História Meu doce amado. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 4
Palavras 436
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Capítulo seis.


Fanfic / Fanfiction Meu doce amado. - Capítulo 6 - Capítulo seis.

-Alan? É a mamãe - fala a voz

O garoto sorri e corre em direção da sua progenitora a abraçando em seguida.

-O que está fazendo aqui embaixo? - fala com a voz chateada.

Lágrimas caem dos olhos do garoto e, entre elas, fala:

-Eu... Estava te... procurando.

-Estou aqui. Estou aqui. Prontinho. - a mãe da criança fala acaraciando os cabelos do miúdo.

O pequeno abraça mais forte sua genetriz, cuja qual espera o rapaz se acalmar antes de lhe pergungar:

-Meu doce, você ajudaria a mamã em algo?

-Em qualquer coisa. - o pentelho pronuncia com um sorriso de orelha a orelha.

...

Depois de Larry ser "punido" por ser fraco, como diz Gustavo, eles almoçam as coisas que Gus comprara mais cedo. O silêncio está por todo o cômodo.

-Esse silêncio está tão irritante. - Gus comenta rangindo os dentes - Sabe, eu adoraria te punir novamente.

-Estou quase terminando, amor. Depois você me leva em casa? - Larry pergunta cabisbaixo.

Gus apenas bate o punho na mesa e pergunta:

-Quem mais se preocupa contigo além de mim?

-Minha mãe... - sussura.

-E, por acaso, ela é mais importante que eu?! - indaga.

E então, apenas inspira fundo, segura e solta o ar.

-Olha, desculpe por estar tão irritado, meu bem. - diz suavemente - Mas eu não posso te deixar sair porque, se eu o fizer, as minhas responsabilidades virão com antecedência em relação ao que eu planejei.

-Eu que devo me desculpar, meu amado. - diz com um sorriso - Eu ia abandoná-lo, que maldade minha. Portanto, lavo os pratos enquanto você descansa.

Gustavo o encara por segundos. E então, ele acena positivamente com a cabeça e sai da cozinha. Larry começa a limpar a louça depois de pegá-la. Após pouco minutos, ele olha à mesa e avista o celular de Gus resolvendo pegá-lo.

Com isso, anda ao telemóvel e reflete por um momento em relação ao que fará com o telefone móvel. Sua decisão é acender a tela no celular. Está sem senha! Ele não poderia desperdiçar tão opirtunidade, não é? Como conseguinte, abre o aplicativo Telefone e inicia a digitar o número de sua mãe.

-Você me traiu. - Gus entra no aposento chateado. Aproxima-se do outro e lhe tira o dispositivo olhando à tela em sequência - De quem é esse número?! Da sua namorada?! Do seu namorado?!

Sem dar chance para ele se explicar, diminui a distância entre eles e começa a beijá-lo intensamente. Quando perdem o ar, pronuncia sorridente:

-Você que pediu um segundo round.

...

Gustavo acabou pegando no sono depois da cóputa, então Larry se retira de seus braços com cuidado e pega o telefone que causara o último evento digitando os mesmo dígitos.

"Alô?".

"Sou eu.".

"Alan? Você conseguiu?".

"Tudo está como planejado".


Notas Finais


Pessoal, antes de qualquer coisa, peço desculpa porque, em alguns momentos, posso fugir dos gêneros estabelecidos para essa história (^~^). Além disso, eu justifico-me que ontem não teve capítulo por causa de uma quebra de rotina inesperada por mim >~<. Desculpem-me (ToT). Por favor.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...