História Meu doce demônio - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tekken
Personagens Jin Kazama, Nina Williams
Tags Jin, Nina, Romance, Tragedia
Visualizações 15
Palavras 2.747
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sim, eu sei que demorei demais para atualizar a fic mas desta vez tenho a desculpa que me empolguei muito com a fanfic "somos um família?", enfim...
Voltei e é isso o que importa

Cortando a enrolação... Boa leitura e até as notas finais...

Capítulo 14 - Ciúmes


Pov Nina 

Eu vou matar este coreano de merda, quem ele pensa que é para fazer qualquer coisa com o meu Jin, ainda mais que ele não esta bem. O que esse coreano tem na cabeça? Merda?

-Fica na sua vagabunda - como é? Quem ele pensa que é para me dizer isso? Pego minha arma e aponto na cabeça dele, logicamente ele fica inquieto com isso, todos sabem da minha reputação como assassina (quem diria que a minha reputação iria me ajudar?!)

-Se me insultar de novo, vou fazer questão de espalhar o seu cérebro pobre na parede. Entendeu?

-Hmph - ele vira a cara. Idiota

-Aai - ouço a voz fraca de Jin, ele tem uma mão na cabeça

-Me ajuda - digo firme para o retardado

-Eu não! - esse garoto deve estar querendo morrer!

-Agora - falo mais firme , ele bufa em resposta mas me ajuda a levantar Jin

-Nngh! - Jin tem um aspecto de cansado. Suas marcações negras começam a aparecer em seu rosto e peito

-Jin? - mas que merda! Só me faltava essa agora

-O que? - ele me olha com seus olhos avermelhados

-Você ainda é você Kazama? - ruivo pergunta com certa preocupação

-O que foi passivo? Esta com medo do diabo te pegar e você acabar gamado? - Jin ri do seu próprio comentário

-Desgraçado - dá para perceber o porque do ruivo odiar Jin, meu japonês é insuportável às vezes!

-Chega vocês dois! Até parecem crianças, quantos anos vocês tem?

-25 - ruivo 

-23 - eles só tem tamanho mesmo porque a maturidade ficou para trás

-Ta, já chega. Coreano cai fora e Jin, você deita - ambos me olham

-Você não manda em mim - falam ao mesmo tempo e se encaram irritados mas Jin é mais rápido e acerta um soco no rosto do idiota (admito que gostei de ver isso), depois do soco, Jin começa uma sequência de golpes contra o rival. Hwoarang defende alguns ataques mas nos últimos golpes, sua defesa quebra deixando espaço livre para Kazama acerta-lo no estômago, o coreano bate contra a parede e escorrega até chegar ao chão

-Filho de uma...  - diz se levantando

-Cai fora - Hwoarang me olha irritado e sai. Volto minha atenção ao ser humano mais difícil de todos -Deita Jin - falo com calma afinal, no bruto ele não vai. Jin às vezes é igual uma mula empacada

-Certo - ele senta na cama mas não deita

-Jin... - antes que eu termine o que eu ia dizer, ele me puxa gentilmente para sentar do lado dele -Jin?

-Fica aqui comigo - ele apoia sua cabeça no meu ombro

-Você esta bem? - ele não diz nada apenas assente -Ta com fome?

-Um pouco só - me levanto e pego o café-da-manhã dele

-Aqui, come um pouco, vai te fazer bem - entrego a ele e Jin devora em poucos minutos -Achei que não estivesse com tanta fome

-Pois é né? - ele sorri meio sem jeito

-Jin...

-Sim? - ele volta a se apoiar em mim

-Você... Sabe que eu amo você, não sabe?

-Hu-hum, por que?

-Só não quero que esqueça disso - estava esperando alguma resposta dele mas não veio -Jin? - sua respiração suave me diz que ele já adormeceu

É bom ver que ele é o meu Jin, aquele nas quais eu me apaixonei desde que o vi só de cueca. Foi muito embaraçoso para nós dois mas foi ainda mais para ele afinal, ele nunca foi muito bom com este tipo de situações

Flash back

Vou até a casa de Jin para entregar uns arquivos a ele e também preciso ficar de olho nele porque Kazuya esta atrás dele... De novo, enfim o ponto não é o maldito Mishima e sim meu superior

-Jin? - bato na porta da casa dele porém ninguém abre e não consigo ouvir um barulho sequer, isso não é um bom sinal -Jin - entro na casa (tenho as chaves da casa dele) -Jin - agora posso ouvir um barulho de chuveiro e uma música calma

Bom, já que ele esta no banho, vou aproveitar e comer alguma coisa, estou morrendo de fome. Fui até a cozinha, abri a geladeira e...

-Cade a carne?! Carne eu preciso comer carne - acredita que aqui só tem vegetais?! Não, eu também não consigo acreditar!

-Quem esta aí? - a voz deste homem me deixa louca às vezes mesmo que seja sem emoção... Pare com isso Nina, ele é o seu chefe. Viro para trás e...

-Jin?! - ele esta só de cueca... Que imagem divina

-Nina?! - em fração de segundos seu rosto fica avermelhado -O-O que esta fazendo aqui? - ele tenta para parecer neutro mas... Não deu muito certo

-Te entregar os arquivos que me pediu

-C-Certo - ele pega asperamente os papéis da minha mão -Agora vá embora - ele nem me olha nos olhos

-Você esta bem?

-Sim, estou. Agora vai - dou uma boa olhada na região onde o tecido cobre. Por que ele tinha que usar roupa ali? Ele não pudia ficar nu só naquela parte do corpo? Dando um boa olhada, vejo que é uma puta mentira essa coisa de "japonês tem pau pequeno" porque Jin... Digamos que ele é... Bem dotado

-Mandei ir embora - a voz dele me tira dos meus pensamentos nada maliciosos 

-Calma Jin...

-Calma nada, vá embora - ele ainda esta bem avermelhado, nunca tinha visto ele assim antes e confesso que gostei de vê-lo assim. Quem diria que o rosto tão sem expressão como o dele poderia ficar assim?

-Tudo bem Jin, você não é o primeiro cara que vejo assim. Na verdade... Eu sempre vejo nu mas você ta de cueca... Infelizmente - essa última parte falei baixo mas eu tenho a leve impressão de que ele ouviu

-A-Ah... Bem...

-Homens - vou até ele e meio que o arrasto para o quarto. Jogo ele na cama e me sento em cima dele

-O-O que você...? - essa é a primeira vez que o assim, tão agitado; dá para ver que ele é inexperiente no assunto sexual. Até onde eu sei, Jin nunca namorou ou ficou com alguma garota e como ele definitivamente não é do tipo "galinha", pode-se presumir que ele é... Virgem -Nina?!

-Você talvez não lembre disso amanhã - preciso fazer uma coisa

-O que você quer dizer? - dou um soco com força na cabeça dele fazendo com ele que desmaiasse na hora. Por que eu fiz isso? Não quero ficar com um clima estranho entre nós e conhecendo Jin, ele vai ficar mais afastado do que já é

Vou até o guarda-roupa e escolho roupas confortáveis possíveis e com muita, muita dificuldade mesmo consigo vesti-lo. Ajeito ele na cama e estico uma coberta em cima dele, para dar a impressão de que ele esta dormindo. Não vou e nem posso mentir, Jin esta tão lindo assim "dormindo", seu rosto não esta franzido ou neutro como de costume mas suave, isso é outra coisa que nunca tinha tido a oportunidade de ver. Saio do quarto e me deparo com uma empregada

-Senhora Williams, em que posso ajudar?

-Tem remédio pra dormir?

-Sim. A senhora precisa de um?

-Não, não é pra mim mas quero que faça algo pra mim 

-Tudo bem. O que precisa?

-Preciso que dê o remédio para Jin mas ele não pode saber

-Por que? Ele esta doente ou algo assim?

-Ele esta bem apenas faça e entregue isto - entrego os arquivos -E se ele perguntar quando eu entreguei, diga que isso foi antes dele dormir

-Tudo bem

-Obrigada e lembre-se: é um segredo nosso - ela assente e eu escondida coloco um microfone na sala, quero saber se ela vai fazer o que eu mandei

Minutos depois...

Estou em cima de uma casa meio longe de Jin, com a mira do meu rifle consigo vê-lo. Ele acabou de acordar e com uma mão na cabeça ele sai da cama. Logo vejo ele e a empregada que entrega os papéis e um copo com água e ele sem nem mesmo desconfiar de nada, toma tudo

Levou alguns poucos minutos para ver Jin com cara de sono e voltando para o quarto onde ele deita, se cobre e em seguida já dorme

-Durma bem Jin - por sorte nos dias que se passaram ele havia dito que teve  um "sonho muito estranho" 

Meses depois...

Faz mais ou menos uns cinco ou seis meses desde que Jin melhorou, saiu do hospital e retornou a comandar a Zaibatsu e por incrível que pareça, até agora Jin não teve nenhum problema com Kazuya, pelo menos até onde eu sei o Mishima ta cuidando da vida dele e Anna... é, Anna ainda esta com Lee, o que significa que ela ainda não o matou

-Senhora Williams - soldado

-O que foi?

-Mestre Kazama esta chamando a senhora

-Certo - vou até a sala de Jin e o vejo sentado com os olhos fechados; ele parece estar meditando ou algo assim

-Jin?

-Feche a porta - faço o que ele pede e fico na frente da mesa dele esperando alguma coisa -O que você tem com Lars? - de onde ele tirou este assunto?

-Nada por que? - ele me olha meio estranho não sei, nunca vi esse olhar nele

-Não minta pra mim

-Não estou mentindo, não tenho e não quero ter nada com ele

-Então me explica: por que ele acabou de me chamar pra conversarmos amanhã e pediu sua presença? - ... ... uau! Que loucura

-Não sei - foi a única resposta que pensei em dar

-Ah não sabe? Você ta com ele agora? Transou com aquele desgraçado?

-O que? Não! De onde tirou isso? - ele esta irritado com uma coisa que eu ainda nem sei o motivo!

-De onde eu tirei isso? Ele quer falar comigo mas quer você por perto?! Vou perguntar de novo, o que vocês tem?

-Nada - ele se levanta e vai indo em direção a porta -Onde vai? - me levanto também

-Saber o que teu amante quer - essa reação... Não, eu não acredito nisso...

-Espera Jin - vou até ele e o encosto na porta

-O que? Ta com medo de que eu vá matar teu amante?

-Quer parar de ciúmes? - esse é o "grande" problema de Jin... Ciúmes

-Ciúmes?! - ele me olha como se eu fosse uma doida -Eu não tenho ciúmes, acha que eu sou o que? - ele esta muito irritado e eu em troca apenas sorrio -Ta rindo por quê? Acha que isso tem graça? Que é uma piada? - passo a mão no seu rosto sentindo sua pele macia; seus olhos são intensos e parecem feridos

-Esta tudo bem Jin

-Eu não tô com ciúmes - ele tenta sair mas eu o impeço -O que foi? - ele esta realmente inseguro com isso?! Por que ele sismou que eu tenho algo com Lars? Por que aquele idiota chamou e queria falar comigo também? -Me deixa em paz Nina

-Nada disso. Sei que você deve ta estranhando isso...

-Estranhando o que?

-Jin... (suspiro) Esta tudo bem, eu estou aqui com você e podemos conversar se quiser

-Ah... Bem... - ele não esperava tanta calma vindo da minha parte mas uma coisa que é obrigação saber é: Jin enciumado só quer saber se não esta sendo traído afinal, ele já foi traído algumas vezes por pessoas que ele confiava

-Vem - pego sua mão e vamos até um quarto, sim, ele tem um quarto na Zaibatsu. Jin às vezes dorme na empresa mesmo. Sentamos na cama e eu fico esperando Jin querer falar, sua cabeça esta abaixada como se ele estivesse pensativo

-Então... Por que Lars quer falar com você? - ele me olha pelo canto dos olhos

-Isso eu não sei te dizer Jin mas vamos saber isso amanhã

-Você gosta dele?

-Não, eu não gosto dele e mesmo que eu gostasse... - Jin me olha meio tristonho, como se esperasse algo ruim -Mesmo que eu gostasse dele, quem eu amo é você

-Mesmo?

-Mesmo - seu sorriso é simplesmente perfeito. Nos aproximamos devagar e acabamos por nos beijarmos, foi calmo e suave e quebramos o beijo por causa da falta de ar -Eu jamais vou te trocar, ainda mais por alguém como o Lars - nos rimos um pouco

-Bom saber disso porque você é minha - adooooooooorooo

-E você é meu - ele me deita na cama e começa a dar vários beijos no meu pescoço -Jin - seus olhos castanhos se cruzam com meus olhos azuis. Empurro ele para baixo enquanto eu fico em cima dele -Desta vez eu que vou mandar - ele apenas sorri. Começo a desabotoar sua camisa preta e Jin se levanta um pouco para me ajudar a tira-la, feito isso passo a mão no seu corpo, o peito forte, a barriga tanquinho... Minhas mãos param na cicatriz que ele tem... Cicatriz que eu fiz, eu fiz isso nele... A mão de Jin pega minha mão e coloca no seu coração que bate forte e acelerado. O olho nos olhos e ele sorri, ele apenas sorri; ele não precisa usar palavras para fazer eu me sentir melhor porque seu silêncio já diz tudo

Jin aproveita minha distração e tira minha camiseta e sutiã e eu me levanto e tiro o resto da minha roupa, Jin faz o mesmo; depois de nos despirmos, volto a sentar em cima dele

-Já te disse alguma vez que você tem o corpo perfeito? - falo sedutoramente

-Não

-Te digo agora então, seu corpo é maravilhosamente perfeito, principalmente aqui - minha mão desliga até chegar em sua ereção

-Ah... Ah Nina - começo a brincar . Vou com calma e com vontade ao mesmo tempo; ouvi-lo gemer é o melhor som do mundo

-Adoro te ouvir gemendo sabia?

-Aah - sinto que ele não vai aguentar muito tempo e quando ele se aproxima de seu clímax, eu paro -Ah... O que? Por que parou? Estava tão bom... - ele fica levemente frustrado

-As coisas vão melhorar querido - vou até a minha jaqueta e pego um preservativo que havia comprado hoje mais cedo e o coloco no devido lugar

-Pronto?

-Nasci pronto querida - safado

Me sento em cima dele e me sinto cada vez mais preenchido com aquele membro delicioso. Depois de estar dentro dele, começo a me mexer e dar umas reboladinhas fazendo Jin cada vez mais louco. Sinto as mãos dele na minha cintura, porém uma delas vai até o meu seio e dá uma leve apertada. Vou mais rápido e nossos gemidos de prazer são os únicos sons que nos satisfazem. Ouvir ele é muito bom e da maneira que Jin reage a cada toque, cada suspiro que eu dou, ele fica maluquinho de prazer

Chegamos ao clímax e eu desabo em cima dele, sentindo sua respiração pesada, peito subindo e descendo freneticamente (ele esta exausto)

-Agora sabe que te amo? - perguntei e ele me responde me agarrando e dando um beijo maravilhoso

-Mas que eu não tenho ciúmes, não tenho. Confio no meu taco

-Se você diz... - deixa ele sonhar né. Me deito de costas para ele e Jin me agarra por trás (conchinha... Delicia!) 

Não demoro nem mesmo um minuto para dormir

Horas depois...

Acordo e sinto os braços relaxados de Jin em torno de mim; me viro para ficar de frente para ele e meu Kazama ainda dorme tranquilo, passo a mão em seu rosto

-M? - ele abre minimamente os olhos

-Sshhh... Dorme mais um pouco

-Hu-hum... Só mais cinco minutinhos ta? - ele me agarra, me deixando ainda mais grudada a ele

No dia seguinte...

Acordamos agarradinhos um nos braços do outro

-Bom dia amor

-Bom dia linda - seu sorriso é a coisa mais linda do mundo

-Vamos levantar, vamos?

-Já que somos obrigados - ele finge estar tristonho com isso. Saímos da cama, tomamos um bom banho e nos arrumamos; esta perto da hora de nos encontrarmos com Lars e eu já meio que sei o que ele quer

Chegando lá...

Estamos num campo aberto (sugeri nos encontrar aqui porque sei que este tipo de lugar acalma Jin, deixando ele mais... Dócil para conversar)

-Olá Jin - vemos Lars e Alisa

-O que quer? - sinto uma leve pitada de ciúmes e irritação na voz dele

A conversa vai ser difícil...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...