História Meu Doce Ômega - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Tao, V, Xiumin
Tags Abo, Alfa, Beta, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Namjin, Ômega, Paumdonamjoon17, Sulay, Taekook, Taoris, Xiuchen, Yoonseokmin
Exibições 1.676
Palavras 1.906
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá amores, voltei e para ficar, eu vou prolongar a fic devido aos pedidos e porque também não quero terminar essa fic agora. Obrigada pelos mais de mil favoritos eu me sinto linsonjeada e obrigada a quem comenta, eu amo cada um de vocês <3

~Leiam com gosto~

Capítulo 14 - As coisas do casamento e reconciliações.


Pov Kyungsoo

-Poxa Baekie, precisamos ajudar o Jin e o rei Tao com as coisas do casamento, é daqui a UMA SEMANA! – Comento andando de um lado para o outro, estava muito em cima e muita coisa tinha que ser feita.

-Calma Kyung, olha o rei já tem tudo pronto, só precisa ser colocado em prática e a única coisa que ficamos responsáveis foram os ternos do Jin e do Namjoon hyung. – Baekie comenta como se isso não fosse importante.

-Mas Baekie, isso é o mais importante, coisa! Aigoo desisto você não está levando a sério. – Comento cruzando os braços e com um bico nos lábios.

-Estou sim, só não estou surtando como você Kyungie, sabe que não precisa disso, olha se isso te faz feliz vamos as compras e trazer logo as nossas roupas do casamento. – O ômega propõe e concordo, afinal não podíamos deixar de última hora, isso não.

-Tudo bem, vou só trocar de roupa e vamos logo em seguida. – Comento e subo até meu quarto, visto o mesmo de sempre e não demoro muito para estar arrumado e desço rápido.

-Poxa, fica aqui que eu vou pegar minha carteira com os cartões do Channye, só um minuto. – Baekie comenta e vai até o andar de cima, como sempre lesado.

Fui até a geladeira pegar água para beber, mas não deu nem tempo de eu abrir a mesma que a campainha toca o que me fez rosnar frustrado, valeu.

Caminho até a mesma e chegando lá ao abrir me deparo com quem eu nunca imaginei que apareceria, Kim Jongin.

-O que devo a honra da tua visita? – Pergunto cruzando os braços em desaprovação.

O mesmo sorri nervoso coçando a nuca, não mudara nada desde que começamos a namorar, por que eu não consigo esquece-lo? Seria tão mais fácil.

-Eu pensei muito para estar aqui Kyungsoo, e não pense que para um alfa é fácil pedir desculpas e se arrastar perante a um ômega, mas eu simplesmente deixei de me importar, não ligo para esse tabu eu só preciso que você me perdoe e me dê uma chance de mudar. Sei que o que eu fiz não tem perdão e que mereço morrer, só que é difícil te ver e não te beijar, meus dias se tornaram os piores possíveis depois da tua partida, eu só preciso de uma chance apenas. – Kai comenta de uma vez só sem deixar eu falar, o que foi bom porque provavelmente não o deixaria falar.

Já se passou anos desde que terminamos, mas por incrível que pareça o amor continua o mesmo, o que é uma droga. Mas eu sei que ele fala a verdade, Kai não é de se desculpar por algo que fez, por mais que ele esteja errado só que olha isso.

-Jongin, não pense que foi fácil passar por tudo aquilo porque não foi, tudo que construímos foi jogado no lixo quando você decidiu que estava cansado de mim, só de pensar nos pesadelos que tive na decepção que carregava eu queria me matar. Mas o tempo foi generoso e bondoso, pude me recuperar, só que a única coisa que eu não recuperei, foi te amar e ainda é forte. – Comento e algumas lágrimas caem, lembrar do quanto nos amávamos me deixou feliz e ao mesmo tempo triste, mas feliz.

-Eu sinto muito, por isso que eu só preciso de uma chance, se no final você não quiser eu vou embora e te deixo viver tua vida. – Kai comenta e abaixa a cabeça, idiota.

-Tudo bem Jongin, te darei essa chance, mas dessa vez não pise na bola e ache que eu vou te perdoar que não vou mesmo. Me prove aí sim nós voltamos. – Comento e o abraço, eu sentia falta dos seus abraços.

-Tudo bem meu doce, te mostrarei que mudei e que me arrependo de ter feito o que fiz, eu preciso de você Kyungie e como preciso. – O alfa comenta e desfizemos o abraço.

-Kyun... O que ele faz aqui? Fora daqui Kai, agora! – Baekhyun comenta pegando um guarda-chuva que se encontrava por ali, como não vi isso?

-Calma Baekie, tudo bem, estamos quase resolvidos não precisa disso tudo. – Comento pegando o guarda-chuva da mão do mesmo.

-Olha eu não vou mais me meter, você já é grandinho para saber o que é certo e o que não é, só não se decepcione e Kai já sabe dessa vez eu te capo e o Luhannie também. – O ômega comenta nos fazendo sorrir, nunca perdendo o bom humor.

-Bom, precisamos ir, Jin nos espera no castelo. – Comento e Baekie fecha a porta, estávamos bem ansiosos para o casamento.

-Acho que já vou indo, venho te buscar amanhã para irmos à escola. – Kai comenta e me dá um selar, se despedindo do Baekhyun.

Essa semana será bem agitada, espero que nada aconteça de ruim, afinal Jin merece toda a felicidade e amor do mundo, assim como o príncipe Namjoon.

Pov Jimin

-Olha aqui vocês dois, parem de brigar e me ajudem a levar essas coisas até o jardim principal! – O rei Tao comenta com raiva, já que eu e Hobi brigávamos mais uma vez pelo Suga.

-Desculpa hyung, acho que precisamos repensar antes de ficarmos agindo feito idiotas. – Comento coçando a nuca meio sem graça.

-Sim, é verdade desculpa também ChimChim, eu que te provoco então... – Hobi comenta e eu o abraço, amava o meu huyung.

-Vamos seus pestes! – Tao grita do outro lado quando vê que nós não fazíamos nada.

Nos beijamos e fomos deixar as coisas no jardim principal, como estava perto do casamento, aqui no castelo estava uma loucura o rei fazia questão de mimar Jin que merecia todo esse mimo é claro.

-Nammie, que bom que apareceu, seu omma está uma pilha de nervos. – Hobi comenta tirando a blusa e ficando só de shorts deixando todo o seu peitoral a mostra.

-Desculpa é que a Hye sumiu e eu tive que ir atrás dela, meu appa não quer ela andando sozinha, ele não quer dar motivos o omma falar o que não “deve”. – Namjoon comenta e pega algumas cadeiras e mesas levando conosco até o jardim principal.

-Não sei não hyung, você sabe o que ela fez para seu omma não gostar dela, Hye tem uma energia negativa dentro dela e sabe muito bem que ela é apaixonada por você. – Comento colocando as cadeiras de acordo com o que o rei Tao havia pedido.

-Acho que depois de anos ela não senti mais nada, senão eu já teria percebido. – Namjoon comenta e coloca tudo no seu devido lugar.

-Cuidado hyung, o pior cego é aquele que não quer ver, sabe que ela já machucou alguém por causa de ciúmes e não é bom o Jin ficar perto dela. – Hobi comenta e Nam concorda, afinal as pessoas são fáceis de manipular outras.

-Vocês têm razão, acho que vou falar com o Jin, mas eu nunca fiquei com ela, quero dizer apenas uma vez e é porque estava bêbado. – Namjoon comenta e caminhamos até onde o Tao e o Kris estavam.

Ficamos conversando sobre o que precisávamos pegar e trazer até o jardim principal e sobre a despedida de solteiro do Namjoon, sabíamos que nossos ômegas não gostariam de saber sobre isso, mas e quem disse que iriamos contar?

-Acho que você precisa falar agora hyung, por que olha ali. – Comento apontando para onde Hye e Jin vinham, pareciam melhores amigos, isso não vai dar bem não.

O Namjoon olhou e não gostou do que viu, ele sabia que não podia confiar em Hye e sabia que poderia acontece algo com o seu ômega. O mesmo andou até Jin e falou algo no ouvido do mesmo o levando dali.

-Amores, estou carente, preciso de carinho o Jungkook não vai vir porque vai sair com o Tae e vocês se esquecem que tem ômega? – Yoongi comenta com um bico nos lábios, tão adorável.

-Calma anjo, estamos ajudando seu omma com as coisas do casamento, não fique assim mais tarde recompensaremos você. – Hobi comenta e beija Yoongi, que mesmo assim continuou com o bico nos lábios.

-Tudo bem, eu estou me sentindo muito carente e precisando de carinho porque estou tão manhoso? – Suga pergunta se abraçando, será que é o seu cio que está por vir?

-Anjo, não é o seu cio? – Pergunto fazendo um carinho no rosto branquinho dele.

-Deva ser, eu preciso olhar no meu calendário, geralmente é no final do mês. – O outro comenta e funga, realmente muito manhoso.

-Amor, já estamos chegando no final do mês entrando na primavera, por isso seu omma quer que o casamento do Jin e do Nam seja nesse período. – Hobi comenta e Yoongi o olha assustado, ele precisava ajudar Jin com os mimos e os presentes aos convidados, como ele pudera ter esquecido?

-Preciso ir mais tarde nos encontramos, como eu pude esquecer que teria que ajudar Jinnie com os presentes e os mimos? – Yoongi comenta saindo correndo dali, realmente uma fofura em pessoa.

-Realmente temos sorte Minnie, e como temos. – Hobi comenta e eu concordo, realmente tínhamos sorte.

Pov Namjoon

-Jinnie, meu doce eu não quero que você fique perto da Hye. – Comento pela milésima vez ao mesmo que batia o pé e não queria aceitar.

-Por que eu não posso ficar perto dela? Porque essa mudança repentina em relação a ela em Namjoon? – Jin pergunta cruzando os braços, eu não posso falar que eu já “fiquei” com ela, não quero estragar as coisas.

-Poxa, Jin, pelo menos uma vez faz o que eu estou pedindo! Ela não é de confiança, se meu omma fala é porque ele tem razão, você não a conheci como conhecemos! – Comento um pouco exaltado, passando minha mão por fim em meu cabelo, porque ele não se afasta, é tão simples.

-Você, já ficou com ela? – O mesmo me pergunta fazendo-me congelar.

-Não é isso, só que... – Jin me interrompe, droga.

-Por favor, não minta eu não sou burro Namjoon. – Jin comenta cruzando os braços, não precisa perguntar algo que não quero falar.

-Sim, mas não do jeito que você pensa, eu estava bêbado daí quando vi acordei na cama com ela e não me pergunte se eu fiz outras coisas porque eu não me lembro de nada e sabe o que é mais estanho? Que toda vida que bebo eu lembro do que fiz no dia seguinte, mas nesse dia eu não me lembrava de nada. Por isso que meu omma Tao não gosta dela, porque para ele, ela me drogou. – Comento olhando nos olhos do Jin, eu não tinha o porquê mentir, eu jamais mentiria para ele.

-Nossa, e se ela não tiver te drogado e foi você que fez besteiras? Afinal nem tudo a gente se lembra quando acorda de uma ressaca. – Jin comenta e eu o olho incrédulo, ele não acredita em mim?

-Eu não minto, certo que fiz de um tudo antes de te conhecer, mas eu não ficaria com ela e o pior não é nem isso e sim ela quase ter matado o Jackson, foi por isso que e ele nunca mais voltamos a ser amigos. Jin, meu doce, não confie nela, por favor! – Basicamente suplico ao mesmo que com relutância aceitou.

-Tudo bem, farei o que me pedi, mas o seu castigo vai ser na lua de mel, não vai me tocar. – Jin comenta saindo dali, como?

-Amor, volta aqui, Jin! – Comento correndo atrás do mesmo e agora?


Notas Finais


Foi isso, espero que tenham gostado e para quem ler O amor não acabou eu não irei postar hoje, por causa do meu trabalho então, beijus e até mais amores <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...