossível para localiza-lo- diz firme.
-vou desligar,tenho outras coisas a fazer- digo.
- até depois- Clark fala,em seguida eu desligo.
    

   
   Fico olhando para as ruas movimentadas de New York,pensando em como torturar lentamente Josh.Ele vai pagar pelo que fez....Ele e o seu mandante!
   Passo as mãos por meus cabelos os deixando levemente bagunçados.
   Talvez eu não tenha que envolver Lorenzo nessa situação. Mas não posso prever o futuro,posso também precisar dele,então é melhor deixa-lo a par de tudo.

   Por fim resolvo entrar no hospital novamente,desde que Aliça entrou em coma ,eu não saio de perto dela,a não ser para resolver assuntos pendentes.Deixei minha empresa nas mãos de minha irmã, que por sinal é uma ótima administradora, eu a subestimei de mais de sua capacidade, mas agora sei que ela é excelente em quase tudo.
   Meus pais não entendem o meu interesse por um secretária, não perdi meu tempo explicando o quanto Aliça é importante para mim.
  As mãos de Kat,vieram vêla algumas vezes no hospital, elas se encontram na casa de sua filha,aguardando alguma notícia boa.
   A mãe de Aliça, não mais ligou para saber o estado da filha,também ninguém mais fez questão de aviza-la.
  É desprezível saber que essa vadia é mãe de um anjo.
    Passo pela recepção, indo direto para o quarto de Aliça.
   Ao entrar vejo Kyle e Lorenzo conversando baixo,ao canto do quarto,ao perceberem minha presença, eles param a conversa.
-papo particular?- pergunto indo até Aliça e pegando em sua mão.
-estávamos somente nos perguntando quando que esse pesadelo vai acabar- explica Kyle vindo em minha direção.
-me pergunto sobre isso também- murmuro distraido.
-notícias do cara?- pergunta Lorenzo.
-sem sussesso- respondo.
- meu namorado ligou hoje de manha pra mim- diz Kyle- ele quer vir para New York.
-e você?
-eu oque?
- quer que ele vem?- ergo uma sombrancelha interrogativa.
-seria bom sabe- ela sorri fraco- estou com saudade dele,e nao vou voltar até Aliça acordar,o que podemos dizer.....sem previsões.
-você não precisa ficar aqui se não quiser Kyle- diz Lorenzo.
- você não está entendo Lorenzo- Kyle olha para ele- Aliça é uma pessoa maravilhosa, Alaric sabe que quando eu gosto de alguém, eu me importo muito com a pessoa.
-isso é verdade- eu concordo.
- Aliça é uma dessas pessoas importantes em minha vida,quando soube do acidente,eu quis vir o mais rápido possível, por sei que é nessas horas que um amigo (a) deve estar.
-eu sei,agradeço por sua presença- murmura Lorenzo.


          ________________

Katie Lewis.

  Abro meus olhos,mais no mesmo segundo os fecho novamente,ao sentir a luz invadir minhas vistas. Novamente os abro lentamente,e me acostumo a claridade.Olho para os lados e percebo estar em meu consultório.
 

   Levanto de vagar e me sento sobre o leito.Me sinto um pouco tonta e fraca.
   Devagar me levanto e vou até a porta a abrindo,ao fazer isso encontro com Scott parado a frente dela.Ele me olha,dando o seu melhor sorriso para mim.Retribuo fracamente.
-deveria estar deitada- ele sussurra.
-me colocou pra dormir?- pergunto baixo.
-me desculpe amor,eu tive que fazer isso,você estava muito agitada por conta de sua amiga.
-tudo bem.
-você esta mais calma?
-estou.
-com fome?
-um pouco.
-quer comer algo?- ele me olha com carinho.
-talvez....você- dou um sorriso sedutor.
-não fala assim- ele sussurra suplicante- sabe que estou com fome de você a tempos.
-não mais que eu- sorrio.
-vem- ele pega a minha mão e me puxa para fora do consultório- vamos arranjar algo para minha dama comer.
-dama?- solto um risada baixa por suas palavras.
-minha dama,porque eu sou seu vagabundo- ele beija minha bochecha.
-você é o vagabundo mais trabalhador que já conheci.
-eu sei- ele ri.
-convencido- falo batendo de leve em sei braço.
-eu sei que sou- diz Scott.Reviro meus olhos para ele,que faz uma careta aborrecida por meu ato.

   Fomos para a área alimentar.A única coisa que consegui comer foi uma salada de frutas e um suco de uva.Scott não comeu nada,só tomou um café.
   Nós ficamos conversando sobre diversas coisas divertidas.Estávamos pensando em ir ao parque,depois que Aliça acordar e melhorar.
     Não vejo a hora que Aliça acorde.Já faz dois meses e algumas semanas,que ela está em coma.Todos os dias foi um tensão e um cuidado dobrado com ela e os bebês.
  Me pergunto como eles ainda estão vivos,depois de sofrerem um acidente grave, a mãe ainda teve uma parada cardíaca por vários minutos e eles ainda estão firmes e fortes.
   Deus realmente faz milagre em nossas vidas,é só crê,que ele irá te ajudar.Nesse momento ele deve estar cuidando muito de Aliça e seu filhos,ele realmente não quer eles tao cedo no céu.E eu agradeço ele por isso.
  Eu perderia meu chão se Aliça se fosse tao derrepente.



      __________________

    " A mamãe não sabe,mas nós estamos sendo protegidos e ungidos por nosso senhor pai.
   É ele e a força de vontade de nossa mamãe,que nos mantém vivos....."

        _________________

       " Meu coração está a mil,meus pensamentos lá em você. Fico imaginado nós dois com filhos,num futuro próximo nos envelhecendo. Nossos netos nos dando trabalho.
    Acredite eu imagino tudo isso olhando pra você.
   Mas em um piscar dos olhos,eu vejo meu mundo perde as cores,não sei um aperto forte pelo peito.Parece até um pressentimento avisando que estou prestes a te....perder?....."

    Alaric....

       __________________

Alaric Zummach.

-Kyle vou beber água, vem comigo?- Lorenzo pergunta.
-claro, estou com sede também- ela responde sorrindo- fica Alaric?
-não estou com sede- digo- vão vocês.
- Ok- ela beija minha bochecha e sai com Lorenzo.
    Passo a mão sobre meu rosto,sentindo o cansaço me abalar,um sono repentino passa por mim.Eu só queria me deitar um pouco,mas tenho medo de dormir,acordar e saber que minha pequena não esta mais aqui.É um medo que surgiu derrepente,sem aviso em mim.
    Olho para a Aliça, tão linda....tão serena em um sono profundo.
    Puxo a poltrona para mais perto da cama dela e sento com um longo suspiro.Seguro sua mão e com pesar deito minha cabeça em sua barriga.
-queria poder fazer com que você acorde...- sussurro perdido- não aguento mais vêla assim.
    O silêncio do quarto não é nada reconfortante. Penso nos bebês, ainda é difícil acreditar que Aliça se deitou com outra, e pensar que eu acreditei ser seu primeiro,eu sei que errei a magoando em vários ocasiões, mas estou arrependido agora,não posso voltar atrás, o fiz já esta feito,mas posso mudar daqui pra frente,mudar para melhor.
   Fico acariciando sua mão, até....sentir um leve aperto na minha. Com os olhos arregalados eu me viro para ela.E o que eu vejo,faz com que eu deixe cair lagrimas de alegria.
  
    Aliça estava com seu olhos abertos.Ver sseu belos olhos verdes por mais de meses,me fez subir uma alegria.Ela não olhava para mim,mas sim para o teto do quarto.
  Levanto num pulo e feito louco,começo a rir.
-você acordou!- falo rindo- Meu Deus!- eu coloco as mãos na cabeça, agradecendo ao homem lá de cima,por ouvir minhas preses.
   Para de ri e a abraço forte.
-Meu anjo,pequena.... você voltou pra mim...- falo gaguejando- finalmente você voltou pra mim,estou tão feliz- falo e a olho,mas meu sorriso some,quando percebo que ela nada diz.Aliça esta imóvel olhando para o nada.
-Querida?- eu a chamo- está me ouvindo?- Aliça continua em silêncio- Aliça?- entro em seu campo de visão, mas ela não olha pra mim.Começo a me preocupar,então saio do quarto a procura de um médico.
   Não encontro Kat,mas avisto Sthefan.Explico a ele a situação de que Aliça acordou mas nada diz.
  Ele me olha intrigado e então me segue até o quarto.
      Entro na quarto e assim que Sthefan entra e se aproxima dela.Aliça se volta para ele.Ela o lançou um olhar.....de medo.Começou a se mexer inquieta na cama,me aproximei dela e tentei a acalmar.Mas então Aliça começou a se debater e a gritar.
  Sthefan e eu ficamos sem entender sua reação.
-Ei...querida acalme-se,esta tudo bem- eu a seguro na cama,mas ela continuava a gritar e se debater- o que está havendo com ela?- pergunto para Sthefan o olhando preocupado.
-eu....eu não sei- diz perplexo- fique com ela,vou pegar um calmante.
   Sthefan sai depressa, deixando eu com Aliça. Eu tentava acaoma-la,mas não adiantava,ela não parava de gritar e se remexer inquieta. Em seu olhar se via medo e pavor.Agora me pergunto qual seu medo.
   A porta é aberta bruscamente e nela se está Lorenzo,que ao ver o estado da irmã, corre imediatamente ao nosso encontro.
-o que fizeram com ela?- pergontou Lorenzo segurando Aliça, que continuava a gritar descontroladamente.
-eu não sei,ela acordou bem e depois eu chamei o Sthefan,ele iria examina-la mais ela começou a gritar- explico angustiado ao ver ela assim.
-eu sei o que ela tem- diz- se afaste Alaric.
-o que?- o olho confuso- não vou me afastar!
-por favor....deixa eu acalmar ela,eu sei porque ela esta assim.
-e porque?
-depois te conto- fala.Lentamente vou me afastando.
-está tudo bem querida- Lorenzo sussurra para ela- ele não vai te machucar....eu estou aqui com você.
-Lorenzo....
- xiiii Alaric!- ele me repreende com o olhar- querida,olha pra mim...
-não.... não.... não...- Aliça dizia sem parar.Seu olhar ainda de medo.Queria eu poder acalma-la,porque ela ficou assim?a angustia toma conta do meu corpo.Não gosto de ver minha pequena sofrer.
-ei....sou eu irmã... Enzo,estou aqui para te proteger,está bem?- ele sussurra acariciando o rosto dela.Aliça vai parando lentamente de se debater,seus gritos vão perdendo a força. Suas pequenas mãos se agarram com força os braços do irmão, que dizia palavras reconfortantes a ela.
  Lorenzo me surpreendeu ao começar a cantar para Aliça.

  " Lá no pé do morro tem,uma menina,ninguém sabe quem...
tão bonitinha, ela quer ser alguém!
   Alguém, que sabe sonhar, cheia de vida,adora dançar, canta como ninguém.
   Sabe se alegrar,é moça do bem,ela quer ser alguém....
  Moça bela do interior, coração viajar....
   Vai trilhando caminhos de amor, a cantarolar....
  
  laraue ,laraue,laraue,lariaaaaaa.
   laraue,laraue,laraue,lariaaaaaa."

-estou aqui meu amor- ele sussurrou.Aliça por fim mais calma,soltou os braços de seu irmão. Sthefan chegou logo depois.Mas Lorenzo imediatamente colocou as mãos no rosto da irmã, tapando sua visão. Ficamos sem entender o motivo,mas ele disse que iria explicar depois.
   Sthefan,aplicou um calmente em Aliça, que em alguns segundos adormeceu. Depois disso pude chegar perto novamente dela.
  Fiquei triste,pois Aliça mal tinha acordado,e novamente teve que dormir.
    Sthefan examinou ela.Ele disse que seus batimentos cardíacos estavam muito acelerados,e que a respiração dela se tornou mais lenta.Então, Aliça teria que ainda usar um tubo respiratório.
   Fiquei feliz também, por saber que Aliça saiu o coma e agora se encontra somente a dormir.
- porque ela olhou com pavor pra mim?- perguntou Sthefan.
-também quero saber- digo me sentando na poltrona- conte tudo.
-Aliça....

   

          ______________________







Passado....

Narração da autora.

   O pequeno Enzo,observava sua irmã dormir,até que uma sede lhe bateu.Como a pequena Aliça dormia um sono tranquilo.
  Ele aproveitou a deixa para ir tomar um pouco d'agua.

   Aliça abriu os olhos lentamente,depois os fechou com força, pois a luz bateu em cheio em seus olhos.Depois de uns segundos,ela os abriu novamente.
    Ela observou o lugar com atenção, então percebeu que estava em um quarto diferente,ela não sabia onde estava.
   A pequena procurou pelo irmão, mas não o achou.
   Ela tentou levantar,mas sentiu uma forte pontada no peito,como se agulhas a estive espetando.Então decidiu ficar deitada.
   Ao passar de um tempo,a porta se abre,Aliça abre um sorriso ao pensar ser seu irmão, mas logo o sorriso se desmancha,ao ver uma figura estranha entrando no quarto.Ela logo ficou receosa.
-olá princesa,sou o doutor Phill e cuidarei de você- o homem sorriu,mas a menina continuou séria- como esta se sentindo?- perguntou Phill,mas Aliça continuou em silêncio. O medico suspirou impaciente- não precisa ter medo,eu só quero te ajudar.
-quero meu irmão- sussurrou a garota.
-bem,eu preciso examina-la,para ver se esta tudo bem com você- falou.O homem então afastou os lençóis da pequena e erguendo para cima o vestido hospitalar da garota,ele colocou as duas mãos nas pernas de Aliça que arregalou os olhos assustada- abra as pernas para mim criança- ele pediu sorrindo.
-n-não....me solte- Aliça gaguejou empurrando as mãos do médico que lhe lançou um olhar de reprovação.
-eu só quero examinar você.
-não quero....
-não perguntei se quer garota tola- o doutor olhou com raiva para Aliça e com brutalidade abriu as pernas da menina.
-me solte!- gritou Aliça tentando tirar as mãos do médico, mas o homem era mais forte- por favor não me machuque- implorou a garota que já se encontrava em prantos.
-não vou te machucar, acalme-se,somente vou examina-la- insistiu o médico. Em um movimento rápido o homem  colocou a calcinha dela de lado e encostou um de seus dedos na intimidade da garota e sorriu maliciosamente- deliciosa...
-LORENZO- gritava Aliça chorando,ela começou a se debater na cama,tentando afastar as mãos imundas de seu corpo,mas não obtida muito sussesso- IRMÃOOOOOOO....
-fique quieta sua garota idiota!- pediu o médico irritado,segurando as pernas da garota,que tentava a todo custo fecha-las.
-PARA POR FAVOR !ENZOOOOOOOOOO ME AJUDA- gritou Aliça. Chorando a menina começa a respirar com dificuldades, ela puxava o ar com força. O médico via sua situação, mas só pensava em seu prazer.
   O homem consegue imobilizar Aliça, que com dificuldades para respirar,não tinha muita força para se defender.O médico abre ainda mais as pernas dela,sorrindo ele passa a língua sobre os lábios, e com suas mãos nojentas toca fortemente a intimidade dela.
- AFASTE-SE DE MINHA IRMÃ- gritou Enzo que apareceu no quarto derrepente.Seu rosto estava vermelho de raiva.O medico soltou Aliça, que rapidamente se cobriu com o lençol, ele olhou para Enzo e soltou uma risada estrondosa- qual a graça seu palhaço?
-eu estava somente examinando sua irmã- fala o homem rindo.
-se tocar nela de novo....esta morto- diz friamente o menino.
-e que irá me matar?....você?- o homem riu ainda mais o zombando.
-saia daqui e não apareça mais aqui,até que minha irmã e eu estejamos longe- falou Lorenzo.Seus olhos estavam como brasas.Era a segunda vez que tentavam abusar de sua irmã e ele já estava de saco cheio disso.Foi nesses menos que ele desejou ser um adulto forte o bastante para matar todos que chegassem perto de Aliça.
-não vou sair,deveria ter medo de mim garoto- falou serio o médico.
-não.... você deveria ter medo de mim,se não sair agora,eu vou gritar o mais alto que eu puder,pra que todos nesse hospital vejam o tipo de médico que é você- ameaçou duramente Enzo.A irmã somente o observava.
-vou sair porque quero pirralho de merda,e pega a putinha da sua irmã e vão embora do meu hospital ainda hoje- diz o homem e sai raivoso do quarto.
   Lorenzo se aproxima da irmã e a abraça forte.Aliça chora em seus braços.
-está tudo bem,já passou- Enzo murmurava palavras reconfortantes a irmã- estou aqui...sempre.






       *Um pouco.....
          ......Demais*


Notas Finais


Gostaram?comentários? Até aproxima amores bjs pessoal demorei kkkk era pra mim ter postado 00:06,mas eu postei kkkk só que eu vi que só ficou 1.890 palavras, ficou muito pouco o capitulo,então eu retirei o capitulo e escrevi mais um pouco,desculpe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...