História Meu coração é seu - Samifer - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Dean Winchester, Lúcifer, Sam Winchester
Tags Destiel, Samífer, Winchester
Visualizações 118
Palavras 1.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, então eu queria esclarecer umas coisinhas que irão aparecer no decorrer da história.

Bom, eu sei as vocês notaram mas a minha fanfic e baseada no supernatural mas tem certas coisas que não fazem parte ds série e outras sim então por favor não estranham caso apareça coisas sem sentido de acordo com a série.

Capítulo 12 - A revelação de Lúcifer


POR FAVOR LEIAM AS NOTAS INCIAS....

POV. Sam 

Acordo com um pouco de dor cabeça, sinto que um caminhão passou por cima de mim, e por um momento me lembro de tudo que aconteceu e entro em despero sem saber do Lúcifer.

- Lúcifer...- gemi chamando por ele.

Olho para o lado e vejo que estou no meu quarto do inferno.

- Lúcifer...por favor onde você está? -  chama mais uma vez em voz baixo.

Até que sinto minha cama afundando é quando levanto meus olhos me deparo com olhos azuis me fitando com preocupação. Ele pega um copo d'água e me da alguns goles.

-Você está bem? - perguntou ele, colocando a mão em minha bochecha.

- To....- ai me lembro do corte que ganhei, toco na minha bochecha e não sinto nada. - Mas o que...

-Eu curei. - explica ele.

Coro...

- Obrigado. - falo abaixando meue olhos.

Sinto Lúcifer acariciar meus cabelos e falar baixo.

- Depois que você se recuperar presisamos conversar.

 - E sobre as coisas se Miguel me disse? Aquilo tudo e mentira, não é? -pergunto ansioso querendo saber a resposta.

Ele suspira, me olha em dúvida se devo ou não contar a verdade.Enquanto ele tinha sua luta interna eu tinha a minha querendo saber se tudo aquilo é ou não é verdade...

POV. Ruby 

Depois que salvamos o Sam, o Lúcifer me mandou avisar o Dean que ele ja estava bem, chego no Bunker, e encontro o Dean sozinho o que é um milagre ja que ele vive praticamente grudado com aquele anjo hipócrita, que aposto que ja sei onde está.

- Olá Dean, onde está o anjinho de sobretudo? -pergunto com ironia.

- Ele recebeu um chamado dos anjos...- fala distraído.

O Dean andava muito abatido com o sumiço do Sam,  sei que ele ama muito o irmão dele, e fico com muita pena com fato de quem ele é namorado que nem sabe o quebra acontecendo. 

- Dean tenho notícias do seu irmão. - falo devagar.

Ele vira rápido quase torcendo o pescoço.

-Descobriram onde ele está? -pergunta desperado.

-Ele ja está na casa do Lúcifer, conseguimos resgatar ele. - Falo.

- E por que não me chamaram para ir com vocês? - pergunta com raiva.

- Porque descofiamos em traidor entre nós, Dean você não percebeu que toda vez que íamos ter uma informação ela some. - eu falo tentando sensura ele.

- Mas mesmo assim vocês não deviam esconder essas informações e mim. - Fala.

- Dean, você.....- Suspiro. - Chega, você que ir ver seu irmão?

- Sim me lava até ele. - Fala decidido.

E assim seguimos viagem até o inferno.

POV. Sam 

- A muito tempo, antes mesmo de de ser expulso do céu, eu me apaixonei por um anjo, na verdade a casca dele era de um homem, eu fazia de tudo para ter seu amor, me dedicava, fazia tudo que ele mandava, até que um dia eu vi ele transando com o Miguel. - Lúcifer começa contando a história com um pouco de raiva. - Fiquei tão irritado, Miguel sabia que eu o amava, eu contei para ele mas ele prefiriu me magoar, distruir meu coração,  e acabei fazendo uma burrada, eu matei o anjo, matei ele sem nenhuma piedade sem ressentimento, mas quando fui questionar Miguel ele me acusou de várias coisas que eu não tinha feito, tentei mostrar para o meu pai que era mentira mas ele preferiu me expulsar do que acreditar em seu filho.

" Quando cheguei na terra, passei a odiar a todos e principalmente os humanos, não os suportava pelo simple fato de que meu pai sempre os perdoava mas a mim ele prefiriu ignorar, com o tempo vagando pela terra encontrei um caderno com vários feitiços e anotação, percebi que era da escuridão, ela tinha começado a criar tudo de ruim no mundo mas algo não estava batendo então eu procurei pela compreensão deles e quando descobrir prometi para mim mesmo que ia me tornar o pior inimigo de Deus." 

Ele conta a história perdido em seus pensamentos, e eu escutava atentamente o que ele dizia e ficava cada vez mais abismado.

" Criei meus demônios, o purgatório, tudo de ruim que existia no mundo foi por minha causa, mas ai eu descobrir a profecia eu sabia que era de mim e o Miguel que a profecia se referia mas eu achei um absurdo falarem que eu ia ter que apaixonar mais uma vez então não acreditei, então os séculos se passaram e minha richa com o meu irmão so aumentava junto com a minha raiva por Deus e todos os arcanjos. Então eu descobrir que teria que iria acontecer o apocalipse e que EU dependia de um humano qualquer para minha sobrevivência. " 

Olho para ele assutado, sabia que ele odiava os humanos mas quando ele falou aquilo eu senti como se algo dentro de mim tivesse se quebrado. 

"Sabe eu fiquei muito irritado, eu sempre fui acostumado a brincar e a usar os humanos mas tudo mudou quando eu olhei em seus olhos verdes, me perdi completamente eles são tão bonitos, no início tentei negar falar que nos podia acontecer de novo ainda mais com um humano, e mesmo que não acredite eu fiquei com medo mas não de amar você mas sim de perder você porque eu sabia que Miguel não ia descansar até acabar com tudo que podia fazer com que a profecia se cumprisse. Eu tentei afastar você mas acho que so te traumatizei e te afastei de mim, quando você se jogou na quele jaula eu fiquei feliz e irritado ao mesmo tempo tentei porque eu tinha a chance e passar um tempo com você mas também podia dar um geito de fazer você me odiar o que foi uma proesa ja que consegui tão ato. Eu sinceramente espero que você me perdoe um dia".

Eu olho ele em dúvida, estou com medo e acreditar nele e acabar me decepcionado, mas eu tenho que perguntar.

-Você me ama? 

Ele me olha e fala baixo.

-Eu te ama mais do que tudo, sei qs parese coisa brega é que não pareço Lúcifer o rei di inferno e das coisas ruim, mas Sam eu te amo.

Sem ele esperar me aproximo da seu rosto e sussurro.

- Eu juro que se você estiver mentindo, eu te mato.

Ele dá  um sorriso de lado e aproxima sua boca da minha.

- O meu coração é seu.

E me beija calmamente,  seus lábios são macios e tem um leve gosto de sangue, sua língua entra em minha boca procurando contato, suas mãos passeia pelos meus cabelos puxandos para ditar o movimento, me entrego de corpo e alma à ele.

Ficamos perdidos em nosso beijo quando esculto um grito.

- LARGA O MEU IRMÃO AGORA!!!








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...