História Meu Desenho - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 2
Palavras 1.208
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, FemmeSlash, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Pode ler!
Eu deixo!

Capítulo 3 - A amizade verdadeira prevalece


     Cheguei em casa fechei a porta com força fazendo soltar pequenos pedaços da parede e subi correndo pro quarto pois sabia que ia chorar, me joguei na cama peguei o travesseiro e botei na cara pra abafar o grito de raiva e ódio que estava sentindo pois desde, que Mary morreu eu procurei esconder das pessoas a que eu sentia, claro doía muito mas eu escondia tudo isso de todo mundo, e guardei essa magoa lá no fundo do peito...  (Leona se lembrando do passado) Era inverno, eu estava na minha como sempre mas a praga da Debora veio e me empurrou sem mais nem menos, claro ela sempre fazia isso mas dessa vez não teve ‘Motivo’ mas ela me empurrou e fui ao chão mas eu não  fiquei calada ¨Mano cê é retardada!?¨ e ¨Não mas eu sou bonita e você não...¨ naquele momento meu sangue ferveu, e enquanto eu me levantava eu apenas dei um risinho e senti uma força super-humana tomar conta de meu corpo e sorrindo eu disse ¨Tenha cuidado com as palavras elas machucam mas não só elas, isso... TAMBEM!¨ assim que terminei a frase eu peguei em seu pescoço e o apertei, minhas garras saíram e cortaram a parte de trás de seu pescoço fazendo-a gritar com um pouco de força que ainda tinha e eu voltar a ‘Conciencia’, e todos tinham visto a cena inteira e eu com a mão na boca apavorada com o que tinha feito mas fui retirada do transe pela diretora do orfanato que me empurrou pro lado e se ajoelhando ao lado de Debora que estava desmaiada disse: ¨O que você FEZ!? ¨ e depois de ver como Debora estava olhou minhas mãos e disse: ¨Seu... Monstro! ¨ eu olhei minhas mãos e estavam com um pouco muito sangue e sai correndo dali chorando, todos estavam com medo de mim agora e eu tinha apenas 6 anos e por longos e agonisantes 4 anos eu fique solitária e triste por dentro mas as pessoas diziam que eu era como um monstro não tinha sentimentos mas eu tinha e tenho só não digo pra todos eu estou triste eu escondo desde de aquele fato... mas um dia ela chegou, seu nome era Mary Madelaine, ela tinha câncer e olhos de duas cores mas isso não a impedia de ser feliz e normal. Seu câncer era de pele e sua falha nos olhos era heterocromia e seus olhos um roxo e o outro verde eram lindos, passamos belos e rápidos 6 anos como melhores amigas e quando estávamos, no exato dia que estamos comerando nossos 6 anos de amizade, como disse ela tinha... câncer e ela passou mal e... faleceu... exatamente as 10 e 6 da manha no dia 24 de Agosto de 2003... demorei 1 ano para superar depois disso passei mais 1 ano tentando arranjar amizades mas como disse era o monstro do orfanato... fiquei fria de aparência, leal de personalidade, como diz meu nome Leona Leal, mas continuei escondendo sentimentos.

 (acabou pensamento )

     Não sei nem porque estou chorando a vida é dela e as amizades também... * Bateram na porta com calma e eu desci, abri a porta e pude ver Laila mas fechei na com rapidez e força e Laila deu um suspiro e disse: ¨Leo... abre por favor eu quero me desculpar e... tá frio aqui fora!¨ e eu abri com um certo receio, mas abri e sentei no sofá e perguntei sem a olhar: ¨Que que tu que?¨ e ela se jogou aos meus pés chorando horrores pedindo desculpa e eu levantei seu queixo levemente e com cuidado, ela me olhou confusa e eu disse: ¨Claro que perdoo afinal você não sabia...¨ ela sorriu e me abraçou forte e eu apenas retribui o abraço inesperado e conversamos bastante falando sobre nós 2 mas essa parte me interessou: ¨Bem, eu não nasci com essa aureola, eu ganhei ela mas sabe eu sempre me sinto feliz e... triste ao falar dela... eu conheci uma menina chamada Camila Camil, e ela tinha 7 anos e eu 6 ela era mais velha 1 ano, ela tinha câncer também mas era de pulmão, um dia ela quase foi atropelada mas eu a salvei por impulso a segurando e levantando voo e assim adquiri minha aureola, mas 1 ano depois ela morreu, eu superei logo por mais que ela fosse importante mas eu sabia que ela iria morrer¨ depois nos despedimos e eu emprestei meu casaco a ela, pois estava tarde e frio, a vi indo embora a seguindo com o olhar, subi para o meu quarto e me deitei com cuidado e dei um suspiro, nunca pensei que Laila de certa forma se parece comigo. Depois adormeci com um sorriso no rosto.

       Cheguei na escola com o casaco de Leona em mãos e logo avistei Mia e Mis conversando, me aproximei sorrindo e disse com voz fofa ¨Bom Dia!¨ e Mis logo respondeu seguida de Mia ¨Bom Dia florzinha linda¨ e Mia disse ¨Já disse o quanto você é fofa?¨ e apertou minhas bochechas ¨Esse é o objetivo!¨ eu as disse o que aconteceu ontem, e assim que terminei de dizer, Mia disse ¨Nossa que mancada Laila eu sabia disso tudo era pra eu ter contado...¨ e ¨Tudo bem!¨ e ¨Gente preciso contar uma coisa...¨ e ¨O que Mis?¨ e ¨Bom... vocês sabem quem é Quen não é? Então eu viajei a semana toda com ela, pois nós 2 viramos amigas...¨ e ¨Como assim!? Ela é a maior praga!¨ e ¨Não sou a favor de intrigas mas a Mia tem razão Mis...¨ e ¨Mas gente ela é legal! E só é assim pra fazer jus ao nome, Rainha!¨ e ¨Hum... ok mas muito cuidado ela pode lhe apunhalar pelas costas...¨ e nesse momento Leona que havia ouvido toda a conversa pegou o lápis que segurava seu cabelo e tocou as costas de Mis dizendo: ¨Pois é, cuidado.¨ e ¨Ai Leona que susto do caramba!¨ todas rimos e conversamos mais um pouco depois fomos para a sala mas no caminho encontramos Gabi e suas Lacaias e quando íamos passando ela segurou meu braço ¨Onde vai anjo? Nem fala com as amigas? ¨ e sem a olhar disse ¨Não tenho amiga falsa...¨ e olhando para Snake disse ¨Muito menos... cobra¨ e ¨Ora anjinha não se sinta ofendida eu ia brincar com você depois, afinal cobras matam e não brincam¨ antes que pudesse dizer qualquer coisa Leona se pôs a minha frente dizendo ¨Você não é má o suficiente para estragar uma amizade querida.¨ Gabi com medo não disse nada mas Snake se pôs a sua frente dizendo ¨Ela é má o quanto ela quiser...¨ e ¨Não sei se você é paga pra isso ou é uma pessoa suicida!¨ Leona a pegou pelo pescoço sem piedade querendo mata la e percebia se pelo seu olhar, seus olhos estavam vermelhos cor de sangue e pareciam pegar fogo mas foi impedida por mim que toquei sem ombro e disse ¨Não suje suas mãos com cobra... ¨ e ¨Se não fosse ela tu já estaria ardendo no fogo do INFERNO. ¨ dito isso a largou e ela caiu sem forças no chão e nós seguimos pelo corredor em direção a sala divando! 


Notas Finais


Obrigada por ler!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...