História Meu doce estado de torpor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 10
Palavras 245
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Droubble, Musical (Songfic)
Avisos: Self Inserction
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Eu podia postar alguma frase depressiva no status do whatsapp como sempre faço, mas até disso estou proibida. Espero que ninguém me pare por aqui... Estou cansada de tudo isso. Eu quero morrer, não entendem?
Os trechos que aparecem são da música Primeiros Erros, de Capital Inicial. É a música que mais me definiu a vida inteira.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Meu doce estado de torpor - Capítulo 1 - Capítulo Único

Meu caminho é cada manhã

Não procure saber onde estou

Meu destino não é de ninguém

E eu não deixo os meus passos no chão

 

Nasci amada por todos aqueles que me cercam, e apesar disso, eu lhe piso o coração.

Não é por querer, juro... minha natureza monstra fez com que eu me afastasse de tudo.

 

Se você não entende não vê

Se não me vê, não entende

 

Jamais a ti será possível compreender o que sinto

Escuto essa tarde de pôr do sol a música que mais interpreta minha alma e todos os momentos vividos até aqui.

 

Não procure saber onde estou

Se o meu jeito te surpreende

Se o meu corpo virasse sol

Se a minha mente virasse sol

Mas só chove, chove

Chove, chove

 

Minha alma chove/chora por dentro, rezando por uma morte sem esperar precisar de um suicídio.

Eu não queria ter nascido, percebe? Eu prefiro morrer do que pensar que cometi erros contigo outra vez...

 

Se um dia eu pudesse ver

Meu passado inteiro

 

Eu faria as coisas diferentes, teria prestado atenção aos detalhes, e teria feito menos pessoas sofrerem...

 

E fizesse parar de chover

Nos primeiros erros

Meu corpo viraria sol

Minha mente viraria ar

Mas só chove, chove

Chove, chove

 

Minha alma chora eternamente no pranto delimitado pelo vazio.

Pelo sem motivo aparente...

Invoco a ti, ó doce Morte.

Em seus lábios púrpuros busco consolo.

Rogo a Deus que me tire daqui... Eu não quero mais viver... 


Notas Finais


Se vocês não entenderem alguma coisa do que escrevi, melhor nem procurar entender.
Deu pra perceber que estou mal não é? Pois bem, eu só tenho cometido muitos erros seguidos nos últimos dias. Talvez o pior deles é ter nascido.
Ninguém pode me salvar desde vazio imenso que sinto... Ninguém


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...