História Meu Deus Demônio - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto, One Piece
Tags Hinata, Narusaku, Naruto, One Piece, Sakura, Sasuhina, Sasuke
Visualizações 66
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shounen, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pessoal esse cap não é um capítulo que tive orgulho em fazer, muito pelo contrario eu não gostei dele e por isso vou re fazer ele com a mesma ideia só que melhor escrito e com mais conteúdo.

Só estou postando esss versão que não gostei nada para não ficar sumido por tanto tempo.

Capítulo 4 - Fonte


Fanfic / Fanfiction Meu Deus Demônio - Capítulo 4 - Fonte

No capítulo anterior

.


.


.

Nas fontes termais, Hinata estava no lado de Sasuke e o mesmo estava estático com a cena a sua frente. Hinata massageava seus volumosos seios de forma erótica e gemia o nome que estava deixando o homem a sua frente louco.


– Sasuke-Sama - e outro vez ela gemia o nome de Sasuke. Ela começa a caminha em direção de Sasuke que estava quase com a cabeça para dentro da água. Ela para assim que sua intimidade estava a centímetros do rosto de Sasuke.


– P-por favor! - Os olhos de Hinata brilhavam enquanto suplicava por prazer.


Como isso foi acontecer? - Isso era tudo que Sasuke conseguia pensar. . . .


.


.


.

[5 minutos atrás]

– Não sou fria Sasuke-Sama... apenas estou feliz por a pessoa que fazia seus olhos brilharem não estar mais vi... agora que vim perceber que isso foi frieza de minha parte, me desculpe por ter sido desrespeitosa Sasuke-Sama...


– Eu gosto dessa sua frieza... Hinata cora com o comentário de Sasuke. Ela fica em silêncio por alguns segundos antes de criar coragem para continuar a conversa.


– Não Sasuke-Sama!


– Não? Não o que?


– Bem - Ela respira fundo antes de prosseguir -... não posso aceitar que o senhor não me puna pelo que eu falei - Estranhamente sua voz tinha muita determinação.


– Não fique inventando desculpas para vir para o meu lado da ter- Sasuke é interrompido por uma grande explosão de água.


Com a súbita explosão o vapor aumentou a um nível no qual Sasuke não conseguia ver quase nada a sua frente, mas ele conseguiu identificar uma silhueta a sua frente. O moreno não hesitou em atacar a figura desconhecido, ele agarrou seu pescoço e o carregou até a parede de bambu, antes de quebrar a garganta do desconhecido, Sasuke balançou seu braço esquerdo com força, fazendo assim uma rajada de vento que aos poucos dissipou a maior parte do vapor que se encontrava no local. Assim que o vapor saiu do local Sasuke reparou que o "desconhecido" era ninguém mais que Hinata, no mesmo instante em que Sasuke a reconheceu ele soltou sua garganta.

– Hinata... sinto muito.


Ele nem questionou o que Hinata estava fazendo, pois a condição na qual ele havia deixado a garota era preocupante. Sua garganta estava completamente roxa. Hinata apenas ergueu sua mão direita como se pedisse um tempo, em poucos segundos o ferimento estava completamente curado. Antes de dizer alguma coisa ela recuperou seu fôlego.

– Opa, parece que tivemos um atrito... doeu, mas já não sinto mais a dor. Agora chegou o momento de eu ser punida.

Sasuke encara o belo corpo da mulher a sua frente e começa a ficar fascinado com o pouco que conseguia ver, o vapor ainda estava presente no local, mas em menor quantidade. As partes mais intimas do corpo de Hinata eram parcialmente escondias pela conveniência do pouco vapor que estava no local.

Ao reparar que a vontade de ver algo amais de sua parceira, Sasuke balança a cabeça freneticamente para tentar dissipar seus desejos carnais. Ao ver que fazer isso não estava adiantando muito, ele decide se virar e sair da fonte termal... mas ao fazer isso sua situação piora a níveis extremos. Depois de dar  não muito mais que três passos Sasuke bate contra uma parede invisível. De inicio ele fica surpreso, mas logo olha para a garota atrás de si que ostentava um sorriso vitorioso.

Hinata desfaça essa barreira - ele não conseguia manter um tom forte devido a toda a vontade que ele tinha de ir na onde de Hinata.

– Não antes da minha punição.

Ela começa a se aproximar de Sasuke, e em desespero o moreno bate com a palma da mão na barreira com muita força, e a barreira de estilhaça. Ao ver uma nova janela para a fuga começa a andar apressadamente em direção a beira da enorme fonte, mas por conta de um mero descuido ele tropeça e cai. Seu corpo entra completamente na água.

Sasuke fica parado dentro da água por alguns segundos e quando decide retomar sua caminhada para fora da fonte ele se depara com algo não muito inesperado...

Hinata massageava seus volumosos seios de forma erótica e gemia o nome que estava deixando o homem a sua frente louco.

– Sasuke-Sama - e outra vez ela gemia o nome de Sasuke. Ela começa a caminha em direção de Sasuke que estava quase com a cabeça para dentro da água. Ela para assim que sua intimidade estava a centímetros do rosto de Sasuke.

P-por favor! - Os olhos de Hinata brilhavam enquanto suplicava por prazer.

Como isso foi acontecer? - Isso era tudo que Sasuke conseguia pensar.

Sasuke começa a se afastar só que sem tirar os olhos DAQUELA parte de Hinata nem por um milésimo de segundo. Ele continua a se afastar, mas em determinado momento ele chega a beira da fonte.

Hinata ergue sua perna direita e a apoia na margem. Agora nada impedia Sasuke de ter a visão completa do local mais atrativo para qualquer homem com a mente sã.

Hinata continua se aproximando, mas subitamente ela para ao perceber que o ar ao redor da fonte ou até mesmo da floresta estava ficando cada vez mais pesado. Não demorou muito até que começassem a gritar em agonia, a floresta parecia estar cantando uma sinfonia, uma sinfonia de sofrimento.

– O que é isso? Um inimigo? Sasuke-Sa... - ela para de falar assim que sente mãos frias agarrarem seus pulsos.

Sasuke estava segurando os pulsos de Hinata de uma maneira nada delicada. Não demorou muito para se notar que toda aquela tensão no ar estava vindo de Sasuke.

– Não me provoque tanto Hinata - o tom de sua voz estava complemente diferente de segundos atrás, estava mais ríspido, porém mais calmo -, pois nem sempre ele vai conseguir controlar esse seu lado - ele parecia estar gostando da situação.

Ele começa a puxar a garota para mais perto de si, e suas intenções não pareciam ser nada "corretas.

– Sasuke-Sama... eu... eu... EU GOSTO DE SER A ATACANTE E NÃO O CONTRARIO!!!

Em um ato de pura emoção Hinata acerta uma joelhada em Sasuke, ato que o arremessa muito longe.

Após alguns minutos depois de receber a joelhada de Hinata, Sasuke cai em uma enorme praça.

– TARADOOOO!!!!

Uma mulher gritou após sair correndo.


Continua. Y.H



Notas Finais


Sla


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...