História Meu destino, quem sabe ? - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 4
Palavras 1.146
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 28 - Eu amo você!


Fanfic / Fanfiction Meu destino, quem sabe ? - Capítulo 28 - Eu amo você!

Enquanto eu arrumava as coisas do Daniel eu ouvia gritos da sala como se estivessem discutindo alguém coisa assim que terminei pedi para o Daniel trocar de roupa e me esperar no quarto pois eu ia avisar o pai dele.Cada vez que eu chegava mais perto da sala os gritos aumentavam mais 

(Jeyson) Eu não vou permitir que a senhora me proíba de levar meu filho embora 

(Rosa) Claro que posso Jeyson pois quando minha filha morreu fiquei responsável em cuidar do Daniel 

(Jeyson) Mas isso só por que eu não posso olhar ele todo dia, mas agora eu tenho a possibilidade de cuidar e ficar mais perto dele 

(Rosa) Deixando ele com aquela estranha da....

(Jeyson) Não ouse abrir a boca pra falar da Kate assim pois ela nunca deu motivos para que você a odiasse

(Rosa) Você não é nada dela pra defende-lá , ela não é sua namorada e nem sua esposa 

(Jeyson) Eu espero um dia conseguir isso para esfregar na sua cara 

Eles pararam de discutir quando me viraram parada na entrada da sala e tudo ficou em silêncio e a cara dos dois estava com uma aparência nervosa 

(Eu) Eu não queria atrapalhar a conversa de vocês mas eu terminei de arrumar as coisas do Daniel 

(Jeyson) Ok Kate pegue as chaves do carro e vá arrumando ele pois eu já vou 

(Eu) Esta bem 

Subi de volta ao quarto dele e havia uma bolsa a mais que eu não tinha feito por isso resolvi perguntar a ele o que era aquela bolsa e de um jeito bem fofo me disse que era sua bolsa de brinquedos e que ele não saia de casa sem ela, eu levei ele para o carro e o prendi na cadeirinha do carro,  coloquei as coisas dele no porta malas e  entrei no carro para esperar o Jeyson que saiu logo em seguida. 

(Jeyson) Filho aonde você quer ir comer?

(Daniel) Eu quero ir no MC Donalds!

(Jeyson) Ótima escolha, o que você acha Kate?

(Eu) Por mim tudo bem

Ele ligou o som do carro numa música bem animada que fez aquele clima de raiva ir embora de uma vez, nos estacionamos o carro bem longe da entrada mas a caminhada foi algo bastante divertido com o Daniel segurando minha mão e o Jeyson andando como um militar todo serio e reto 

(Eu) Você está bem?

(Jeyson) Sim, por que está me perguntando isso?

(Eu) Sua cara não está nada agradável 

(Jeyson) E impressão sua!

(Eu) Se por causa da conversa que teve com sua sogra tenta esquecer isso 

(Jeyson) Kate eu não estou bravo nem nada só por que estou quieto não quer dizer que estou de mau humor 

(Eu) Esta bem já que você está dizendo 

Ele deu aquela risada encantadora de sempre,  nos entramos e vimos que o local estava bastante vazio por isso sentamos perto do vidro que dava para ver a rua e todos os carros passando primeiro deixamos o Daniel escolher mas eu já sabia que ele iria pegar o MC lanche feliz, Jeyson e eu pegamos o mesmo lanche com uma batata grande para dividirmos, eu queria ajudar a pagar mas ele insistiu em pagar tudo e eu tive que aceitar. Depois que o Daniel comeu ele pediu para ir brincar com os brinquedos que tinha lá no fundo 

(Daniel) Pai posso brincar naqueles brinquedos?

(Jeyson) Filho alguém precisa ficar lá com você e a pessoa que ficar aqui vai ficar sozinha 

(Eu) Por que não sentamos na mesa na frente do brinquedo da aí você pode ficar olhando ele 

(Jeyson) Tem razão 

Jogamos as embalagens no lixo e fomos sentar na mesa e a maneira como o Jeyson brincava com o filho que mostrava como o amor dele sempre vai ser para o Daniel, ele ficou sentado brincando com alguns brinquedos enquanto o pai dele resolveu sentar 

(Jeyson) Estou ficando velho!

(Eu) Para com isso nem parece que é um soldado 

(Jeyson) Quando não estou na base não sou um soldado 

(Eu) Mesmo assim!

(Jeyson) Kate eu sei que ouviu a conversa que eu tive com a minha sogra e quero dizer que aquilo que ela disse sobre você saiu por impulso...

(Eu) Jeyson não precisa de explicar,eu sei que tanto você quanto ela estava no bravos e acabaram dizendo coisas que não queriam

(Jeyson) Gosto da maneira como você interpreta as coisas!

Senti minha bochecha queimar com aquelas palavras pois minha vergonha subiu de uma menina absurda mas eu estava gostando daquilo tanto quanto ele e saiba que ele também estava sentindo aquilo por mim pois eu via nos seus olhos 

(Jeyson) Não vai dizer nada?

(Eu) O que eu tenho para dizer?

(Jeyson) Ah algumas coisa como Jeyson como você é inteligente, com você e interessante e atraente 

(Eu) Quer que eu fale que você é atraente?

(Jeyson) Mas eu sou atraente você não acha?

(Eu) Acho!

(Jeyson) Posso te contar uma coisa?

(Eu) Pode!

(Jeyson) Não, vou deixar para contar quando chegar em casa 

(Eu) Por que?

Nos dois começamos a rir e olhar um para a cara do outro que as risadas chegaram ao limite máximo de fazer minha barriga doer. 

Nos fomos para a casa do Jeyson que agora seria meu novo lar até eu conseguir um lugar para morar, Daniel ficou tão feliz em ver o quarto dele novamente que resolvemos deixa lo com seus brinquedos enquanto eu conhecia meu quarto temporário que por sinal era tão bonito, tinha uma vista maravilhosa da cidade e era no fim do corredor 

(Jeyson) Gostou do seu quarto?

(Eu) Se gostei? Na verdade eu adorei esse quarto 

(Jeyson) Que bom! Espero que aproveite ele bastante

Eu sentei na cama que era muito fofa e o Jeyson ficou na entrada da porta me olhando e vendo o jeito que eu admirava o quarto 

(Eu) Pode deixar! Agora vai me contar o que você ia me dizer antes?

Ele sentou do bem do meu lado quando encima de mim e segurou minha mão eu pude sentir meu coração acelerar rapidamente 

(Jeyson) Kate desde aquela vez que eu encontrei voce na mercearia senti que tinha algo diferente de todas as pessoas que eu conheço e por isso que cada dia mais você fez eu me apaixonar por você 

(Eu) Do que você está falando Jeyson?

(Jeyson) O que eu quero dizer é que eu amo você Kate e espero nunca me separar de você, mas quero saber se você sente o mesmo por mim?

(Eu) Jeyson você me pegou de surpresa pois eu não estava esperando isso 

(Jeyson) Então?

(Eu) Sim Jeyson! Eu sinto a mesma coisa por você 

Ele me deu um sorriso bastante grande mas muito bonito e aos poucos fomos nós aproximando cada vez mais até nossos lábios selarem um beijo longo e quente entre nós dois, aos poucos fomos nós abraçando e deitando bem devagar na cama mas tivemos voltar pelo simples fato de nosso ar havia acabado 

(Jeyson) Eu te amo Kate!

(Eu) Eu te amo Jeyson!


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capítulo
Obrigado por lerem e até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...