História Meu colega de apartamento - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Enzo, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson
Tags Bonenzo, Delena, Klaroline, Kolvina
Visualizações 418
Palavras 1.354
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi amorzinhos :3
Espero que gostem 😊
Desculpem os erros
Boa leitura 💜📓

Capítulo 23 - Faz jus a cor do cabelo


Fanfic / Fanfiction Meu colega de apartamento - Capítulo 23 - Faz jus a cor do cabelo

Elena Gilbert


Lena: Agora sim. Eu estou oficialmente desesperada!- passei a mão pelos cabelos em um gesto nervoso.

Kol: Só porque Caroline foi a um hotel? Quem deveria se preocupar é Klaus. - riu e Davina deu um tapa na cabeça dele.

Bekah: Você ainda não deve saber. - Kol franziu a testa. - Nem Enzo e Matt acho que sabem. 

Os três: O que?

Rebekah, Davina e eu começamos a explicar tudo que vinha ocorrendo ultimamente sobre -A. Eles ficaram realmente preocupados e já estávamos pensando em chamar a polícia. 

Dam: Eles não irão fazer nada por agora. Só depois de 48h, e Caroline sumiu há quase 5 horas apenas.

Enzo: E a Bonnie.

Bekah: É, e a Bonnie.- fez careta. As duas nunca se deram e eu nunca consegui entender direito isso.

Alguns minutos depois, todos foram embora, só restando o Klaus. Me sentei ao lado dele no sofá e coloquei minha mão em seu ombro.

Lena: Estou com você nessa. Iremos achar Caroline, prometo. - sorri sem mostrar os dentes.

Klaus: Obrigado!- me deu um abraço, que retribuí. - Eu já vou indo. 

Se despediu de Damon e eu, o acompanhei até a porta e  ele saiu de nosso apartamento. Suspirei fundo, tirei meus saltos, e meus acessórios, que os deixei em cima da mesa de centro. Casada, me joguei no sofá, ao lado de Damon.

Dam: Tudo vai se resolver. - mexeu nos meus cabelos.

Nossos olhos se encontraram, e eu tomei a atitude de iniciar um beijo nosso. O beijo que se inicara calmo, como se o relógio tivesse parado, virou um beijo urgente, onde nossas línguas batalhavam por espaço.

Me sentei no colo de Damon, e este sorriu cafajeste colocando suas mãos em minha bunda. Abri os primeiros botões da camisa social de Damon e o moreno apertou minha bunda.

Quando as coisas começaram a esquentar - ainda mais - Damon se levantou do sofá comigo e eu entrelacei minhas pernas em sua cintura. Damon caminhou até meu quarto e com cuidado, me deitou na cama, ficando por cima de mim, sem jogar o seu peso. Terminei de desabotoar sua camisa e a joguei em algum canto do quarto, juntamente com seu cinto.

Quando as mãos Damon pararam na lateral do meu vestido, onde fica o zíper, o moreno parou de me beijar e olhou nos meus olhos com cautela.

Dam: Tem certeza que quer isso? Você se sente pronta?

Lena: Quero.. Desde que seja com você. - sorrimos.

Damon não disse mais nada e tirou sua calça, ficando só de cueca. Quando Damon abriu o zíper do meu vestido e o tirou do meu corpo, me deixando só de calcinha, fiquei envergonhada e meu primeiro ato foi cobrir meus seios.

Dam: Ei, ei. Tá tudo bem. - passou as mãos pelo meu cabelo. - Não irei fazer nada de que não queria. - assenti com a cabeça e deixei minhas mãos ao lado do meu corpo. - Uou.. Você é tão linda.. Eu posso?- perguntou com cautela, e eu assenti envergonhada. Damon pegou em um dos meus seios e eu soltei um gemido baixinho.

Tomei coragem e com ajuda de Damon, retirei sua última peça de roupa, me dando uma ótima visão.

Socorro Jesus

Já tô até sentindo o tamanho do arrombamento

Dam: Onde está o grafite 0.7 agora, lindinha?- soltei uma risadinha.

Nossos lábios voltaram a se mover uns nos outros, enquanto as mãos de Damon passeavam pelo meu corpo. Quando estas pararam na lateral da minha bunda, Damon arrancou minha calcinha fora e eu tive a certeza que fiquei vermelha igual um tomate.

Dam: Não precisa ficar vermelha. Você é tão linda. - fez uma trilha de beijou do meu ombro até minha cintura. - Você está pronta?

Lena: Sim!

Damon colou nossos lábios novamente e me penetrou. Gememos alto, com o choque de intimidades. No começo, senti umas dorzinhas mas elas logo se transformaram em prazer, conforme Damon ia se movimentando dentro de mim.

Minutos depois, chegamos ao ápice juntos e Damon se deitou ao meu lado na cama, me puxando para deitar em seu peito.

Dam: Até amanhã, lindinha. - deu um beijo na minha testa.


Caroline Forbes


Bon: Sabe que eu fiquei bem surpresa por você descobrir? Esperava que fosse Elena ou Davina. Mas você... Você é bem burrinha, faz jus a cor do cabelo.

Car: Bonnie.. - estava surpresa demais. 

Então, liguei alguns fatos e tudo começou a fazer sentido para mim.

Bonnie já esteve internada em um hospício antes. Lembrava claramente de quando ela dizia ter uma amiga chamada Ayana, porém por algum motivo, nunca viu seu rosto.

Quando estava lavando o meu cabelo em um salão de beleza uma vez e reparei que Bonnie estava cortando o cabelo enquanto falava ao telefone. E isso não fazia muito tempo!

Bon: Ayana? Oi... Sim, sim.. - riu. - Está falando sério? ... Eu também! - fez careta. - Não sei se devo... Okay, prometo pensar. - riu. "

Dias depois quando estava no banheiro de sua casa casa, a ouvi falar no telefone. " Temos um acordo, Marinwood"

E por último, Bonnie faltou no mesmo dia que Elena foi ao parque de diversões. Elena me contou o que acontecera no parque de diversões. Na casa dos espelhos, ela disse que escapou de -A pois pegou um dos cacos de vidro e enfiou a cima do peito de -A. No dia seguinte, Bonnie apareceu usando uma E-charpe e a encontro no shopping com uma sacola cheia delas. Hoje mesmo, no baile, ela apareceu usando um vestido de gola alta.

Car: Por que fez isso? - perguntei com meus olhos marejados.

Bon: Por que eu fiz isso?- riu sem humor. - Vai me dizer que não sabe? Vocês 4 sempre me excluíam das coisas. Viviam cochichando e quando eu chegava perto, paravam de falar. 

Car: Nunca fizemos isso.

Bon: Ah, não?

Car: Mesmo se tivéssemos feito, isso não é motivo para nos ameaçar. Elena foi parar no hospital por sua causa!

Bon: Calma, loirinha. Isso daí não fui eu, não. Elena é vadia que mais odeio? Sim, mas parece que não sou a única que a odeia.

Car: Mas.. ela recebeu mensagens de -A depois. Quer dizer, suas.

Bon: Assumi os créditos. - sorriu psicopata. 

Car: Mas você estava nos ameaçando por causa que acha que estamos te excluindo?

Bon: Fiz isso porque odeio vocês. Sempre odiei. Principalmente Elena e você. Sente-se que vou te contar. Conheci Damon em uma boate alguns dias antes do início das aulas. Ele estava muito bêbado e eu tinha me sentido atraída por ele, então transamos no banheiro da boate. Ele nem deve se lembrar disso. Naquele momento, senti mais do que uma atração por ele. Fiquei louca atrás dele, querendo um replay e até mesmo quem sabe namora-lo. Quando Elena se mudou, vi que Damon tinha se interessado por ela e pensava que depois deles transarem ele iria pouco se importar, mas isso não aconteceu, quanto mais ela o afastava mais ele corria atrás dela. Então, decidi ficar com um dos amigos dele, Enzo, pensando que Damon poderia se incomodar mas ele não me notava. Acabei por gostar de Enzo até. Mas vocês... Eu continuo não suportando vocês. Me dá nojo só de ver vocês sorrindo.

Car: Isso não é motivo para odiar a Elena!- cruzei os braços. - E você também não deveria brincar assim com os sentimentos de Enzo. Ele parece gostar de você, de verdade!

Bon: Ah, me poupe, Caroline.

Car: Okay. - suspirei. - E eu? Por que me odeia?

Bon: Conheci Klaus em um hospício de New Orleans. Como sabe, já estive em um. Ele trabalhava no hospício na época, por causa de um tio, se não me engano. Ele as vezes cuidava de mim e eu me apaixonei por ele, então teve um dia que transamos. Eu tinha perdido minha virgindade com ele. Eu fiquei super feliz na hora, até que ele gemeu o teu nome na nosso momento íntimo. Aquilo partiu meu coração e eu jurei que me vingaria dos dois.

Car: Eu nem tenho nada a ver com isso!

Bon: Ele ama você. Gemeu teu nome na hora da nossa transa. E se eu quisesse realmente feri-lo teria que descontar em você. 

Car: Como assim descontar em mim?

Bonnie deu um sorriso psicopata e bateu com força na minha cara, fazendo com que eu perdesse rapidamente a consciência.


Notas Finais


O que vocês acharam??
Comentem aí gente ❤
Até o próximo ✨
Beijinhos ❤🍭


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...